domingo, novembro 23, 2008

AAC-Benfica 0-2

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

Estádio Cidade de Coimbra
Hora: 20:15
Árbitro: Pedro Proença (Lisboa)

AAC

Peskovic (3); Pedrinho (2), Orlando (2), Luiz Nunes (2) e Edson (2); Pavlovic (2); Nuno Piloto (2), Miguel Pedro (3) e Lito (2); Garcés (2) e Sougou (3).

Treinador: Domingos Paciência.

Suplentes: Pedro Roma, Pedro Costa, Madej (-), Cléber, Carlos Aguiar (-), Tiero, Cris e Éder (2).

BENFICA

Quim (3); Maxi Pereira (3), Luisão (3), Sidnei (3), David Luiz (2); Ruben Amorim (4), Binya (3), Yebda (3), Reyes (4); Cardozo (2) e Nuno Gomes (4).

Treinador: Quique Flores.

Suplentes: Moreira, Jorge Ribeiro (2), Miguel Vítor, Carlos Martins, Balboa (2), Aimar e Suazo (3).

Sistemas Tácticos

AAC


Benfica

Modelos de Jogo

AAC

Bloco baixo; Expectativa; Transições Rápidas.

Benfica

Posse e Circulação de Bola; Domínio e Controlo da Partida; Bloco médio/alto; Assumir Iniciativa de Jogo.

Principais Incidências da Partida (fonte: http://www.record.pt/)

1' - Defesa da casa em apuros após um cruzamento do flanco esquerdo do ataque benfiquista, mas Orlando consegue o corte perante Ruben Amorim.

5' - Agora é Cardozo que recebe a bola na área mas perde muito tempo e acaba por rematar contra um adversário.

17' - Excelente remate de Sougou, na ressaca de um livre no flanco direito, com a bola a embater com estrondo na barra da baliza de Quim.

31' - GOLO DO BENFICA, por RUBEN AMORIM
Nuno Gomes faz uma excelente assistência para a entrada de Ruben Amorim na área, com o médio a rematar cruzado para fora do alcance de Peskovic.

38' - Lito surge em boa posição mas falha o remate e a bola chega sem problemas a Quim.

46' - Grande penalidade para o Benfica, após um falta de PAVLOVIC sobre Reyes. O médio academista vê o CARTÃO AMARELO.

47' - GOLO DO BENFICA, por CARDOZO
O avançado paraguaio converte o penalty sem grandes dificuldades, enganando Peskovic.

67' - Grande passe de Yebda a lançar Suazo, que ganha em velocidade e desvia a bola de Peskovic, obrigado a sair da sua baliza. A bola acaba por embater no poste esquerdo...

90' - Contra-ataque rápido dos encarnados, com Quim a lançar Balboa e este a cruzar para o desvio de cabeça de Suazo... ao lado.

Destaques

Melhores em Campo

AAC

Sougou - Enviou uma bola à barra da baliza de Quim e assumiu-se como o mais inconformado dos jogadores da Briosa.

Miguel Pedro - Dinamizou as transições ofensivas e entregou-se de corpo e alma à luta pela posse da bola.

Benfica

Nuno Gomes - Fundamental.
O 4x4x2 seja ele clássico, seja em losango, é o sistema que mais favorece as suas melhores qualidades.
Para além da assistência para o primeiro golo, agitou o processo ofensivo encarnado com diversos passes de qualidade e movimentos de ruptura.
Alardeou uma disponibilidade e uma mobilidade que fazem dele, no actual contexto, o complemento ideal de Suazo.

Ruben Amorim - Tributou razão a Quique quando disse dele necessitar para o 4x4x2 clássico.
Incansável no seu labor defensivo, aportou ao flanco direito o indispensável equilíbrio.
Recuperou imensas bolas, deu profundidade ao flanco e estreou-se a marcar pelo Benfica.

Reyes - Talento e sacrifício.
Assumiu a generalidade dos movimentos ofensivos do Benfica e empenhou-se nas tarefas defensivas, auxiliando David Luiz.

