quarta-feira, maio 14, 2008

Final da Taça UEFA

Como forma de potenciar a discussão em torno da Final da Taça UEFA, publico, em seguida, um resumo da partida.

Zenit St. Petersburgo vs Glasgow Rangers 2-0

49 comentários:

Vermelho disse...

Amigo JC:
Gostei bastante da conferência de imprensa de apresentação de Rui Costa, como director desportivo.
Seguro, frontal, disponível, assertivo, esclarecedor e sobretudo diferente do habitual neste género de situações.

A renovação com Léo (percebo a razão de ser da questão, tais têm sido as críticas que tenho vindo a formular ao brasileiro) não me agradou!
Pareceu-me mais uma questão de afirmação!
Veni, vidi, vici!
Cheguei e resolvi uma questão que a generalidade dos benfiquistas pretendia ver satisfeita e que há muito se arrastava.
Se vier um outro jogador para a posição - Filipe do Coruña é o meu preferido - o desagrado diminuirá.
Veremos.

JC disse...

Não vi o jogo mas gostei da vitória dos russos.
Nem se percebe como é que uma equipa como o Glasgow consegue chegar a uma final europeia.

JC disse...

Amigo Vermelho:
A interpelação que fiz foi, de facto, uma pequena provocação.

Como comentei aqui ontem, achei desadequada a apresentação pública do Rui Costa como director desportivo do Benfica, em horário nobre, com directos das 3 televisões.

Não obstante, Rui Costa é, de facto, de outro planeta e nada tem a ver com a rudeza e falta de chá o Presidente do Benfica.
Rui Costa apresentou-se muito bem, a falar de improviso mas com segurança e com clareza.
É uma lufada de ar fresco no panorama directivo benfiquista.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Não podia estar mais de acordo!

vermelhosempre disse...

Amigo JC
Uma equipa como o Rangers chega a uma final europeia pk apanha pelo caminho equipas como o sporting.

Amigo Vermelho

O Leo ainda nos vai dar mts alegrias, principalmente quando não jogar.

Antes morto que vermelho disse...

darcheville: adivinhou ontem que o costa ia ser apresentado á hora dos telejornais, embora a hora tenha sido meticulosamente estudada, para coincidir com o intervalo do jogo da taça uefa.
apenas ouvi alguns relinchos do dumbo, um discurso que foi escrito por outra pessoa que não ele, via-se que ele não percebia nada do que relinchava.
continuo a achar piada aos elogios que são feitos a um jogador que começou no damaia, a seguir foi para o fafe, depois esteve dois anos no benfica e pirou-se para itália. quando já estava mais que habituado ao banco do milan decidiu vir acabar a carreira futebolistica ao benfica, principescamente pago.
grande miguel bento, que conseguiu completamente de borla tempo curralense, nas televisões!
eu não ouvi falar de nenhuma conferência de imprensa para apresentar o director desportivo nem do sportém, nem do fcp!

o costa agora é o "must" de portugal a convencer os treinadores (e futuramente jogadores) e virem treinar o curralense. todos os meios falam dele como uma pessoa com grandes argumentos. já tivemos a prova com o oricso dos argumentos de costa, o que vem provar que "quando não há papel não há palhaços".
os tempos do prestigio em treinar o curralense quase de borla, acabaram!

Antes morto que vermelho disse...

ontem quando ia para casa ouvi na tsf, um marreta a colocar algumas questões ao empresário do quique (não kiko como arrotou o entrevistador).
perguntou-lhe se o quique não estava contente por o curralense o contactar, a que o empresário disse que não tinha havido contactos. a seguir perguntou-lhe se o curralense era um grande clube a que o empresário dsse que não havia contactos, depois se o curralense tinha um grande prestigio, a que o empresário repetiu que não tinha havido contactos e finalmente perguntou-lhe se o benfica era um bom clube a que o empresário disse que sim... isto é sintomático do "prestigio" que o curralense tem fora de portugal.

