segunda-feira, dezembro 22, 2008

Benfica-Nacional

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

Liga Sagres, 12.ª jornada
Estádio do Sport Lisboa e Benfica, Lisboa
Hora: 19:45
Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

BENFICA
Moreira (3); Maxi Pereira (3), Luisão (3), Sidnei (-) e Jorge Ribeiro (3); Yebda (2), Katsouranis (3), Ruben Amorim (2) e Di María (2); Cardozo (2) e Suazo (2)

Suplentes: Moretto, Miguel Vítor (3), David Luiz, Binya, Urreta (-), Aimar e Nuno Gomes (2)

Treinador: Quique Flores

Nacional
Rafael Bracalli (4); Patacas (3), Felipe Lopes (4), Halliche (4) e Alonso (3); Cléber (3), Edson Sitta (3), Ruben Micael (4) e Luís Alberto (3); Mateus (3) e Nené (2)

Suplentes: Douglas, Igor Pita (-), João Aurélio, Nuno Pinto (-), Juninho (2), Bruno Amaro e Miguel Fidalgo

Treinador: Manuel Machado

Sistemas Tácticos

Benfica


Nacional


Modelo de Jogo

Benfica

Posse e Circulação de Bola; Domínio e Controlo da Partida; Bloco médio/alto; Assumir Iniciativa de Jogo.

Nacional

Expectativa; Bloco baixo; Transições Rápidas.

Principais Incidências da Partida (fonte: www.record.pt)

23' - Livre para Ruben Amorim na direita, com Yebda, sem saltar, a cabecear na área para defesa de Bracalli. A bola bateu no relvado antes de o guarda-redes brasileiro ter tocado pela linha de fundo.

46' - Incrível! O Nacional perto do golo. Edson isola-se na direita e remata cruzado, com a bola a tocar em Moreira e no poste e a ficar em cima da linha. Maxi afasta contra um molho de jogadores e é Yebda que afasta pela linha de fundo antes que Mateus chegasse.

50' - Contra-ataque muito perigoso do Nacional, lançado pelo guarda-redes. Edson cruza da direita e Ruben Micael remata ao lado. É o segundo aviso madeirense.

53' - Moreira evita o primeiro. Opôs-se bem ao remate de Nené, após um grande passe de Ruben Micael.

61' - Grande perdida do Benfica. Katsouranis levanta, Suazo faz a assistência de cabeça e Ruben Amorim, na pequena área, remata por cima.

63' - Canto na esquerda para Jorge Ribeiro, com Luisão a cabecear para uma grande defesa de Bracalli.

65' - Desentendimento entre Alonso e Patacas, com Di María a rematar por cima, com a bola ainda a bater num defesa. Pontapé de canto.

66' - Jorge Ribeiro quase que marca canto directo. Alonso afasta contra Katsouranis e a bola sai pela linha de fundo. Pontapé de baliza.

79' - Alonso vê o CARTÃO VERMELHO, por acumulação de amarelos, depois de ter feito falta sobre Maxi Pereira.

83' - Grande passe de Katsouranis, a desmarcar na área Maxi Pereira. O uruguaio domina no peito e remata ao lado, com a parte de fora da bota.

88' - Urretavizcaya cruza da direita e Suazo a cabecear ligeiramente ao lado do poste direito de Rafael Bracalli.

90'+2 - Golo anulado ao Benfica. Canto para Jorge Ribeiro na direita. Yebda cabeceia contra a defensiva e a bola acaba por sobrar para Cardozo facturar mas Pedro Henriques considera que Miguel Vítor, estendido no relvado e de costas para o lance, tocou no esférico com a mão intencionalmente antes do remate do paraguaio, após o alívio de Cléber junto à linha de fundo.

90'+4 - Nené não chega à desmarcação de Patacas na área. Moreira segura.

Destaques

Melhores em Campo

Benfica

Katsouranis - Procurou promover o equilíbrio defensivo e emprestar fluidez e clarividência aos movimentos ofensivos.
Foram seus os poucos passes de ruptura executados pelo Benfica.

Maxi Pereira - Revelou uma condição física invejável, que lhe permitiu fazer todo o corredor com idêntica eficácia.
Defendeu e atacou sempre a alta rotação, com equilíbrio e a bom nível.
Pena ter desperdiçado, ingloriamente, uma flagrante oportunidade de golo.

Nacional

Felipes Lopes e Halliche - Irrepreensíveis!

Ruben Micael - O madeirense formado nos rivais do União assumiu-se como o principal impulsionador das rápidas transições do Nacional.
Lesto a pensar e a executar, revelou técnica e criatividade para outros voos.

