sexta-feira, janeiro 18, 2008

Um Olhar Estatístico sobre a 1ª Volta da Bwin Liga

JOGADORES:

Totalistas:

Eduardo, Janício, Robson Severino, Auri (Vitória de Setúbal), Beto, Elvis, Bruno China (Leixões), Bruno Alves (FC Porto), Diego Benaglio (Nacional), Marcos Oliveira, Ediglê, Evaldo (Marítimo), Fernando Prass, Tiago (União Leiria), João Moutinho, Liedson (Sporting), Káká (Académica), Nelson, Rui Duarte, Wagnão, Maurício (Estrela Amadora), Nilson (Vitória de Guimarães), Ricardo Silva (Boavista), Rolando (Belenenses) - 15 jogos, 1350 minutos

Mais vitórias:

José Bosingwa, Tarik Sektioui e Ricardo Quaresma, 12 vitórias, em 14 jogos ; Bruno Alves, Raul Meireles e Lucho González, 12 vitórias, em 15 jogos. (todos jogadores do FC Porto)

Mais empates:

Paulinho (Vitória de Setúbal), 9 empates, em 13 jogos ; Hugo Morais (Leixões) e Matheus (Vitória de Setúbal), 9 empates, em 14 jogos ; Beto, Elvis, Ezequias e Bruno China (Leixões), Eduardo, Janício, Robson Severino, Auri, Elias e Ricardo Chaves (Vitória de Setúbal), 9 empates, em 15 jogos.

Mais derrotas:

Sougou e João Paulo, 10 derrotas, em 14 jogos ; Fernando e Tiago, 10 derrotas, em 15 jogos (ambos jogadores do União de Leiria).

Menos vitórias (apenas jogadores com mais de metade dos jogos realizados):

Fernando e Tiago (União de Leiria), 0 vitórias, em 15 jogos; Éder Gaúcho, Hugo Faria, Sougou, Paulo César e João Paulo (União de Leiria), 0 vitórias, em 14 jogos ; Éder, Laranjeiro e Toñito (União de Leiria), 0 vitórias em 13 jogos ; Cadú da Silva (União de Leiria), 0 vitórias em 11 jogos ; Ousmane N’Doye (Académica) e Udo Nwoko (Leixões), 0 vitórias em 10 jogos ; Carlos (Boavista), Nuno Diogo e Tales Schutz (Leixões), 0 vitórias em 9 jogos ; Marco Cadete (Leixões), Serge N’Gal e Maciel (União de Leiria), 0 vitórias em 8 jogos.

Menos derrotas (apenas jogadores com mais de metade dos jogos realizados):

Tarik Sektioui e Ricardo Quaresma (FC Porto), 0 derrotas, em 14 jogos ; Leandro Branco (Vitória de Setúbal), 0 derrotas, em 10 jogos ; Marek Cech (FC Porto), 0 derrotas, em 9 jogos ; Mário Bolatti (FC Porto) e Nuno Assis (Benfica), 0 derrotas, em 8 jogos.

GOLOS:

Melhores Marcadores:

Lisandro López (FC Porto), 11 golos em 14 jogos ; Roland Linz (Sp. Braga), 8 golos em 14 jogos ; Ariza Makukula (Marítimo), 6 golos em 11 jogos ; Nuno Gomes (Benfica), 6 golos em 13 jogos ; Edinho (Vitória de Setúbal), 6 golos em 14 jogos.

Mais eficazes: (apenas jogadores com mais de metade dos jogos realizados):

1. Bruno Fogaça (Marítimo) - 3 golos, em 8 jogos - 1 golo a cada 88 minutos
2. Lisandro López (FC Porto) - 11 golos, em 14 jogos - 1 golo a cada 113 minutos
3. Edinho (Vitória de Setúbal) - 6 golos, em 14 jogos - 1 golo a cada 122 minutos
4. Roland Linz (Sp. Braga) - 8 golos, em 14 jogos - 1 golo a cada 132 minutos
5. Tiago Targino (Vitória de Guimarães) – 2 golos em 10 jogos – 1 golo a cada 137 minutos.