Antes morto que vermelho disse...

olha! o ruizinho voltou!!

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Como complemento do que aqui, ontem, disse aqui fica uma notícia do Jornal de Negócios de hoje:
"O regulador enviou em Abril um documento às Sociedades Anónimas Desportivas (SAD) onde define a informação que têm de ser prestada ao mercado.
As notícias sobre negociações para a contratação, renovação, venda e empréstimo de jogadores passam a ter de ser esclarecidas através do "site" da CMVM.
As lesões graves dos atletas são também consideradas informação relevante. Os clubes estão a acatar as novas directrizes. Ontem o Sporting divulgou aos investidores a situação clínica do avançado Liedson."

Antes morto que vermelho disse...

só me esqueci de dizer que o quique, é espanhol, não é brasileiro que farto de andar a comer feijão com arroz, elogia o curralense (sem o conhecer, obviamente) por tudo e por nada, o quique não necessita de prestar vassalagem ao curralense, é filho da lola flores e deve comer muito bife da vazia...

Antes morto que vermelho disse...

"A CMVM poderá enviar para o Ministério Público o processo da alegada oferta pública de aquisição chinesa sobre o clube da Luz, já na próxima semana, de acordo com declarações de Carlos Tavares, presidente do órgão que regula o mercado accionista. O processo refere-se a notícias de uma OPA de empresários chineses sobre o Benfica, no Verão passado."
in diario de noticias

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, fiquei esclarecido. Assim sendo, adianto que o seu director desportivo mentiu ontem na conferência de imprensa, quando referiu que não só o sueco tinha sido contactado, porque assim sendo outros nomes teriam de ser indicados à CMVM como contactados para eventuais treinadores do Benfica. O "comandante" Costa, sim agora foi promovido de Maestro a Comandante de Navio, começou mal.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Mentir?
Isso é ressabiamento a mais!
As negociações têm de ser comunicadas quando atingem um determinado nível de concretização.
Na fase exploratória, não!
Apenas quando há princípios de acordo é que a informação assume relevância para o mercado!
Aliás, foi isso que se passou com Eriksson e com Bosingwa, duas negociações comunicadas.

Antes morto que vermelho disse...

"Na fase exploratória, não!" e a opa?

VermelhoNunca disse...

Bem amigo Vermelho, então sempre houve principios de acordo com o sueco? Você ontem comunicou-nos que nunca acreditou que ele viesse para o Benfica, agora diz-nos que houve principio de acordo. Acho é que está a tentar sacodir a água do capote do Comandante, que meteu claramente o pé na poça ( correu mal a questão sueco e mais nenhum nome tinha sido contactado).
Prepare-se para levar com Peseiro, que se despediu dos gregos.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Kaká no Hertha de Berlim

"Está confirmada a notícia avançada, nesta quarta-feira, pelo Maisfutebol: Kaká já é jogador do Hertha de Berlim, tendo assinado ontem um contrato por três épocas, numa operação que renderá cerca de dois milhões de euros à Académica."


Caro Antes Morto que Manuel Neuer:
Também ouvi ontem essa entrevista ao empresário de Enrique Flores.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Convém ler tudo quanto escrevi:
"Sempre duvidei que Eriksson fosse contratado.
Precisamente pelo alto valor dos seus honorários, incomportáveis para o Benfica.
Penso que só o faria num cenário de ausência de outras propostas.
Foi isso que o Benfica tentou - antecipar-se e prender Eriksson.
Todavia, o sueco assim viu que podia vencer mais do que o proposto pelo Benfica, logo se descomprometeu.
Eriksson gosta muito de Portugal, mas gosta muito mais de dinheiro!"

Quanto ao Peseiro, veremos.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Um excelente negócio, caso os 2 milhões sejam na sua totalidade para a Briosa.
Hoje, o meu filho tem treino, pelo que irei apurar se é realmente assim.
Káká foi um jogador que evolui muito, mas a quem falta, claramente, escola.
Rápido e tecnicamente capaz, falta-lhe sentido posicional e concentração contínua.
Penso que o podemos substituir com maior ou menor facilidade.
Abraço.

