segunda-feira, abril 02, 2007

Análise à Jornada

Benfica e Porto empataram e o campeonato continua em aberto.
Empate que, ainda assim, foi um bom resultado para o Porto, pois que lhe permitiu averbar duas vantagens importantes – no confronto directo, em caso de igualdade pontual, e a de ser a única equipa que depende apenas de si para conquistar o campeonato.
Fernando Santos manteve-se fiel ao sistema e ao onze, ao passo que Jesualdo introduziu uma nuance no habitual 4x3x3 através da chamada de Jorginho à titularidade.
Não sendo um ala, Jorginho procurou zonas mais interiores e como que transformou o 4x3x3 num 4x4x2 em losango.
Defensivamente, foi-o.
Ofensivamente, só não o foi, porque Quaresma se assumiu como um extremo clássico.
A partida pode resumir-se lançando mão de um cliché do futebolês – Foi um jogo com duas partes distintas.
A primeira com controlo e domínio do Porto e a segunda com controlo e domínio do Benfica.
Em medidas distintas, mas a tendência geral do encontro foi de predomínio repartido por cada uma das metades do desafio.
Na 1ª parte, o Benfica, pura e simplesmente, não existiu.
Desde logo porque não conseguiu controlar emocionalmente o jogo.
O bloco excessivamente baixo que o Benfica apresentou foi sinal claro de que os seus jogadores sucumbiram à pressão do jogo.
Abúlicos e amorfos, não pressionaram, não encurtaram espaços, não ligaram a transição ofensiva, mantiveram sempre uma grande distância entre linhas, postaram-se sempre de forma muito recuada e retraída, não foram agressivos, não ganharam uma segunda bola que fosse, enfim, não existiram enquanto equipa.
Para lá do descontrolo emocional, a “ausência” de Katsouranis foi determinante.
Aliás, este foi um clássico de figuras, mas de figuras pela negativa.
Ao apagão de Katsouranis na primeira parte, respondeu Lucho no segundo tempo.
À invisibilidade de Simão respondeu Quaresma com idêntico desaparecimento.
As dinâmicas colectivas sobrepuseram-se às individualidades.
Katsouranis e Lucho estão “mortos”.
Lucho durou 45 minutos apenas porque já não jogava há duas semanas.
Os dois jogadores mais utilizados de cada uma das equipas mostram-se fisicamente exauridos.
E dado que ambos desempenham papel de primeira grandeza nos modelos de jogo das suas equipas, a sua “ausência” reflecte-se de sobremaneira na própria dinâmica colectiva.
Na 1ª parte, o Porto, para além de se ter apresentado mais pressionante e mais compacto, beneficiou da colocação de Jorginho para equilibrar as forças a meio-campo, mas também e muito da “ausência” de Katsouranis.
O Benfica que, em abstracto, teria superioridade numérica a meio-campo, fruto do seu sistema táctico contemplar mais uma unidade nesse sector, nunca materializou essa vantagem na medida em que na prática apenas surgiram três elementos nessa zona do terreno.
Aliás, quando Jorginho basculava para posições mais interiores, o Porto alcançava mesmo superioridade.
Assim, o Porto conquistou, com naturalidade, supremacia no encontro.
Mais agressivos, pressionando mais alto e preenchendo melhor os espaços, os jogadores do Porto faziam da posse e da circulação de bola a matriz essencial do seu modelo de jogo.
Todavia, o domínio e o controlo que o Porto exercia sobre o jogo se lhe permitia uma circulação de bola com qualidade, não encontrava materialização na criação de ocasiões de golo.
Na 1ª parte, apenas uma, após excelente passe de Lucho e não menos brilhante diagonal de Adriano a que Quim se opôs com intervenção de elevada categoria.
Deste modo, o golo do Porto surgiu inesperadamente num contexto de esterilidade do seu processo ofensivo.
Aos 43 minutos, na esquerda, Quaresma executou um livre, Anderson deixou fugir Pepe, Quim não saiu dos postes e o brasileiro apareceu ao 2º poste, livre de qualquer marcação, a cabecear para o fundo das redes encarnadas.
Estava feito o 0-1, que premiava o ascendente portista no jogo, pese embora a equipa azul e branca não tivesse até então construído oportunidades de golo que justificassem a vantagem alcançada.
Na segunda parte, Fernando Santos substituiu Katsouranis por Rui Costa e o processo ofensivo benfiquista conheceu outra alma, outro fulgor.
Por paradoxal que pareça, tal como verificado em outras ocasiões no passado, o golo portista acabou por libertar os jogadores benfiquistas da pressão emocional do jogo.
Em desvantagem, assumiram outra atitude, bem diferente da apatia evidenciada no primeiro tempo.
A letargia deu lugar à vivacidade e ao espírito de conquista.
Com Rui Costa em campo, o sistema táctico conheceu, por fim, execução prática.
A par desta reorganização estratégica do Benfica, o estouro físico de Lucho transformou a igualdade e por vezes inferioridade numérica da primeira parte numa superioridade que permitiu ao Benfica assumir as rédeas do encontro.
Com Lucho colocado sobre o flanco direito, o seu desaparecimento induziu o Benfica a explorar o lado esquerdo do seu ataque, nomeadamente por Léo, para desenhar os seus principais movimentos ofensivos.
Na segunda parte, só “deu” Benfica.
O domínio e o controlo da partida pertenceram, em exclusivo, ao Benfica.
O Benfica subiu as suas linhas, mormente o seu bloco defensivo, apresentou outra alegria e outra agressividade, imprimiu um ritmo e uma intensidade bastante altas, assumindo de forma absoluta a iniciativa do jogo.
A dimensão do domínio do Benfica foi de tal ordem que sufocou o Porto.
Na segunda parte, especialmente nos primeiros vinte e cinco minutos, o Porto não ligou uma única transição ofensiva, tendo-se limitado a defender.
O Benfica dominou, por completo, as transições, quer ofensivas, quer defensivas, encostando o Porto às cordas.
Rui Costa não emperrou a equipa, antes empurrou-a para uma segunda metade de grande nível.
Ao contrário do que havia sucedido no primeiro tempo com o domínio do Porto, a supremacia do Benfica encontrou expressão nas oportunidades de golo construídas (Nuno Gomes, Rui Costa e Miccoli podiam ter feito a igualdade).
Todavia, apenas aos 83 minutos de jogo, na sequência de um livre apontado por Simão na direita, o Benfica chegaria à igualdade.
David Luiz, grande jogo, cabeceou ao poste e Lucho viu a bola embater-lhe no peito e entrar na baliza de Hélton.
Estava feita justiça mínima no jogo.
Curiosamente, quer Simão, quer Quaresma, embora tenham estado "ausentes" do Clássico, revelaram-se decisivos nos golos obtidos pelas suas equipas, pois que os livres dos quais aqueles nasceram foram por eles executados.
Até final, o Benfica continuou a porfiar na busca do 2º golo, mas, embora Mantorras e Derlei tivessem beneficiado de duas excelentes oportunidades de golo, o empate manteve-se inalterado (diga-se em abono da verdade que Renteria no minuto final do jogo também dispôs de uma excelente ocasião de golo, mas atirou ao lado).
Resultado injusto, como os números finais do jogo demonstram:
O Benfica desenhou 37 ataques contra 19 do Porto, executou 22 remates à baliza contra 10 do Porto, beneficiou de 15 cantos contra 2 do Porto e teve a posse de bola durante 54 % do tempo de jogo ao passo que o Porto apenas durante 46%.
A dimensão do domínio de cada uma das equipas em cada uma das metades do jogo diz da injustiça do resultado.
O Porto dominou a primeira parte, mas a sua supremacia não se revelou avassaladora, nem encontrou correspondência na criação de ocasiões de golo.
Ao invés, a superioridade do Benfica na segunda parte sufocou o Porto e conheceu expressão na construção de oportunidades de golo.
Destarte, o resultado mais coincidente com a produção das equipas seria a vitória do Benfica.
Nos restantes jogos, destaque para a vitória do Braga na Madeira, “matando um borrego” com vários anos, e para a vitória do Boavista sobre o Paços.
Em Coimbra, a Briosa empatou a zero com o Leiria, num mau jogo de futebol em todos os sentidos.
As equipas apresentaram um futebol de baixa qualidade, o trio de arbitragem exibiu-se a idêntico nível e Manuel Machado presenteou os espectadores com uma actuação paupérrima.
Pior era impossível.
Apenas e tão só terá feito as piores substituições de sempre num jogo de futebol.
Conseguiu substituir os melhores jogadores da Académica na partida – Dame e Pittbull.
Como se não bastasse, para os lugares daqueles jogadores entraram dois jovens, um vindo de prolongada lesão e, como tal, sem ritmo e outro que se estreou no desafio de ontem.
Incompreensível.
A Académica podia ter ganho o jogo, mas a acção do seu treinador e a do trio de arbitragem obstaram a tal desiderato.
Artur Soares Dias apitou sempre em prejuízo da Académica.
Expulsou mal Káká, invalidou mal um golo a Dame e acumulou erros atrás de erros, o maior dos quais num lance em que beneficiou claramente o infractor quando assinalou uma falta no momento em que Pittbull surgia em posição privilegiada para assistir Filipe Teixeira para golo.
Está difícil a vida da Académica!

