segunda-feira, abril 02, 2007

Análise ao Sporting/Beira-Mar

Agora não restam quaisquer dúvidas – a luta pelo título será disputada a três.
O Sporting venceu com relativa facilidade o Beira-Mar e aproximou-se dos seus rivais, encontrando-se agora a 4 pontos do líder Porto e a 3 do vice-líder Benfica.
Frente a um adversário que, para além de macio, incorreu em erros grosseiros, inadmissíveis em alta competição, o Sporting construiu um triunfo cuja tranquilidade apenas foi abalada pelo seu adormecimento no segundo tempo.
No Sporting, a novidade deu pelo nome de Farnerud, que surgiu no lugar do castigado Moutinho.
No Beira-Mar, a surpresa foi aquilo que deveria ser um não acontecimento, mas que cada vez mais assume contornos de singularidade – a temeridade de Paco Soler, que não abdicou do tradicional 4x4x2.
O Beira-Mar fez questão de deixar o autocarro à porta do Estádio de Alvalade e encarou o adversário olhos nos olhos, sem medos reverenciais.
Na frente, lá estiveram, como habitualmente, Delibasic e Edgar.
E não foi pela postura que o Beira-Mar perdeu.
Perdeu porque cometeu erros infantis, porque lhe faltou agressividade e porque o Sporting lhe é superior colectiva e individualmente.
Com um ferrolho não deixaria, por certo, de perder. Mas, para além do Beira-Mar, também, sairia derrotado o espectáculo.
Assim, ganhou em dignidade o Beira-Mar e em qualidade o espectáculo aquilo que ambos perderiam sempre se a equipa aveirense se tivesse apresentado com uma estrutura ultra-defensiva.
O Sporting construiu a sua superioridade no meio-campo, sector em que a excessiva largura aveirense abriu demasiados espaços à concentração central leonina.
A diferença residiu no simples facto do 4x4x2 do Beira-Mar contemplar alas puros, ao passo que 4x4x2 do Sporting não.
Deste modo, como os alas aveirenses não bascularam em movimentos interiores na busca da marcação dos médios de transição do Sporting, estes dispuseram sempre de tempo e espaço para expressar as suas qualidades, mormente ao nível do passe.
Houve sempre muito espaço no meio-campo, mas também entre linhas fruto da maior dinâmica dos jogadores leoninos.
Nestas superioridades se alicerçou o êxito leonino.
Aos 14 minutos, Romagnoli, explorando o tal espaço de que beneficiava, executou um passe diagonal a “rasgar” entre o central e o lateral esquerdo aveirense, o qual encontrou Abel, livre de marcação no interior da área, ao que este visou com sucesso as redes de Eduardo.
O Beira-Mar ensaiou uma tímida e estereotipada reacção à desvantagem.
Procurando explorar a menor cobertura das alas que o 4x4x2 em losango oferece, a equipa aveirense desenhou três lances absolutamente iguais, quer na forma, quer no conteúdo, quer nos protagonistas, quer no resultado.
Na esquerda, Tininho executou três excelentes cruzamentos a solicitar a cabeça de Edgar, os quais foram igualmente mal finalizados pelo brasileiro (18, 21 e 24m).
O Sporting controlava o encontro a seu bel-prazer e sem surpresa, aos 32 minutos, Liedson fez o 2-0 aproveitando um erro de Eduardo, mas também um cruzamento bem tirado por Rodrigo Tello.
Volvidos alguns minutos, Ezequias lesionou-se e para o seu lugar entrou Diakité.
Ainda que esta substituição não tenha alterado o sistema táctico aveirense, o certo é que a maior amplitude de movimentos e disponibilidade física de Diakité aportaram maior resistência à zona central do meio-campo aveirense.
Este reforço da consistência do meio-campo do Beira-Mar acolitado por um relaxamento leonino trouxe maior equilíbrio à partida.
O Beira-Mar entrou muito melhor no segundo tempo e, aos 51 minutos, Ricardo obrigou Ricardo a excelente intervenção na sequência de um pontapé livre.
Estava dado o mote para uma segunda parte em que o Beira-Mar conheceu períodos de domínio do jogo, muito por culpa da atitude ou da falta dela dos jogadores do Sporting.
Com uma vantagem confortável no marcador e perante um adversário pouco mais do que inofensivo, os jogadores do Sporting encararam a segunda metade do encontro como uma obrigação que importava cumprir com o mínimo desgaste.
O Beira-Mar, embora dominasse por esta altura o jogo, o certo é que apenas na sequência de cantos lograva criar situações de perigo para a baliza de Ricardo, a mais flagrante das quais aos 70 minutos por Devic, cujo cabeceamento saiu ligeiramente ao lado.
Alias, este lance pôs termo à paciência de Paulo Bento, que perante tamanha apatia fez entrar Alecsandro e Pereirinha com o propósito de “agitar as águas”.
E conseguiu-o.
O Sporting despertou e voltou a criar situações de perigo. Romagnoli esteve perto de marcar, mas Eduardo, com duas excelentes intervenções, impediu-o.
Num último suspiro, Devic ainda cabeceou de novo com perigo, mas pertenceria ao Sporting a derradeira ocasião da partida, num lance em que Alecsandro, isolado face a Eduardo, rematou ligeiramente ao lado.
Vitória justa e incontestada do Sporting.

