terça-feira, fevereiro 12, 2008

Livro de Reclamações

1 - Doze anos após a prolacção do Acórdão Bosman, a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto sobre o famigerado "caso Webster" pode representar idêntica revolução nas relações laborais no mundo do futebol!
Em 2006, o defesa escocês Andy Webster (actualmente ao serviço do Glasgow Rangers) rescindiu unilateralmente, sem justa causa, o contrato que o ligava ao Hearts, por forma a comprometer-se com o Wigan.
Para tanto, como se encontrava no terceiro dos quartos anos do contrato firmado com o Hearts, invocou o artigo 17.º do Regulamento Internacional de Transferências da FIFA, alegando achar-se para lá do Período Protegido (que é de três anos para os jogadores com menos de 28 e de dois anos para os restantes).
Não se conformando com a decisão de Andy Webster, apelou o Hearts para a Câmara de Resolução de Litígios da FIFA, que arbitrou uma indemnização de 840 mil euros ao clube escocês.
Não resignado, Andy Webster recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto, que, na semana passada, acolheu parcialmente os seus argumentos e determinou a satisfação de 190 mil euros, correspondente aos salários remanescentes, como compensação devida ao Hearts por quebra, sem justa causa, do vínculo laboral.
Mais isentou Andy Webster de qualquer sanção desportiva.

Para lá de introduzir elementos de perturbação da paz e da segurança jurídica e de acentuar a lógica mercantilista e a macrocefalia dos grande potentados económicos, esta decisão pode constituir uma severa machadada na formação!
A rentabilidade económica da formação mostra-se seriamente ameaçada!
Ao se consignar a possibilidade de, após o Período de Protecção, os grandes clubes adquirirem os melhores valores dos clubes mais modestos, sem recurso a uma negociação directa, decresce substancialmente a faculdade do capital investido na formação se reproduzir.
É uma sentença bizantina, que prejudica de sobremaneira os clubes formadores e os menos endinheirados.

A generalização jurisprudencial do sentido da decisão do Tribunal Arbitral do Desporto sobre o "caso Webster" pode desaguar na criação de uma Liga Privada Europeia composta pelos principais clubes europeus.
Finda a estabilidade contratual, progride a soberania dos poderosos e deprime a capacidade de a ela resistir dos proletários.
A competitividade dos clubes de pequena e média dimensão decrescerá na directa proporção do acréscimo da liberdade de circulação dos futebolistas e da diminuição da gratificação das transferências.
Fora do período de protecção, o quantum indemnizatório não será sequer comparável com os valores ora praticados e dentro do período de protecção, com a diminuição do horizonte de vigência temporal dos contratos - 3 anos no máximo - os montantes também se quedarão distantes dos actuais.
Do cercear da competitividade dos pequenos e médios clubes à sua exclusão das grandes competições será um pequeno passo.
Da exclusão das grandes competições à subtracção de receitas será uma inevitabilidade.
Da subtracção de receitas ao obscurantismo competitivo será uma fatalidade.

Os prejuízos estendem-se aos jogadores.
Na aparência não, na essência sim!
Se num primeiro momento os jogadores irão beneficiar com esta medida, vendo os seus salários aumentados, o certo é que a longo prazo não só o recurso a práticas de concertação entre clubes como o decréscimo das receitas extraordinárias provenientes da alienação dos passes dos jogadores conduzirão a um inexorável decréscimo dos vencimentos.

Para já, o recurso ao art.º 17º do Regulamento Internacional de Transferências da FIFA tem sido praticamente nulo, mas num futuro próximo tende a vulgarizar-se.
O impacto económico sobre os pequenos e médios clubes de uma invocação em massa desta prerrogativa regulamentar pode assumir contornos apocalípticos.