Melhores Suplentes:

1. Edinho (Vitória de Setúbal) - 6 golos como suplente utilizado – todos os golos que apontou foram nessa condição
2. Renato Queirós (Paços de Ferreira), João Paulo (União da Madeira), Udo Nwoko (Leixões), Freddy Adu (Benfica), Izmailov (Sporting), Tiago Targino e Kamel Ghilas (Vitória de Guimarães) - 2 golos como suplente utilizado

Grandes Penalidades:

1. Oscar Cardozo (Benfica), 3 golos em 3 tentativas.
2. Roland Linz (Sp. Braga) e César Peixoto (Sp. Braga), 2 golos em 2 tentativas.
4. João Moutinho (Sporting), 2 golos em 4 tentativas.

”Bis”:

1. Lisandro López (FC Porto), 3 – diante de Paços de Ferreira (fora), Boavista (casa) e Leixões (casa).
2. Nuno Gomes (Benfica), 2 – diante de União de Leiria (fora) e Boavista (casa).

”Hat-Trick´s”:

1. Lito (Académica), 1 – diante do Estrela da Amadora (casa) – não foi um “hat-trick” puro.

Goleadores em Jogos em Casa:

1. Lisandro López (FC Porto), 7 golos
2. Lito (Académica), 5 golos
3. Marcelão (Boavista), Roland Linz (Sp. Braga), Edinho (Vitória de Setúbal), Mateus (Estrela Amadora), Ariza Makukula (Marítimo) e Nuno Gomes (Benfica), 4 golos

Goleadores em Jogos Fora de Casa:

1. João Paulo (União de Leiria), 5 golos – todos os golos que apontou foram fora de casa
2. Lisandro López (FC Porto) e Roland Linz (Sp. Braga), 4 golos
4. Marcelo Lipatin (Nacional), José Pedro (Belenenses), João Fajardo (Vitória Guimarães), Ricardo Quaresma (FC Porto) e Kanu (Marítimo), 3 golos

Auto-golos:

1. Sinisa Radanovic e Geromel (Vitória de Guimarães), Ricardo Esteves, Antoine van der Linden e Ediglê (Marítimo), Ricardo Silva (Boavista), Ruben Amorim (Belenenses) e Abel (Sporting), 1

Guarda-redes menos batido (apenas jogadores com mais de metade dos jogos realizados):

1. Hélton (FC Porto), 5 golos sofridos, em 12 jogos (0,42% por jogo) ; 8 dos 12 jogos sem sofrer golos
2. Vladimir Stojkovic (Sporting), 5 golos sofridos, em 9 jogos (0,56% jogo) ; 5 dos 9 jogos sem sofrer golos
3. Quim (Benfica), 9 golos sofridos, em 15 jogos (0,60% jogo) ; 6 dos 15 jogos sem sofrer golos

Guarda-redes (minutos sem sofrer golos):

1. Quim (Benfica) - 451 minutos sem sofrer golos (jornada 1 à 7)
2. Hélton (FC Porto) - 450 minutos sem sofrer golos (jornada 1 e 2, jornada 6 à jornada 9)

TREINADORES:

Melhor média de pontos por jogo:

1. Jesualdo Ferreira (FC Porto), 2,533 (15 jogos)
2. José António Camacho (Benfica), 2,000 (14 jogos)
3. Paulo Bento (Sporting), 1,733 (15 jogos)

Pior média de pontos por jogo:

1. Fernando Mira (Naval), 0 (2 jogos)
2. Vítor Oliveira (União de Leiria), 0,333 (6 jogos)
3. Paulo Duarte (União de Leiria), 0,333 (9 jogos)

Efeito chicotada:

Académica: Manuel Machado: 0,333 (3 jogos) ; Domingos Paciência: 1,167 (12 jogos) – francas melhorias
Benfica: Fernando Santos, 1 (1 jogo) ; José António Camacho, 2 (14 jogos) - francas melhorias
Naval: Fernando Chaló, 0,5 (4 jogos) ; Fernando Mira, 0 (2 jogos) ; Ulisses Morais, 1,444 (9 jogos) – primeira alteração com efeito negativo ; entrada de Ulisses Morais a promover francas melhorias
Sp. Braga: Jorge Costa, 1,375 (8 jogos) ; António Caldas, 1,5 (2 jogos) ; Manuel Machado, 1,8 (5 jogos) – primeira alteração com efeito positivo, mas praticamente irrelevante ; entrada de Manuel Machado a promover melhorias
União Leiria: Paulo Duarte, 0,333 (9 jogos) ; Vítor Oliveira, 0,333 (6 jogos) – sem efeito

RESULTADOS:

Séries:

Vitórias Consecutivas: FC Porto (entre a jornada 1 e a jornada 8), 8 vitórias consecutivas
Jogos sem perder: FC Porto (entre a jornada 1 e a jornada 13), 13 jogos sem perder
Jogos sem sofrer golos: FC Porto (entre a jornada 2 e a jornada 8), 7 jogos sem sofrer golos
Derrotas Consecutivas: União de Leiria (entre a jornada 6 e a jornada 10), 5 derrotas consecutivas
Jogos sem vencer: União de Leiria (desde a jornada 1 – série em curso), 15 jogos sem vencer
Jogos sem marcar golos: Naval (desde a jornada 13 – série em curso), Boavista (entre a jornada 4 e a jornada 6) e Paços de Ferreira (entre a jornada 4 e a jornada 6), 3 jogos sem marcar golos.

Séries em Casa:

Vitórias Consecutivas: Vitória de Setúbal (entre a jornada 4 e a jornada 10) e FC Porto (entre a jornada 2 e a jornada 8), 4 vitórias consecutivas em casa
Jogos sem perder: FC Porto (desde a jornada 2 – série em curso), 8 jogos sem perder em casa
Jogos sem sofrer golos: FC Porto (entre a jornada 2 e a jornada 8), 4 jogos sem sofrer golos em casa
Derrotas Consecutivas: Marítimo (entre a jornada 9 e a jornada 13), 3 derrotas consecutivas em casa
Jogos sem vencer: União de Leiria (desde a jornada 1 – série em curso), 7 jogos sem vencer em casa
Jogos sem marcar golos: Marítimo (entre a jornada 7 e a jornada 11), Boavista (entre a jornada 2 e a jornada 5) e União de Leiria (entre a jornada 1 e a jornada 5), 3 jogos sem marcar golos em casa.

Séries Fora de Casa:

Vitórias Consecutivas: FC Porto (entre a jornada 1 e a jornada 7), 4 vitórias consecutivas fora de casa
Jogos sem perder: FC Porto (entre a jornada 1 e a jornada 12) e Benfica (entre a jornada 1 e a jornada 11), 6 jogos sem perder fora de casa
Jogos sem sofrer golos: FC Porto (entre a jornada 3 e a jornada 7) e Sporting (entre a jornada 4 e a jornada 8), 3 jogos sem sofrer golos fora de casa
Derrotas Consecutivas: União de Leiria (entre a jornada 4 e a jornada 10) e Paços de Ferreira (entra a jornada 1 e a jornada 8), 4 derrotas consecutivas fora de casa
Jogos sem vencer: União de Leiria (desde a jornada 2 – série em curso), 8 jogos sem vencer fora de casa
Jogos sem marcar golos: Sporting (entre a jornada 6 e a jornada 10) e Académica (entre a jornada 3 e a jornada 8), 3 jogos sem marcar golos fora de casa.

Mais Comuns:

1-0: 22 vezes
1-1: 19 vezes
2-0: 17 vezes
2-1: 17 vezes
0-0: 17 vezes

Maior Goleada: Benfica 6-1 Boavista, 10ª Jornada
Maior Goleada em Casa: Benfica 6-1 Boavista, 10ª Jornada
Maior Goleada Fora de Casa: Naval 1-4 Vitória de Guimarães (5ª jornada), Nacional 0-3 Benfica e União de Leiria 0-3 FC Porto (ambos na 3ª jornada).
Jogo com mais golos: Benfica 6-1 Boavista, 10ª Jornada, 7 golos

Golo mais rápido: Saulo (Naval) diante do Sp. Braga, 8ª jornada. 1º minuto de jogo.