Antes morto que vermelho disse...

sobre quique:
"ANIMO BENFICA, FICHALO, es buen entrenador pero aburre al personal que va al campo, eso si los periodistas de Portugal no se van a aburrir, el chico tiene mucha labia, y las ruedas de prensa son muy "literarias" por lo demás es cuestion de montar la barraca y los delanteros que se olviden de golear mas de 1 golito por partido como mucho."
"pobre Benfica.. q mal juegan los equipos de quique, sin profundidad, sin toque, eso si con flor, porque tirar una vez a porteria y llevarse los partidos... en el valencia lo hizo nefasto y la gente que no seguia los partidos se tiraba de los pelos de porque tiraban a quique yendo cuartos pero solo es porque no veian los partidos ,ademas se ledio 3 años de confianza, pobre benfica"
"abonados del benfica no os sakeis los abonos del año ke viene si fixais a kike xq os vais a aburrir muxo os lo digo x experiencia."

VermelhoNunca disse...

Eu leio tudo o que o amigo escreve. Desconfiou por questões financeiras, sei bem. Essa questão não parecia ser entrave numa fase inicial, mas compreendo o pesetero, como desde o inicio o classifiquei.
~Insisto que Comandante Costa nunca contactou mais ninguém, porque sempre acreditou que o sueco viria, até porque a ser verdade, os valores referidos não eram nada baixos, pelo menos para o nosso mercado.

Zex disse...

Sr Vermelho,
Estive a ler, com maior atenção, a interpretação do tal regulamento da Uefa do tal José Meirim e devo dizer que ele não deixa de ter alguma razão.
Assim, segundo se apura dessa norma, o que se pretende é que a circunstância que permite a partipação na prova em causa não tenha, em si, algum laivo de combinação, de corrupção de resultados, de irregularidade.
Aplicando ao caso do FCPorto.
O que permite a sua participação na Liga dos Campeões da próxima época é o facto de ter terminado o campeonato no primeiro posto.
Não poderia participar na prova se, para a obtenção desta classificação, tivesse havido alguma fraude, ou seja, se tivesse havido a tal tentativa de corrupção no campeonato onde adquiriu o direito a participatr na Champions.
Se a irregularidade tivesse sido verificada na época onde adquiriu o direito a participar na prova, esse direito estava ferido de irregularidade desde a sua génese. Esse direito formava-se irregularmente e, diz o tal "especialista", terá sido essa a intenção da Uefa ao criar a norma: quem adquire o direito à participação na prova com irregularidade não pode participar.
No caso do Milan, esta equipa participou (e venceu) na prova com base na classificação que obteve no campeonato em que foi verificada a irregularidade.
Acrescenta, e aqui com toda a razão, de que a não ser assim, haveria uma clara violação do princípio da não retroactividade da lei penal (desportiva).
Aquando da prática dos factos, que é o momento decisivo, no ano de 2003/2004, a conduta em causa não era punida dessa forma. Não pode vir agora uma nova norma incriminar uma prática perpetrada em 2004. Isso equivale a aplicar uma lei penal a factos anteriores ao seu início de vigência.
Quando o acto foi praticado não era ilegal. A lei nova não pode vir incriminar um facto passado. Os seus efeitos não podem retroagir a momentos passados.
Em termos gerais, a Lei penal só dispõe para o futuro. Esse é um princípio basilar de qualquer Estado de Direito e é comum a todos os Estados democráticos.

Esta foi apenas uma reflexão rápida que fiz e que se pode realizar com base nas palavras proferidas pelo tal Meirim.
Atentos os dados disponíveis, penso que tem bastante sentido.

Naturalmente que como as instâncias desportivas funcionam como uma coutada privada, em que tudo se atropela, até os princípios mais elementares, com a maior desfaçatez, tudo é possível.