Piores em Campo

Benfica

Cardozo - Vive uma evidente crise de confiança.
Desprovido de auto-estima e de concentração, revelou-se amorfo e dócil.
Lento e sem chama, esteve quase sempre ausente do jogo.

Nacional

Nené - Do segundo melhor marcador da Liga espera-se competência na finalização.
Pois bem, o brasileiro demonstrou precisamente o contrário, especialmente quando aos 53 minutos surgiu isolado perante Moreira.

Arbitragem

Exemplar até aos 92 minutos, Pedro Henriques "borrou a pintura" ao invalidar um golo a Cardozo.
Miguel Vítor caiu na área, foi atingido por uma bola na mão e Cardozo atirou a contar. Miguel Vítor nem sequer viu a bola!
Evidente involuntariedade!
Aliás, a seguir tal critério, Pedro Henriques teria que ter assinalado penalty no momento imediatamente anterior, por mão de Luís Alberto na área nacionalista.
Um erro grosseiro, com clara influência no resultado!

Comentário

Orfandade e Ansiedade!

O Benfica não foi além de um nulo, não capitalizando assim os empates de Sporting, Leixões e Porto.
Seja como for, entra em 2009 com dois pontos de vantagem sobre os vice-líderes, Leixões e Porto, e três sobre o Sporting.
As ausências de Reyes e Aimar conjugadas com uma excessiva e inexplicável ansiedade entorpeceram a dinâmica global do Benfica e determinaram a total esterilidade ofensiva dos encarnados.
Sem ninguém capaz de jogar entre a linha intermediária e a linha defensiva do Nacional, criou-se um espaço enorme entre o duplo-pivot do meio-campo e a dupla atacante daí resultando uma gritante incapacidade para ligar ofensivamente a equipa.
Reyes a tempo inteiro e Aimar a espaços têm-se assumido como os "queima linhas" do Benfica e na sua falta reside a explicação da inocuidade do processo atacante (apenas Katsouranis, esporadicamente, conseguiu passes de ruptura).
Por outro lado, a impaciência, a inquietação e o desejo veemente de vencer conduziram a equipa à precipitação e, como tal, ao erro.
Erros vários na transição ofensiva que foram condicionando e muito a qualidade da transição defensiva.
Não raro dos equívocos no capítulo do passe nasceram situações de inferioridade numérica que o Nacional não se revelou capaz de aproveitar eficazmente.
Com um bloco baixo, precavendo-se do poder explosivo de Suazo, o Nacional apresentou uma irrepreensível organização defensiva, que complicou e muito a vida ao Benfica.
Baseando-se na simplicidade dos seus movimentos, com jogadas a dois/três toques, o Nacional surgiu com frequência no meio-campo encarnado, sem, contudo, conseguir criar perigo para Moreira.
O Benfica apenas construiu uma verdadeira oportunidade de golo neste período, quando, aos 23 minutos, num livre na direita cobrado por Rúben Amorim, Yebda cabeceou de cima para baixo, proporcionando excelente intervenção a Bracalli.
Não espantou, portanto, a igualdade a zero verificada ao intervalo.
Esperava-se que Quique procurasse suprir as lacunas detectadas na equipa, mas o espanhol preferiu esperar e, por muito pouco, não pagou caro o imobilismo.
Logo no dealbar da segunda metade, o Nacional cavalgou o tal deserto e Edson apareceu solto na área a rematar com Maxi, em carrinho, a desviar para o poste.
Instantes depois, foi Ruben Micael que destacado na área atirou por cima da barra da baliza de Moreira.
E, aos 53 minutos, Moreira salvou o Benfica, fazendo um óptima "mancha" a Nené, que se isolara. Três enormes sustos e o Benfica envolto numa babel.
O Benfica demorava a encontrar o equilíbrio e a inacção de Quique não ajudava.
Ainda assim, no meio da desordem, quase chegou ao golo: Katsouranis serviu Suazo, este amorteceu para a entrada de Ruben Amorim que, isolado, rematou por cima. Acto contínuo, na sequência de um canto, uma cabeçada de Luisão obrigou Bracali a grande defesa.
Seguiu-se um remate com relativo perigo de Di Maria e o Benfica, com mais coração do que razão, renascia e empurrava o Nacional para as imediações da sua grande área.
Finalmente, o Benfica entrava em jogo!
Foi, então, aos 67 minutos, que Quique resolveu mexer na equipa e contribuir para a solução dos seus problemas.
Prescindiu de Di Maria e reforçou o ataque com Nuno Gomes, mudando o sistema para um clássico 4x3x3.
A tal clareira mostrava-se, agora, preenchida, com Nuno Gomes a jogar nas costas de Suazo e Cardozo e com Ruben Amorim a aproximar-se de Katsouranis e Yebda.
Era tempo do Nacional cerrar fileiras e Machado, pragmático, assim fez, "encolhendo" a sua equipa.
Retirou unidades ofensivas, incrementou a densidade defensiva e baixou ainda mais o bloco.
Apesar das melhorias evidenciadas, a superior organização defensiva dos madeirenses cerceava as intenções atacantes encarnadas.
Aos 78 minutos, Alonso derrubou Maxi e, como já tinha um cartão amarelo, foi expulso.
Em inferioridade numérica, Machado chamou o "autocarro" e o Nacional acentuou ainda mais a sua vocação defensiva.
Maxi e Suazo ainda dispuseram de boas chances de golo, mas faltava esclarecimento.
Pedro Henriques concedeu cinco minutos de descontos e no segundo surgiu o tal golo mal invalidado ao Benfica.
Confusão na área do Nacional, um defesa madeirense "alivia" e a bola embate na mão de Miguel Vítor que entretanto caira na área.
Sobra para Cardozo que atira para o fundo da baliza de Bracalli.
Evidente involuntariedade!
Um erro grosseiro, com influência no resultado.
Pouco depois, terminava a partida.