65 comentários:

Holtreman disse...

Inacreditável análise.

Vermelho, apesar do irrepreensível português, se um dia quisesses ser jornalista d'A Bola, não serias aceite por excesso de facciosismo.

O VermelhoNunca a trabalhar no jornal do Sporting, conseguiria ser menos tendencioso do que tu.
Vergonhoso.

O Porto jogou o suficiente para maraar no 1º bloco (1ª parte). Marcou.
Lamentavelmente, apenas quis defender no 2º bloco (2ª parte) com pontapés para a frente. Mereceu sofrer o golo. Depois do empate, resolveu atacar. E não voltou a marcar devido ao falhanço ridículo de Renteria e antes de outro de Lucho em recarga ap+os canto.
Caso uma destas oportunidades tivesse sido concretizada, teria sido baido o record do maior frigorifico do Mundo, quando Jardel, em 2003, congelou 55.000 porcos.
Ontem, Renteria e Lucho , poderiam ter congelado 60.000.

vermelho disse...

amigo holtreman:
Inacreditável.
Vergonhosa.
se algum dia quisesses ser jornalista do "Jogo" não serias aceite por excesso de facciosismo anti-benfiquista.
até lances conseguiste inventar!
Jogou o suficiente para marcar na 1ª parte???
não percebo como sem se rematar à baliza se podem fazer golos!
O Quim fez uma defesa em todo o jogo!
Lamentavelmente, apenas quis defender???
não quis, foi obrigada!
o Benfica empurrou o Porto para o seu meio-campo!
por fim, ressabiamento, muito ressabiamento perpassa pelo teu comentário, para além, claro, está, de um anti-benfiquismo primário.
abraço.

cavungi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cavungi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Mais uma vez, falhámos na Hora H.
O FCP sem fazer um grande jogo dominou o 1º tempo, por culpa do SLB.
Inacraditável 1ª parte.
No 2º tempo não ganhámos porque Helton fez uma excelente exibição.
Ainda assim o empate é justo.Castiga o péssimo jogo da 1ª parte e premeia a ligeira subida no 2º tempo.
No FCP destaque para Pepe, Helton e Assunção, no SLB para Léo, David Luiz, Rui Costa e Karagounis.
Mas tenho um novo ídolo: Chama-se Renteria e joga no FCP!

cavungi disse...

Infelizmente temos o FC Porto campeão

VermelhoNunca disse...