Não quero, contudo, deixar de manifestar alguma perplexidade, caso se confirme a reflexão supra, quanto à interpretação leviana de Cunha Leal, que até deu capa de pasquim.
Por outra via, principalmente quanto à segunda parte da declaração de Meirim, caso assim seja, registo negativamente a "fuga para a frente" de V. Exa. que, atenta a formação que tem e que aqui pugna, na opinião ontem aqui colocou, com considerações discutíveis sobre teleologia da lei e "vazios" legais.
Sem a erudição de V. Exa., espero, ainda assim, ter contribuído para a discussão do tema.
Bem Haja !

Mestrecavungi disse...

O horror, a consternação, o medo!
Peseiro abandona o Panathinaikos!
O amigo Vermelho tinha razão!
È este triste que vai treinar o Benfica!

Deus nos acuda!

Mestrecavungi disse...

Amigo JC,
"Nem se percebe como é que uma equipa como o Glasgow consegue chegar a uma final europeia"
Bom, ter jogado com o SCP sempre ajudou um pouco!

Zex disse...

«São tão maus a jogar futebol como a perceber de leis. Trata-se de uma anedota jurídico-benfiquista, e que revela o desportivismo e fair-play de que tanto fala o presidente do Benfica. Esta manobra não é de águias, mas de abutres e está condenada ao fracasso. E ponto final.»
MST in "A Bola"

Zex disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mestrecavungi disse...

Sr.Zex,
Embora subsecreva na integra o texto de MST, pelo menos neste paragrafo, lembro aqui as sábias palavras de condómino JC, que pela sua sobriedade e perspicácia, me habitou a nele confiar:

"Quanto à opinião que aqui publiquei do Meirim, deixem-me que vos diga que a ideia que tenho sobre ele é a de que quando diz uma coisa normalmente sucede o contrário."

Antes morto que vermelho disse...

zex: é a desorinação curraleira! não sabem o que vão dizer, não sabem o que dizem, arrotam por duas razões: por tudo e por nada!
costa está a ser arrastado neste tsunami carralense, é pena! o costa até dava "duas para a caixa", pressinto que dentro de 2 meses invente por duas razões: a torto e a direito!

Antes morto que vermelho disse...

xungo: vais levar com o pezudo, porque ele "...sempre foi uma primeira escolha"

Vermelho disse...

Amigo Zex:
Sinteticamente, dizer que a análise do Meirim assenta em dois equívocos essenciais:

a) - Diz a norma: "it must not be or have been"
A interpretação do Meirim ou despreza este segmento da norma ou o trânsito em julgado.
"Not be" e "have been" aponta para que a norma se aplique quer a situações presentes, quer passadas!
E presentes não podem ser pendentes, sob pena de intolerante ofensa à necessidade de observar o trânsito em julgado da decisão condenatória.

b) inexiste qualquer questão de retroactividade.

Estamos perante uma norma regulamentar - de licenciamento - e não uma norma penal ou disciplinar.
Ou seja, quando é solicitado o licenciamento, haverá que apurar do preenchimento dos requisitos.
Haverá que apurar, designadamente e para o que ao caso interessa, se o clube que requer o licenciamento foi alvo de condenação pela prática de ilícitos ligados à corrupção.
Não se trata de uma questão de punição da conduta, mas sim de sindicância do preenchimento de determinados pressupostos de que a lei faz depender a participação nas competições da UEFA.
A punição da conduta cabe em exclusivo às autoridades nacionais.

Abraço.

VermelhoNunca disse...

LI agora, ao almoço, as declarações de Rui Costa ontem:
"Não foi o único com quem encetámos negociações"..referindo-se ao sueco.
Penso que são esclarecedoras estas palavras. Ou mentiu ou o Benfica não comunicou à CMVM as várias negociações que encetaram.

JC disse...

Caro Duralex sed Zex:

Segundo a sua douta interpretação a norma em causa está pensada para que "quem adquire o direito à participação na prova com irregularidade não pode participar.", restringindo-se, pois, às infracções cometidas na mesma época a que respeita a competição internacional.

