domingo, novembro 11, 2007

Análise à Jornada

BWIN LIGA - 10.ª JORNADA

BENFICA-BOAVISTA

Estádio da Luz, em Lisboa
Hora: 18:00
Árbitro: Paulo Paraty (Porto)

BENFICA – Quim; Luís Filipe, Luisão, Katsouranis e Léo; Maxi Pereira (Di Maria, 68 m), Binya, Rui Costa (Romeu Ribeiro, 86 m) e Cristian Rodriguez; Nuno Gomes e Cardozo (Bergessio, 77 m).

BOAVISTA – Jehle; Rissut, Ricardo Silva, Marcelão e Bruno Pinheiro; Fleurival, Diakité e Jorge Ribeiro (Laiomel, 75 m); Zé Kalanga, Fary (Edgar, 62 m) e Mateus (Bangoura, 81 m).

Ao intervalo: 1-0

Golos: 1-0, Cardozo (17 m); 1-1, Jorge Ribeiro (57 m); 2-1, Maxi Pereira (61 m); 3-1, Cristian Rodriguez (66 m); 4-1, Ricardo Silva (autogolo, 80 m); 5-1, Nuno Gomes (84 m, de grande penalidade); 6-1, Nuno Gomes (88 m).

Resultado final: 6-1

Cartão amarelo a Zé Kalanga, Léo, Marcelão e Jehle. Cartão vermelho (segundo amarelo) a Zé Kalanga (55 m).



O Benfica recebeu o Boavista e alcançou uma goleada expressiva por 6-1, aproximando-se do Porto e afastando-se do Sporting, que empataram ante o Estrela e perderam face ao Braga, respectivamente.
Camacho introduziu duas alterações em relação ao onze que apresentara em Glasgow, voltando a apostar em Katsouranis no eixo da defesa e em Nuno Gomes como segundo ponta de lança.
Todavia, a dinâmica da equipa deixou muito a desejar.
Sempre em velocidade de cruzeiro, sem forçar, o Benfica não conhecia dificuldades em assumir o controlo da partida, mas expunha-se em demasia às rápidas transições ofensivas axadrezadas.
Com Rui Costa a jogar mais perto de Binya, o meio-campo do Benfica pouco pressionava e sentia que a mais não era obrigado, tais as facilidades com que homólogo sector do Boavista o presenteava.
Foi sob o signo desta prostração mórbida que o Benfica foi dominando a partida e jogando perto da área de Jehle, criando algumas boas situações para marcar.
A primeira, porém, foi para o Boavista, mas Mateus atirou por cima.
Despertado em sobressalto, o Benfica reagiu e logo após, aos 18 minutos, fez o primeiro golo.
Após assistência primorosa de Rui Costa, já no interior da área boavisteira, Cardozo colocou o Benfica em vantagem.
Com a vantagem regressou a modorra e, até ao intervalo, o desafio conheceu equilíbrio e ocasiões de golo repartidas - duas para o Benfica - por Cardozo e Luisão - duas para o Boavista - por Fary e Jorge Ribeiro.
A segunda parte dealbou sob a mesma tendência de igualdade de forças.
A partida parecia trilhar o mesmo rumo de outrora, mas eis senão quando, aos 54 minutos, Zé Kalanga viu o segundo amarelo e logo aí se adivinhou o naufrágio da nau boavisteira.
Contudo, a sonolência encarnada era tanta ou tão pouca, que a redução numérica dos efectivos axadrezados acabou por servir de extenso lençol que a embrulhou ainda mais.
À apatia somou-se displicência e o Boavista, aos 57 minutos, num rápido contra-ataque, igualou.
Mateus, em velocidade, superiorizou-se de forma brutalmente evidente a Luís Filipe, entregou a Jorge Ribeiro que, à entrada da área, desferiu um remate muito bem colocado, restabelecendo o empate.
Aí, deu-se, finalmente, o terminus da hibernação encarnada!
De orgulho ferido, os jogadores do Benfica partiram para uma goleada à antiga.
O Benfica conheceu o seu melhor período na partida, desenhando boas movimentações ofensivas e penetrando a seu bel-prazer na área do Boavista.
Em velocidade e inspirado pelo avolumar do resultado, o Benfica sufocava o adversário e assumia-se como um rolo compressor que esmagava os despedaçados axadrezados.
Maxi Pereira, Cristian Rodriguez e Nuno Gomes encarregaram-se de facturar, acolitados por um infeliz Ricardo Silva, que fez auto-golo na sequência de um cruzamento de Di Maria.
Perante um Boavista completamente destroçado, ainda houve tempo para Bergessio confirmar a sua total inaptidão para a prática do futebol de alta competição (estou mesmo em crer que nem com um bidão na baliza, o argentino consegue fazer um golo) e para Ricardo Silva comprovar uma vez mais a sua apetência para encaminhar colegas de profissão para os serviços de ortopedia (brutal a sua entrada sobre Cardozo).