52 comentários:

Mestrecavungi disse...

Há momentos no campeonato, e porque não dizê-lo, na vida, que definem, quem realmente é feito com base numa estrutura inabalábvel e ganhadora, ou quem é feito de MERDA!
Hoje em dia o SLB é feito de MERDA!
Quem quer ser campeão, não pode, em circunstancia alguma, desaproveitar, o que o SCP e o FCP ofereceram de "mão beijada":
2 Pontos.
Para mim não há desculpa!
Não me venham falar, da carreira do Nacional da Madeira do Prof. Manuel Machado.
Quem é o Manuel Machado?
Quem é Marisa?
O que é o Nacional da Madeira, senão um clube suportado pelos impostos do continente, e que tem um reles presidente casado co m uma ex-Puta?
Vão mas é trabalhar!
O SLB mais uma vezs FALHOU!
Enquanto sócio envergonhou-me.
Defraudou-me.
Não pelo empate caseiro que pode acontecer.
Mas sim pelo "timing"!
Hoje não podiam ter falhado!
Mais uma vez, falharam!
Este plantel é feito de um bando de falhados!
De incompetentes!
De inacapazes!
De inábeis!
Para mim, hoje morreu Enrique Sanchez Flores, e o seu projecto mediático de "futebol falado".
O Sr Suazo que volte para as Honduras e vá apanhar bananas, que as chupe, e depois as enfie no cú!
Esta equipa idealizada pelo Sr Rui Costa, não passa de um bando de vedetas mal fodidas, com ares de jogador de futebol profissional, mas que no fundo, não passam de um grupo de enfermos e inadaptados, que ninguem queria, e que vieram para o SLB fazer a sua reforma dourada, ás custas de imbecis como eu, que ainda vêem o SLB, como um clube ganhador.
Infelizmente. dizem os numeros,já não é!
Que se atirem todos, de um prédio em chamas são os meus votos de boas festas, sobretudo para todos aqueles, que mais uma vez envergonharam a História do SLB.
Hoje mereciam ser escalpelizados e cozidos em Azeite a ferver!
Quique Flores, arde no inferno, meu panasca Espanhol de merda!
Termino numa só palavra, e acentuo, numa só palavra, para definir a dupla incompentes que lidera o SLB.
Costa e Flores!
Falhados!
Incompetentes!
Incapazes!
Inábeis!
Fracos!
Perdedores!
Pichas Curtas!
Atracadores de Proa!
Chupadores de Palhinhas!
Modedores de almofadas!
Apanhadores de alfinetes com luvas de boxe!
Chulos!
Filhos de uma grande Meretriz!
Quem morram em breve, meus grandessisimos cabrões, luso-espanhois!

E sobretudo não se desculpem com o arbitro!

Mestrecavungi disse...

L+aalgures o seguinte:

"Piores em Campo
Benfica
Cardozo - Vive uma evidente crise de confiança.
Desprovido de auto-estima e de concentração, revelou-se amorfo e dócil.
Lento e sem chama, esteve quase sempre ausente do jogo."

Pergunto eu?
Com uma vida tão difícil, poque é que não se mata?
Era um favor que npos fazia!

antes morto que vermelho disse...

concordo com o tueba. mas a curralada vai sempre justificar-se com o golo, bem anulado. e eu vi o jogo com um curraleiro anormal e a justificação foi ess, e mais " e dizem que o p henriques é do benfica...", isto é o espirito da curralada. e os jornais que andaram a vender que o "benfica pode voar" o que dizem hoje?
e nulo foi expulso porquê?
e rui nabo da costa o que terá escarrado?

só há uma coisa no tueba que eu admiro, a capacidade dos jogadores e do cara-encebada, de passarem de bestiais a besta em tão pouco tempo

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, palavras duras da sua parte. E quando se refere a Merda chego a pensar que está a falar no seu companheiro de clube, o Trampas, aquele que hoje deve estar enterrado com estrume até à testa, estando assim impossibilitado de vomitar aqui.