2 - Claro está que esta decisão não inviabiliza que se estipulem cláusulas de rescisão.
Todavia, também, neste aspecto, introduz modificações relevantes.
Até agora, prevalecia a vontade das partes - a definição do montante rescisório cabia exclusivamente a clube e jogador.
A partir da decisão do Tribunal Arbitral do Desporto sobre o "caso Webster" predomina o princípio da proporcionalidade.
A possibilidade de estipulação de cláusulas penais fica subordinada à sua proporcionalidade com as restantes existentes no contrato, mormente com as relativas à remuneração auferida pelo jogador.
Da conjugação daqueles princípios decorre que, em caso de rescisão unilateral sem justa causa, o quantitativo estabelecido como cláusula de rescisão assumir-se-á como o ponto de partida para determinar o cálculo indemnizatório.
Mas apenas e tão só como ponto de partida, na medida em que haverá sempre que aferir aquele montante à luz da sua proporcionalidade com as restantes cláusulas contratuais o que pode implicar a sua revisão.
É o fim das denominadas "cláusulas de rescisão milionárias" e com o seu decesso o advento de práticas de concertação ou de cambão, assim se pretenda ser mais ou menos politicamente correcto.

3 - Jogadores e clubes têm sido bastante comedidos na invocação do artigo 17.º do Regulamento sobre o Estatuto e Transferência de Jogadores da FIFA, pese embora conste do articulado regulamentar desde 2005 (para além de Webster, apenas o guarda-redes italiano De Sanctis, do Sevilha, recorreu ao artigo 17.º para se libertar da Udinese).
E porquê?
Pela singela razão de que a redacção daquele preceito legal é extremamente nebulosa no que diz respeito ao cálculo indemnizatório.
Da incerteza brota o parcimonioso uso.
Preceitua o art.º 17.º do Regulamento sobre o Estatuto e Transferência de Jogadores da FIFA certos requisitos cumulativos para que os jogadores possam rescindir unilateralmente os seus contratos, sem justa causa e sem incorrer em sanções desportivas, quais sejam:

- A rescisão terá de ser anunciada nos 15 dias seguintes ao último jogo da época.

- O jogador deverá ter cumprido três épocas completas do contrato (ou apenas duas no caso de jogadores com mais de 28 anos).

e, o busílis da questão: - O jogador terá de indemnizar o clube, sendo que a fórmula de cálculo do montante indemnizatório é tudo menos clara, pejada que está de conceitos indeterminados.
O cálculo da compensação, segundo o regulamento da FIFA, há-de equacionar as legislações nacionais sobre a matéria e critérios como a duração total do contrato, o salário, o valor da contratação originária e a cláusula de rescisão, se existir.
O sentido volúvel de alguns critérios conjugado com o silêncio do peso relativo de cada um dos elementos na determinação do montante indemnizatório retiram a necessária margem de segurança para quem invoca o art.º 17º.
O jogador que pretende rescindir unilateralmente o seu contrato não conhece, nem pode prever com suficiente certeza o montante a despender.
Assim sejam preenchidas as assinaladas lacunas e, estou certo, que a invocação do art.º 17º se generalizará.

4 - Ao desmentir o desmentido da SAD leonina sobre os factos relatados pela Bola, Paulo Bento caucionou o seu isolamento institucional.
De outra forma teria existido uma concertação de posições em ordem à unificação da "verdade" a veicular publicamente.

5 - Na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Marítimo, Paulo Bento deu de si a imagem de um homem pressionado e acossado.
O seu desgaste é evidente e a estratégia de ataque que ensaiou mais que uma fuga para a frente assumiu-se como um puro acto de desespero.

6 - Ao criticar Luisão e Katsouranis, Mozer começou a preparar a próxima época do Benfica.
Ao criticar Mozer, Luisão começou a preparar a sua saída do Benfica na próxima época.

7 - Correndo o risco de me enganar redondamente, deixo aqui aquela que penso que será a futura composição do departamento de futebol do Benfica.
Rui Águas manter-se-á como máximo responsável pela prospecção, Rui Costa como director desportivo, acolitado por Mozer, que desempenhará simultaneamente funções de assessoria de Rui Costa e de Ricardo Gomes, que assumirá o cargo de treinador principal.

8 - Sendo um homem de forte personalidade e carácter, não consigo alcançar as razões pelas quais Rui Costa mantém a promoção ao site de apostas Betclick.
É o único futebolista no activo que não renunciou ao contrato de patrocínio, persistindo assim numa clara violação do código de ética da FIFA que desaconselha a participação de atletas e treinadores em promoções de jogos de fortuna e azar.
O dinheiro não pode ser tudo.

9 - Scolari afirmou não ter uma equipa, nem um líder.
Pergunto: Não serão tarefas de um treinador construir uma equipa e mais do que descobrir ou designar um líder assumir-se como tal.