67 comentários:

VermelhoNunca disse...

Vitória justa, como refere o nosso administrador, perante um fraco Beira-Mar. Boa exibição de Romagnoli, para mim o melhor elemento do Sporting.
Golo mal anulado a Liedson ( é pelo menos a perspectiva que tenho no estádio).

cavungi disse...

Vitória natural e esperada do SCP perante os ovos moles.
Tudo em aberto, quanto ao 2º lugar...

cavungi disse...

E tens uma boa perspectiva amigo Nunca.
Liedson não está fora de jogo.Está outro jogador.è discutivel a anulação do golo.

MACACO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MACACO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MACACO disse...

Opinião interessante sobre o colombiano que fou engrupido ao porto e de quem o Cavu é fã:
Eu sei que não vemos os treinos, que o JF é que os treina todos os dias, ... mas ontem ao ver jogar o Renteria (com o Anderson no banco), não pude deixar de me recordar de uma peça que veio a semana passada em O Jogo:

Jesualdo Ferreira começou por dividir o plantel em parelhas de dois jogadores, que exercitaram o passe curto e longo. Anderson ficou com Renteria e o colombiano acertou poucos passes longos, o que, num dos lances, levou o brasileiro a pedir uma bola a Jesualdo, cansado que estava de ir buscá-la fora do relvado. Depois os mesmos jogadores tentaram os lances de um para um e foi aqui que começou verdadeiramente o espectáculo de Anderson. Renteria nunca passou pelo médio e este tentou mostrar-lhe como se fazia. Colou a bola no pé esquerdo e passou-a por cima do adversário com uma facilidade incrível, recolhendo-a mais à frente com um sonoro olé a Renteria. O colombiano riu-se e reconheceu-lhe o mérito. São lances destes que encantam os adeptos e alimentam o mito.

Não vale a pena comentar mais nada.

MACACO disse...

É lá mandaram um jogador do FCP para o "estaleiro" outra vez!!

É sem sombra de dúvidas impressionante a regularidade com que os jogadores do SLB conseguem "arrumar" os jogadores do FCP que estão a ter maior influência nas partidas.

Depois de Lizandro e Anderson, foi agora a vez de Paulo Assunção sofrer uma falta de Petit cujo único objectivo foi procurar um novo equilíbrio para o jogo.

Tratou-se de uma falta por trás, às pernas do adversário, sem qualquer hipótese ou intenção de jogar a bola, e com enormíssimas probabilidades de causar grave lesão no oponente. O árbitro dessa vez não podia deixar passar (como fizera com o Simão), tal a forma escandalosa que o jogador vermelho utilizou para parar o adversário. O problema é que não cumpriu com as regras, e ficou-se por um mísero cartão amarelo (mas também, para quem conseguiu manter a folha do André Luiz limpa, um amarelo ao Petit até parece uma bênjção dos céus!!). Tenho para mim que o árbitro teve vergonha de mostrar o cartão de associado ao Petit, pois com tantas câmaras a filmar, alguma havia de mostrar o bonito momento de "família"!!

Assim, fica o FCP com o seu meio-campo mais uma vez fragilizado, sendo que Paulo Assunção seguramente não regressará antes de decorridas as próximas 3 jornadas, fruto da lesão contraída no no ligamento lateral interno do joelho direito.

E mais uma vez o crime compensa...

MACACO disse...