JC disse...

Não tendo visto o jogo - onde é que eu já ouvi isto? - pouco posso dizer sobre a justeza do resultado.
É evidente, porém, que o Benfica perdeu uma oportunidade de ouro de se adiantar na tabela classificativa e não aproveitou os 2 pontos que tanto SCP como FCP lhe ofereceram de mão beijada!

Vi, contudo, o polémico lance do final do jogo, e creio ser indecente o que se está a fazer a Pedro Henriques.

É óbvio que a bola embate em ambas as mãos de Miguel Vitor e ressalta para Cardozo.
Logo, o mais natural é ser assinalada infracção.
Foi o que Pedro Henriques fez.

Aliás, diga-se em abono da verdade, que Pedro Henriques não anulou golo nenhum: assinalou a infracção antes do remate de Cardozo.

Se disserem que em situações idênticas, não é por vezes assinalada infracção, é um facto.
Lembro-me de lance idêntico de Bruno Alves no jogo Porto-SCP para a Taça de Portugal, em que houve contacto entre a bola e o braço de Bruno Alves e não foi assinalado penaltie a favor do SCP.
Mas que existe legitimidade para assinalar infracção, isso existe.

Na minha opinião, não há erro grosseiro de Pedro Henriques nem, muito menos, qualquer má-fé do árbitro.
Existe apenas um juízo sobre o lance que se tem de aceitar.

Qualquer que fosse a decisão do árbitro ela iria ser polémica, e mais dificil de aceitar seria o contrário, isto é, não sancionar uma situação em que a bola é desviada do seu trajecto pelas mãos de um jogador.

Saber se houve ou não intenção de jogar a bola com a mão por parte do jogador, isso fica no domínio das cogitações e só Miguel Vitor saberá.

De qualquer forma, fica mais uma vez provado que calimeros são todos!
Quero é ver agora qual vai ser a reacção do presidente da APAF.

VermelhoNunca disse...

Agora falam em processar o árbitro, pelo que se passou depois do jogo. Podiam também pensar em processar a CMVM, por estar a investigar a oferta feita por chineses para comprar acções do Benfica, que levou a uma subida enorme das acções do Curralense.

JC disse...

Notícia do Record on line:

"Os adeptos do Benfica recebem uma prenda antes da noite de Natal. De acordo com o diário espanhol Marca os encarnados chegaram a acordo com o Atlético de Madrid e adquiriram a totalidade do passe de José Antonio Reyes, que assim fica no Estádio da Luz nas próximas quatro temporadas.

Mariano Aguilar, representante do jogador, garantiu ao diário do país vizinho que o acordo ficou definido na noite passada e que Reyes está radiante com este desfecho: “Em Lisboa ele sente-se em casa, por isso quer continuar. Trataram-no de forma estupenda desde o primeiro minuto.”

Para efectivar esta contratação o Benfica pagou oito milhões de euros.

Data: Terca-feira, 23 Dezembro de 2008 - 11:01"

VermelhoNunca disse...

Oito milhões de euros, a somar aos mais de 20 milhões desta época e aos mais de 20 milhões a época passada. Não entendo porque se queixaram da receita do jogo da Taça contra o Leixões, dizendo que a receita era pequena. No maior clube do mundo quaisquer 67.500 euros ( a tal receita de TV do jogo da Taça) não passam de gorjeta.

JC disse...

8 milhões + 2,5 milhões que já tinham pago por 25% do passe de Reyes;
4 milhões por Urreta;
4 milhões por Balboa;
1 milhão por Ruben Amorim;
3,5 milhões por Carlos Martins;
5 milhões por 50% do Sidnei;
7,5 milhões por Aimar.

Isto este ano.

O ano passado:
11 milhões pelo Cardozo;
6,5 milhões pelo Di Maria;
2 milhões pelo Fredy Adu;
4 milhões pelo Makukula.
1 milhão pelo Coentrão.

Lion Heart disse...

Más notícias para Paulo Bento:
Após Pedro Henriques ter sido forçado a expulsar a Amélia no túnel da Luz e o assessor de imprensa do FCP ter agredido o motorista dos árbitros no túnel das Antas, percebe-se quem é que anda incitar a criação de MAU AMBIENTE aos árbitros!
E agora os presidentes da APAF, do Sindicato dos Jogadores, da Associação de Futebol de Pêro Pinheiro, o subsecretário da Associação de Comécio Luso-Queniana, a porteira do nº 18 e a sobrinha dela que faz mamadas ao engº do 2º esqº não vão dizer nada?

