domingo, março 15, 2009

Benfica-Guimarães 0-1

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

Liga Sagres, 22.ª jornada
Estádio da Luz, em Lisboa
Hora: 18.45
Árbitro: Jorge Sousa (Porto)

BENFICA - Moreira (3), Maxi Pereira (3), Luisão (3), Miguel Vitor (3), David Luiz (3), Di Maria (3), Katsouranis (3), Yebda (3), Reyes (3), Aimar (2) e Cardozo (2).

Suplentes: Quim, Balboa (0), Urreta (3), Binya, Nuno Gomes (2), Jorge Ribeiro e Sidnei.

Treinador: Quique Flores.

V. GUIMARÃES - Nilson (4), Lionn (3), Gregory (3), Moreno (3), Milhazes (3), Flávio (3), João Alves (4), Marquinho (3), Nuno Assis (3), Desmarets (3) e Roberto (3).

Suplentes: Nuno Santos, Luciano, Custódio, Wenio (-), Danilo, Fajardo (-) e Cícero (0).

Treinador: Manuel Cajuda.

Sistemas Tácticos

Benfica


V. Guimarães
Modelos de Jogo

Benfica

Posse e Circulação de Bola; Domínio da Partida; Bloco médio/alto; Assumir Iniciativa de Jogo.

V. Guimarães

Expectativa; Bloco médio/baixo.

Principais Incidências da Partida (fonte: www.record.pt)

5' - O possante Desmarets avança sem medos rumo à entrada da área do Benfica e desfere um forte remate. Defesa apertada de Moreira. Bom momento no Estádio da Luz.

13' - Di Maria lança com classe para Reyes, que recebe na direita, descai para o meio e desfere um forte remate de peé esquerdo, testando a atenção de Nilson. O guardião do Vitória Guimarães defende com segurança.

16' - Boa jogada do Benfica, com Aimar, Reyes, Yebda, Katsouranis e Di Maria como protagonistas. Moreno consegue afastar o perigo para longe da sua área.

22' - Reyes lança para Aimar, que remata de forma acrobática. Excelente momento do médio aregtino do Benfica.

38' - Miguel Vítor e Yebda atrapalham-se na área adversária, perdendo uma boa ocasião para facturar. Depois é Di Mariaa rematar ao lado.

43' - Mais um bom momento do ataque encarnado, com Aimar a rematar sob "pressão" de David Luiz, que atrapalhou o colega argentino.

65' - Aimar cruza da direita para o coração da área, onde aparece Katsouranis, em boa posição, a desviar ligeiramente ao lado do alvo. O grego não conseguiu o remate nas melhores condições.

67' - GOLO DO V. GUIMARÃES, por ROBERTO.
Está feito o primeiro da noite no Estádio da Luz. Marquinho avança veloz pelo meio, com dois adversários em sua perseguição. Bem perto da área lança para a direita e encontra Roberto, que domina, desfere um bom remate e marca o tento dos vimaranenses.

68' - Nuno Gomes fica à beira do golo, após boa jogada do Benfica, culminada com o centro de David Luiz. Valeu a atenção e qualidade de Nilson, que afastou o perigo.

85' - Miguel Vítor cabeceia com muito perigo mas Nilson defende por instinto. Canto para o Benfica...

86' - Reyes esteve bem perto de facturar para o Benfica. Lançamento de Nuno Gomes na esquerda e remata forte do espanhol. Passou perto...

87' - Mais uma iniciativa individual de Reyes. Agarra Nilson!

90' - Grande oportunidade para Balboa, após boa jogada do ataque benfiquista, mas a bola sai longe do alvo.

90'+1 - CARTÃO VERMELHO DIRECTO para CÍCERO, que nem discute a decisão. Foi depois de uma indicação do árbitro auxiliar.

Destaques

Melhores em Campo

Benfica

Katsouranis - Lucidez e critério foram notas maiores de um desempenho bastante razoável se e quando comparado com o dos seus colegas de equipa.

Urreta - Um regresso muito positivo após longa ausência.
Rápido, ladino e agressivo, coroou a sua exibição com um excelente passe de calcanhar a isolar Balboa, que desbaratou disparatadamente soberana ocasião para igualar a contenda.

V. Guimarães

João Alves - O metrónomo da equipa.
Incansável no seu labor defensivo, assumiu-se como o principal responsável pelo bloqueio vimaranense às iniciativas encarnadas.

Nilson - Irrepreensível!

Piores em Campo

Benfica

Cardozo - Completamente ausente na esmagadora maioria do tempo em que esteve em jogo, foi presa fácil para os centrais vimaranenses.

Balboa - Conseguiu a proeza de acumular disparates sucessivos nas raras ocasiões em que tocou na bola.
Não me recordo de uma acção positiva do espanhol!
O golo que isolado desperdiçou é espelho fiel do quão desastrado foi o seu desempenho.