Jogo que atingiu mais rápido 2 golos: Marítimo-Leixões, 15ª jornada, 1-1 aos 5 minutos.
Jogo que atingiu mais rápido 3 golos: Marítimo-Leixões, 15ª jornada, 2-1 aos 23 minutos.
Jogo que atingiu mais rápido 4 golos: Naval – Vitória de Guimarães, 5ª jornada, 1-3 aos 48 minutos.
Jogo que atingiu mais rápido 5 golos: Boavista – Vitória de Setúbal, 9ª jornada, 2-3 e Académica – Estrela da Amadora, 9ª jornada, 3-2; ambos aos 61 minutos.
Jogo que atingiu mais rápido 6 golos: Boavista – Vitória de Setúbal, 9ª jornada, 3-3 aos 71 minutos.
Jogo que atingiu mais rápido 7 golos: Benfica – Boavista, 10ª jornada, 6-1 aos 89 minutos.

IDADE:

Equipa mais velha: Sp. Braga - frente ao União de Leiria, fora - 29,4 (nota: pertencem ao Sp. Braga as 10 equipas com média de idade mais alta da Liga 2007/08).
Equipa mais nova: Sporting - frente ao Marítimo, fora - 23,7 (nota: pertencem ao Sporting as 9 equipas com média de idade mais baixa da Liga. A 10ª equipa pertence ao Boavista, na deslocação a Paços de Ferreira).
Jogador mais velho: Pedro Roma (Académica) – (Académica vs. Sp.Braga) – 37 anos, 4 meses e 22 dias.
Jogador mais jovem: Luis Páez (Sporting) – (Boavista vs. Sporting) – 18 anos e 17 dias.
Golos ‘mais velhos’: 1. João Vieira Pinto (Sp. Braga) – diante do FC Porto ; 2. Rui Costa (Benfica) – diante da Académica ; 3. Auri (Vitória de Setúbal) – diante do Boavista
Golos ‘mais jovens’: 1. Tiago Rabiola (Vitória de Guimarães) – diante da União de Leiria ; 2. Freddy Adu (Benfica) – diante da Académica ; 3. Bruno Gama (Vitória de Setúbal) – diante do Paços de Ferreira.

NACIONALIDADES:

Maior percentagem de utilização de jogadores portugueses: Leixões - 70%
Menor percentagem de utilização de jogadores portugueses: Marítimo – 30,2%
Maior percentagem de goleadores portugueses: Leixões - 69,2%
Menor percentagem de goleadores portugueses: Nacional – 9,1%

42,1% dos jogadores utilizados são portugueses ; seguem-se brasileiros (35,4%), argentinos (3,1%), angolanos (1,9%) e uruguaios (1,6%).
35,4% dos golos são apontados por jogadores portugueses ; seguem-se brasileiros (31,1%), argentinos (5,1%), uruguaios (3,9%) e austríacos (3,1%).

(IN)DISCIPLINA:

Jogador mais indisciplinado: Ariza Makukula (Marítimo) - 4 amarelos, 1 vermelho por acumulação e 1 vermelho directo, em 11 jogos
Jogador com mais cartões amarelos: Patacas e Cléber Monteiro (Nacional) e Adalto (Vitória de Setúbal) - 6 amarelos
Jogador com mais cartões vermelhos: Ariza Makukula (Marítimo) - 2 vermelhos (1 directo, 1 por acumulação)

Árbitros:

Mais jogos: Paulo Paraty, Lucílio Baptista, Jorge Sousa, Carlos Xistra, Pedro Proença e João Ferreira, todos com 7 jogos.
Mais amarelos mostrados: Carlos Xistra, 52 em 7 jogos.
Mais expulsões por acumulação de amarelos: Cosme Machado, 3 em 5 jogos.
Mais expulsões por vermelho directo: Cosme Machado, 3 em 5 jogos ; Pedro Proença, 3 em 7 jogos.
Mais expulsões: Cosme Machado, 6 em 5 jogos.
Mais grandes penalidades: Elmano Santos e Bruno Paixão, 3 em 6 jogos ; Pedro Proença, 3 em 7 jogos.