SP. BRAGA-SPORTING

Estádio Axa, Braga
Hora: 19:15

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)

Equipas:

Sp de Braga: Paulo Santos, João Pereira, Rodriguez, Paulo Jorge, Carlos Fernandes, Frechaut, Roberto Brum, Jorginho, José Manel (Stélvio, 60), Linz (João Pinto, 85) e Wender (Hussaine, 71).

Sporting: Tiago, Abel, Polga, Tonel, Ronny (Purovic, 46), Miguel Veloso, João Moutinho, Romagnoli, Izmailov (Pereirinha, 60), Liedson e Djaló (Had, 68m).

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: 1-0, Frechaut (25m); 2-0, Linz (62m); 3-0, Jorginho (65m).

Acção disciplinar: cartão amarelo para Tonel (27 e 86), Polga (46), Frechaut (57), Paulo Santos (67), João Pereira (67), Purovic (67), Hussaine (91) e Stélvio (93). Cartão vermelho por acumulação para Tonel (86).

Fim da partida: 3-0




Na pedreira, uma vitória sem contestação do Braga.
Apenas tive ocasião de assistir à segunda parte deste jogo, em virtude da coincidência do seu horário de início com o da segunda parte da partida da Luz.
Luís Filipe Menezes disse, esta semana, nos Paços Perdidos, que a seguir a um Austerlitz acaba sempre por vir um Waterloo.
Foi isso que sucedeu a Paulo Bento.
Se no passado o Sporting ficou a dever alguns sucessos à sageza táctica do seu treinador, hoje a ele deve a derrota expressiva que conheceu!
Qual Queiroz no célebre 3-6 de 1994, Paulo Bento, em desvantagem, decidiu abdicar do seu lateral esquerdo e colocar um ponta de lança.
Em ambas as situações um ponto em comum - o desespero que cerceou clarividência!
Quer num caso como noutro, o equilíbrio de forças entre os oponentes não consentia tamanho risco.
E como não o permitia, a opção só podia redundar num fracasso total.
Jogar com três defesas em Alvalade e perante adversários de menor gabarito, é não só possível como arrojo racional!
Jogar com três defesas na condição de visitante e face a competidor de idêntica igualha, é estultice!
Vá lá que Bento, volvidos 23 minutos e 2 golos, caiu em si e emendou a mão, ao fazer entrar Had para o lugar de Djalló.
Reequilibrou a equipa e conteve os danos.
Não obstante, o fado, leia-se derrota, estava já traçado - uma goleada bracarense que teve tanto de inesperada como de justa.

E. AMADORA-FC PORTO

Estádio José Gomes, na Amadora
Hora: 20:45
Árbitro: João Ferreira (Setúbal)

ESTRELA DA AMADORA – Nélson; Rui Duarte, Wagnão, Maurício e Hélder Cabral; Marco Paulo, Marcelo Goianira (Mateus, 46 m) e Tiago Gomes; Vítor Moreno (Ndiaye, 72 m), Anselmo e Yoni (Jeremiah, 46 m).