Lion Heart disse...

Uma palavra de solidariedade para Cavu. Sei perfeitramente como ele se sente. Já estive assim muitas vezes.
Abraço (e já agora PARABÉNS!!! -> Eu sei que tu sabes que eu já sei do que é que estou a falar !!!))

JC disse...

É de facto curioso que o Presidente da APAF nada tenha dito sobre os incidentes do Dragão.

A menos que entenda que, como foi um motorista que foi agredido, quem devia ter dito alguma coisa sobre o assunto deveria ter sido o presidente do sindicato dos motoristas.

antes morto que vermelho disse...

se reyes tem jogado ontem, já não valia nada e nem o compravam.
ontem, fez-me impressão o cabeça-bicuda a arrotar no final do jogo, quem é que ele julga que é? já lhe deram confiança para arrotar daquela maneira? ou aquilo já é um simbolo do clube?

Mestrecavungi disse...

Amigo Lion,
Obrigado.
Estou imparável.E além do mais não queria deixar-te sozinho, na dificil cruzada, da explosão demográfica.
Abraço.

Lion Heart disse...

É verdade! Do pelo nos sai.

E o que me dizem à notícia do empréstimo de Veloso e Yannick, que vão forçar a saída do Sporting? Cá para mim o Barbosa (Paulo) deve andar urgentemente a precisar de fundos...

Lion Heart disse...

Resta acrescentar que esta notícia(?), juntamente com a compra do Reyes, o processo crime contra o árbitro e outras que ainda não me dei ao trabalho de ir procurar escondem muito bem aquilo que Cavungi põe brilhantemente a nú no seu primeiro post.

Mestrecavungi disse...

Ví agora o lance da polémica e vejo que o golo podia ter sido validado.E tambem podia ter sido como foi invalidado.
Pedro Henriques não quis validar o golo.
Está no seu direito.
Já ví milhares de golos mais polémicos.
Mas foi o critério de pedro, que acho que é um dos melhores arbitros Portugueses.
Este lance aconteceu porém aos 99 minutos!
O que andaram a fazer os jogadores(?) do SLB durante o resto do tempo para não conseguirem marcar um golo ao Nacional da Madeira?
Cambada de incompetentes!
É absolutamente inconcebivel, que não tenham ganho este jogo.
Este jogo foi, para mim, o inicio da derrocada no campeonato!
Agora vai ser sempre a descer!
Que a dupla perdedora Costa das Flores, metam o Reyes no cú,e vão gozar com o caralhinh*!, que eu já dei para este peditório!
Incapazes!

Mestrecavungi disse...

O FC Porto vai ganhar ao Nacional na próxima jornada, e provar, pela enéssima vez, porque é que o campeão dos ultimos trinta anos!
Porque é competente e não perdoa!
Desculpas esfarrapadas com os arbitros e porras de "equipas em construção" já estou eu farto!
Em vez de processarem o arbitro deviam era processar o anormal que orienta (?) a equipa!

JC disse...

Amigo Cavungi:

Se é que serve para te serenar, deixa que te diga que é também dessa forma que leio o lance polémico do jogo de ontem.
Pedro Henriques formula um juízo sobre o lance que se tem de aceitar.
Não vislumbro qualquer erro grosseiro nem muito menos má-fé.

Zex disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zex disse...

Eu pouco percebo de futebol.
Mas não concordo que o critério decisivo para assinalar faltas seja a voluntariedade.
Quantas não são as faltas marcadas que foram cometidas involuntariamente ?
De facto, o lance poderia ter sido validado, ou não. Major teve uma opinião, seguiu-a. Tem que se aceitar.
Mas eleger o árbitro como "bode respiratório" é muito fácil, triste, serve para camuflar outras realidades e é mais próprio de outras paragens...

Zex disse...

Já agora:
"É que já enche esta história da intencionalidade!!! É TOTALMENTE IRRELEVANTE SE O MIGUEL VÍTOR TEVE OU NÃO INTENÇÃO DE JOGAR A BOLA COM A MÃO! Porquê? Porque a FIFA já aboliu, há uns bons 15 anos, a intencionalidade como critério de julgamento dos lances de mão na bola. Interessa se os braços se encontram numa posição natural em relação ao tronco ou a trajectória da bola foi alterada."

JC disse...

Muito bem, caro Zex!
Como habitualmente, aliás.

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex, não se esqueça que 15 anos não é só o tempo em que a questão da intencionalidade foi abolida, é também o número de anos que o Curralense não passava o Natal em 1º lugar. E isso causa-lhes pressão, como se pode ver pelas opiniões aqui colocadas por eles.