Algumas ideias de Mst:
Revelei o meu temor de que o Ricardo Quaresma não acabasse o jogo — estava a vê-lo expulso, depois de reagir a várias entradas à margem das leis. Um temor agravado quando, logo aos dois minutos, Pedro Proença mostrou o amarelo a Bruno Alves, que cortou a bola antes de atingir Simão, e, na jogada seguinte, perdoou o amarelo a Simão por uma entrada directa às pernas do adversário. Temi aí que o critério disciplinar do árbitro viesse a ser durante todo o jogo totalmente unilateral — como foi (sete cartões amarelos para jogadores do FC Porto!) — mas isso não teve como consequência que Quaresma não acabasse o jogo, porque ele, simplesmente, não chegou a entrar nele. Os benfiquistas, que tantas suspeitas lançaram sobre Scolari por não o ter posto a jogar contra a Bélgica, mais a Sérvia (enquanto o Simão descansaria os dois jogos…), não têm razão de queixa: a Bélgica chegou para deixar Quaresma de rastos.

E valeu Helton, finalmente em noite sem mácula e inspirada. A segunda parte do FC Porto foi confrangedora: a equipa recuou, recuou, sem conseguir ganhar uma segunda bola, sem segurar o jogo a meio-campo, sem lançar sequer o contra-ataque. Jesualdo Ferreira assistiu sem reacção e, mais uma vez, mostrou que o seu forte não são as substituições. Lucho, Jorginho, Quaresma e Adriano — enfim, toda a força de ataque — arrastavam-se em campo, e ele… nada. Tinha o Anderson, o Vieirinha, o Alan, o Bruno Morais, até o Postiga.

Os benfiquistas ficaram meio frustrados por não lhes terem dado o Lucílio Baptista como árbitro. Com ele, era trigo limpo, Farinha Amparo. Mas também não ficaram insatisfeitos com Pedro Proença. Que diriam eles se, para um FC Porto-Benfica em que podia decidir-se o título, fosse nomeado um árbitro portuense e portista?

Pedro Proença não teve nenhum erro com influência no resultado.[ FAZ FAVOR, ERA PARA MARCAR UMA CONSULTA URGENTE NO OCULISTA...ATÉ ESTE, JÁ LHE FIZERAM UMA LAVAGEM AO CÉREBRO. ENTÃO NÃO VIU O PENÁLTI SOBRE O PEPE? ENTÃO NÃO VIU QUE O GOLO DO BENFICA NASCE DE UMA FALTA QUE NÃO EXISTIU E É EM CLARO FORA-DE-JOGO? NÃO TE TRATES NÃO...] Mas a sua actuação, a começar pela dualidade de critérios disciplinares anunciada logo de início e a continuar em tudo o resto, foi de um caseirismo desnecessário e pouco elegante. Tenho um caderno de notas com três folhas de erros seus enumerados, em que só um e banal, beneficiou o FC Porto. É certo que não se deixou tentar por erros óbvios a pedido do Benfica (como um penalty inventado pelo Nélson) mas também aí não fez o que devia, que era mostrar um amarelo ao Nélson — ele que foi tão pródigo em amarelos aos jogadores do FC Porto.

Uma volta inteira de campeonato depois, está de regresso aquele que, até então, tinha sido o melhor jogador do campeonato: Anderson (o do FC Porto, é claro). Confesso que nunca tive muita esperança de o voltar a ver jogar este ano e o regresso foi apenas simbólico: Jesualdo Ferreira preferiu meter antes um rapaz da Colômbia, adoptado pelo Natal. Mesmo assim, por muito pouco, por dez centímetros, Anderson não assinalou o seu regresso com o golo da vitória portista. Teria sido a mais sublime vingança. Mas alegrem-se todos os que verdadeiramente gostam de futebol: o génio está de volta e ainda a tempo de fazer a diferença.

Quando Alexandre Pinto da Costa iniciou a sua brevíssima carreira de empresário de jogadores (em associação com José Veiga…), tratou logo de fazer o seu primeiro negócio a expensas do FC Porto. Impingiu-nos o pior jogador de futebol que alguma vez vi jogar: um tal de Paulinho César, suposto ponta-de-lança. O tipo conseguiu fazer uma coisa que eu achava virtualmente impossível — a meio metro da linha de golo, sem guarda-redes nem ninguém entre ele e a baliza, vê cair-lhe uma bola a saltitar à frente; enche o pé e remata… na vertical, três metros acima da barra. Pois, este tal de Renteria faz-me lembrar o Paulinho César: por duas vezes já o vi ficar de posse de uma bola que só precisava de ser encaminhada, de qualquer forma, para a baliza. E das duas vezes o pobre rapaz nem conseguiu, como diria o Gabriel Alves, ter o «gesto técnico» de fazer um remate. O inocente do Renteria, que não tem culpa nenhuma que o tenham contratado, parece não fazer a mais pequena ideia para que serve uma bola de futebol nem que o objectivo final do jogo é tentar enfiá-la dentro da baliza. A esta hora, Renteria ainda deve estar a perguntar-se quem é que se lembrou de o meter numa equipa que ainda há três anos era campeã da Europa e quem é que se lembrou de o meter num jogo dito do título. Diz Jesualdo Ferreira que ele «tem atributos de qualidade superior». Pois, se fossem apenas de qualidade banalíssima, anteontem teríamos saído do estádio da Luz com o título na algibeira.