Piores em Campo

AAC

Edson - Um central adaptado à esquerda, que nem soube fechar dentro, nem aportar profundidade ofensiva ao flanco esquerdo.

Benfica

Cardozo - Vive uma evidente crise de confiança.
Desprovido de auto-estima e de concentração, revelou-se amorfo e dócil.
Esteve quase sempre ausente do jogo.
De positivo, apenas a habitual competência na execução da grande penalidade.

David Luiz - Regressou à titularidade, mas fê-lo numa posição que não é a sua e estranhou bastante.
Não que defensivamente não tenha cumprido. Longe disso.
Sucede que, não sendo esquerdino, nem dominando as rotinas próprias do lugar, não conseguiu conferir profundidade ofensiva ao flanco esquerdo.
Pormenor curioso residiu no facto dos lugares de defesa-esquerdo de ambas as equipas terem sido ocupados por dois antigos companheiros da selecção de sub-20 do Brasil, defesas-centrais de origem.

Arbitragem

Num desempenho pautado pelo acerto, sobra uma dúvida importante: Pavlovic comete falta sobre Reyes no lance do qual resultou a grande penalidade a favor do Benfica?
Mesmo depois de visionar vezes sem conta a repetição da jogada, subsiste a interrogação - foi o sérvio a derrubar o espanhol ou espanhol a procurar o corpo do sérvio, promovendo o contacto? Talvez na síntese das duas posições esteja a "verdade".

Comentário

A tradição ainda é o que era!

Sem conhecer a derrota em Coimbra há 36 anos, o Benfica reafirmou o hábito de vencer.
Triunfo de equidade indiscutível, diga-se.
Quique apostou na rotatividade e a equipa não se ressentiu, demonstrando a profundidade e o equilíbrio do plantel.
Com o regresso de Amorim, Quique retornou ao 4x4x2 clássico.
Alterou o sistema táctico e modificou os protagonistas.
Na defesa, David Luiz surgiu à esquerda, no meio Binya, Amorim e Reyes assumiram as posições 6, 7 e 11, ao passo que no ataque Cardozo acompanhou Nuno Gomes.
Em relação à partida com o Estrela da Amadora, saíram Jorge Ribeiro, Carlos Martins, Aimar, Katsouranis e Suazo. Quase meia-equipa!
Uma "revolução" que transmitiu à equipa um cunho mais operário que criativo ou talentoso.
Por seu turno, Domingos, também, regressou ao passado, estruturando a sua equipa no habitual 4x3x3 da época transacta.
Certamente tendo por diapasão um Benfica em 4x4x2 losango, Domingos pretendia e bem explorar uma menor cobertura dos corredores laterais, através da colocação de Sougou e Lito, dois velocistas, nas alas.
O 4x4x2 clássico do Benfica surpreendeu-o e quase que esvaziou a dinâmica e a rapidez que Domingos perspectivara com a titularidade de Sougou e Lito.
Raras foram as vezes em que Sougou e Lito conseguiram criar problemas a Maxi Pereira e David Luiz.
O Benfica entrou bem na partida, pressionando alto e imprimindo intensidade e dinâmica ao seu processo ofensivo.
No entanto, escassas foram as ocasiões em que logrou incomodar Peskovic.
Doses elevadas de posse de bola, fluidez e segurança na sua circulação, mas falta de criatividade e imaginação no último terço.
Aliás, foi mesmo a Académica a criar o primeiro momento de verdadeira emoção na partida, com Sougou, num pontapé de "ressaca", a atirar à trave.
O Benfica acusava a ausência de Aimar e o último e decisivo passe teimava em não aparecer.
Com Binya e Yebda impecáveis nas tarefas de recuperação e circulação da bola, jogando sempre a um/dois toques, faltava quem assumisse, entre linhas, o instante de ruptura.
Faltava até que surgiu Nuno Gomes.
Revelando superior leitura e visão de jogo, levantou a cabeça e descobriu Ruben Amorim, que, embalado, rematou cruzado, sem hipóteses para Peskovic.
Desmarcação entre linhas, movimento e passe de ruptura, eis a chave do êxito!
A vantagem tranquilizou o Benfica e o seu império sobre o jogo acentuou-se.
Se algum inconformismo da Briosa na primeira parte permitia conjecturar sobre o rumo da segunda metade, o certo é que o penalty assinalado por Pedro Proença, logo aos 46 minutos, desfez todas as dúvidas.
Cardozo transformou e a partida sentenciou!
Alardeando consistência, concentração, coesão e equilíbrio, o Benfica conservou o controlo e o domínio da partida, poupando-se aos sobressaltos de outras ocasiões.
Até final realce, apenas, para dois lances em que Suazo podia ter dilatado a supremacia do Benfica, o que seria, manifestamente, exagerado.