Também estava tentado a seguir essa interpretação, mas depois lembrei-me das duas hipóteses seguintes, que esvaziam de utilidade aquela norma:

1. Por exemplo, se as infracções pelas quais o FCP foi agora condenado dissessem respeito a esta época desportiva, podia ou não ir à Champions?
Nessa interpretação, parece que sim, pois que apesar de lhe terem sido retirados 6 pontos, o FCP continuava em primeiro lugar, mantendo assim o direito de participar na Champions.

2. Mas imaginemos que não mantinha o 1º lugar, por ter apenas 1 ponto de vantagem sobre o 2º e 2 sobre o 3º, como sucedeu, aliás, a época transacta.
Nesse caso, a perda de seis pontos remetia o FCP para o 3º lugar.
O 2º classificado seria primeiro e o 3º classificado ascenderia ao segundo lugar.
O FCP perdia automaticamente o direito de participar na Champions, porque já não ficava em 1º lugar.
Então, também não tinha qualquer utilidade a referida norma da UEFA, pois que a sua não participação na CHampions estava inerente ao próprio castigo aplicado internamente.

Quanto à questão da não retroactividade da Lei, aí já me parece poder haver pernas par andar, pois os factos pelos quais o FCP foi punido antecedem a data da entrada em vigor da Lei.
Pode tratar-se da sindicancia de pressupostos, como diz o Amigo Vermelho, mas o que é certo é que essa sindicância só passou a ser exigida posteriormente ao cometimento dos factos que fizeram com que o FCP não cumprisse esses pressupostos.

Mestrecavungi disse...

Amigo Nunca,
Apesar da enorme estima que tenho por tí tenho que te dizer uma coisa:
V.exa, ás vezes é muito chato!
O que importa saber se era Eriksson e só Eriksson ou tambem se havia mais "peseteros"?
Arre!

Zex disse...

Sr. Vermelho,
Aprecio as suas certezas absolutas e sobretudo a sua humildade científica.
Denotam uma abertura de espírito apreciável e uma consideração apreciável de opinião contrária.
Fazem lembrar o Presidente da República noutros tempos...
Pelo que li agora, à hora do almoço, já não é só o tal Meirim a ter essa opinião. O jornal "Público" diz que a ele se juntou Paulo Relógio, citando declarações suas, e "outros juristas conceituados contactados pelo Público".
Já Dias Ferreira, segundo o mesmo jornal, diz que existe uma "dúvida legítima", uma vez que considera, tal como V. Exa., que se trata de um Regulamento e não lei de natureza penal. No entanto, mesmo este jurista, normalmente radical nas sua opiniões, não tem tantas certezas como V. Exa. Se calhar devia contactá-lo e dar-lhe as suas tão certas explicações.

VermelhoNunca disse...

A si não lhe interessa, porque você pasta no curral, e come toda a palha que lhe dão. O que lhe enfiaram pela garganta abaixo é que o Benfica, por uma questão de timing, perdeu o interesse no sueco. Você engole ou não, problema seu. E isso que deram como ração aos lampiões é falso. O sueco não quis vir, porque , eventualmente, tem melhores propostas. E isso é perfeitamente natural. Agora não venham armados em grandes, que não o quiseram, mais isto ou aquilo.

Vermelho disse...

Amigo JC:
A questão da retroactividade não se coloca dada a natureza administrativa da norma.
Ilustrando direi que se um projecto de construção de uma moradia é apresentado a uma CM e estando pendente, uma lei acresce um requisito antes inexistente que o projecto não cumpre, o pedido de licenciamento é chumbado.
Neste particular, as normas de natureza administrativa afastam-se das normas penais ou disciplinares.

p.s. os pressupostos são de participação nas competições europeias.
Não só Champions, mas também Taça UEFA.

Abraço.

Vermelho disse...