Resultado justo. Uma parte da cada equipa.
Factos a destacar:
1- o modo simpático como o público do Benfica tratava Helton, sempre que este marcava um pontapé de baliza. O primor da educação, elevando a truta do Minho a valores impensáveis. Filho da truta. A analogia da família da truta.
2- A impossibilidade de Simão levar o 5 amarelo. Entrada a matar sobre adversário. Proença, sócio cativo do Benfica que ontem emprestou o seu cartão, nem falta marcou.
3- Derlei em posição irregular no golo do Benfica, com interferência no lance. Golo ilegal.

vermelho disse...

amigo nunca:
Inacreditável o teu facciosismo!
Fora de jogo de Derlei???
só por delírio!
abraço.

vermelho disse...

amigos:
para quem me acusou de facciosismo exacerbado aqui fica o comentário de José Mourinho ao jogo:
"O resultado também mereceu comentário, considerando-o "justo, porque cada uma das equipas foi melhor em cada parte do jogo". Assim, na primeira parte "o FC Porto jogou muito profundo, conseguiu ter posse de bola sem que o Benfica pressionasse. Às vezes o treinador não consegue que os jogadores façam aquilo que ele quer e o Benfica acabou por recuar". A história foi outra na segunda parte, considerando o "Special One" que "Rui Costa entrou e bem, fez passes com critério, a bola circulou melhor, o Benfica jogou mais alto e o FC Porto não conseguiu ocupar espaços". Contas feitas, "a acontecer o segundo golo de FC Porto seria fortuito e algo injusto. Um segundo do Benfica não seria tão injusto, mas o empate aceita-se"."
abraço.

VermelhoNunca disse...

Derlei está em fora de jogo.
Mourinho diz que o empate é justo. O administrador diz :"Resultado injusto, como os números finais do jogo demonstram". Estão ambos de acordo!!
Simão e a ausência de amarelo. Facto inexistente, para o administrador.

vermelho disse...

amigo nunca:
para quem a semana passada aqui utilizou de forma gratuita vernáculo, estás muito púdico!
a forma simpática como Helton foi tratado, é comum à generalidade dos estádios portugueses.
é um cântico que, infelizmente, é vulgar!
concordo quando dizes que se trata de falta de educação, mas assim sendo como qualificar o que aqui se passou na semana passada?
compreendo os cânticos, não os aprovo, nem cauciono, mas situações mais graves houve em relação às quais nem uma linha escreves.
a integridade física e a vida de espectadores foi posta em causa pelo lançamento de very-lights e outros objectos pela claque afecta ao Porto e sobre isso silêncio.
infelizmente, não se trata de caso virgem no nosso futebol, sendo que urge erradicar estas práticas dos estádios portugueses.
entre a tragédia do estádio nacional e ontem passou-se demasiado tempo para que o fenómeno não tivesse sido banido dos estádios portugueses.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
publiquei o comentário de Mourinho porque ele diz que a existir um vencedor seria o Benfica!
é o que se depreende do seguinte segmento: " acontecer o segundo golo de FC Porto seria fortuito e algo injusto. Um segundo do Benfica não seria tão injusto, mas o empate aceita-se."
ou seja, o meu facciosismo não será assim tão exacerbado, pois que o Mourinho admite que a haver um vencedor só podia ser o Benfica.
o que eu disse e o que Mourinho disse não é muito diferente na sua substância.
apenas terei sido mais peremptório na minha afirmação, menos politicamente correcto.
quanto ao amarelo a Simão, concordo com a sua amostragem, mas assim sendo Quaresma também não podia ter deixado de ver um amarelo por entrada sobre Karagounis, o que a acontecer importaria a sua expulsão na segunda parte por acumulação de amarelos.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho: eu a semana passada não chamei nomes a ninguém. Eu limitei-me a colocar ao vosso dispor as letras de muitos dos cânticos que se ouvem por esses estádios fora. Apenas a nível pessoal, coloquei uma letra que um filho meu inventou. Condóminos há, que nos seus comentários mandam este ou aquele apanhar em certos sitios. Recordo-me que o seu protegido Cavungi, quando de um jogo do Benfica escreveu: vai buscar Costinha da merda. Claro que isto passou ao lado.
Mas acho que devemos enterrar o assunto, porque acho que me excedi ao colocar os cânticos, pois terei ferido a susceptibilidade de alguns dos condóminos.

vermelho disse...

amigo nunca:
o assunto está encerrado.
não falamos mais disso.
abraço.

MACACO disse...

Jogo fraquito, o fcp foi melhor na 1º parte e o benfica melhor na 2º parte, empate justo. Não me venham é com essas vulgaridades de: "a haver um vencedor seria o benfica"= bullshit.
Alguns destaques:
1- Nulo Gomes, Simulão e Jorginho, fraquíssimos. é curioso que antes do jogo começar já tinha ouvido um submarino qualquer na tsf a afirmar que o nulo agora tinha outras funções quer no benfica quer na selecção que não permitia que ele marcasse tantos(??) golos, que posição é essa?? só se for a arranjar a crina...
2- O comentador da SPtv:
a) Os gritos que ele deu após o golo do benfica, o homem parecia histérico de contente (uma espécie de Luís baila a falar do chulari)
b) Quando a certa altura disse, sobre os petardos com uma voz algo preocupada, sobre os petardos: "...é que estão ali crianças..." Meu Deus os SD são mesmo uns animais e os Gay name boys?? e os juve leo?? são gajos muito civilizados.
c) havia no publico um (pelo menos) lampião com uma t-shirt da cara do Barbas???!!!! que coisa do "além-mar" era o mesmo que eu ter uma camisola do Cavu, tipo "Deixem o Cavu guiar!!" com a fronha dele... impressionante este fenómeno indiscritível!!
d) A camisola que no final o rui "coxo" costa vestia... quem é que quer saber que a lampionagem seja o maior clube do mundo??, ah já me lembrei de alguém, eles e só eles, as figuras que se tem que fazer em prol da entidade patronal...
e) No final do jogo um comentador da TSF disse que se a bola não batesse no lucho estava lá o derlei??!!!, mas se a bola entrou á direita do lucho e o derlei estava à esquerda, é impressionante como o fanatismo até aparece sem o próprio o saber

Só espero que o Cavu tenha sido um dos contemplados a apanhar com o very-light e a ser assistido no hospital, mas que não desapareça porque é sempre necessário um palhaço nas proximidades.