FC PORTO – Helton; Bosingwa, Stepanov, Bruno Alves e Fucile; Lucho Gonzalez (Bolatti, 69 m), Paulo Assunção e Raul Meireles (Kazmierczak, 86 m); Tarik Sektioui (Adriano, 76 m), Lisandro Lopez e Ricardo Quaresma.

Ao intervalo: 0-1

Golos: 0-1, Lisandro (23 m); 0-2, Raul Meireles (49 m); 1-2, Maurício (84 m); 2-2, Mateus (90 m, de grande penalidade).

Resultado final: 2-2

Cartão amarelo a Maurício, Goianira e Wagnão.




Na "Porcalhota" uma igualdade.
Deste jogo, ainda vi menos - apenas os 10 minutos finais.
Ainda assim, tempo mais do que suficiente para ver a débâcle portista.
A vencer por 0-2, o Porto deixou-se empatar.
Primeiro, Helton obsequiou os amadorenses com um frango, ao sair em falso a um cruzamento da esquerda, que permitiu a Maurício uma cabeçada com êxito para a baliza deserta.
Depois, numa "paragem cerebral" de Stepanov.
Num lance inócuo na área portista, o sérvio de modo absolutamente inexplicável decidiu arragar a camisola de Jeremiah e João Ferreira assinalou o competente penalty.
Mateus chamado á conversão, não desperdiçou e possibilitou ao Estrela alcançar uma igualdade de todo em todo improvável.

36 comentários:

vermelho disse...

Amigos:
Assinalar o 2º aniversário do blog, endereçando a todos vós os meus votos de profundo agradecimento por me prestigiarem com a vossa presença!
Bem-hajam!

JorgeMínimo disse...

Caro Sr. administrador:
Muitos parabéns pelo aniversário do blog e quero dizer-lhe que continuarei a frequentar este espaço com a mesma vontade que o tenho feito até agora.
Em relação ao fim-de-semana desportivo só vi o jogo do Sporting. Péssima exibição da turma leonina e vitória justíssima do Sp. Braga, que podia até ter sido mais dilatada. Nota-se que os jogadores do Sporting estão cansados e a precisar de descanso. Parece-me que esta paragem para a selecção vai ser benéfica para a equipa. Nota negativa para o Tonel, lance totalmente escusado que lhe vai valer um jogo na bancada.

VermelhoNunca disse...

Parabéns ao blog, e assim sendo a todos os que o enriquecem.
Sobre a jornada:
Boavista- não vi o jogo.
FCPorto- não vi o jogo.
Sporting- vitória justissima do Braga, perante um Sporting completamente adormecido. O meio campo bracarense dominou por completo o Sporting. Única nota negativa, para o arruaceiro do João Pereira, que continua a ser o mesmo selvagem, desde os tempos em que simulou ser agredido por Hugo Viana, num jogo da Taça de Portugal, na Luz. Ontem fez exactamente o mesmo: distribuiu fruta, provocou adversários e simulou lesões. A pausa fará bem ao Sporting, sem dúvida.

JC disse...

Antes de mais, queria endereçar os parabéns ao Amigo Vermelho pelo 2º aniversário do blog, que continua pujante graças à capacidade que demonstra na sua administração.

Depois, dizer que me surpreenderam todos os resultados dos três grandes.
O Benfica, em crise de exibições, cosnegue uma goleada das antigas.
O SCP, que parecia ter começado a jogar bem em função do jogo conseguido contra a ROma, espalha-se ao comprido em Braga.
E o FCP, sem razões para estar intranquilo e depois de ter chegado aos 2-0, deixa-se empatar, qual equipa do fundo da tabela.

O campeonato animou e muito e o SCP parece-me, nesta fase, uma equipa muito fragilizada.
Com alguns jogadores em baixa de forma e com invenções de Paulo Bento pelo meio, não vejo como inverter tão cedo esta depressão que se instalou na equipa e que o jogo com a Roma não ajudou a disfarçar.
Vejamos se a paragem do campeonato será benéfica para o SCP.