MACACO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MACACO disse...

jogo da tanga, um bocadinho melhor que o fcp-maritimo!!
não ganhar ao beira mar era igual que perder com o atletico.
Mas atentem nestes comentários retirados dum sitio da net:
aconchegados os estômagos, era hora de nos fazermos à estrada em direcção à fronteira para entrarmos apenas por umas horas, em território ‘Afro-Maroco-Red-Gay Land’ (vá lá, que as vacinas tomadas ainda em PORTOgal de prevenção contra a febre amarela comportaram-se lindamente…),

A chegada e o passeio (quase) triunfal…

Colocadas as máscaras de oxigénio para se evitarem contactos impróprios e cancerígenos, mais como prevenção das veias respiratórias provocadas pelo cheiro nauseabundo e pestilento que se confundia entre os fritos dos ‘couratos’ e o corporal do ‘Afro-Maroco-Red-Gays’… sim, porque o cheiro nauseabundo e pestilento era exactamente igual, e qual deles o pior?


Assim, qual lema do D’Artacão e os seus Mosqueteiros, “um por todos e todos por um”, siga pra bingo e cor azul bem ofuscante no meio de todo aquele mar cor de nojo e mais parecido com uma daquelas festinhas Gay-Party… todos os adereços do blog em riste (camisola, chapéu e cachecol) e bota caminho nisso com muita fé que o ‘nosso’ menino bem lá em cima tomasse conta de nós e nos cobrisse o costado ;-)


Começamos a ‘ser micados’ ainda no interior do Colombo… viemos para o exterior e começam-se a ouvir ‘burburinhos’ do género: “quantos é que eles são? serão só 5?”… pois, estava difícil de adivinhar!… entretanto, e porque já eram cerca de 18h30, estava na hora de deslocalizar e procurar uma forma de fazermos uma aproximação estratégica ao ‘cesto do pão’. O famoso ‘túnel’ não era pelos motivos óbvios, o mais aconselhável… só havia uma outra forma: a entrada pela zona norte em direcção à porta 23… lá seguimos o caminho, não que sem antes tenha ‘ocorrido’ um já previsível encontro imediato que nos fez senão manter a serenidade, acelerar o passo e ‘cerrar os punhos’ preventivamente em caso de necessidade de amassar o focinho a algum Red-Gay que nos tentasse acertar a luva… nessa altura, já estávamos a ser marcados há distância pelo ‘grunho do rabo vermelho’, a sua ‘amiga porcalhona’ e o ‘carneiro do hooligan’ com cara de corno amansado… eles bem queriam molho, mas estavam digamos que manietados pelo nossa superioridade, mas ai que levavam no focinho levavam.

Lá conhecemos mais 3 artistas que de ‘tão anónimos’ estavam, não enganavam ninguém e já tinham feito um pré-aquecimento nas solas das sapatilhas… eheheh… éramos 8 nesta altura e estávamos preparados para o que desse e viesse… foi então que lá surgiu um daqueles ‘moinas’ que deve gostar muito deles, deve, deve!, e com a maior das tranquilidades, nos abordou: “vocês quantos são? oito? ó pá, mano a mano com 8 destes pretitos, tão com medo do quê afinal? eles não aguentam com uma chapada bem dada!” Não era preciso dizer mais nada… estávamos estupidamente heróis nesta altura e com as costas bem protegidas, até apetecia gritar alto e em bom som: “quantos são, carago? venham eles que nós não temos medo” eheheh

E não é que o puto do ‘grunho do rabo vermelho’, a sua ‘amiga porcalhona’ e o ‘carneiro do hooligan’ com cara de corno amansado, continuavam próximos, bem próximos e a tentar captar as nossas conversas… começou então o show-off e com os sorrisos cúmplices do ‘moina friend’… eles bem chamavam, mas nós respondíamos com ‘sinais-indicativos-sexualizados-dos-baixos-frontais’, e não é que ele, principalmente o tal ‘carneiro do hooligan’ com cara de corno amansado se espumava todo ao olhar-nos e a tratar a mãe (a dele!) com os nomes mais simpáticos que ele aprendeu lá na sua ‘cubata’?