Zex disse...

De facto, esta é a mais vergonhosa análise das últimas que este espaço tem conhecido.
Muito triste !
É certo que o perfil do blogger fala por si, mas isto é demais. Acresce a bacoca interpretação das palavras de Mourinho. Este último diz que o empate se aceita, e que a vitória do Porto seria injusta e que a do Benfica poderia ter acontecido, nada mais. É isto de que falo quando me refiro a informação truncada. E este mania estúpida e se deitar à sombra de "argumentos de autoridade" é pura idiotice !
Lamento, sr. blogger, consegui completar a quarta classe, sei interpretar textos.

Sobre o jogo, alguns factos:
Resultado justo. Duas partes do jogo bem distintas. Uns melhores na primeira parte e outros na segunda. Recorrer à estatística é ridículo. O FCPorto perdeu com o Amadora em casa e, certamente, teria uma estatística muito superior. Perdeu com o Leiria, quando esta equipa fez dois remates à baliza durante todo o jogo. Isto não é a NBA. V. Exa. não é Carlos Barroca, embora tenha discurso destinado a esse local.
Profundamente bacoco !
A arbitragem, sem influência no resultado, foi tremendamente tendenciosa. Simulão deveria ter visto o 5º amarelo - nem falta foi. Miccoli atirou com a bola ao baixo ventre de Fucile - nada se passou. Falta clara sobre Fucile no final da 1ª parte, no local onde foi marcada o livre que originou o golo - nada marcado Falta muito duvidosa sobre Simão no lance do golo - falta e golo. Entrada vergonhosa de Petit sobre Assunção, merecedora de vermelho directo - só amarelo. Constantes protestos de David Carvalho Luiz - nem amarelo. Karalhounis manda nos árbitros ? - amarelo aos 90m.
Em conclusão, é caso para dizer: "aos jogadores do Porto era mostrado o amarelo, aos do Benfica o cartão de sócio".
Cantos inventados contra o FCPorto (remate de Rui Costa na 2ª parte), pontapés de baliza inventados a favor do Benfica (remate de Quaresma na 1ª parte).
Pepe foi o melhor em campo, não o Helton. Gostei muito do Katsouranis !
Gostei de ver o Rui Costa a ralhar com o Fernando Santos, no banco, na primeira parte. Para quem fala do Baía...
Renteria deveria ser enforcado !Não se pode falhar a oportunidade que teve no final. E compará-la com a do Derlei é, uma vez mais, bacoco !
Contrariamente à vontade dos jornais desportivos e não só, o Benfica não ganhou. O país está de luto ? Fez um mau resultado ! Não merecia mais !
Espero que um very-light tenha acertado em barbas. Aquele monte de graxa a arder era um momento imperdível...
Quanto ao fora de jogo, evidente, do Derlei no golo, eu não marcaria, mas o que é certo é que tem influência na jogada e no subsequente erro do Lucho.

MACACO disse...

concordo com o zex em absoluto, o país está de luto, e é visível nos locais de trabalho, as pessoas estão tristes não estão eufóricas, não riem, ou seja, não conseguem exteriorizar toda aquela "alegria" acumulada ao longo destas duas semanas) hoje o país não vai produzir (segundo o orelhas)!! nem o cavu consegue dizer as suas atoardas!!

Relembro zex que o arbitro deste jogo tem uma cadeira na luz (para toda a vida) e daquelas com nome!!

vermelhosempre disse...

Parece-me que estes condóminos anti-benfiquistas não viram o mesmo jogo que eu. O Porto dominou na 1ª parte, mas não da maneira que o Benfica encostou os tripeiros às cordas. O resultado aceita-se, mas só pela por causa da péssima 1ª parte do Benfica, que entrou nervoso (n se percebe pk).
Na 2ª parte, e muito por culpa da entrada do Rui Costa, o Benfica melhorou, conseguiu assentar e fez do FCP uma equipinha vulgarissima, que defendia com 11 (?) homens atrás da linha da bola, ou melhor, metidos no seu meio campo.
Mas é claro que para os tripeiros, a culpa deste empate foi da arbitragem e do facto do senhor do apito ser sócio do Benfica. Até o marronco do Bruno Alves disse qoe o árbitro é que os empurrou para trás (este gajo devia ter sido expulso aqunado da entrada sobre Simão. Concordo quando dizem que o Simão deveria ter visto cartão amarelo, mas agora o fora de jogo do Derlei, só mesmo nessas cabecinhas.

MACACO disse...

Sobre a arbitragem, foi claro e notório que não conseguiu ultrapassar o constrangimento de estar perante cerca de 60000 consócios, optando sempre por apitar para o seu lado. E começou logo nos primeiros minutos em que Simão sai incólome de uma entrada duríssima sobre Adriano, onde nem falta foi assinalada... depois aconteceram lances em que inventou cantos para os vermelhos e os sonegou a favor do FCP. Deixou que o central do adversário tivesse livre-trânsito para "bater" no Adriano (Aquele André Luiz não faz nada lembrar o Ricardo Carvalho, faz é lembrar o Mozer... bate em tudo o que mexe, e não lhe acontece nada!!). Deixou passar faltas a favor do FCP, e conseguiu arranjar faltinhas para o Simão poder fazer alguma coisa no jogo. Para terminar, quer-me parecer que não quis mostrar o devido cartão ao Simão após agressão ao Fucile, seguramente com medo de confundir a cartolina vermelha, com o cartão de sócio que teria no bolso! Para terminar, o golo do empate é precedido de um empurrão ao Bosingwa, que o retira do lance e de um visível fora-de-jogo do jogador que cabeceia a bola.