JorgeMínimo disse...

Cavalheiros:

Foi com uma imensa alegria que me apercebi da anulação do golo do Cardozo. O Pedro Henriques esteve bem e os pasquins lampiões estiveram mal. Se o Postiga não pode jogar a bola com a mão, o Miguel Vítor também não. Ou há moralidade ou comem todos!!! Pena aquela besta do Nenê ter falhado tantos golos!!!

VermelhoNunca disse...

Claro está que o Trampas , quem sabe, afundado em estrume, está ausente hoje. Deve estar a rever as imagens do jogo de ontem no Curral, e a obter informação do que se terá passado no túnel do Curral da Luz, isto depois de ter ficado revoltado sobre o que se passou no Estádio do Dragão com o motorista dos árbitros, que foi credenciado pela Liga para estar no relvado do Dragão.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Acho, de facto, indecente o que se tem dito e escrito de Pedro Henriques.
Por defeito!
A acolitarem a minha posição está a unanimidade do Tribunal do Jogo e a unanimidade dos restantes órgãos de informação!
É evidente que não é bola na mão!
É evidente que um jogador no chão, que nem sequer vê a bola, tem clara intencionalidade!
É tão mais evidente que, nesta jornada, no Dragão, numa situação essa sim duvidosa, Duarte Gomes entendeu que Bruno Alves não teve intencionalidade quando com a mão corta o remate de Manu.
É evidente que a dualidade de critérios não existe!

Vermelho disse...

Amigo Zex:
A citação que postas é absolutamente asnática.
A seguir o critério que enuncia, qualquer toque da bola na mão corresponderia a falta.
As Leis do Jogo impõe a clara destrinça entre mão na bola e bola na mão.
Vide situação ocorrida com Bruno ALves no Dragão!

90'+2'
Agiu bem Pedro Henriques ao anular um golo a Cardozo por pretensa mão na bola de Miguel Vítor?

Jorge Coroado
-

Miguel Vítor dividiu a bola com um adversário, que o derrubou, com o esférico a ressaltar para próximo da linha de golo, sendo rechaçado contra o camisola 28. Este, no chão, não podia controlar o movimento e não teve a intenção de jogar a bola com o braço. O árbitro precipitou-se.


Rosa Santos
-

A bola é rechaçada contra a mão de um jogador, o Miguel Vítor, que está no chão. O árbitro entendeu que este teve uma intervenção directa no lance, decisão da qual discordo em absoluto. Ele reage sem qualquer intenção de jogar a bola com a mão, foi um facto do jogo. Lance mal anulado.


Soares Dias
-

Não vejo nada que justifique a decisão tomada pela equipa de arbitragem. É certo que se trata de um lance muito confuso, mas não consigo vislumbrar qualquer gesto do jogador do Benfica que possa indicar uma situação faltosa. Acho que o golo é mal anulado.


António Rola
-

Com certeza que o árbitro não conseguiu ter a percepção correcta do lance, devido à grande confusão que havia na área. A bola foi arremessada contra o corpo de Miguel Vítor, ressalta para um jogador do Benfica que faz um golo regular. Erro grave do árbitro.

VermelhoNunca disse...

AMigo Vermelho, porque razão foi expulso o jogador do Nacional da Madeira? Recorde-nos como lhe foi mostrado o 1º amarelo.

Vermelho disse...

Amigo Cavungi:
Completamente de acordo que o Benfica devia ter feito mais, mas isso não invalida, nem desculpa o erro grosseiro de Pedro Henriques!
Por outro lado, dizer que o Benfica desperdiçou uma excelente oportunidade de se distanciar na liderança, mas também o Porto no Domingo desperdiçou uma excelente oportunidade de ascender à liderança e colocar pressão sobre o Benfica!
Acresce que também o Sporting desperdiçou uma excelente oportunidade de ultrapassar o Porto na classificação e igualar o Benfica e colocar pressão sobre Benfica e Porto!
Ou seja, qualquer um dos três falhou ambos em momentos cruciais!

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Mão na bola!
Alonso ergue os braços e impede a bola de seguir o seu rumo!

VermelhoNunca disse...

Ergue os braços? Está a falar do mesmo lance que eu? Ele levanta uma perna, baixa a cabeça e , mesmo revendo as imagens, não há certezas que a bola tenha tocado na mão. Mas o amigo consegue afirmar claramente que foi mão na bola.

VermelhoNunca disse...

