terça-feira, maio 06, 2008

Livro de Reclamações

1 - Não ignoro que os incumprimentos salariais ofendem a verdade desportiva e fazem perigar a sã e leal concorrência entre os diferentes competidores.
Realidade que, infelizmente, campeia pelo futebol nacional, conheceu nova actualidade no pretérito fim de semana.
Perante a avalanche de peças jornalísticas redigidas sobre o tema, uma interrogação me assaltou:
Por que carga de água desatou tudo a falar de salários em atraso clamando descida para os incumpridores, quando nem no auge da crise no Boavista alguém ousou sequer alvitrar semelhante possibilidade?
O desespero!
Mas, uma angústia devidamente apetrechada ou não fosse apadrinhada por um poderoso grupo de comunicação - a Media Capital.
Como é consabido, a Media Capital possui uma participação qualificada no capital social da União Leiria SAD e perante a vertigem da debacle não hesitou em desenhar um plano de lobbying para assegurar a viabilidade do seu investimento.
Primeiro, contratou um insígne Advogado da nossa Praça, Castanheira Neves, que ufano se dirigiu para o mais poderoso areópago da nossa praça - a Comunicação Social!
Desdobrou-se em entrevistas, nas quais delatou incumprimentos e fez ver que assim se distorcia a concorrência de uma forma desleal.
Mas, Castanheira não se ficou por aí. Foi mais longe, muito mais longe, onde respeitados juristas como é o seu caso nunca deviam sequer cogitar em ir.
Castanheira, sem pejo ou pudor, mandou às malvas o princípio da legalidade e defendeu uma punição sem lei!
Castanheira sustentou que os clubes relapsos relativamente às remunerações dos seus profissionais de futebol, deviam ser punidos com a despromoção!
Acontece, contudo, que nem tal comportamento se encontra tipificado no Regulamento Disciplinar da Liga como infracção disciplinar, nem sequer, por maioria de razão, se prevê tal sanção!
Olvidou o respeito devido ao vetusto brocardo "Nullum crimen sine lege", o qual se acha consignado no n.º 1 do artigo 8.º do Regulamento Disciplinar da Liga quando aí se preceitua que "Só pode ser punido disciplinarmente o facto descrito e declarado passível de pena por Lei ou Regulamento anterior ao momento da sua prática."
Cumprida a primeira fase do desígnio, ou seja, colocado, com suficiente dramatização, o facto na agenda mediática, havia que ampliar a sua sonoridade por forma a exigir dos decisores respostas perante o clamor público.
Assim, sucederam-se as notícias sobre o nível de incumprimento salarial na Bwin Liga,
os artigos e os inquéritos de opinião e a auscultação das sumidades até se achar criado o pretenso caldo de insatisfação popular que urgia suprir.
Mais rápido do que a própria sombra, Hermínio Loureiro prometeu o exequível - elaborar uma proposta de alteração aos regulamentos contemplando a punição dos clubes que não cumpram com as suas obrigações salariais.
Pese embora toda a sua incessante labuta, a Media Capital via frustrados os seus intentos.
Mas, não por acção do Presidente da Liga.
Por vontade de Hermínio Loureiro tudo seria diferente!
Na segunda-feira, abriu uma janela de oportunidade que, à luz da depauperada situação financeira dos clubes portugueses, mormente do Boavista, poderia vir a dar cabal cumprimento ao velado desiderato da União de Leiria - anunciou que o incumprimento seria aferido no início de cada época desportiva, numa solução que se aproximava do licenciamento, e que a sanção prevista para os prevaricadores seria a despromoção.
Ou seja, matava dois coelhos de uma cajadada, satisfazendo o princípio da legalidade ao tipificar o incumprimento salarial como infracção disciplinar e punindo-o com a despromoção, ao mesmo tempo que na subsistência do incumprimento, que 3 meses sem receitas permitem adivinhar, permitiria a manutenção da União de Leiria SAD na Bwin Liga.
Sucede, porém, que as alterações regulamentares carecem de aprovação da maioria dos clubes em Assembleia-Geral.
E se é certo que a generalidade dos clubes se opõe à implementação de um regime punitivo tão duro, também não é menos correcto que ninguém o quer assumir publicamente.
Então, o que fazer para evitar o odioso da questão?
Contornar o problema!
Hermínio Loureiro, acossado que foi por uma larga franja dos seus apoiantes, recuou nos seus propósitos e abdicou da despromoção em favor da perda de pontos.
Hermínio é um homem de consensos e mais uma vez não deixou os créditos por mãos alheias!