10 - Quem viu o programa "Geração Scolari" não ficou com a sensação de que o balneário da selecção nacional antes dos jogos se assemelha a uma reunião da IURD?

11 - Após assistir ao programa "Geração Scolari" confirmei o primarismo do seleccionar nacional na abordagem ao jogo e ao adversário.

12 - Confirmei, também, a pobreza do seu discurso - da construção gramatical aos aspectos técnicos.

13 - Na semana passada, aludi à inflacção do mercado inglês.
Hoje, trago números que justificam aquela afirmação.
Na recém encerrada janela de transferências de Janeiro, os clubes da Premier League gastaram um total de 200 milhões de Euros em contratações, valor este que é mais que o dobro do recorde anterior para aquele período de transferências (94 milhões de Euros).

14 - Será que o fim das limitações à utilização de estrangeiros nas camadas jovens tem algo a ver com a goleada sofrida na passada terça-feira pela selecção Sub-16 – 0-7 frente à Espanha, a maior derrota de sempre dos nossos jovens jogadores?

15 - Porquê vender por apenas 100.000€ um jogador titular da selecção do Senegal?

48 comentários:

JorgeMínimo disse...

Caro Sr. Administrador:
Só vi 5 minutos do programa "Geração Scolari", mas fiquei a perceber o porquê de termos perdido a final com a Grécia. Como é possível o treinador de uma equipa no intervalo do 3º jogo (no espaço de um ano), não saber os nomes dos meio-campistas adversários (Katsouranis, Karagounis e Basinas). Até os dirigentes do Benfica, por essa altura, já tinham fixado dois desses nomes! Demonstra muito pouco trabalho de casa, só a Nossa Senhora do Caravaggio não chega.

vermelho disse...

Amigo Mínimo:
Concordo em absoluto contigo.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Quem comprou o tal jogador do Senegal por € 100.000?

Noutro registo:

"Ao abrigo do disposto no n.º 4 do artigo 27.º do Decreto-Lei n.º 558/99, 17 de Dezembro, conjugado com o artigo 10.º dos Estatutos da CP - Caminhos de Ferro Portugueses, E. P., e nos termos das alíneas d) e g) do artigo 199.º da Constituição, o Conselho de Ministros resolve:
1 - Nomear, sob proposta do Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, o licenciado Francisco José Cardoso dos Reis, o Mestre José Salomão Coelho Benoliel, o licenciado Paulo José da Silva Magina, o Prof. Doutor Nuno Alexandre Baltazar de Sousa Moreira e o licenciado Ricardo Manuel da Silva Monteiro Bexiga, respectivamente para os cargos de presidente e vogais do conselho de gerência da CP - Caminhos de Ferro Portugueses, E. P.
2 - Estabelecer que a presente resolução produz efeitos a partir da data da sua aprovação.

10 de Janeiro de 2008. - O Primeiro-Ministro, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa."

Ou seja, Ricardo bexiga levou umas arroxadas mas viu o seu problema resolvido e conformou-se com o arquivamento do processo com a sua nomeação para vogal do Conselho de gerência da CP.
Consta que vai ganhar meio milhão de euros por ano.

Antes morto que vermelho disse...

não vi a geração soco, mas li bermelho, e ontem ouvi soco a escarrar na rtp1...
diz soco que só se vai embora se a lesma-ranhosa o mandar embora, claro, qual é o seleccionador nacional que ganha 30.000 sacos por mês, e não tem que dar contas do que faz a ninguém?
qual é o seleccionador que ganha 30.000 balas por mês e só assiste (se assistir, porque pode estar bebado nessa altura) a jogos da liga pela televisão?
qual o seleccionador que além das 30.000 balas mês, vai falar 40 minutos numa reunião de cgd e cobra 20.000 contos?
finalmente qual o seleccionador que tem os filhos no colégio (ou faculdade), de borla há algum tempo e se quer ir embora?
NENHUM!!

cabeça-cónica/bicuda prepara a saída do benfica? mas quem é que o quer??? tirando o grupo desportivo do cegos de portugal!

Antes morto que vermelho disse...

nulo gomes na capa do pasquim!! mas esse marreta ainda mexe??
"não se rende" a quê??
mais um jornalista que vai almoçar á bica do sapato e a conta será para pelo nulo!

vermelho disse...