26 comentários:

JC disse...

Vitória justa do Benfica, num jogo muito fraquinho de seguir.
Pese embora, na minha opinião, tenha havido equilíbrio durante o jogo, o Benfica soube em dois momentos decisivos criar roturas que lhe permitiram marcar.
Particularmente, o lance de penaltie, marcado logo no início da 2ª parte, arrumou com quaisquer pretensões de uma Académica que nunca mostrou ser capaz de vencer.
O resultado mais justo seria, na minha opinião, o 1-0.
Na Académica, nenhum jogador se exibiu em plano superior aos demais.
No Benfica, destaco Reyes, um jogador de inegável qualidade.
Rápido, dotado de superior técnica e muito lutador.

Mestrecavungi disse...

1-Vitória justa do Benfica.
Jogo totalmente controlado e sem vitória sem contestação.
Pena que na luz não se jogue sempre assim...
2-Vitória justa do SCP na Figueira, apesar de ter ficado uma grande penalidade por marcar aos 80m por falta clara de polga sobre um jogador da Naval.
Mais uma vez um arbitro sem categoria.
Como já tinha assinalado um penaltie contra o SCP faltou coragem para marcar outro.
É triste, mas é assim mesmo!

Lion Heart disse...

O que é triste é verificar a manifesta falta de imparcialidade e isenção que alguns condóminos teimam em exibir, prejudicando assim o elevado teor das mensagens aqui exibidas, que como se sabe, na esmagadora maioria das vezes tornam impossível apurar a simpatia clubista de quem as escreveu.
Quanto à má-língua do condómino anterior, quero apenas dizer o seguinte:

1- Não é certo que Polga tenha feito penalty. Aliás, na jornada anterior, no Porto-Guimarães, um lance muito semelhante, entre o Bruno Alves e o Flávio Meireles (salvo erro), na sequência de um canto, foi considerado como perfeitamente limpo. E também me hão-de dizer onde é que o Marcelinho tenta saltar.
Mas mais do que isso, o olhar vesgo de Cavungi mantém-se: qual a importância do penalty, mesmo que fosse assinalado? Eles não tinham mostrado já que não são capazes de marcar?
Posto isto, venho sugerir que:
1 - Os comentários de Cavu passem a ser previamente censurados por Salvatrucha Jr.
2 - Se insistir nesta toada anti-desportiva que venha a ser conhecido como Basaúla.
3 - Se ainda assim estas medidas não forem eficazes, que seja ainda mais desqualificado, e passe a ser tratado por Mapuata.
4 - Se ainda assim nenhuma destas acções se revelar eficaz, que se aplique a medida extrema: que se trate por Queiroz, Carlos de seu nome.

Delane Vieira disse...