A entrada na bosta do cesto do pão…

Feita a aproximação do cortejo ultra, era hora de nos introduzirmos imediatamente a seguir ao primeiro grupo, caso contrário, correríamos o risco de entrar no ‘cesto do pão’ lá para os 15 minutos da 2ª parte… como sempre, fomos bem recebidos pela merda da organização lampiona, própria e digna de um clube de ciclistas com nome de bairro.

Já com tudo ao molho, primeira barreira de segurança e não é que o macambúzio do idiota do steward, sabe-se lá com que intenções e ordens superiores, começou logo por ‘tripar’ com o meu mano, Xeio_d_Xono porque o cachecol de tantas e tantas guerras com os escritos ‘Anti-Lampiões’ não apelava ao fair-play? E eram tantos e tantos a passar ali mesmo na nossa frente e na dele, mas o do meu mano, não podia passar… cabrão de merda! solução: recuo na fila de entrada e tentativa na outra passagem sem qualquer problema de maior… alguém me explica? Próxima vitima? moi même… não podia entrar com o isqueiro porque era considerada uma arma de arremesso com muito perigo… deixem-me rir, pode ser?... cambada de grunhos, digo eu!! Ao amigo Miau, pronto, o steward deveria ter algumas tendência gay e simpatizou com o batom do cieiro… tanta ridicularia que nem dá para acreditar… o resultado de tamanha revistas, tivemo-lo depois mais tarde durante o jogo… adiante.

Mais um ano, o mesmo tratamento de sempre! Segunda barreira de segurança e novos problemas com tantas e tantas barreiras metálicas a impedir o livre acesso dos adeptos para a entrada 23… e eram ver centenas de adeptos a quase esmagarem-se para entrar em zonas que apenas cabiam um simples adepto de cada vez… deplorável e próprio de uma organização terceiro-mundista!.

Mas ainda não tinha acabado: faltava a terceira barreira de segurança e novos problemas com o amontoamento de centenas de pessoas a tentarem a toda a força e sem conseguirem sequer dizer um ‘uiii’ na ânsia de entrar para a zona dos torniquetes… nova confusão, novos problemas com a policia a tentar intervir e afastar os adeptos e cada vez eram mais, dado que outros iam passando a segunda barreira e juntando-se a este grupo da frente… moral da história: no meio de tanta confusão, e agora que me recordo ao escrever a crónica, acreditam que nem uma única vez me pediram para mostrar o bilhete?? acreditam nisto??? é a mais pura verdade!!!!

Depois de tantos problemas para entrar, finalmente estávamos todos lá dentro do estádio e justamente indignados por tamanho tratamento a que somos permanentemente sujeitos sempre que visitamos o «aido dos porcos».

Volto a repetir: Para um clube de merda, um estádio de merda e uma organização terceiro-mundista própria de quem está habituada a tratar assim os seus próprios adeptos!!

Ficamos localizados estrategicamente a meio do 3º anel, lateralizados e bem defronte para a baliza, onde fazíamos fronteira com os cabeçudos do parque aquático que estavam ali mesmo ao lado... óptimo local, óptimo local para assistir ao jogo… estava quase na hora.

Pedro Proença é que tratou logo de início de dizer ao que vinha… Bruno Alves limpa a bola de uma forma ainda que rígida, completamente limpinha ao Simulão e ‘amarelo’… pensei cá para comigo e até comentei com o Caxana: “este, já não chega ao fim”… as minhas suspeitas reforçaram-se logo a seguir, quando o mesmo Simulão, entre a rasgar sobre Adriano e este que faz? Nada, zero, nem falta, nem amarelo, nem nada!! Bem, já não nos podíamos mais queixar sobre as naturais tendências ao longo do jogo.

Entre estes 2 lances, eu pergunto só: lembram-se ainda da jogada do caceteiro grego sobre Anderson no Dragão, na 1ª volta, já no longínquo mês de Outubro? Lembram? Ainda bem então… agora, puxem pelos neurónios e façam as comparações!

Com o controle total do jogo por parte dos Portistas, Adriano tem a primeira grande oportunidade de jogo, quando magistralmente desmarcado por Lucho, consegue fazer o mais difícil (fintar Quim) e perder o mais fácil (deixar que Quim lhe defendesse a bola já em esforço)

Estávamos neste ‘controle absoluto’, quando no seguimento de um livre marcado por Quaresma, estavam decorridos 41 minutos de jogo, Pepe inaugura o marcador e faz o 0-1, levando ao delírios os cerca de 3.500 adeptos do FC Porto que ocupavam o sector visitante… até ao fim da 1ª parte, se o apoio já estava a ser constante e potente, tornou-se brutal a contrastar com o silêncio sepulcral vindo do resto da ‘comitiva do galinheiro’.