V. Guimarães

Numa equipa coesa e solidária, nenhum jogador merece destaque pela negativa.

Arbitragem

Transformou um penalty sobre Luisão numa falta contra o Benfica e Roberto estava adiantado no momento em que Marquinho lhe passou a bola.
Todavia, trata-se de um "fora de jogo televisivo", pelo que o equívoco se assume como compreensível.
Compreensível já não o foi a complacência para com Meireles, a qual, curiosamente, terminou no último minuto da partida, ocasião em que foi admoestado com um cartão amarelo que o afasta da partida com o Porto...

Comentário

Adeus Título!

A obsessão pelo equilíbrio consubstanciada na mautenção ad nauseaum do duplo pivot defensivo é a face visível da aversão que Quique Flores demonstra face ao risco.
Animosidade esta que se reflectiu na derrota sofrida pelo Benfica e que afasta os encarnados da disputa pelo título nacional.
Quique pecou e muito ao preferir as soluções continuidade em favor das de ruptura que se impunham.
Ao insistir nas trocas directas (Nuno Gomes por Cardozo e Urreta por Di María), conservou perene o perfil táctico da equipa e, assim, condicionou e muito as suas hipóteses de êxito.
A partida dealbou a bom ritmo e com o primeiro sinal de perigo a ser protagonizado por Desmarets.
Não obstante, alardeando uma dinâmica apreciável, circulando a bola com relativa velocidade e procurando explorar os flancos através de Di Maria e Reyes, o Benfica cedo assumiu o domínio e o controlo da partida.
Sucede que os seus movimentos ofensivos esbarraram, quase sempre, na impecável organização defensiva vimaranense.
Raramente, Nilson viu a sua baliza ameaçada.
Cajuda trouxe o "autocarro" de Guimarães e os seus jogadores cumpriram fielmente a estratégia idealizada, que passava por impedir o Benfica de se aproximar da baliza de Nilson, nem que para isso tenham renunciado, por completo, ao seu processo ofensivo.
Com Aimar demasiado colado a Cardozo e com Di María e Reyes a emergirem apenas a espaços, o Benfica revelava uma esterilidade confrangedora na criação de oportunidades de golo.
Quique preferiu, uma vez mais, o 4x4x2 clássico em detrimento do 4x2x3x1 que vinha ensaiando e, assim, cerceou a sua equipa da criatividade de Aimar.
Ao abdicar de uma estrutura que contempla a existência de um pensador de jogo, Quique determinou a equipa a priveligiar as acções individuais, as quais, as mais das vezes, desaguaram em puro egoísmo infecundo.
Aliás, um dos aspectos em que o Benfica mais delinquiu foi no sentido colectivo do jogo.
Deste modo, foi, sem surpresa, que o nulo persistiu até ao intervalo.
Com 0-0 e perante a incapacidade de ultrapassar o bloqueio táctico vimaranense, a ansiedade começou a imperar na Luz.
O Benfica perdia fluidez e clarividência e o seu processo ofensivo tornava-se muito previsível.
Urgia mexer e Quique fê-lo.
Mas, mal!
Denotando um incompreensível conservadorismo e excesso de receio, limitou-se a trocar Cardozo por Nuno Gomes.
Exigia-se a saída de Yebda, o recuo de Aimar e a junção de Nuno Gomes a Cardozo na frente de ataque.
Estavam os adeptos e simpatizantes benfiquistas mergulhados na discussão em torno de tão medrosa substituição, quando, aos 66 minutos, na sua única transição rápida em todo o jogo, o Vitória fez o 0-1.
Em desvantagem, o Benfica apelou ao orgulho e o certo é que arquitectou oportunidades de golo suficientes para reverter o resultado.
Todavia, Nilson e a inépcia de Nuno Gomes e Balboa inviabilizaram quaisquer veleidades encarnadas de chegar ao golo.
O Guimarães ainda acabou reduzido a dez unidades, por expulsão de Cícero, mas o resultado não conheceu alteração.

30 comentários:

vermelhosempre disse...

Sinceramente, não sei o que pensar deste benfica.. ora ganha sofrendo até ao fim.. ou então entrega de bandeja as derrotas. Cabe na cabeça de alguém, uma equipa que quer ser campeã, que precisa de ganhar, de fazer golos, que estando empatada a zero em sua casa, em vez de arriscar, tire um avançado e coloque lá outro??? Só se for na cabeça do Quique. Por isso bem feito pela derrota. Porque será que o Benfica tem necessidade de complicar o que é fácil??

O Porto ganhou por 2-0 mas podia ter goleado, mas tb já é normal uma vez que os seus adversários nada fazem para contrariar.