Antes morto que vermelho disse...

parabéns ao bermelho, embora em seja um marreta novo neste espaço!

jogo lampião não vi, nem quero saber nada, basta ver hoje as capas dos pasquins e ver o contentamento dos 6M.
Conforme afirmou o dumbo há uns tempos, hoje o país vai trabalhar melhor. o caxungo vai fazer 5 orçamentos em vez dos 4 diários e o bermelho hoje já não vai dormir toda a formação. hoje vai estar acordado nos 5 primeiros minutos e vai ouvir o nome do formador.

da lagartagem vi o jogo a espaços e pareceu-me muito mau. primeiro tem jogadores claramente em baixo de forma, e depois é mau demais perder contra a chungaria de braga. não aceito a justificação que estão cansados, porque a ganhar o que eles ganham e com as técnicas de treino que existem. isso não é justificação.
o joão p. nunca me enganou, é um traste!

do fcp não vi (vi os golos) e ouvi que sofreu dois golos nos últimos 5 minutos, mau demais. não concordo que o golo seja frango do helton e proponho que o stepanov seja encerrado num quarto escuro com 5 pretos potentes, e que depois seja transferido para o FC de Ancorage no Alaska.
Foi uma oportunidade que se perdeu de acabar com esse clube de merda do amadora, que antes dos jogos com o fcp é elevado a grande, pela comunicação social.
Vou esperar pela apreciação do zex e amanhã pela do MST.

Jimmy Red Wings disse...

Que forma indelével de celebrarmos os 2anos de vida do redvermelho.
O glorioso permanece à 365 dias invicto para o campeonato.
Assinalou a data com uma vitória à antiga por 6-1.
Encurtou a distância de oito pontos para apenas 4 pontos do FCP.
Distanciou-se do Guimarães.
O FCP empatou!
O SCP levou 3 na pá!

Um aniversário em grande!

Antes morto que vermelho disse...

o saltitão-vermelho já alertou: a lampionagem comemora mais um feito, a que só eles (e os pasquins) ligam:
- não perdem há 1 ano.
é mais um arroto, para vomitar aos 6M.
... e els engolem, engolem,

VermelhoNunca disse...

Não perdem há um ano. Que grande feito. E nesse ano ganharam o quê?
Balelas deste Saltitão. Mas é disto que a raça gosta e come.

JorgeMínimo disse...

Caro Saltitão:
Não perdem há um ano...na Superliga, porque de resto tem-nos dado muitas alegrias durante este ano!!!

VermelhoNunca disse...

Amigo Mínimo, mas mesmo não perdendo na Superliga, os resultados estão à vista: para variar ficaram em 3º lugar do campeonato. Estas contas de merceeiro dos lampiões...

vermelho disse...

Amigos:
Antes de mais, agradecer as gentis palavras que me endereçaram.

depois, constatar que o estado de graça de Paulo Bento se mantém!
Independentemente do que aconteceu, um resultado humilhante, quer o condómino mínimo, quer o condómino nunca põe a tónica no cansaço, ilibando, olimpicamente, Bento de qualquer responsabilidade no sucedido.
Apenas o condómino JC refere Bento como responsável pela derrota, mas, ainda assim, de forma titubeante, quase que pedindo desculpa pela alusão.
Pergunto eu: Mas, um eventual cansaço também não será responsabilidade de Bento?
Penso que sim!
Primeiro, porque para salvar a equipa da crise em que se achava mergulhada, fez alinhar o onze titular em Fátima, o que num ciclo com jogos de 3 em 3 dias acarreta consequências físicas.
Segundo, porque pactuou com a escolha do plantel.
Se falta profundidade, Bento também é responsável.
Todavia, como digo na análise à partida, a responsabilidade de Bento vai muito mais além de um eventual cansaço.
As suas opções foram determinantes para o desfecho da partida.
E tanto o foram que Bento se viu forçado a emendar a mão e a fazer regressar tudo à fórmula original passados 20 minutos.
Bento precipitou-se e não soube ler nem as circunstâncias do jogo, nem o adversário.
Jogar com três defesas em Alvalade e perante adversários de menor gabarito, é não só possível como arrojo racional!
Jogar com três defesas na condição de visitante e face a competidor de idêntica igualha, é estultice!
Para mim, Bento foi o primeiro responsável pela derrota!
Mas, mais:
Ontem, pela primeira vez desde que assumiu o comando técnico do Sporting, Bento imputou responsabilidades aos jogadores.
Por regra, Bento assume-se como o primeiro, principal e único responsável pelos insucessos.
Ontem, chamou os jogadores à colação de forma particularmente dura, sinal claro de intranquilidade e de necessidade de respaldo.
Será que a contestação, que por aqui parece arredia, já se faz sentir na cúpula directiva leonina?