Amigo JC:
Ousmane N'Doye foi vendido ao FC Vaslui da Roménia.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Desconhecia.
Uma grande perda para a Académica.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, qual a sua opinião relativamente ao afastamento do Benfica das provas do Pro-Tour no ciclismo, em virtude dos casos de doping surgidos em 2007?

vermelho disse...

Amigo Nunca:
A notícia que li não dizia isso.
Passo a transcrever:

"Afinal, o Benfica não foi uma das 15 equipas Continentais Profissionais a ser contemplada pela UCI com um wild card de acesso às provas do ProTour. Por isso, terá de rever o seu calendário, uma vez que tinha programado a presença, por exemplo, na Volta à Suíça em Junho.

Em causa não está, contudo, a possível participação na Vuelta, porque as três grandes Voltas estão fora do calendário do ProTour devido a diferendo com a UCI.

Sem explicar em concreto as razões pelas quais o Benfica e outras formações não receberam convite, a UCI adianta, no entanto, quais os parâmetros pelos quais se regeu para fazer a escolha: “Só podem obter o wild card as equipas que responderem aos critérios de qualidade rigorosos no plano desportivo (resultados), jurídico, administrativo e ético (em particular, em matéria de gestão e luta antidopagem).”

Decorre da notícia que a UCI não explicou em concreto as razões pelas quais o Benfica e outras formações não receberam o Wild-Card.
Assim sendo, dizer-se que o afastamento do Benfica das provas do Pro-Tour se ficou a dever aos casos de doping surgidos em 2007 é manifestamente abusivo!

Eu percebo a preocupação, até porque o estimado é sócio de um clube que contou nas suas fileiras com os ciclistas mais vezes desqualificados da Volta a Portugal por análises positivas de doping - Marco Chagas e Joaquim Agostinho -.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, eu li que a causa directa do afastamento da sua equipa de ciclismo das provas do âmbito do Pro-Tour, é apenas uma: Doping, detectado em 2 ciclistas do Benfica no ano de 2007. Um deles o amigo disse que não acusado doping, um espanhol com nome esquisito( Pecharra...qualquer coisa..).
Doping, algo de habitual no seu clube, em várias modalidades, nos tempos mais recentes.
Vir aqui falar de Marco Chagas e do Joaquim Agostinho, é de perfeito mau-gosto.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, ontem nas Vedetas colocou a judoca do Benfica em destaque. Qual é o lugar no rankink da Telma? Será justificável colocar uma judoca que conquistou um 3º lugar, quando tinha "obrigação" de ser 1ª?

JC disse...

Amigo Nunca:
O médico do ciclismo do Benfica não é ou era um espanhol que tinha sido investigado em Espanha pela administração de doping a ciclistas?
Um tal Sabino Padilla?

vermelho disse...

Amigo Nunca:
Não sei qual é o lugar da Telma no Ranking, mas obter um 3º lugar no Torneio Super A de Paris, na categoria de -52 kg, parece-me facto digno de registo, ainda para mais na actual conjuntura - falecimento do seu treinador.

VermelhoNunca disse...

Amigo JC, sinceramente não sei. Penso que no passado o amigo já o referiu aqui.
O que li hoje, é que dois ciclistas do Benfica no ano de 2007, um português e o tal espanhol, foram apanhados com doping e a equipa sai penalizada com isso. Uma das provas em causa é a Volta à Suiça, prova que o Benfica ia correr. A Vuelta, Giro e Tour, estão fora do âmbito do Pro-Tour, por divergências entre as organizações. A Vuelta , pelo menos, estava no horizonte do ciclismo do Benfica. E ainda pode estar, pela razões que invoquei atrás.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, face à questão que apresenta, "satisfaço-me" com a entrada de Telma nas Vedetas. Posso apenas acrescentar-lhe que ela era a favorita nº 1 à vitória. Penso que ela é a nº 1 da Europa e 2ª a nível mundial, mas terei de confirmar esta informação.

vermelho disse...

Amigo Nunca:
Quanto ao dpoing, transcrevo a seguinte notícia:

"O Benfica rescindiu o contrato com o espanhol José Antonio Pecharroman, que terá desrespeitado o código de conduta interno, ao tomar um medicamento proibido, sem ter informado os responsáveis da equipa.