Amigo Zex:
Eu limito-me a dar a minha opinião.
Não tenho certezas, tenho apenas uma opinião fundamentada.
Como todas em Direito susceptível de ser contrariada!
Não me parece que a defesa do meu parecer possa ser confundida com arrogância ou afins.
Se assim foi passível de ser interpretada, lastimo e desde já aceita as minhas humildes desculpas.
Abraço.

Zex disse...

Sr. JC,
Segundo me parece, entrando, agora sim, no objectivo da norma, se a irregularidade tivesse sido praticada esta época, fosse qual fosse a classificação obtida (1º, 2º ou 3º), o FCPorto estaria impedido de participar na prova da próxima época.
Ou seja, penso que a penalização pontual não será determinante. Basta que haja a irregularidade para que a exclusão da prova se concretize.
Quanto à retroactividade, concordo com o que escreveu.

Já agora, há mais um obstáculo que me esqueci de referir, mas que, segundo o jornal citado noutro comentário, os "juristas contactados", mencionam: manifestam enormes dúvidas de que tal norma seja aplicada à tentativa de corrupção, pendendo para a sua aplicação exclusiva à corrupção consumada.
Claro que esta pequena dúvida não se coloca ao nosso brilhante e ilustre blogger, tal o nível de certeza das sua ideias.

Antes morto que vermelho disse...

"Vem isto a propósito de mais uma investida benficóide, desta vez com o propósito de inibir o FCP de participar na Champions de 2008/2009. Ou seja, aquilo que perderam no campo querem ganhar, à custa do clube que mais odeiam e invejam, na secretaria. Se já não bastasse a vermelhitude da justiça desportiva a que temos direito, a euforia justiceira dos jornais e a esperança de que a justiça criminal venha ainda a punir o Porto e o PC, agora temos os tristes "mais grandes do mundo" (...)
Esta gente inqualificável não quer "justiça desportiva": estes pobres de espírito querem vingar-se de 25 anos de humilhações desportivas que, diga-se em abono da verdade, decorrem da capacidade que o FCP tem vindo a manifestar mas têm também como causa a gestão populista, histérica e fanfarrona daqueles que têm ocupado a cadeira do poder no Benfica.
A melhor comparação que encontro para descrever a forma como estes queixinhas se referem aos alegados actos do PC que terão beneficiado o FCP é esta: lembra-me aqueles automobilistas sem noção do ridículo, que com o seu Fiat Uno Tunning que vão na auto-estrada a romper, não conseguindo passar dos 160, mas que resolvem queixar-se à Brigada de Trânsito porque passou por eles um BMW a 200 à hora."
in pobodonorte

Vermelho disse...

Amigo Zex:
Obrigado pelos elogios!
é certo que fundei a minha opinião poucas horas depois de conhecida a notícia e sem recurso a quaisquer outras opiniões, sendo como tal natural que não me tenha pronunciado sobre todas as questões relacionadas com a matéria.
Não obstante, após leitura da norma, me parece que a tentativa de corrupção se subsume à previsão legal.
Postula a norma que "it must not be or have been involved in any activity aimed at arraging or influencing the outcome of a match at national or international level"

"Qualquer actividade que vise (...)" comporta, a meu ver, a tentativa de corrupção.

VermelhoNunca disse...

Senhor professor de Direito ( hoje pensei que fosse camionista):o Milan esta época foi condenado por corrupção ou tentativa da mesma?

Jimmy Jump disse...