No meio de tanto recuo, o adversário chega ao empate 1-1, através de um golo irregular por posição de fora de jogo de um seu jogador, tendo contribuído para esse golo, mais que a irregularidade do lance, a infelicidade do jogador Lucho que ao tentar desviar-se da bola que tinha embatido no poste, de cabeça a faz entrar na baliza… tamanha injustiça para um jogador que neste jogo, até se estava a portar bem, apesar de um nítido abaixamento de qualidade de jogo nesta 2ª parte.

Até ao final do jogo, ainda tempo para 2 grandes defesas de Hélton e uma oportunidade perdida de uma maneira escandalosa e estapafúrdia por Renteria a apenas 5 segundos do final do jogo (!!) que ainda hoje estou por perceber o que quis ele afinal fazer: rematar, desviar, assustar, sei lá… quem souber que responda.


Estava terminada mais uma epopeia à terra do lampião. Para o ano, há mais!

Azul + : primeiros 45 minutos plenos de classe e atitude e para toda a linha defensiva que esteve brilhante ao longo de todo o jogo (Helton seguro, Bosingwa poderoso, Pepe eficaz, Bruno Alves brutal e Fucile certinho como um relógio suíço)

Azul - : Prof Jesualdo Ferreira merdoso (Renteria? Anderson a 1 minuto do fim?) e Renteria quem é quem mesmo afinal este tipo?

PS1 - Petardos, cadeiras e outros que voaram em sentido descendente, “quem semeia ventos, colhe tempestades” e não é preciso dizer muito mais, acho eu. Se está bem? Não, não está! Eu não gostaria de ter estado lá em baixo a levar com petardos, não gostaria mesmo. Mas quem nos enviou para este local? Fomos nós? É a tal organização terceiro-mundista que há pouco falava… mas pelos vistos, ao que se ouve, escreve e lê, parece que afinal, os únicos culpados foram os adeptos do FC Porto… ele há cada um que sinceramente. Sem comentários.

salvatrucha disse...

E depois o "outro" é que tenta ser engraçado.
Afinal hà mais bobos da corte por aqui... Lamentávelmente ficam a falar sozinhos.

vermelhosempre disse...

Este macaco serve para duas coisas:
1ª- Escrever testamentos;
2ª- Plagiar comments de outros sitios da internet.

vá embora do blog, pois este, perdeu qualidade e interesse depois da sua maldita aparição.

MACACO disse...

ó boisempre, isto não é plágio é só para tu também saberes o que se passa do outro lado e não só o que te metem pela mona acima nos meios de cominicação social.
Se calhar também és daqueles que pensa que os SD são uns carniceiros e que até podiam ter morto "... mulheres e crianças..." como aquele comentador lampião da sptv arrotou.
Também julgas que o benfica procedeu bem em ter mandado aqueles anormais dos SD para o 3º anel... és mesmo térinho

vermelhosempre disse...

Caro Macaco, eu sou daqueles que acham que os SD deveriam ser banidos do futebol, assim como vc deveria ser banido deste blog (ou se tivesse um pingo de vergonha, devia de sair pela mesma porta que entrou e sem fazer barulho).

Forca para o Macaco...

MACACO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lion Heart disse...

Meus caros amigos: Estive em Alvalade, a assistir tranquilamente a uma mais uma vitória num jogo bem organizado (como é costume).
Quanto a ti, macaco, põe-te manso, pois ainda os dragões eram andrades, já o povo dizia: "Cada macaco no seu galho".

MACACO disse...

pelas pressões telefónicas e fisicas que tenho recebido desde que tenho vindo aqui cheirar vou-me retirar deste blog. Talvez assim a lampionagem/intlectualoides fique mais descansada e continue a falar á grande e á francesas para os seus umbigos (Cavu, Bermelho, etc),principalmente o cavu com as piadas dele.
o boisempre (esse anormal) e os demais seguidores já poderão ver uma subida no "nível" das intervenções.
mas têm que concordar que enquanto andei aqui houve tusa, quer no nivel dos insultos, quer no interesse disto.
O clã do vermelho tem que ser abanado! caso contrário corre-se o risco de apanhar com as piadas do cavu, as lambidelas elogiosas habituais entre lampiões e pouco mais.