Ou seja, na sua interpretaçáo Alonso impede a bola de seguir o seu rumo. Mas o Vitor não impede.
Os 15 anos de afastamento da liderança no Natal andam mesmo a influenciar o vosso discernimento.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Qual a tua opinião sobre os casos Veloso e Djállo, aos quais se junta agora a vontade de Tonel em se transferir para o Glasgow Rangers?
Qual a tua opinião sobre os recorrentes casos acontecidos no consulado Paulo Bento?
Culpa de Paulo Bento?
Culpa dos jogadores?

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
O que distingue os lances é, precisamente, o seu carácter voluntário!
Alonso ergue os braços, admitindo como possível que a bola lhe toque e conforma-se com essa hipótese!
Miguel Vítor está no chão e a bola embate-lhe, sem que a tenha visto sequer!
A unanimidade das opiniões publicadas é evidente e se noutras ocasiões serviu de argumento...

Mestrecavungi disse...

Amigo Vermelho,
Com a desgraça dos outros posso eu bem.
Mais uma razão, para se mostrar se se é capaz ou não.
Não são capazes, é o que ue vejo.
Se o jogo tivesse sido na 6ª feira eu ficava fulo, mas caeitava melhor este empate e ficava depois muito satisfeito pelas barracas de Alvalade e do Dragão!
Agora sabendo de antemão quais as borlas dos adversários, e depois esbanjá-las é proprio dos incompetentes.
Eu já revi o lance e sei que Pedro Henriques não quis validar o golo.
Se o fizesse não seria um escandalo, como não o é inavlidá-lo.
Mas não é minimamente tolerável, esperar-se 95 minutos para se marcar uma porra de um golo ao merdas do Nacional da Madeira do inenarrável Manuel Machado!
A atitude demontrada ontem pelos jogadores do SLB revelou falta de estrura mental e de qualidade para se ser campeão.
Este empate, é para mim, Indesculpável!
Inaceitável.
Esta eu não engulo!

Vermelho disse...

Amigo Cavungi:
Eu também não perdoo este, nem nenhum outro empate!
O que escrevi é em resposta a este comentário:
"O FC Porto vai ganhar ao Nacional na próxima jornada, e provar, pela enéssima vez, porque é que o campeão dos ultimos trinta anos!
Porque é competente e não perdoa!"

Lion Heart disse...

MIGUEL VELOSO VENDIDO !!!

Ao que consta, Miguel Veloso já não é jogador do Sporting, tendo mesmo já assinado vcontrato com um novo clube, por enquanto ainda no segredo dos deuses. E para que a transferência se torne efectiva, falta apenas acertar um último detalhe: o seu novo clube só está à espera que ele fique órfão de pai, por causa das coisas.
Já agora, cabe-me a honra de anunciar em primeira mão o capítulo IV da novela Liedson: Liedson no Corinthians.
E depois do clube brasileiro ter contratado o Ronaldo, já viram melhor dupla de ataque: O Levezinho e o Pesadão !!!

JC disse...

Amigo Vermelho:
Quanto ao SCP, tantos casos no consulado de Paulo Bento claramente indiciam que alguma culpa haverá da sua parte.
Não será o principal culpado mas parece-me revelar alguma inabilidade na gestão destes casos e na forma como lida com estes jogadores.
Embora alguns dos casos que citas me parece empolados pela comunicação social.

Quanto ao caso Pedro Henriques o termo "indecente" que utilizei visava sobretudo a capa do Jornal a Bola.

Não creio ser possível garantir que Miguel Vitor não viu a bola e que não jogou intencionalmente a mesma com as mãos.
A rotação que faz enquanto caído no solo faz-me pensar que se possa ter virado intencionalmente para o local onde estava a bola.
De qualquer forma, mesmo que assim não tenha sido, o que eu acho é que não há erro de Pedro Henriques.
Há uma apreciação possível do lance que se tem de aceitar.

Neste aspecto, a minha opinião é idêntica à de um benfiquista insuspeito, que escreveu hoje, aqui, assim:

"Ví agora o lance da polémica e vejo que o golo podia ter sido validado.E também podia ter sido como foi invalidado.
Pedro Henriques não quis validar o golo.
Está no seu direito.
Já ví milhares de golos mais polémicos."

Aproveito para desejar a todos um Bom Natal e um óptimo Ano Novo.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Miguel Vítor não saiu do sítio onde estava!
Retribuo os votos de Bom Natal e de um óptimo Ano Novo.
Aquele abraço e que o novo ano te traga tudo quanto desejas, excepto, claro está, no capítulo desportivo.
Estendo estes votos aos demais condóminos deste blog.

VermelhoNunca disse...

Amigo JC, para si e para todos os condóminos, assim com para as respectivas famílias, retribuo os votos de Boas Festas.
Amigo Vermelho, sinceramente, não ligo nada às notícas que surgem diariamente sobre o Sporting.
Ontem o seu clube desperdiçou oportunidade de se distanciar no campeonato, por incompetência. Hoje a Bola , além de acusar o árbitro Henriques, em moldes pouco compreensíveis, vem com a "notícia" de Veloso, Djaló e Tonel. Para bom entendedor...