A lagartagem lá ganhou e fez as pazes com os seus adeptos ahahah.

VermelhoNunca disse...

O Benfica perdeu por causa da aliança Sporting / Porto, disso não há dúvida. Aliás foi mesmo o resultado dessa aliança que colocou o senhor Enrique como treinador do Benfica.
Falar do árbitro e de um penalti sobre Luisão é no mínimo surreal. Mas lá está, os outros é que são Calimeros.

antes morto que vermelho disse...

o mongoloide é um curraleiro tipico, o cuique passa de bestial a besta em 7 dias. ontem eufórico, hoje deprimido!
ressabiado, em relação ao fcp, o que não é de admirar. agora que invente que os adversários do fcp nada fazem para contrariar...
o curralense é que não consegue dominar os adversários. e depois lá vem o melena cajuda pedir desculpa por ter ganho ao clube do coração (dele e do cão).
só falta o cabeça-bicuda, ou o pastor (o moreira não tem cara de pastor? deem-lhe uma samarra, coloquem-lhe um telefone no abano e peçam-lhe para ele dizer "tou chim!), virem pedir desculpa.

JC disse...

Não tendo assistido ao jogo Benfica Guimarães, não me posso pronunciar sobre o mesmo, nomeadamente sobre o pretenso penaltie sobre Luisão, pois não sei a que lance se refere o Amigo Vermelho.

Vi, no entanto, em diversos programas televisivos noticiosos o golo do Guimarães e sinceramente não me parece que exista fora de jogo nessa jogada.
Os vários comentaristas também afiançam a legalidade do lance e o recurso àquela famosa linha virtual colocam o avançado atrás do defesa do Benfica, que no caso me pareceu o Luisão.

Desconheço, contudo, se visto através do canal Meo existirá outra perspectiva do lance que comprove a existência do fora de jogo televisivo a que alude o Amigo Vermelho.

JC disse...

Amigo Cavungi:

Jornada deste fim de semana:

Fcp: three points.
Scp: three points.
Slb: zero points.

AGREGATE:
FCP: 48 points
SCP: 44 points
SLB: 43 points.

Vermelho disse...

Amigo JC:
A minha análise de cada uma das partidas do Benfica comporta diversos itens, um dos quais a arbitragem.
Não penso que a derrota do Benfica tenha resultado da acção do árbitro.
Com ou sem erros, o Benfica tinha obrigação de vencer.

Quanto ao lance que referes, não sei que comentaristas leste, pois que os do Jogo, geralmente os aqui citados, dizem:

"66'

No lance do golo, Roberto está em fora-de-jogo?


Jorge Coroado

-

Roberto estava adiantado no momento em que Marquinho lhe passou a bola. Provavelmente o assistente teve dúvidas e seguiu instruções da FIFA.


Rosa Santos

+

No momento do passe é complicado analisar, pois até pela televisão temos dúvidas. Dizem que é o pé, cabeça e tronco, mas o assistente não tem meios electrónicos e fez o que lei manda: em caso de dúvida deve beneficiar o ataque.


António Rola


Sim, Roberto no momento em qua a bola lhe foi passada pelo seu colega de equipa, estava em posição de fora-de-jogo, vindo a obter-se um golo de forma ilegal. Erro grave de José Ramalho com influência no resultado."

Aquele abraço.

antes morto que vermelho disse...

agora só a taça da cerveja para "consolar" o curralense

Mestrecavungi disse...

Mais uma época caracterizada por um rotundo fracasso.
Prestação europeia na taça Uefa, a roçar o ridiculo.Prestação que envergonhou a História do clube.
Prestação interna miserável.
Na Taç de Portugal uma eliminação a todos os niveis patética.
Na Liga alternando o mau com o péssimo, fomos mesmo assim vivendo na ilusão de que podiamos ser campeões.
Engamo-nos redondamente.
Mais um ano fracassado.Esta é a história recente do SLB.
Um rotundo e miserável fracasso.
Rui Costa falhou na 1º tentativa.
Vieira fracassou pela enésima vez.
Construiram um plantel sem treinador, sem defesas laterais e sem um goleador "á Benfica", pois já se viu que Suazo é bom para jogar em contr-ataque.
A pergunta que se faz é:
Quando é que se contrata um Treinador capaz?
Não adianta contaratar vedetas se não há ninguem que os faça jogar.
No sábado estiveram 47.102 imbecis eu incluído, no apaoio áqueles merdas.
Nos ultimos 4 jogos vão ter o estádio ás moscas.
Bem feito.

Mestrecavungi disse...

E o sr Quique Flores, está enganado!
Os assobios foram para ele.Não foram para o pobre Cardozo!
Espero que percam com o SCP na Taça da Liga e o despachem no autocarro para Huelva!
Labrego!

VermelhoNunca disse...