P.S. Boisempre és mesmo anormal e como já disse muito térinho, os SD ao pé dos Gay Name Boys são anjinhos, uma das coisas que não fizeram foi matar uma pessoa com um very light, ah esqueci! nessa altura o menino ainda estava nos tomates do seu paizinho
Boisempre, o RCTF (veja lá se consegue descodificar estas letras...)

vermelhosempre disse...

RCTF... Ranhoso/Conflituoso/Taralhoco/Frustrado.. penso que essas iniciais caracterizam a pessoa desiquilibrada que vc é...

Rua Macaco

VermelhoNunca disse...

Macaco, apelo à sua serenidade. A sua presença é válida.

JimmyJumpReloaded disse...

Ainda me lembro de uma musica que me ensinaram na primária...; tinha um verso que dizia o seguinte:
"O macaquinho toca tambor a barulhada é um horror!".
Apenas recentemente consegui perceber o que significava verdadeiramente aquele verso.

vermelhosempre disse...

Caro Nunca, a presença do Macaco é tão válida como a do Marco Ferreira no plantel do Benfica...

VermelhoNunca disse...

As hostes animam-se. Autêntica perseguição ao Macaco, tipo safari. Calma senhores.

VermelhoNunca disse...

Mas amigo Sempre, Marco Ferreira continua no plantel do Benfica...

cavungi disse...

Não macaco, não abandones!
És engraçado!Tens piada!
Podias escrever um pouco melhor, mas a um SD não se pode pedir mais!
Fica Amaral!Fica Macaco!

vermelhosempre disse...

Exactamente amigo Nunca, ainda está, mas n devia estar.. assim como o Macaco, está mas tb n devia estar, aliás nem devia ter cá posto as patas.

VermelhoNunca disse...

Não entendi o "fica Amaral", amigo Cavungi. Recordo-me apenas de um bom jogador que o seu clube teve, o coveiro Amaral, que tinha cara de macaco. Conseguia ser mais feio que o grego Gounis, essa cópia do emplastro.

vermelhosempre disse...

Amigo Cavungi, esse seu último Post deixou-me perplexo.

VermelhoNunca disse...

Amigo Sempre, temos de viver com o conflito. Reconheço que o Macaco às vezes vai ao interior da selva, nalguns comentários que aqui publica. Mas, na minha opinião ( anti-lampião, como sabe), Macaco é um elemento a explorar. Mas cada um defende a sua dama, como é evidente.

cavungi disse...

Apesar de ser o teu alvo preferido, quiçá o único, quero a tua continuidade!
Tens graça!
A sério que tens!
Se te fores embora, não fica mais ninguém para animar as hostes.
Fica Amaral!Fica Macaco!

Lion Heart disse...

Atenção a todos:

CUIDADO QUE O MACACO É LAMPIÃO !!! (Prova irrefutável em http://ummundomagico.blogs.sapo.pt/arquivo/macaco_futebol.jpg)

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Fica Amaral é o lema das campanhas para as "vagas de fundo".
Junta-te a mim nesta vaga de fundo para a permanencia de Macaco!
Fica Amaral!Fica Macaco!

vermelhosempre disse...

Até lhe digo mais amigo Cavungi, vc deve ter alguma costela masoquista, tal é o prazer que vc sente em ser chingado, insultado e maltratado...

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Também a mim!
Mas bem vistas as coisas, se Macaco abandonar vamo-nos rir de quem?

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Vozes de Macaco não chegam ao céu!

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Usa da tua influência, junto dos teus bloguistas, para a saga:
"Pela permanência do Macaco".

JimmyJumpReloaded disse...

Amigo Cavungi, para animar as hostes temos a Picolé na Praça da Alegria.
Ja nao se consegue ter uma conversa minimamente seria e respeitadora neste blog e cada vez se fala menos de futebol.
Profetiso que dia menos dia este bolg se torne num retrato fiel daquilo que nós mesmo criticamos todos os dias: o estado putrefacto do futebol português.
Aquele abraço

Lion Heart disse...

Amigo Cavungi:
Vozes de Macaco não chegam ao céu, mas se os põem tão alto no vosso estádio, é dar-lhes ideias.

vermelho disse...

amigo jimmy:
isso não acontecerá, porque simplesmente antes disso suceder, acaba!
abraço.

vermelhosempre disse...

Amigo Jimmy, completamente de acordo, este macaco é a nódoa negra deste blog. Enquanto ele aqui permanecer, este blog não volta a ser o que era.