Por falar do que acontece em Alcochete...
Na derrota com o Leixões, uma grande penalidade ficou por assinalar e agora na Figueira da Foz, terra de grande sportinguismo, uma foi assinalada e outra ficou por assinalar.
Já antes em Braga, num jogo arbitrado por Bruno Paixão, duas grandes penalidades ficaram por assinalar, quando Tonel jogou a bola com a mão e Postiga derrubou Meyong.
Mas, voltando a Alvalade no jogo com o Leixões, a primeira parte teve três quedas na área; decidiu bem Proença, não assinalar grande penalidade na carga de ombro entre Joel e Moutinho, bem como correctamente decidiu quando Postiga cai na área num lance com Elvis e não assinalou grande penalidade.
Mais tarde, mesmo em cima do minuto 45, grande penalidade por assinalar, pois Wesley foi deliberadamente agarrado e derrubado por Abel.
Paulo Bento, referindo-se ao árbitro de ontem (Artur Soares Dias), disse no final do jogo, que cada vez mais é difícil a arbitragem desmenti-lo.
Será que ainda se sente prejudicado ou anda a falar de mais e não consegue incutir disciplina nos seus jogadores?

VermelhoNunca disse...

Com arrotos como os que aqui surgiram, resta-me comunicar a quem lhe interesse, que o Benfica perdeu em andebol e perdeu em futsal, no fim de semana passado.
Divirtam-se a arrotar um com o outro.

Lion Heart disse...

Ao sr. do Seixal:

Falai do mau...

Mestrecavungi disse...

Sr Delane,
Mas como já vão a seis da liderança, há que fazer barulho!!
A calimerice está-lhes no sangue não há nada a fazer!
Há que arranjar umas desculpas esfarrapadas para esconder a verdade nua e crua:
O SCP hoje, por hoje é Liedson e mais dez.
Jogam mal, e mesmo quando ganham, não convencem ninguém.
Na Figueira Paulo Bento demonstrou mais uma vez que não sabe perder, e muito menos, e mais triste, não sabe ganhar.
Dizia ele que jogaram 9 contra, se calhar não-11!!!!.
É a já célebre:
"CONSPIRAÇÃO CALIMERO"!
Sempre o mesmo discurso comezinho e parolo do menino-queixinhas!
Derlei não foi bem expulso?
Caneira não merecia o 2º amarelo?
O penaltie não foi bem assinalado?
Polga não fez penaltie?
Ou acreditamos na teoria do Sr Coração de Rato (Mouseheart)?
Como um penaltie não foi (mal) assinalado contra o FCP, não se pode depois assinalar um igual contra o SCP, porque etc e tal...
Estas questões sr. Delane é que ficam por esclarecer...
Não é o clube para onde vai o Vuksevic!Não!
E o sr e eu é que engolimos....

Lion Heart disse...

Louvemos o Senhor nas Alturas e o Seu representante na Terra - Cavu das Farturas.
Ficámos todos a saber que Derlei depois de ter levado um PATADA no tendão de Aquiles sem qualquer repreensão do Soares Dias Jr. (este também tem a quem sair), não ofereceu o outro tendão para ser pisado, logo ao brincar da mesma maneira deve ser castigado.
Basaúla, pega na roulotte e vai bater à porta das empresas para vender churros para as festas de Natal.

Delane Vieira disse...

Senhor Nunca:
E ganhou em futebol, voleibol e basquetebol.
Convém acrescentar que segue invicto em futebol e em basquetebol.

VermelhoNunca disse...

Condómino Heart, um apontamento: o senhor Soares Dias Jr, viu essa patada, tanto que marcou falta. Pelos vistos considerou uma falta normalissima.
A parelha de palhaços que aqui posta, é digna de um qualquer circo, sem dúvida.

Delane Vieira disse...

Senhor Cavungi, o senhor director do Jornal do Sporting é o maior engolidor de todos os tempos.

Lion Heart disse...

Condómino Nunca:
Então se marcou falta, tudo bem. Por mim já pode ter uma nota de Bom +

VermelhoNunca disse...

Completamente de acordo, condómino Heart. Ajuizou bem. Merece distinção na nota do observador. A pergunta que fica no ar é,porque é que o senhor Dias marcou falta. Ele sabe bem o que fez.
A dupla de palhaços continua em delírio, após retumbante vitória em Coimbra, onde não perde há tantos anos que muitos dos que aqui postam ainda não tinham a infelicidade de serem lampiões.
Uma palavra de apreço ao administrador, que levanta dúvidas em relação ao lance do cigano , que veio a dar penalti, assinalado pelo sócio com Kit do Benfica.
O vendedor de farturas, Cavungi, viu o jogo do SPorting e está seguro do lance do Polga. O jogo de Coimbra apenas lhe merece destaque a justeza da vitória do Benfica.