2 - A criação de um tipo disciplinar punindo as situações de incumprimento salarial com despromoção parecia-me uma solução adequada à gravidade do problema e às suas implicações na lisura da competição.
Não um mero incumprimento, mas um incumprimento reiterado e sindicado ao longo da temporada.
Verificado que fosse o incumprimento por 2 ou mais meses ou 3 incumprimentos por período inferior, o clube faltoso seria, automaticamente, despromovido.
Esta arquitectura típica pressuporia uma monitorização trimestral da fiscalização dos cumprimentos salariais e não uma avaliação "post-morten" como sustentava o Presidente da Liga.
A averiguação no início de cada época desportiva premeia os incumpridores e não responde às exigências de verdade desportiva e de sã e leal concorrência entre os diferentes competidores que um tipo disciplinar punindo as situações de incumprimento salarial visa acautelar.
Na verdade, ao optar-se por uma solução desta natureza permitir-se-ia aos clubes incorrerem em situações de incumprimento das obrigações salariais durante a temporada sem daí decorrerem quaisquer sanções.
Bastar-lhes-ia satisfazer as suas obrigações até ao dealbar da época seguinte para que fossem licenciados para a competição.

3 - Mas, mais do que remediar, há que prevenir!
A par da adopção de um tipo disciplinar punindo as situações de incumprimento salarial com despromoção, há que evitar a sua ocorrência.
Para tal, necessário se torna consignar mecanismos de controlo orçamental, que garantam a existência dos proventos suficientes para assegurar o pagamento dos encargos assumidos.
Aqui sim, se compreende e estimula a implementação de soluções de licenciamento.
No início de cada época desportiva, os clubes que pretendessem participar nas competições profissionais teriam que apresentar na Liga os respectivos orçamentos acompanhados dos documentos comprovativos das receitas e despesas aí previstos, em ordem à sua habilitação.
Assim se caucionaria a inexistência futura de situações de incumprimento salarial, com a evidente e natural ressalva dos casos excepcionais e imprevistos.
E para estes funcionaria o tipo disciplinar que, assim, assumiria a feição de extrema ratio punitiva.
Resta saber se os clubes estão dispostos a avocar tamanho risco!

25 comentários:

VermelhoNunca disse...

A ser verdade, é um autêntico Euromilhões:
" Benfica estará na disposição de aceitar propostas por Luisão a partir dos 15 milhões de euros. Pelo menos assim veio hoje a público explicar o director de comunicação do Portsmouth, Gary Double, assumindo que o clube de Fratton Park já iniciou contactos para a contratação do defesa brasileiro.



ASF
Ainda recentemente o técnico do Portsmouth, Harry Redknapp, disse que não conhecia Luisão, mas tratar-se-ia de autêntica manobra de despistagem, pelo menos a julgar pelas palavras agora proferidas por Gary Double, citado pelo jornal britânico Daily Express. «Luisão está muito bem visto. Sol Campbell vai sair do clube e Luisão é o preferido de Redknapp», afirmou o responsável pela comunicação do Portsmouth.

«Já falámos com o Benfica, que fixou em 12 milhões de libras [cerca de 15 milhões de euros] como o valor para iniciar as negociações», explicou ainda Gary Double.
07-05-2008 10:28 "

VermelhoNunca disse...