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Quando leres os "escritos" extensos do Macaco, procura retirar deles o que realmente tem interesse.
É dificil, mas tenta!

cavungi disse...

Amigo Lion,
De facto os andrades deviam ter ficado mais abaixo.Ao nivel da relva que é o seu lugar.

Lion Heart disse...

Não levem a mal o Macaco. Cá para mim, pelo nível da linguagem, deve ter aprendido com o Reinaldo Reles. E quem sai aos seus... Já agora, deixem-se destas macacadas aqui, haja respeitinho, estamos a falar do Sporting e do Beira-Mar! Ou não???

vermelhosempre disse...

Estou a ver que o tenrinho é vc e não eu, pois n aguenta uma pressão que parte logo para o insulto. Calma meu caro, o problema de vc me perguntar o que queria dizer as iniciais era msmmo esse, deixava ao meu critério, mas como vc é tão fora de prazo nem pensou nisso.

Com o Macaco na Rua
O Blog continua

Lion Heart disse...

Amigo Cavungi:
Na altura dos andrades, eles sabiam lá o que era ter um campo relvado !!!

vermelhosempre disse...

Caro Lion-Heart, vitória justa e traquila do sporting. Mas verdade seja dita, que se o Buba tivesse jogado, poderia ter sido mais complicado.

cavungi disse...

Amigo Lion,
Não tinham um campo relvado porque não a deixavam crescer.
Comiam-na.

Lion Heart disse...

Amigo Sempre:
Lá isso é verdade, mas pelo que se viu na 2ª parte, não sei se ao intervalo não apanharam uma "bubazinha"...

cavungi disse...

Amigo Lion,
Quando Abel marca um golo, deprende-se que o nivel do jogo não tenha sido por aí além...

Lion Heart disse...

Amigo Cavungi:
Concordo, foi um golinho modesto, nem todos os golos podem ser um "Lucho" como os vossos...

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Como está a campanha?
Fica ou não?

vermelhosempre disse...

Amigo Cavungi.. ele não fica, ele já foi...

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Não acredito que o Macaco desista á primeira contrariedade.
Só porque sofreu "duns ataques", não penso que seja um símio para abandonar já.
Penso que o Macaco não é desses.

vermelhosempre disse...

Boas Páscoas a todos os condóminos, menos a um.

vermelho disse...

amigo sempre:
até amanhã.
abraço.

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Boas Pascoas para ti também.
Abraço.

VermelhoNunca disse...

A campanha amigo Cavu, pelos vistos não resultará. Irei tentar interceder junto do selvático Macaco. A ver vamos...

cavungi disse...

Menina Macaco,
Então agora amuamos é?
Fica Amaral, Fica Macaco!

VermelhoNunca disse...

AMigo Cavu, talvez a sua persistência venha a resultar, assim esperamos ( pelo menos eu e o amigo). Mas segundo diz Macaco, até pressões telefónicas tem sofrido. São da sua autoria, ou de alguém seu conhecido?

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Eu não tenho o previlégio de ter o contacto do Macaco.
Penso que essas pressões terão sido feitas por alguém em meu nome.
E as pressões físicas de que fala Macaco?
Quem as terá feito?

Macaco said...
pelas pressões telefónicas e fisicas que tenho recebido desde que tenho vindo aqui cheirar vou-me retirar deste blog.

Não tem virgulas mas percebe-se o teor.

VermelhoNunca disse...

Bem, questões fisicas, a coisa aí já pia mais fino. Terei de investigar. Mas há aqui pelo menos um condómino que várias vezes faz ameaças de teor fisico ( e mais não posso dizer).

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Em boa verdade, Macaco não seria o 1º a amuar temporariamente.
Vamos deixá-lo refletir.
Uma boa introspecção vespertina, poderá fazer-lhe bem...

dracula disse...

O Cavungi a pedir o regresso do Macaco!
Está tudo virado do avesso!

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Eu penso que o auto-golo de Lucho também o deitou muito abaixo!
Desde aí, que nunca mais foi o mesmo Macaco!

VermelhoNunca disse...

Recebi notícias positivas amigo Cavu. Poderei assegurar-lhe que irá continuar a levar na cabeça, forte e feio, do amigo Macaco. Mas o amigo gosta.
Abraço

cavungi disse...

Já estou arrependido!
Forca Amaral, Forca Macaco!

VermelhoNunca disse...

Agora é tarde amigo Cavu. Mas você é resistente, estou certo disso.

Lion Heart disse...

Também quero uma campanha para mim !!!