De acordo com a Agência Lusa, que cita fonte não identificada próxima da equipa, foi detectado, numa análise mensal promovida pela própria equipa, um agente mascarante, que o ciclista alega ser de um medicamento para a queda do cabelo.

Em comunicado, a Lagos Bike, que gere o ciclismo do Benfica, refere "o comprovado desrespeito das normas de conduta contratualmente estabelecidas", que passa pelo "mútuo dever de contínua informação, nomeadamente da ingestão de qualquer substância medicinal ou química, em função do seu estado de saúde".

Segundo a Lagos Bike, o ciclista teve um comportamento que "indicia uma violação culposa da relação profissional".

A empresa sublina, no entanto, a brevidade com que Pecharroman (corredor dev 29 anos que se preparrava para iniciar a segunda época no Benfica) admitiu os factos e deseja-lhe "boa sorte, tanto no âmbito pessoal como desportivo". "

Duas notas:

A secção de ciclismo do Benfica é autónoma e gerida pela Lagos Bike;

José Antonio Pecharroman acusou doping num controlo promovido internamente pela própria equipa;

JC disse...

Amigo Nunca:

Sobre o médico do cilcismo do Benfica, um espanhol que esteve na Banesto, pode-se ler o seguinte:

"Na mesma conferência, participou o director do departamento médico do Atlético de Bilbau, Sabino Padilla, que recentemente foi acusado de um caso de nandrolona, um agente anabolizante que consta da lista de substância proibidas e que levantou o problema da tríada, o qual afecta mulheres e só pode ser prevenido com estrogéneos."

e também:

"Incluso Sabino Padilla, uno de los doctores cuyo nombre se ha vinculado al dopaje en España, ha cruzado la frontera para dirigir los servicios médicos de Benfica..."

Tire as suas conclusões...

JC disse...

Pode-se ler, não, pode ler-se!

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, já no passado tinha colocado à nossa disposição esse artigo, sobre Pecharro. O que lhe digo, é que li hoje, ao almoço, na última página do Record, na atribuição de medalhas, que a Pro-Tour afastou o Benfica dos seus wild.cards, em virtude de 2 ciclistas ( e está lá escrito o nome dos dois), terem acusado doping.
Quanto à questão de ser uma modalidade dirigida pela Lagos Sport, empresa de João Lagos, sócio do meu clube, por sinal, nada significa, pois em casos de doping não é a Lagos Sport que se vê afectada e castigada , mas sim o Benfica. E as situações de doping não são isoladas no seu clube. Outras modalidades já provaram do mesmo recentemente.
Amigo JC, quanto ao Padilla, só posso deduzir que no Benfica está montada uma autêntica Pandilha, isso sim!!

Antes morto que vermelho disse...

e o que dizer da mudança de local do dakar?
a empresa do lagarto joão lagos está condenada ao velhinho "estoril open" (enquanto o degradado complexo do estádio nacional for aceite) e a gerir o ciclismo do benfica (com os seus corredores reformados) em provas de prestigio como á "clássica" "lisboa-torres vedras", a prestigiadissima Volta a Portugal em bicicleta e a Volta á Costa do Marfim, entre outras...

VermelhoNunca disse...

O velhinho Estoril Open, Macaco, tem este ano a presença , apenas, de Roger Federer.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: eu também sei ler esses outdoors 8x3 que andam espalhados por lisboa. vem o federer e mais quem? o davidenko? esse marreta que não passa uma meia final?
mas sem o dinheiro do dakar eu quero ver quem é que vem para o ano, talvez os velhinhos carlos moya e o juan carlos ferrer...
e quando a ATP constactar das péssimas condições do estádio nacional e não reconhcer a prova? quem é que virá?

nunca e previsões para logo á noite?

VermelhoNunca disse...

Macaco, sabe quantos torneios desejam o Federer? Não deve saber do que está a falar, seguramente.
Fala de Dadydenko como um marreta? Fale antes do MST e não se meta no que não percebe!