JorgeMínimo disse...

Caro Vermelho:
É claro que as opções do Paulo Bento foram erradas e a prova disso foi que teve que emendar a tremenda burrice que tinha feito.
Já não concordo quando dizes que jogar com três defesas, não é uma opção para quem quer ganhar a nossa superliga, lembra-te do título conquistado pelo Co Adriaanse no FC Porto.

JorgeMínimo disse...

Caro Vermelho:
Em relação à utilização do onze principal em Fátima acho correctíssima. A prova disso é que o Sporting ganhou a eliminatória, ao contrário do Benfica ou do FC Porto e tem muitas hipóteses de ganhar o troféu em questão.

vermelho disse...

Amigo Mínimo:
Não digo que não se possa ganhar a Superliga a jogar com 3 defesas.
Digo é que aquele jogo não se ganhava com 3 defesas!
Com o Braga empolgado, com uma dinâmica ofensiva fortíssima, jogando com grande intensidade e mantendo 3 unidades na frente, bem apoiadas por Jorginho e pelas penetrações verticais dos laterais (mais João Pereira do que Carlos Fernandes) foi uma risco desmesurado e incalculado jogar com apenas 3 defesas.
E tanto o foi que resultou em 2 golos sofridos em 20 minutos.

Por outro lado, dizer que Adriaanse raramente jogou com três defesas!
Sem posse, Assunção alinhava como central!

vermelho disse...

Amigo mínimo:
São opções!
Porto e Benfica viram a Taça da Liga como uma competição menor, destinada a dar minutos aos jogadores menos utilizados.
Tu e Bento pensam de maneira distinta.
Respeito ambas as posições, sendo certo que considero necessário senão mesmo imprescindível introduzir rotatividade nas equipas, sob pena de em Fevereiro, Março as equipas estarem fisicamente "mortas", para além de não ser suportável encarar um ciclo de jogos de 3 em 3 dias com os mesmos onze!
O calendário da Taça da Liga, mais do que tudo, tornou a competição um nado morto.
Abusar da marcação de jogos nos meses de Setembro e Outubro, ocasião em que os calendários já se encontram suficientemente preenchidos com outras competições, mormente a Champions, conduziu a competição a um beco sem saída.

Antes morto que vermelho disse...

"Assunção alinhava como central!" nos tempos do Co? bermelho, é necessário explicar-lhe que o Pepe é que era o único central, que era ele que fazia de defesa-central e de 4º defesa? o assunção era trinco!! tipo costinha! só não vê quem não quer, e o bermelho está a ser cego!

jean claude: camacho voltou a ser bestial!

JC disse...

Amigo Vermelho:
Quando uma equipa perde, há sempre uma razão:
Ou são os jogadores, que não lutaram, ou é um ou outro jogador em particular, que teve uma falha grave, ou é o treinador, pelas substituições erradas que fez ou pelas que não fez ou simplesmente porque é inferior à outra equipa.