Mestrecavungi disse...

Amigo Nunca,
Não referenciei o clarissimo pelantie sobre Reyes, José António de seu nome, porque pensei não restarem qualquer tipo de duvidas.

VermelhoNunca disse...

Leu o artigo do administrador, vendedor de farturas? Acredito que não o tenha feito, porque o seu interesse é apenas destilar trampa, para o outro palhaço que aqui paira, engolir.

Mestrecavungi disse...

Sr LioNunca,
São dois mas parecm um!
O grande problema é que o Sr Nunca e o Sr Lion, vão para a tribuna central do Alvalade XXI, fazer mau ambiente para com os srs Arbitros.
Só por maldade!
Contra o FCP, jogo em que Bronco Bento abriu o livro, foram beneficiados , e ainda se queixaram.
Contra a Naval, só porque o arbitro não viu a gravidade da falta, (chamemos-lhe falta com gravidade, mas televisiva), já consideram o Sr Soares Dias Jr., mais um incompetente, já serve para desviar atenções sobre o penaltie de Polga e lançar suspeições sobre a justeza do lance de Reyes!!!

Lion Heart disse...

Mas na sua infinita sabedoria, o Mestre das farturas escreve:
"Mas como já vão a seis da liderança, há que fazer barulho!!" Ele lá sabe qual é a preocupação do Sporting. É de facto os seis pontos para o Leixões. Porque os cinco pontos para os que vão em segundo, dá para rir. Nos últimos três anos começaram com avanço, cheios de pica e o que é que se vê no fim?

VermelhoNunca disse...

Você de facto não lê o que os outros escrevem. Eu disse que o senhor Dias foi competente na análise que fez do lance, ao assinalar falta, sem qualquer tipo de admoestação disciplinar. Esteve bem, foi competente.
Claro que a competência depende da perspectiva de quem a analisa. Aos olhos de quem o observou, pode ter a certeza que foi extremamente competente. Assim como, quando mostrou o cartão amarelo a Patrício, por estar a "passar tempo", aos 37 minutos da 1ª parte!!!
Amigo Cavungi, para o seu peditório eu não dou mais, desculpe lá. Peça ao outro, que come a trampa que você aqui coloca à disposição.

Mestrecavungi disse...

Lamentavelmente vou ter que me ausentar e assim deixar o Sr(s) LionNunca a falar(em) sozinho(s)!
O que é uma pena!

Zex disse...

Não vi o jogo do Sporting por inteiro, mas depois vi um resumo desenvolvido do mesmo.
Acho inacreditável que o Sr. Bento venha falar dos árbitros. Qual é a sua razão de queixa ?
Não vi a patada de Derlei de que alguns aqui falam, é certo. E até posso considerar o cartão a Patrício excessivo. Mas as expulsões são justíssimas, na minha opinião. Derlei já é um clente habitual de vermelhos e isso nada diz aos sportinguistas. Também os erros infantis de Caneira merecem o silêncio da massa adepta.
A arbitragem foi bem razoável e entendendo ser muito bacoco falar dela. Mas o Sr. Bento não sabe dizer outra coisa para justificar uma exibição pobre em que só se destaca um grande jogador.
O Sporting não chega a lado nehum senão começar a olhar para si próprio e continuar a falar, até à exaustão, da arbitragem.
Como diria alguém, "já mete nojo" !

Quanto ao jogo do Benfica, que vi na íntegra, tratou-se de um passeio. Não por causa do Benfica, mas pela inacreditável exibição da Académica. Que oposição tão pobre ! Não fizeram nada ! Dá para pensar se não há alguma coisa por trás...