MACACO disse...

Arbitragem - Pedro Proênça: : Quando nos primeiros minutos de jogo, amarelou Bruno Alves num lance em que o jogador do Porto joga apenas a bola e logo a seguir nem falta marcou quando Simão varreu Adriano… temi o pior. Mas o homem conteve-se… claro que foi conivente com os protestos grosseiros e por qualquer razão de todos os jogadores vermelhos; por duas vezes achou que o Porto devia jogar com menos 1 jogador não permitindo a entrada de jogadores em campo; amarelos a azuis era a torto e a direito… para os de vermelho apenas para entradas como aquela brutal de Petit a Assunção.
Acabou por não ter influência no resultado… faça-se justiça a esse facto

MACACO disse...

Pedro Proença. Sem novidades fez a arbitragem caseira esperada, começando por um amarelo a Bruno Alves num lance em que não há falta, para logo a seguir deixar impune uma entrada dura de Simão. Seguiu-se o penalty escandaloso sobre Pepe que só não viu porque não quis ver; disseram-me entretanto que parece que David Luiz estaria em fora do jogo aquando da marcação do livre que deu o golo do empate, estava demasiado ocupado a insultar o Jesualdo para ver se assim foi ou não! Mas o que me deu mais asco na actuação do gelatinoso foi o amarelo a Lucho por este impedir a marcação de um livre porque o árbitro não queria deixar que uma substituição, que já esperava por acontecer antes do livre, se realizasse, para depois do amarelo autorizar a dita substituição; isso e a forma como ignorou durante 2 minutos Adriano que pedia para reentrar na partida. Ainda assim, e apesar do penalty, não foi por aí que o FC Porto não ganhou!

ARBITRAGEM
Nada que qualquer um não esperasse, os portistas já esperavam ser roubados, os benfiquistas já esperavam ser beneficiados, foi o que aconteceu. Pedro Proença cumpriu com o que lhe estava encomendado e protegeu os «seus» jogadores e a «sua» equipa, perdoou uma grande penalidade ao Benfica quando Anderson agarrou descaradamente Pepe e o atirou ao chão, dentro da área encarnada, perdoou a expulsão a Petit pela violenta entrada, por trás, às pernas de Paulo Assunção quando este lançava contra-ataque perigoso, perdoou amarelos a David Luiz, a Karagounis e a Léo... bem, logo no início do jogo, quando Bruno Alves vê amarelo num corte limpíssimo sobre Simão - em que o Simulão se atira para o chão como se tivesse levado um tiro - ficou-se logo a saber como iria ser a arbitragem, não foi??
Lances a beneficiar os portistas?? deixo para os «entendidos», com certeza se agarrarão ao lance de Bosingwa, defendo o penalty da mesma fora que defenderam, noutras alturas, não ser penalty aquele tipo de lances quando Luisão, por exemplo, faz precisamente o mesmo...

BANCADAS
Atendendo aos acontecimentos acho, por bem, abordar o que se passou nas bancadas.
Mais uma vez, a irresponsabilidade encarnada veio ao de cima e as autoridades, mais uma vez, fecharam os olhos. O Benfiquinha, querendo dar a entender que as bancadas só tinham uma cor (vermelho e branco), enfiaram os portistas, imaginem, no terceiro anel (!!!!!).
Quando, durante a primeira parte, vários petardos eram arremessados para o meio de portistas (isto foi mesmo afirmado por um comentador de serviço!!!) não se viu polícia de choque nem polícia de intervenção nem nenhuma figura de autoridade a actuar, depois, quando arremessaram uma cadeira para o relvado (ainda espero que me expliquem como é que uma cadeira arremessada do terceiro anel consegue chegar ao relvado!!!!) foi vê-los ansiosos, à volta de todos os portistas... nesta altura o Porto ganhava por um a zero, está tudo dito...


É claro que vamos levar com o típico discurso benfiquista de que mereciam ganhar, porque tiveram mais oportunidades, porque a águia vôou mais alto, porque o barbas ocupou dois lugares em vez de um, porque a Carolina disse no livro que mereciam, porque não choveu, porque sim, porque não. Enfim, já estamos habituados a esta verborreia.

Talvez o amigo poncio queria dar a sua opinião sobre o jogo e analisá-lo com mais pormenor. Eu apenas queria dizer o seguinte:

Os benfiquistas têm de reconhecer que o golo que marcaram foi irregular, com o David Luiz, jogador que cabeceia, em fora-de-jogo, quando Simão marca o livre. Como parece que se apoderou de toda a comunicação social uma cegueira selectiva (visível quando repetiam até à exaustão lances supostamente a favor do Benfica), aqui estamos nós, atentos, para dizer aquilo que outros não têm coragem de dizer. Para além desse "pequeno" pormenor a gritante dualidade de critérios técnicos e disciplinares que levou o Benfica ao colo durante quase todo o jogo também foi interessante. Já esperada, mas mesmo assim interessante.

Quanto ao resto, parece que nós ainda vamos em primeiro!!!!

Parece que o arbitro não esteve em campo, mas ele esteve e foi claramente tendencioso em alguns lances, mas como não interessa salientar, os vermelhos (jornalistas) passam por cima disso sem qualquer referencia, era ve-los sempre á procura de qualquer lance na area que pudesse provocar polemica...

VermelhoNunca disse...

Segundo o às vezes aqui chamado Tribunal do Jogo:
"
A actuação do árbitro Pedro Proença ficou marcada por uma grande penalidade não assinalada contra o Benfica, por falta de Anderson sobre Pepe – pelo menos foi esta a opinião da maioria dos elementos do tribunal de O JOGO"

Zex disse...

Sr. Símio,
Não entendo parte dos comentários que aqui faz. Afinal eles são da sua lavra ou são retirados de algum site da Internet e, concordando com eles, coloca-os aqui ?
Se assim for, devia fazer essa menção, penso eu ...