No jogo com o Braga, conjugaram-se vários factores: jogadores cansados, outros fora de forma, erros do treinador, Braga a um nível que ainda não tinhamos visto esta época.
O Paulo Bento não é o melhor treinador do Mundo nem tem à sua disposição um conjunto de jogadores que qualquer treinador gostaria de comandar!
O SCP tem grandes limitações financeiras e um orçamento muito inferior aos outros candidatos e por isso o plantel é curto.
Por outro lado, esta é a segunda vez que inicia a Superliga à frente de uma equipa e ainda não tem sequer 3 anos de treinador principal!
Veja-se o Jesualdo Ferreira, por exemplo, que já é treinador há mais de 20 anos!
Por isso, erra e vai errar muito mais, sem que tenha de se pedir a sua cabeça sempre que as coisas correm mal durante um jogo.
Por mim, tendo em conta o que já fez pelo SCP e pelo que de positivo já demonstrou, não vejo razões para pedir a sua cabeça por causa de dois verdadeiramente maus resultados obtidos até agora: empate com o Setúbal e derrota com o Braga.
E digo mais: tivesse o SCP ganho à Roma - e só não ganhou por um bocadinho! - e era minha opinião que este ano a carreira do SCP estava a ser muito positiva!

JC disse...

Quanto à Taça da Liga, bem que podiam ter dito no início da competição que apenas iam nela participar para rodar jogadores e não para ganhar.
Vir agora dizê-lo após terem sido eliminados soa a desculpa para o insucesso.

vermelho disse...

Amigo JC:
Por mim, tudo bem!
Se achas que a época do Sporting estaria a ser muito positiva se tivesse ganho à Roma, é porque, pelo menos, a consideras positiva até agora face ao empate verificado.
E positiva, porquê, pergunto ingenuamente?
porque levam já 8 pontos de atraso do Porto?
porque as hipóteses de apuramento para os oitavos de final da Champions são diminutas?
Não!
porque estão na fase de grupos da Taça da Liga e porque o apuramento para a UEFA está próximo!
Perante tamanha ambição, sou tentado a considerar a época leonina como super, hiper, mega positiva!
Registo a prova de confiança em Paulo Bento!
Como supra disse, o estado de graça mantem-se.
Como disse supra "Apenas o condómino JC refere Bento como responsável pela derrota, mas, ainda assim, de forma titubeante, quase que pedindo desculpa pela alusão."

Antes morto que vermelho disse...

ainda a noticia Bolal: "A Bola faz mais uma grande manchete com o seu clube de coração: um ano sem perder para o campeonato! (...)a outra estatística: depois da última derrota, em 30 jogos realizados, empataram 10. Para os benfiquistas perceberem melhor: em cada 3 jogos, empataram 1. Durante este ano "glorioso" sem derrotas, nunca ocuparam o primeiro lugar da classificação. Títulos? Zero.

vermelho disse...

Amigo JC:
O pior cego é aquele que não quer ver!
Basta verificar os onzes que o Benfica apresentou frente a Estrela e Setúbal para constatar o que digo!

vermelho disse...

Amigo JC:
Ainda a semana aqui escrevi o seguinte:
"A Taça da Liga é uma competição à qual o Benfica não reconheceu importância, o que se demonstrou pelos jogadores que utilizou!
Foi eliminado e no que a mim diz respeito ainda bem!
A sua qualificação para esta eliminatória havia sido obtida através de um penalty fantasma, o que me desagradou profundamente!
Assim sendo, fez-se justiça com a eliminação!"

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, pode referir onde se baseia para dizer que eu falo do cansaço para justificar a derrota em Braga?

vermelho disse...

Amigo Nunca:
lendo com mais atenção o teu comentário, sou a reconhecer que não falas em cansaço.
Aliás, não aduzes qualquer razão para o sucedido!
Limita-se a um comentário genérico e a vociferar contra João Pereira, ignorando qualquer referência ao acto de Tonel!

FURA-REDES disse...