Fonte:

Rui Malheiro

16 comentários:

vermelho disse...

Amigos:
Relembrar que no passatempo C´um Caneco existe Joker!
Eu esqueci-me e involuntariamente induzi os outros condóminos em erro.
Peço a quem não indicou Joker que o faça, p.f.
Reitero as minhas desculpas pelo sucedido.
Abraços.

JorgeMínimo disse...

Caro Sr. Administrador:
Mais valia ter posto a crónica do MST. Fiquei cansado a ver tanta estatística!!

VermelhoNunca disse...

De facto os dados estatisticos abundam. Não é fácil a leitura. Verifico no entanto que se confirma a ideia que o Sporting apresenta invariávelmente aequipa mais nova em campo:
"Equipa mais nova: Sporting - frente ao Marítimo, fora - 23,7 (nota: pertencem ao Sporting as 9 equipas com média de idade mais baixa da Liga.

Chamo ainda a atenção para o dado referente à comparação de Fernando Santos com Camacho e a conclusão do autor:
"Benfica: Fernando Santos, 1 (1 jogo) ; José António Camacho, 2 (14 jogos) - francas melhorias"
Francas melhorias...enfim, só por piada se aceita esta comparação, pois Santos realizou 1 jogo apenas!

JC disse...

Nesta estatística, não consta qual a equipa que beneficiou de maior número de grandes penalidades até à data- item sempre apetecível quando se pretende apurar se determinada equipa é ou não beneficiada pela arbitragem.

JC disse...

O jornal O Jogo noticia hoje o seguinte:

"O Jogo faz contas e conclui que o Sporting «gastou 19,35 milhões no ataque em oito anos".

Da forma como a notícia é dada, até parece que o SCP gastou muito em avançados.
Discordo.
Nós últimos 8 anos, o SCP ganhou dois campeonatos, duas Taças de Portugal e duas Supertaças.
Teve como avançados, 3 execelentes goleadores, Acosta, Jardel e Liedson.
Passaram ainda pelo SCP alguns avançados que fariam jeito ao actual ataque do SCP: que me lembre Daivid, Alecsandro e Douala.
Parece-me uma boa relação custo/benefício.

O Benfica só este ano é capaz de ir a caminho desse valor em avançados.

vermelho disse...

Amigo JC:
A invocação desse número é de um ridículo que nem merece comentário.

cavungi disse...

Olá o meu nome é Cavungi, e já não compro um jornal desportivo há 2 dias!

JC disse...

Olá Cavungi!

JC disse...

Olá Cavungi!

VermelhoNunca disse...

Vamos Cavungi, mantenha essa posição. Faça as contas no final do ano, e verá quanto poupou em não ler disparates. Até porque tem sempre aqui o Macaco, que nos vai brindando com autênticas barriladas.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
São 272.25 € ano se não houver aumentos.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
São 272.25 € ano se não houver aumentos.
E qualquer informação, e mais fidedigna, como por exemplo as estatisticas do Admin. chegam e sobram...

JC disse...

Ressacado Cavungi:
Podemos então considerar que o blogue funciona para o caro amigo como uma espécie de metadona?

VermelhoNunca disse...

Já pode ir mais vezes ao futebol amigo Cuvuvu, apoiar ou vaiar o Camacho e companhia.

cavungi disse...

Vaiar!

Zex disse...

Como é possível Fogaça ter a média de minutos que ostenta no post ?
8 jogos, 3 golos, certo ?
88m ??????
A não ser que tenha muito poucos minutos jogados...
Só assim é possível !