" Roger Federer (SUI) 6630
2 Rafael Nadal (ESP) 5980
3 Novak Djokovic (SRB) 5165
4 Nikolay Davydenko (RUS) 2725
5 David Ferrer (ESP) 2715
6 Andy Roddick (EUA) 2155
7 Richard Gasquet (FRA) 1895
8 Mikhail Youzhny (RUS) 1845
9 David Nalbandian (ARG) 1700
10 Tomas Berdych (CZE) 1685"

Antes morto que vermelho disse...

nunca: davydenko esse "monstro sagrado" do tenis internacional que o ano passado neste mesmo torneio (open do estoril) não tinha nenhum adversário mais bem classificado do que ele e não foi á final...
não arrote á toa, ajude antes o "dranguilidade" a apanhar os bufos!

cavungi disse...

Amigo Jus,
Ilucida-me!Pode-se lêr ou pode ler-se?
Foste tú que me gamaste o teclado?

JC disse...

Cavungi:
A dar uma de Zex?

Já gora, i(e)lucida-me o que queria dizer o Camacho com estas declarações:

"«O Nuremberga é um adversário acessível porque já demonstrámos na Europa que criamos muitas ocasiões de golo, fomos até a equipa que mais ocasiões criou na Champions, mas para isso é preciso demonstrar neste jogo o mesmo nível que mostrámos fora de casa ou aqui contra o Celtic. É preciso que os golos entrem e marcar essa diferença».

"O Nuremberga é um adversário acessível porque já demonstrámos na Europa que criamos muitas ocasiões de golo"?!?!?!?!?

JC disse...

E depois ainda dizem mal do Scolari, que tem uma linguagem básica e mais não sei quê!

cavungi disse...

Finalmente uma boa noticia:
Maxi Pereira falha jogo com o Nuremberga!

Antes morto que vermelho disse...

este camachoi é realmente um idiota! será que a lampionagem foi a equipa que na europa mais se peidou em campo? ou até, se foi a equipa que beneficiou de mais lançamentos da linha lateral... porra é demais e eles engolem estes "faite-dyveres"

cavungi disse...

Amigo Jus,
devo confessar, que só registei os teus lapsos pq tú proprio o fizeste, numa demonstração de fair-play, pela qual és conhecido!
Camacho é e sempre foi redundante nas sua intervenções!
Ganhamos se marcarmos mais golos que o adversário e banalidades dessas!
Fica Scolarí!

Antes morto que vermelho disse...

xungo: mas o maxi não é um "jogador nuclear"?

JC disse...

Amigo Vungi:
"No problema"!
Percebi perfeitamente!
Força Nuremberga!

cavungi disse...

Macaco:
È nucler e radioactivo!
Sempre que o vejo jogar, tenho reacções cutaneas de alta densidade!

cavungi disse...

Amigo Jus,
Força Nuremberga?
O excesso de convivio com o Sr Nunca faz-te mal...
Esperemos que os Suiços não mijem hoje em Alvalade.
A bem do ranking nacional!

Antes morto que vermelho disse...

xungo: "Sempre que o vejo jogar, tenho reacções cutaneas de alta densidade" não me digas que também soltas gases, para contribuir para elevar o "score" da lampionagem, como a equipa da champions que mais solta gases em plena luz?

vermelho disse...

Amigo JC:
Sobre Scolari escrevi esta semana:
"10 - Quem viu o programa "Geração Scolari" não ficou com a sensação de que o balneário da selecção nacional antes dos jogos se assemelha a uma reunião da IURD?

11 - Após assistir ao programa "Geração Scolari" confirmei o primarismo do seleccionar nacional na abordagem ao jogo e ao adversário."

Sobre Camacho escrevi no dia 05.02.08:

"h) A inabilidade dos treinadores na gestão pública das expectativas;"

"4x4x2 "rombo" (por se tratar de um técnico espanhol) ou 3x5x2 seriam as soluções que adoptaria!
Camacho conservador, primário na abordagem ao jogo e inábil na sua gestão táctica (...)"

No dia 21 de Janeiro:

"Camacho não ignora as suas próprias debilidades intrínsecas - o seu primarismo na abordagem ao jogo e a sua inabilidade táctica"

Penso que quanto a Camacho e Scolari estamos conversados!

Por fim, uma só interrogação:

"E depois ainda dizem mal do Scolari, que tem uma linguagem básica e mais não sei quê!"

A circunstância de Scolari apresentar um discurso pobre da construção gramatical aos aspectos técnicos fica prejudicada por Camacho se rodear de lugares comuns?