Amigo Vermelho:
não não me tinha esquecido do aniversário, mas tive PRESO até agora com algo fumegante, por isso, e por questões de urgências, que não foram por mim definidas, não pude participar antes.
Custa-me voltar a este espaço no dia de hoje de tão lixado com f. que estou depois de, mais uma vez, a minha equipa ter perdido pontos com um futuro fakir.
Pudera eu expressar aqui aquilo que me vai na alma mas este espaço não se coaduna com os impropérios que seria capaz de inventar, sendo certo que anets de começares a ver o FCP as coisas corriam bem.
Serás tu uma espécie de bruxo de Fafe????
Depois admira-te de seres penalizado no Natal.
Por falar em penalizar, não foi na Amadora que o SLB foi brindado com um penalty?
Ontem também teve penalties a rodos, e não estou a falar do Vilarinho.
Sendo certo, ainda, que o primeiro amarelo para o fornecedor de peças para o Mantorras foi alvo de um a transferência, pois tal cartão destinar-se-ia ao Léo.
FCP sem Lucho sofre mais golos do que em 8 jornadas completas d lIGA. rEVELADOR.
Helton para o banco já.
Por último o que vais fazer com os 12 Euros que ganhaste ontem (6x 2 Euros por cada golo do SLB)?
dÁ PARA PAGARES UMA SANDOCHA DE LEITÃO?
Para quando camisolas oficiais do blog?
Abraço.
Continua.

Zex disse...

Os meus parabéns ao blog e ao blogger nestes dois anos de existência ! Pena que a linha editorial continue a ser marcadamente lampiã, o que, ainda assim, se compreende, atendendo ao nome do blog.

Quanto aos jogos do fim de semana.
No que ao jogo do Pombal respeita, dizer que vi muito pouco mas, pelas capas dos jornais, já podem encomendar as faixas...

Quanto ao do Sporting, que vi quase todo, pode dizer-se que o Braga atropelou os lagartos. Péssima exibição do Sporting. Péssimas opções do treinador do Sporting, que depois emendou a mão tarde demais.
Exibições lamentáveis de Tonel, Ronny, Moutinho e, claro, Djaló. Tiago foi mal batido no lance do segundo golo, parece-me.
Quanto ao Braga, gostei de João Pereira (embora provocador, é certo), Zé Manuel, Linz e, imagine-se, Jorginho. Jogaram muito bem e sufocaram o Sporting.
Parabéns, uma vez mais, para o Labião que muito bem falou após o jogo. Parece que o Sr. 86 não chegou a tempo de lhe dizer o discurso oficial e, deste modo, Bento arrasou, e muito bem, a sua equipa. É, de facto, uma excepção, pela positiva, entre os treinadores, como já aqui disse inúmeras vezes.

Quanto ao jogo da Amadora, penso que as análises da comunicação social são feitas só em função do resultado final.
Até aos 80m, o FCPorto, a jogar mal, dominou a seu belprazer o jogo. Achou que se mantivesse o ritmo de treino em que jogava, porque o Estrela permitia, podia ganhar facilmente a contenda. Então, aos 80m de jogo "recolheu às cabines". Esqueceu-se que o jogo tinha mais 15m, a contar com os descontos.
Hélton deu um peru lamentável.
Stepanov, lento como sempre, teve erro infantil e desnecessário. Já é o segundo no espaço de cinco dias.
Lucho arrastou-se.
Lisandro muito bem e, inacreditavelmente, Quaresma esteve bem.
O FCPorto podia ter resolvido o jogo, podia tê-lo ganho facilmente e, por sobranceria e arrogância, empatou.
O Estrela nada fez para merecer o empate. Jogou muito pouco. Só Maurício fez alguma coisa. Empataram por culpa do Porto. Estenderam-lhes a passadeira e aproveitaram. E muito bem.
O resultado é injusto. Todavia o empate é um castigo justo contra a arrogância daqueles que "abandonaram" o jogo aos 80m.
Claro que a comunicação social achou que o Estrela tinha feito uma excelente parte final de jogo.
Claro que o Daúto é um excelente treinador, segundo dizem.
Claro que preparou muito bem o jogo, irão escrever.
Claro que o Benfica já é campeão, irão proclamar.
Acreditem no que digo. Até aos 80m o jogo foi um passeio para o Porto. Normalmente a vitória estaria assegurada. Falta de profissionalismo ditou o desfecho final.
Vamos ver se os pontos não farão falta, mais tarde.
Agora é a recepção ao invicto Setúbal e a deslocação ao Pombal...
Caos à vista ?