Quanto ao artigo do nosso administrador, a minha opinião é que clubes que não cumpram as suas obrigações deveriam ser penalizados. No passado o Benfica passou situação idêntica, relativamente aos impostos, e praticou concorrência desleal com clubes cumpridores. No entanto, como era o Benfica, arranjou-se uma solução platónica, com a penhora de acções e coisas do género.
Quanto ao tipo de penalizações, concordo com Hermínio, quando propõe a perda de pontos, isto em sequência de verificações trimestrais aos clubes, assim como a criação de um fundo que salvaguarde a situação dos atletas para situações destas.

VermelhoNunca disse...

acrescento ainda que concordo com o administrador, quando refere que a solução passa por tentar prevenir situações destas

VermelhoNunca disse...

Alguma opinião sobre o eventual castigo a Djaló?

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Não existirá castigo, porque simplesmente não há matéria para tal.
A conduta do Djállo não preenche nenhum dos tipos disciplinares previstos no Regulamento de Disciplina.
Quem poderá ser, eventualmente, castigado, será o Paços pelo comportamento do seu público.
Abraço.

VermelhoNunca disse...

No entanto, amigo Vermelho, o nome dele surge na lista dos castigos desta semana, mas com uma ressalva:
"No mapa de castigos divulgado esta terça-feira consta o nome do avançado leonino, mas sem qualquer referência a castigo ou multa. Apenas escrito: «Aguarda esclarecimento».

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Isso decorre do relatório entregue pelo delegado da Liga.
Aí, eventualmente, terá sido feita alusão ao modo como Djállo festejou o golo e às manifestações dos adeptos do Paços que o antecederam e a Liga estará a apurar se o gesto de Djállo integra infracção disciplinar.
Pelo que vi na Tv, li nos jornais, reafirmo que a sua conduta não preenche nenhum dos tipos disciplinares previstos no Regulamento de Disciplina e que
o Paços poderá ser castigado pelo comportamento do seu público.
Abraço.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Isso é a tua interpretação (e a aminha, também).
Mas qual vai ser a interpretação da Liga?
Não poderão entender, sabe-se lá como, que o modo como Yanick festejou o golo integra uma conduta anti-desportiva?
Que provocou os adeptos?

Curioso que este ano nenhum jogador da Liga Bwin foi punido pela forma como celebrou os golos e vão agora "pegar" com o Yanick na última jornada do campeonato por um gesto que fez, que até costuma ser feito pelo Liedson e por outros jogadores.
Isto já revela mais do que falta de bom senso dos membros da comissão disciplinar da liga.
Revela manifesta parcialidade e dá azo a que se pense que estão de má-fé.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Afinando por esse diapasão, não existirá maior parcialidade do que instaurar nas duas épocas desportivas que levam de mandato apenas dois processos sumaríssimos, ambos a atletas do mesmo clube.
Mas, sinceramente, não me parece que a Comissão Disciplinar da Liga seja parcial.
Penso, mesmo, que esta CD constituiu um avanço na justiça desportiva em Portugal.
A questão Djállo decorre dos insultos racistas anteriores protagonizados pelos adeptos do Paços.
O que estará em averiguação é sindicar se Djállo respondeu a esses insultos com a prática de gestos ameaçadores ou insultos.
Abraço.

VermelhoNunca disse...

INsultos , foi o que Nuno Gomes proferiu após o 3º golo do Benfica, aquando da Taça de Portugal, em Alvalade.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: e os insultos do nulo em braga, bem como os gestos que ele fez (penso que há 2 épocas). e tiveram castigo?

VermelhoNunca disse...

Sim , Caco, a questão dos adversárioa darem para a veia.Não sei se deram castigo, não me recordo.