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex, viu o jogo a espaços, o do Sporting. Deveria apenas criticar o Paulo Bento se tivesse visto todo e se , principalmente , conseguisse ouvir o que Paulo Bento ouviu ( assim como Pedro Barbosa). Porque não ouviu Bento dizer que Derlei ou Caneira tinham sido mal expulsos.
Não viu a patada, mas acha a exibição do árbitro bem agradável. Não ouviu o que o senhor Dias disse a Paulo Bento, mas acha a exibição bem agradável. Você jogou à bola, devia saber interpretar as palavras de Paulo Bento.

JC disse...

Caro Zex:
Como bem sabe, não sou dos que embarcam em críticas à arbitragem para justificar maus resultados.
Por outro lado, não assisti ao jogo do SCP para poder ajuizar da arbitragem, no seu todo.
Mas vi dois lances caricatos e muito mal decididos, contra o SCP, e que revelam a predisposição do árbitro.
O primeiro foi o ridículo amarelo a Rui Patreca.
Aos 37 minutos, por estar, alegadamente, a queimar tempo!
O segundo foi a leveza com que foi sancionada a falta cometida sobre Derlei, 2 minutos antes dele próprio ter a entrada a tirar "desforço" que levou à expulsão.
Derlei foi pisado por trás no calcanhar com violência, e nem amarelo o jogador da Naval levou.
E o árbitro viu, senão não tinha marcado falta.
Estes dois lances demonstram que o Snr. Soares Dias Filho arbitrou de má vontade contra o SCP e explicam a reacção de Bento.

PS: Quanto ao jogo da Académica, que eu fui assistir in locco, o que mais me impressionou, Caro Zex, para além do mau jogo da Académica, incapaz de reagir, foi a abulia do público!
Acho que nem uma vez ouvi puxar pela Académica!
Sendo certo que o Estádio parecia um imenso mar vermelho....

VermelhoNunca disse...

Amigo JC, o famoso critério. O senhor Soares Dias ajuízou lances da mesma gravidade, e que viu, de modo totalmente contrário. Derlei foi bem expulso. 2 minutos antes, nas barbas do árbitro, um lance idêntico nem amarelo levou, embora, muito convenientemente, tenha sido marcada falta.
O critério que o condómino Zex não refere, porque opina sem ter visto o jogo todo e os lances que motivam a revolta de Paulo Bento.

VermelhoNunca disse...

AMigo JC, foi tal a predisposição do senhor Dias, que até o inenarrável senhor dos domingos à noite, disse que o árbitro, numa "defesa corporativa da classe", agiu " propositadamente contra o Sporting".
Mas depois vem aqui o condómino que até nem viu o jogo todo, nem o lance que despoletou esta situação toda, mandar-se a Paulo Bento.

antes morto que vermelho disse...

por razões logisticas da minha casa, vi o jogo do curralense... jogo??!! ou treino?? não teve interesse nenhum, tal a incapacidade da académica em fazer alguma coisinha, ao menos que dessem no osso, mas nem isso, foram para o campo passar férias. admira-me como é que o domingos pode aspirar a treinar o fcp, com aquele marasmo. é por falta de matéria prima? não tivesse aceite o convite!! ah! ele também tem que comprar bifes, assim está bem, porque o domingos sabe o que é passar fome.

como á que a académica não aproveitou a ausencia de defesa esquerdo no curralense? porque o caceteiro que lá esteve não joga nada.
eu vi binya a jogar! o marreta não foi para a rua?

Mestrecavungi disse...

Amigo Zex,
Nem sempre estamos de acordo.
Mas hoje tenho que te tirar o chapéu, pela forma brilhante como colocaste o problema:"..Mas o Sr. Bento não sabe dizer outra coisa para justificar uma exibição pobre em que só se destaca um grande jogador.
O Sporting não chega a lado nehum senão começar a olhar para si próprio e continuar a falar, até à exaustão, da arbitragem.
Como diria alguém, "já mete nojo" !"
Eu não diria melhor!!!