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, o acto de Tonel foi bem penalizado pelo árbitro. 2º amarelo e consequente expulsão. Não andou a provocar ninguém. Deu pau e foi justamente expulso. João Pereira é um caso diferente. Deu fruta, provocou, insultou e simulou. Mas a escola de Pereira é conhecida: O Curral.
Quanto ao mais, nada acrescento. O Sporting jogou mal, perdeu e bem. Justificações para isso? Que tal dar o mérito também ao Braga, que jogou muitissimo bem, anulando todas as peças do Sporting? Jogou mal o Sporting, mas contra o adversário do Boavista, se calhar daria para ganhar.

vermelho disse...

Amigo Zex:
Com a Briosa sucedeu o mesmo!
O Estrela pouco fez para empatar, mas o certo é que o conseguiu.
Pouco fez em termos de qualidade de futebol, pois que no que se reporta a perseverança muito fizeram em Coimbra e ontem.
Curioso é que o Porto recolheu às cabines antes da partida terminar, apenas dois dias depois de Jesualdo, em conferência de imprensa, ter dito que o Porto não podia dormir em nenhuma circunstância do jogo.
Diz bem da capacidade do Prof. em fazer passar a mensagem e do ascendente que não tem no balneário.

vermelho disse...

Amigo Fura-Redes:
Obrigado por teres feito questão de hoje marcar presença.
Sei bem do teu estado de espírito e da pouca ou nenhuma vontade que deves ter para falar sobre futebol, mormente do acontecido ontem na Amadora.
Uma sandes de leitão não te pago!
Para um leitão acompanhado de um belo espumante estás, sempre, convidado.
Aliás, ando a ver se consigo arranjar umas caves para fazermos o jantar de Natal do Blog.
Assim haja condóminos interessados.
Quanto às camisolas oficias, é um projecto antigo e que espero concretizar este Natal!
Vamos lá ver se é possível!
Aquele abraço.

vermelho disse...

Amigo Nunca:
Claro que dava!
Esta época, em dois jogos, uma vitória e um empate para o adversário do Boavista foi o saldo dos confrontos!
4 pontos de atraso na classificação e 3 pontos perdidos no confronto com os mesmos adversários - Vitória/Empate com o Nacional e Empate/Derrota com o Braga.
Por estas razões, penso que dava!

p.s. em juniores, também deu!

FURA-REDES disse...

inscrevo-me para o leitão, para o espumantes e para as caves.

quanto ao demais porcalhota miséria!

VermelhoNunca disse...

Em juniores deu 4 a 2 para o seu clube. Mas o que é que isso significa? Vejo-o muito contente por ter dado 6 batatas ao 14º classificado da Superliga.
Mas faz-lhe bem esta vitória , pois o amigo andava francamente deprimido a semana passada, após a vergonha de Glasgow.

vermelho disse...

Amigo Nunca:
Quem qualifica de vergonha a derrota do Benfica em Glasgow, não sei se conseguirá encontrar no dicionário adjectivo que se coadune com o acontecido ontem em Braga ao Sporting!

JC disse...

Amigo Vermelho:
Caso o SCP tivesse ganho à Roma, tinha praticamente garantida a passagem à segunda fase da Liga dos Campeoes.
Esse facto, acrescido à qualificação para a fase de grupos da Taça que agora ninguém quer ganhar faria com que achasse que a época estava a ser positiva.
8 pontos de atraso para o FCP não é muito, nesta fase.

Quanto à ida às Caves, acho uma óptima ideia.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, falamos de realidades diferentes. O Braga ontem jogou muito bem.
O Celtic não jogou nada à bola.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Parabens pelos espaço e pela santa paciência que tens a mantê-lo diariamente tão interessante.
Viva o Benfica!