VermelhoNunca disse...

A minha interpretação é de que o Macaco visitou sites.

MACACO disse...

nunca:
O cavu está a almoçar com o barbas um belo sebo de cavalo guisado... já aí vem (grosso) fazer mais umas piadinhas, vamos lá a ver o arroto que vai sair daquela sargeta.

Zex disse...

Também me parece !

VermelhoNunca disse...

Perdi esse pormenor da t'shirt do Barbas. Estará esgotada no mercado?

MACACO disse...

de que

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, recordar-lhe apenas que o Sporting, ao invés do que o amigo desejaria, estou em crer, apurou-se para o play-off do andebol.
Abraço

VermelhoNunca disse...

Condómino Caco, quando colocar notícias de sites, informe-nos da fonte, até para melhor situarmos a informação.

vermelho disse...

amigo nunca:
sobre esse lance, três notas:
primeiro, trata-se de um lance normal em que os jogadores se agarram mutuamente;
segundo, apenas assume visibilidade na televisão;
terceiro, não se mostra sequer susceptível de ser assinalada falta, pois que o jogo ainda não se tinha reiniciado.
se lermos tudo quanto dizem os comentadores do tribual do Jogo, também, vislumbramos um penalty por assinalar a favor do Benfica.
quanto à arbitragem, dizer que não teve qualquer influência no resultado, ao contrário de tantas e tantas outras no passado...
mas, vamos aos lances:
Bruno Alves entra a "matar" sobre Simão, numa verdadeira tentativa de o "arrumar" ou, pelo menos, intimidar;
viu amarelo, mas o vermelho seria punião mais adequada!
Simão atinge Adriano na perna e sai sem punição (o aparato de Adriano na queda induz o árbitro em erro).
devia o árbitro ter assinalado falta e exibido o cartão amarelo;
Quaresma pisa Karagounis e sai impune.
devia o árbitro ter assinalado falta e exibido o cartão amarelo.
amarelo a Lucho por retardar a execução de um livre.
bem, na imagem que antecede o enésimo protesto de Lucho vê-se Reinaldo Teles a comunicar ao árbitro o seu desejo de postergar a substituição para depois da marcação do livre.
por fim, o alegado fora de jogo de David Luiz, para além de nenhuma imagem o demonstrar sem margem para dúvida, a existir é de tal forma milimétrico, que não se mostra exigível a sua detecção pelo fiscal de linha.
quanto às cenas de violência nas bancadas, dizer que a culpa é, obviamente, do Benfica e da sua direcção.
foi o Benfica e a sua direcção quem forneceu os very-lights aos adeptos portistas e lhes ordenou que os arremessassem.
parece-me claro como água que os energúmenos que não sabem sequer respeitar a memória daqueles que já partiram não tiveram qualquer responsabilidade no sucedido.
alguém ligado ao Porto lamentou o que se passou?
ninguém.
tal como ninguém verberou o comportamento inqualificável dos tais energúmenos quando não respeitaram a memória de um dos mais proeminentes futebolistas portugueses de todos os tempos!
a direcção do clube que deles se serve como braço armado disse alguma coisa, nada!
nem podia dizer, pois está refém de quem se serviu no passado!
o que é que interessa que tenham ficado pessoas feridas?
nada!
o que é que interessa que se arremessem vey-lights e outros objectos?
nada!
abraços.

vermelho disse...

amigo nunca:
nestes meses que levamos de blog, sempre que o Sporting conquistou algo, os seus atletas alcançaram feitos de relevo ou venceu o Benfica nalguma modalidade, disso dei aqui nota sob a forma de parabéns à tua pessoa.
da tua parte, nunca li nada de semelhante, sendo certo que razões para tal não faltaram nestes meses!
confirmo que o Sporting se apurou para os play-offs de andebol, nos quais irá defrontar o Benfica.
não fico nem triste, nem contente com esse facto!
é-me completamente indiferente!
eu assumo-me pela positiva, nunca pela negativa.
sou do Benfica, não sou contra ninguém.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Quanto ao comportamento dos adeptos do FCPorto nada a acrescentar ao post do Vermelho. Infelizmente este tipo de comportamentos é comum a qualquer um dos clubes. Uma vergonha. Mal também o Benfica na organização, ao colocar os adeptos Super-Dragões no piso superior.
Os confrontos com a polícia antes do jogo começar, onde em vez de água choveram garrafas, nada teve a ver com os adeptos portistas. Mas,como atrás disse, infelizmente são situações comuns ao nosso futebol.

MACACO disse...

lá na seborraria do barbas na costa, há camisolas dessas á venda, constou-me até que o cavu é que as vende.
Á entrada daquela eseborraria está um marreta com várias expostas no chão, é ele!! o Cavu!!

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, também me é indiferente se o Benfica ganha em qualquer modalidade. Já não o é quando perde. Fico feliz com isso. Como me é indiferente aquando das vitórias, não lhe endereço nunca os parabéns, Mesmo se assim não fosse, não me recorde de motivos para o fazer. Talvez pelas vitórias da Vanessa Fernandes, mas em artigos ou posts meus , falei dela. Embora nunca saiba se ela corre pelo Benfica ou não, porque, como sabe, numa modalidade ela é atleta do Benfica, noutra não é.

carlos disse...