Ou

A circunstância de Camacho se rodear de lugares comuns invalida que se considere que Scolari apresenta um discurso pobre da construção gramatical aos aspectos técnicos?

Sinceramente, não vejo o que uma coisa possa ter com a outra!

p.s. viste o "Geração Scolari"?

cavungi disse...

Macaco:Não, não solto!
Mas sabes que Juande Ramos assim que chegou o Toten, alterou a dieta dos jogadores, para que perdessem peso.O Gordo Robinsson inclusive perdeu a baliza!
Só que a nova dieta implica que haja libertação biblica de gases no balneário!
Ramos e Camacho são espanhois. Será que aplicam a mesma dieta?

JorgeMínimo disse...

Caro CAGata:
Parabéns, também, ao Camacho pela belíssima percentagem de ataques na Champions!

JC disse...

Amigo Vungi:
Não era novidade nenhuma suíços a mijar em Alvalade.
A última vez que isso aconteceu eu até estava presente, num célebre SCP-1; Grasshopers-3.
Do SCP, espero tudo, principalmente quando esse tudo é nada!

Amigo Vermelho:
Não vi a geração Scolari.
Vi um ligeiro resumo da palestra anterior ao jogo com a Grécia e até me arrepiei com o discurso do Scolari, tamanha era a pobreza das suas palavras.
E mesmo quanto ao conteúdo, fiquei com a sensação de que o que estava a ser dito aos jogadores - que tinham o País todo a apoiá-los e mais não sei quê - lhes deve ter posto tamanha responsabilidade em cima dos ombros que os inibiu durante o jogo.
Fiquei com a sensação de que o jogo apático, preso e pouco fluído dos nossos jogadores na final do Euro 2004 poderá ter sido provocado pelo discurso do Scolari.

Obviamente que não se dirigia a ti o meu comentário "E depois ainda dizem mal do Scolari, que tem uma linguagem básica e mais não sei quê!"

Pois se tens sido dos que mais vezes tem salientado a linguagem primária do Camacho e a sua falta de habilidade para os "mind games"!

Antes morto que vermelho disse...

jean claude: "num célebre SCP-1; Grasshopers-3." e quem é que andou a rabiar a lagartada: Elber!

xungo: não esquecer que a lampionada é a equipa que mais remates fez (não interessa para onde) na champions!

vermelho disse...

Amigo JC:
Esclarecido!

Quanto ao Sporting-Basileia, dizer que os suiços não são uma equipa da alta roda europeia (ainda para mais quando limitados por lesões), mas apresentam alguns jogadores interessantes, a saber:

Franco Costanzo, GR argentino;

Daniel Majstorovic, Defesa sueco;

David Degen, promissor médio suiço

e

Carlitos que num modelo de contra-ataque e transições rápidas pode ser perigoso.

JorgeMínimo disse...

Caros Condóminos:
O Sporting também já foi eliminado pelo Neuchatel Xamax, não me lembro é de terem sido apurados contra qualquer equipa suíça. Espero que seja desta vez.

JorgeMínimo disse...

Caro CAGungi:
Em relação à sua flatulência, acho muito bem que não a solte. Com a frequência com que o meu amigo se desloca a restaurantes nipónicos, para opíparas refeições, provavelmente teríamos uma nova Hiroshima, desta feita em solo europeu!!!

holtreman disse...

De facto este macaco é um palhaço dos antigos.
Quem não valoriza a presença de Federer e Davydenko só pode ser um imbecil de colecção.
E relembo que no ano passado o vencedor foi um tal de Djokovic.

Mas de um macaco que fala em motociclistas de 5ª categoria e de desportos tipo side-car, espera-se tudo.

cavungi disse...

Caro Laden,
A RAN desta semana só poderá realizar-se na 6ª feira, dado os meus compromissos profissionais!
Estás ainda a tempo de te inscreveres!

cavungi disse...

Sr:Holtreman,
Side-car?
O sr é adepto da modalidade do side-car?

cavungi disse...

Macaco:Quem é Djokovic?

VermelhoNunca disse...

Macaco devia ser apenas chamado ao blog para falar sobre MST e sobre motociclismo. Aí pode barrilar à vontade, que ninguém lhe responde. Mais do isso é abuso.