Estive ontem a visionar na RTP Memória a segunda parte da finalíssima da taça de Portugal da longínqua época de 90-91 no Estádio Municipal de Coimbra, que o FCP ganhou ao SLB nos penalties depois de um empate a um no jogo.
Primeiramente expressar o meu desagrado por aquele programa não exibir no canto superior direito qualquer tipo de circunferência vermelha a alertar os adeptos mais melindrosos para a impetuosidade e eloquência daquele jogo, muito por culpa da participação destes intervenientes: Fernando Couto, Bandeirinha e André.
Foi arrepiante relembrar que estes indivíduos davam pau até na sombra!
Em relação ao Fernando Couto, foi interessante verificar que este mantinha sempre um espaço desabitado à sua volta num raio de 5 metros. Os únicos jogadores que ousavam aproximar-se e de mansinho era o Aloísio e o João Pinto …
Relativamente ao Bandeirinha destacar uma entrada assassina e mais sanguinária que o pior dos regimes déspotas e totalitários que o mundo presenciou, por volta do minuto 20 da segunda parte sobre o João Vieira Pinto, que o árbitro nem se deu ao trabalho de repreender.
Por culpa do André ainda estou para aqui a debater-me com uma questão que me transcende, que é a seguinte: como é que aquele jogador do alto do seu metro e cinquenta e cinco conseguiu espetar os pitões na parte superior da anca do Kulkov?...
Cheguei simplesmente a esta interrogação: Não seria aquele FCP uma escola de Boxeurs e Karatecas travestido de clube de futebol?
Por último, recordar o momento mais hilariante do jogo aquando do golo do Benfica, marcado pelo Isaías e que só naqueles cérebros dos jogadores do FCP completamente sugados sabe-se lá do quê, teria que ser anulado. Aí foi ver José Pratas a correr desenfreadamente ao som de Here I Go Again On My Own (Whitesnake) sob o diapasão de Fernando Couto, João Pinto & mais nove à volta do campo durante uma data de tempo.
No final daquele périplo Prison Breakiano, de repetente vi-me a contas com um hiato cerebral repentinamente trespassado pela música de Mário Mata, E NÃO HÁ NADA P´RA NINGUÉM(…) E VAMOS EMBORA MANEL!

Vermelho disse...

Amigo Jimmy:
Também revi parte desse jogo ontem.
Digo revi porque a ele assisti ao vivo no velhinho Municipal de Coimbra.
Nada acrescento ao brilhante relato que fizeste.
Uma prosa ao nível das melhores que este blog já produziu.
Aquele abraço.

Jimmy Jump disse...

Amigo vermelho, agradeço o teu elogio.
Aquele abraço!

Antes morto que vermelho disse...

"...E isso que deram como ração aos lampiões..." muito bom!
ração com vitaminas, foi o que ontem foi servido no intervalo do jogo da taça uefa... e eles lá engoliram e lá ficaram todos contentes...

jimmy gay regressa em grande, atirando verdes escarretas para o alto a ver se cai na sua mona! o marreta só vê para um lado.
quem não viu o jogo e após ler a patética descrição do mesmo por parte do gay, deve pensar que os jogadores do curralense eram uns santinhos...
xungo: sabes onde é que o gay pode comprar uma camisiola do "I swallow"?

salvatrucha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
salvatrucha disse...

Meus Caros:
Vamos a factos, já transitados em julgado!
O FCP é um clube corruptor!
É um clube Ladrão!
Disto já não restam dúvidas!
Se pode ou não, participar na Champions é uma questão semântica!
O FCP não DEVERIA participar na Champions, para não envergonhar o nome de Portugal.
Aqui tambem há gente séria!
O pseudo-castigo aplicado pelos amigos do CD da liga, vai ser corrigido pela UEFA, e quiçá pela FIFA, digam o que disserem os eruditos em desporto desportivo que habitam este e outros espaços!
È uma questão de saúde (desportiva) pública.
É uma questão de honra!
O lugar dos ladrões é na cadeia!
O lugar do FCP na Champions é na Sportv!
Este é meu "Magheste Magiste" de hoje!

Jimmy Jump disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jimmy Jump disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JC disse...

Amigo Maestro Cavungi:

Podes dormir descansado:

"«Falar sobre o Benfica é especular, pois neste momento as possibilidades que tenho no mercado é fora de Portugal», referiu à Antena 1 José Peseiro, que abandonou ontem o Panathinaikos, clube onde, apesar de ter falhado a conquista do campeonato, acabou por garantir o acesso à pré-eliminatória da Liga dos Campeões."