Caros Amigos:
Muito fugazmente, porque estou de férias, queria deixar aqui a minha análise ao jogo.
Como é habitual em mim, apenas vi a 2ª parte, já o FCP vencia por 1-0.
Neste 2º período, e durante cerca de 30 minutos, o Benfica dominou o jogo, teve mais posse de bola e acercou-se com mais perigo da grande área portista.
Rui Costa jogou muito bem e foi ele quem dirigiu neste período a equipa.
Nunca deu a sensação, contudo, de que pudesse marcar.
A defesa do Porto mandava e os avançados benfiquistas mostravam-se totalmente inoperantes, mormente Miccolli e Nulo Golos.
A impressão que me ficou deste período foi a de que o FCP se encolheu e preferiu defender o resultado em lugar de o tentar dilatar.
E também a de que o Benfica já não conseguiria marcar.
Conseguiu-o, porém, com alguma felicidade, através de uma bola que ressaltou no peito do Lucho para dentro da baliza.
Depois do golo, o Benfica construiu, então, duas boas oportunidades de marcar. Pareceu-me decisiva para isso a entrada de Mantorras, claramente melhor que Miccolli e Nulo Golos.
O Porto voltou a reagir - o que mais me faz pensar que até ali apenas procurou defender o resultado - e poderia ter também marcado. A forma como Renteria abordou a bola no lance em que falhou em frente ao Quim foi ridícula, a fazer-me duvidar do valor do jogador.
No cômputo final o resultado pareceu-me justo.
É talvez o resultado que melhor serve o SCP.
O outro resultado que, matematicamente, poderia interessar aos leões seria a vitória do Benfica, mas a bagagem psicológica que daí lhes adviria poderia tornar quase impossível uma vitória do SCP na Luz.
Assim, terá sido melhor o empate.
Penso que a questão do título continua em aberto, embora com vantagem para o FCP.
E o SCP, como é óbvio, está obrigado a ganhar ao Beira-mar para entrar de novo - agora sim - na luta pelo título.

PS: comento sob o nome Carlos e não JC porque, inexplicavelmente, não consigo entrar com o meu actual nick.

MACACO disse...

menina vermelho: você está completamente toldado!! essas coisa fornecidas pelos gay name boys rebentaram-lhe com todos os seus neurónios (tem que pedir ao armando o dele emprestado), só mesmo o dono disto é que tem a lata de arrotar coisas como:
"...trata-se de um lance normal em que os jogadores se agarram mutuamente;" essa frase é um dos maiores lugares comuns que existe, pode-se agarrar na área??
"...vislumbramos um penalty por assinalar a favor do Benfica" onde?? ah! foi a mão de do quaresma na área que só o anormal do nelson viu!!
"... Simão atinge Adriano na perna e sai sem punição (o aparato de Adriano na queda induz o árbitro em erro)." tal como o armando na 2º parte a bater no paulo a.
"...alguém ligado ao Porto lamentou o que se passou?
ninguém." nem têm que lamentar a gestão da "arrumação" das claques é do benfica.
"...o que é que interessa que tenham ficado pessoas feridas?
nada!
o que é que interessa que se arremessem vey-lights e outros objectos?
nada!" só relembro uma coisa, qual foi o grupo de anormais que já matou uma pessoa com um very light?? a sua memória é curta??
Quanto aos feridos só lamento que o cavu não conste.

zex: são comentários de sites amigos... e convergem no mesmo sentido, ou não?

vermelho disse...

amigo nunca:
não há quaisquer motivos para o fazer, nisso tens toda a razão!
o Benfica não ganhou qualquer título este ano nas modalidades de alta competição!
O Benfica não venceu o Sporting em nenhuma modalidade!
Os seus atletas nada fizeram de relevante!
por tudo isto concluo que, na verdade, tens toda a razão naquilo que dizes - não há quaisquer motivos para me endereçares os parabéns!
abraço.

VermelhoNunca disse...

Condómino Macaco, por acaso o jogador Anderson do Benfica não é seu familiar? Repare o que ele faz a Pepe no lance do golo encarnado. Qual macaco, empoleira-se nas costas do adversário, impedindo-o de subir.

vermelho disse...

amigo nunca:
é curioso que o Pepe não se tenha queixado de qualquer falta, não é?
essa tua nova invenção, é ridícula e idiota.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Suponho que o amigo Vermelho tenha visto o jogo pela TV. Reveja hoje as imagens. Depois de as rever, talvez não classifique o meu post de idiota. Depois talvez me venha dizer que é um lance normal no futebol, que acontece inumeras vezes na grande área, o que eu até posso admitir.

vermelho disse...

amigo nunca:
admites agora o que não admitiste antes!
lanças aleivosias, para não dizer barbaridades, pois seria plágio, e depois abjuras!
primeiro impede Pepe de subir.
depois, é um lance normal no futebol, que acontece inúmeras vezes na grande área.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Repito, aconselho-o a ver as imagens. Não se precipite quando me está a acusar. Veja, faça o seu juízo, e depois diga de sua justiça. Anderson impede Pepe de subir, fazendo falta. Eu não me contradigo em nada. Antecipo é o que você vai dizer em relação ao lance. Até iria mais longe e diria que se fosse na área encarnada, o amigo não teria nenhum problema e colocaria no seu artigo o lance considerando-o ilegal.

vermelho disse...

amigo nunca:
num jogo como o de ontem, a mínima hipótese de falta é explorada pelos jogadores ad nauseaum junto dos árbitros.
a circunstância de não terem existido quaisquer protestos de jogadores do Porto no lance do golo do Benfica diz bem da sua inteira validade!
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
não projectes a tua personalidade em mim!
quando o anderson salta já o Pepe o fez há muito.
o anderson andou sempre atrasado.
infelizmente, não foi só nesse lance.
quanto a contradições, dizer que "empoleira-se nas costas do adversário, impedindo-o de subir" e depois "até posso admitir que é um lance normal no futebol, que acontece inúmeras vezes na grande área." não é qualquer contradição.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Na minha opinião o golo do Benfica é ilegal, como coloquei no meu 1º post. Derlei está em fora de jogo e tem influência na jogada. Cada um terá a sua interpretação. O facto de nenhum jogador portista não ter protestado, em nada altera a minha opinião.
Este facto não tira merecimento à justiça do resultado, o que também considerei no meu 1º post.

VermelhoNunca disse...

Bem amigo Vermelho, você está a querer insistir. Pelas leis do futebol Anderson comete falta sobre Pepe. Ponto final parágrafo.