Antes morto que vermelho disse...

quanto aos salários em atraso do boavista e o consequente desmantelamento do boavista, não tenho pena nenhuma.
o major e o vocalista sempre andaram a enganar meio mundo, este novo presidente vale o que vale, e tem uma intelegencia muito pequenina (para se deixar enganar pelo vendedor de automoveis em 2º mão), além do boavista ter feito muitos favores á lampionada!
fim do boavista! e entrega do estádio á camara!
quanto aos jogadores, eles que vão para o irão, como já foi o carlos, ou que vão ao totta!

Antes morto que vermelho disse...

nunca: a "once" comprou a maioria das acções do Portsmouth?

VermelhoNunca disse...

A crise do Boavista começa após a conquistad do título. A massa salarial anual, no ano seguinte a serem campeões, era de 20 milhões de euros ( para terem uma ideia, a do Sporting este ano é de 22 milhões). Clube sem adeptos, começou a viver claramente acima das possibilidades. E depois, a construção do novo estádio, foi o rombo final. Penso que seguirá o caminho do Salgueiros, que também tinha um belo bandalho ao seu comando, o senhor Linhares.
A pergunta que me faz, relativamente à Once, não sei responder Macaco.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: só um cego é que compra o cabeça-cónico/bicuda, com arame farpado nos dentes. se calhar o dinheiro que a once poupou em não ter equipa de ciclismo foi canalizada para comprar um clube em inglaterra, optaram pelo portsmouth e já devem ter empossado o "veiga" deles, como director desportivo,a fazer contratações...
provavelmente aquela lampiã, que empunhava um cartaz, no curral, a dizer: "Luizão és lindo" também deve fazer parte, da estrutura directiva do clube.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: quanto ao boavista não tenho pena nenhuma deles, quer jogadores, quer presidentes, quer treinador ou massa associativa, então aquele que vai sempre vestido á boavista, que venda todo aquele merchandising na feira da ladra.
o que é que irão fazer com o estádio? o do salgueiral serviu para fazer prédios, e este? e o "alfredo do brinco", o que irá fazer? e o agatão (esse amigo do carlos manuel)?

estamos a falar do boavista mas no "getafe" a situação é idêntica!

Antes morto que vermelho disse...

madeiro: consegui uma vaga nas explicações de português que o albino chalana vai dar em horário pós laboral.
você não pode participar senão é ESpulso!
já aprendi a arrotar uma classificação geral, quer ouvir:
"O 2º, 4º lugar, 3º lugar 2º lugar, 3 lugar..." tal como ele relinchou após o jogo com o "Getafe".
Espero dentro de 2 meses conseguir arrotar "cheio de ganas..." e ao fim de 6 meses que o madeiro compreenda o que eu arrotar...

VermelhoNunca disse...

Esta medida deveria ser adoptada em Portugal, mas para os portugueses mesmo ( refiro-me em especial ao senhor Albino):
"Estrangeiros obrigados a falar inglês na Premier
Os jogadores extracomunitários terão de apresentar bom nível de inglês para poderem jogar na Premier League, segundo a nova lei de imigração no país de Sua Majestade, a entrar em vigor em Outubro próximo."

Mestrecavungi disse...

Totenham e Newcastle, disputam Nélson!
Outro euromilhões!

Mestrecavungi disse...

O Maestro já decorou o ex-gabinete de Zé Veiga!Noticia a Abola hoje.
Na capa!
Será que, para embelezar o espaço, pediu emprestado ao Vieira o busto do mantorras em marfim branco?
E os panos com folhos ao Manniche, vesão Moscovo?

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, não vi essa capa, pois se o tivesse feito teria aqui colocado à discussão mais essa pouca vergonha.
O seu clube é de facto inacreditável.

VermelhoNunca disse...

Vai ao Adeus de Carlos Carvalhal?

Mestrecavungi disse...

Amigo Nunca,
Concordo contigo.Em portugal tambem todos deveriam saber falar inglês!
Até o Paulo Fergusson!

Mestrecavungi disse...

Não Nunquita!
Não ponho lá mais os pés este ano!
Quero mais é que o maestro e a sua Orquestra de ambliopes vá morrer longe!