Lion Heart disse...

Agora fora de quaisquer ironias, se o lance do Miguel Vítor tem sido na área defensiva (do Benfica ou de qualquer outra equipa) quantos de nós concordam que o lance seria susceptível de ser punido com penalty?

Vermelho disse...

Amigo Lion:
Belas casquinadas soltei com o teu comentário!
Todavia, dizer-te que as minhas opiniões não são descartáveis

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Nisso estamos de acordo!
O Benfica não aumentou a vantagem sobre Porto, Leixões e Sporting por incompetência!
Própria e alheia!

Reduzir os casos Veloso, Djálo e Tonel a mera especulação jornalística com vista a desviar as atenções do empate do Benfica parece-me manifestamente despropositado.
Aliás, a não ser uma catástrofe natural de grande monta é que hoje não se falaria do empate e da actuação de Pedro Henriques.

Vermelho disse...

Amigos:
Tenho que vos deixar, não sem antes reafirmar os meus votos de Boas Festas para todos os condóminos e respectivas famílias.
Que o novo ano vos traga tudo quanto desejam, excepto, claro está, no capítulo desportivo para aqueles que não profeçam a minha cor clubística.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, veja o teor dos artigos sobre os jogadores do Sporting: saida eminente, clubes interessados, problemas com Paulo Bento.
No seu clube, curiosamente, não há nenhum jogador com possibilidades de sair, estando o Benfica apenas comprador, na perspectiva de melhorar a equipa. A técnica usada por esses animais dos jornalistas já eu a conheço e bem. Não ligo nenhuma, sincermanente. Haja casos ou não no Sporting, e seguramente que os há.
A entrevista que o senhor Veloso deu, em "defesa" do filho, é algo que deveria ficar num compêndio, intitulado: o que fazer para prejudicar um filho. Argumentos estúpidos, para não lhes chamar outro nome. Mas têm cobertura pela imprensa. Assim como o senhor empresário, de nome Paulo, cada vez que arrota, tem cobertura.
Ora, os jogadores que esse senhor representa, não são pagos e bem pagos ( especialmente o Veloso) , pelo Sporting? Não assinaram contratos recentemente? O caso do Veloso então é de loucos. aumentaram-lhe , e muito o vencimento, mantendo os mesmos anos de contrato e vem o pai mais o senhor Paulo arrotar em praça pública!
Truta que os pariu.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, saúde e sorte, para ti e para os teus.
Abraço

Zex disse...

Lembram-se de um célebre Benfica-Sporting em que, após remate de Zahovic (acho eu), a bola bateu involuntariamente na mão de Beto, que estava no chão, e foi assinalado penalty ?
Na altura, todos acharam que era penalty. Não houve intenção mas, como a bola tinha sido desviada, era penalty nítido, dizia-se.
Hoje tudo muda, porque está em causa o "Maior Clube do Mundo e Arredores".
Valorar, apenas, a intencionalidade e misturar argumentos jurídicos não é, quanto a mim sério, uma vez que todos sabem que o Direito e o futebol andam, quase sempre, por caminhos bem diversos. Misturar é lançar confusão sobre a cabeça de incautos.

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex, não vale a pena. Este nervosismo é próprio de 15 anos de ausência de 1º lugar em Dezembro. Nervosismo que transparece nos adeptos, nos jogadores, nos dirigentes e na comunicação social, vergonhosa na defesa do Curralense.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, sabendo que depois lerá este comentário:

"Tonel desmente notícia

A imprensa escocesa fez eco de um suposto interesse de Tonel em jogar na equipa do Glasgow Rangers. O defesa-central desmentiu a notícia que vem no jornal Evening Times, afirmando que a mesma é completamente falsa. "O que me disseram é que vinham declarações minhas a manifestar o interesse em jogar no Glasgow. Isso não corresponde à verdade, porque não dei entrevista nenhuma e não falei com ninguém e nem sequer conheço Bert Mitchell, o autor da notícia. É tudo totalmente falso pois não falei com ninguém", disse.

O defesa-central aproveitou ainda para desejar as boas festas a todo o Universo Sporting, em especial à família sportinguista."

Espero que nesta situação tenha ficado esclarecido!

Mestrecavungi disse...

A todos um Santo Natal e um 2009 em grande!
Grande Abraço
J.Lobo

Lion Heart disse...

Mais vale tarde que nunca.
Venho aqui manifestar a minha concordância com Cavu, naquela que acho que será a primeira, única e últma vez, repetindo todos os seus votos para os condóminos deste blog.