MACACO disse...

menina vermelho: lance normal????? só se for cá em portugal??
sugiro que vá ao site da FPF ou até mesmo ao da uefa ou da fifa para consultar as regras sobre o futebol...
menina nunca: o andersson é mesmo meu familiar o feijão nasceu lá na selva de jericária do papalaguaçu e foi exportado para a europa primeiramente ao serviço do circo cardinalli e seguidamente, o mesmo empresário que lançou aqui o cavu, vendeu-o á lampionagem

vermelho disse...

amigo nunca:
há uns tempos, a propósito do Sporting/Rio Ave e do primeiro golo do Sporting aduziste que prova da inexistência de qualquer falta foi a circunstância de nenhum jogador do Rio Ave ter protestado!
agora, dizes: "O facto de nenhum jogador portista não ter protestado, em nada altera a minha opinião."
contradição, não! que ideia disparatada! que barbaridade!
abraço.

vermelhosempre disse...

Pelas leis do futebol, em todos os jogos de futebol por esse mundo fora, havia 5 a 10 penalties por jogo.

vermelho disse...

amigo nunca:
pela sua interpretação anti-benfiquista primária Anderson comete falta sobre Pepe!
abraço.

dracula disse...

Caro Macaco e Zex
Mais tarde ou mais cedo seremos campeões!Contra tudo e contra todos!
Conmo é habitual!
Não ganhámos ontem, porque não quisemos baixar já, o indice de vendas dos pasquins desportivos!
1ª parte=Festival
2ª Parte=dominio consentido.
Penalty sobre Pepe?Evidente!
Golo lampião ilegal?=Evidente.
Ex-ninja em claro fora de jogo, atrapalha Lucho.
Sete jogos, sete vitórias!
Há dúvidas?

dracula disse...

De tantos amarelos injustos que vimos ontem, em vez de Azuis e Brancos, pareciamos mais a selecção canarinha...

VermelhoNunca disse...

AMigo Vermelho, pela isenção dos seus comentários , Anderson não comete qualquer tipo de falta no lance que refiro. Você até tem o lance na sua memória, uma vez que sabe que Anderson chegou atrasado à disputa da bola. E como você é que sabe, você é a Razão, ficamos por aqui. A Verdade é o que você aqui exprime. Recorde-se é que essa é apenas a Sua opinião, que vale tanto como a de qualquer um de nós. Diz que eu me guio pelo anti-benfiquismo. E você , guia-se pelo quê? Pela isenção? Pela isenção de um adepto que está chateado pelo resultado de ontem. Pela isenção de um adepto faccioso do Benfica? Você será tão isento quanto eu. Adeptos mais moderados existem aqui no bolg, mas não sou eu nem o amigo.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Retirei esta frase do jovem Coentrão:
"Sou do Sporting.Mas quem não gostaria de jogar no benfica?O clube com mais sócios, o maior clube do mundo?"
Um lagarto esclarecido.Coisa rara.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Um exemplo de adepto moderado sou eu.
Ridiculo, pedir-se penalty sobre Pepe.Em todos os jogos os jogadores agarram-se nos cantos.
Derlei em fora de jogo só mesmo por má fé.
E penalty de bosigwa?Bola na mão quando o remate vai direito a baliza?
Muito perto diziam eles.
E o que dizem as leis do jogo?
No Celtic-Man United houve penalty num lance identico.
Mas claro isso não conta.
Bruno Alves jogou 90m.
Deveria ter jogado só 3.E depois o arbitro é que é sócio...

cavungi disse...

Amigo Vemelho,
De qualquer modo, e apesar de ter sido um mau resultado para nós,sobretudo em termos psicológicos, já estivemos a oito pontos.Estamos a um e na luta pelo titulo.Tudo ainda pode acontecer, apesar de termos um calendário mais preenchido devido á taça uefa.
Depois de ontem e a acreditar no que vão dizendo, o titulo já não lhes foge.Pode ser que se enganem...
Agora concentremo-nos no jogo de 5ª feira em Barcelona.
Abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, bem-vindo. Quantas pessoas acha que hoje vão a Alvalade? Jogo em canal aberto, noite fria, dia de semana? 5.000 ? 10.000? Você que é o rei do palpite, o que acha?

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, concordo consigo. O Benfica está em 2º apenas a 1 ponto do FCPorto, e está tudo em aberto. Se o SPorting hoje ganhar, o campeonato ainda mais emoção ganha.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Decerto que devido ao resultado de ontem, mas não só, o Alvalade XXI vai estar compostinho.Mais de 30.000 são minhas previsões.Além da goleada.Ficarão assim a 4 pontos e tudo também pode acontecer para o vosso lado.Sobretudo ao que ao 2º lugar diz respeito.O titulo dificilmente fugirá do FCP para o SCP.

MACACO disse...

Porra Cavu, como é que se pode dizer tantas atoardas??!!

nunca: como é que se pode dar atenção a um marreta que só arrota? julga-se com o dom da palavra, talvez como o emplastro!!

cavungi disse...

Já ví que hoje isto está fraquinho.
não aparece aqui ninguém...

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavu, vou abandonar o serviço, apanhar os meus filhos e dirigir-me a Alvalade. Abraço

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Também eu.Não para Alvalade.Apenas abandonar o posto de trabalho.
Abraço

vermelho disse...

amigo nunca:
ao contrário do que possas pensar, não estou, minimamente, chateado com o resultado de ontem.
penso que podíamos ter ganho, não o fizemos, paciência.
eu não sou a Razão, nem a Verdade, exprimo a minha Razão e a minha Verdade, procurando fundamentá-las.
o Benfica deu 45 minutos de avanço e isso paga-se caro.
o resultado não é bom, mas não compromete nada, daí não ter ficado chateado.
o Porto, embora continue na frente, nos dois jogos que fez com Sporting e Benfica foi-lhes inferior.
tudo está em aberto.
abraço.

amigo cavungi:
dizer simplesmente que faço minhas as tuas palavras.
abraço.