"Prestação europeia na taça Uefa, a roçar o ridiculo".Amigo Cavungi,as palavras são suas. Que era necessário para a prestação ser ridicula? Fazer ZERO pontos?

JC disse...

Amigo Vermelho:
Referia-me aos comentaristas da televisão (não incluo aqui Rui Santos, que não ouvi), pois que não li jornais.

E sublinho que a "linha virtual" coloca o Roberto ligeiramente atrás do Luisão, portanto em posição legal.

antes morto que vermelho disse...

tueba: mas tu não gostavas do cuique? ele não falava muito bem?
e o nabo da costa não era "um gajo que percebia o que fazia"?
e o suzo não era uma pantera negra? ou era antes a pentera cor de rosa?

tueba o soco já está em portugal, á espera que o cuique volte ao getafe!
tens o poeta e no final da época vais ficar com o burro!

antes morto que vermelho disse...

onde se lê "suzo, deve-se ler "suazo"

Vermelho disse...

Amigo JC:
Eu tenho a minha opinião, que é acompanhada pelos paineleiros do jogo.
Tu tens a tua opinião, que dizes ser seguida pelos comentaristas de televisão.
Ficamos assim.

p.s. permites que te faça uma questão?

JC disse...

Amigo Vermelho:
A minha referência aos comentaristas serviu apenas para sublinhar que eras a primeira pessoa que eu tinha ouvido dizer que o golo do Guimarães tinha sido obtido em fora de jogo e daí ter manifestado a minha estranheza.
Pelos vistos, afinal havia outros...

Quanto à questão que me pretendes colocar, podes formular as que quiseres.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Como se afere o fora de jogo?

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não sei muito de regras futebolísticas. Sei o que o adepto de sofá sabe, ie, o fora de jogo afere-se no momento do passe e o jogador que recebe a bola terá de ter dois jogadores da equipa adversária entre ele e a linha de fundo.
Penso eu, mas admito que exista algum subterfúgio que me escape.

Vermelho disse...

Amigo JC:
A definição é, precisamente, essa!
Mas, o que eu pretendia saber é como é que se afere se o jogador que recebe a bola tem dois adversários entre ele e a linha de baliza.

JC disse...

Não sei bem o que pretendes saber, Amigo Vermelho.
A minha resposta seria: olhando para o jogador que transporta a bola e, no momento em que o passe é efectuado, olhar imediatamente para o jogador que a receberá e verificar da legalidade da sua posição.

Vermelho disse...

Amigo JC:
O que pretendo saber é a forma como se afere da legalidade da posição do jogador que recebe a bola.
Como é que se vê se um jogador tem dois adversários entre ele e a linha de baliza?
Que parte do corpo serve de referência?

JC disse...

Quanto à parte do corpo que deve contar, Amigo Vermelho, sinceramente não sei.

Vermelho disse...

Amigo JC:
São todas aquelas com que se pode jogar a bola.
Sumariamente, pé, tronco e cabeça.
No lance do Roberto, a tal linha virtual não está colocada onde devia, daí a tua afirmação.
Está um bocadinho antes do pé de Roberto.
O pé de Roberto, que é a parte do corpo neste caso relevante em matéria de fora de jogo, está ligeiramente adiantada em relação ao Luisão.
Contudo, reafirmo que se trata de um fora de jogo televisivo, pelo que o equívoco é compreensível.
Não penso que a derrota do Benfica tenha resultado da acção do árbitro.
Com ou sem erros, o Benfica tinha obrigação de vencer.
Aquele abraço.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Vou para uma reunião.
Até amanhã.

JC disse...

E o cagueiro, ou bunda, Amigo Vermelho?
Também conta?

VermelhoNunca disse...

AMigo JC...tenha atenção, a linha está um bocadinho atrás do pé do Roberto...só um bocadinho...mas está.E será que está mesmo em cima da pata do Luisão?
É demais francamente. SEm argumentos, dão uma no cravo outra na ferradura. Não foi por isso que o Benfica perdeu, mas que a linha estava um bocadinho antes do pé....

antes morto que vermelho disse...

quem é luisão?

Mestrecavungi disse...

Amigo Nunca,
Não estou autorizado pelo comité executivo da UEFA, a discutir consigo resultados de Taças europeias.
Afinal de contas v.exa é adepto do clube mais ridiculo, que alguma vez participou na liga dos campeões, onde o resultado 12-1 atesta bem do grau de comédia da sua participação.
Quanto ao futebol nacional, dizer-te que infelizmente tenho que te dar razão quando em Julho 2008 me alertaste para o grau de incompetencia de Quique Flores.
Mais uma vez o terceiro lugar ninguem nos tira.
Fui iludido por algumas vozes neo-benfiquistas que se contentam com pouco.
Paciência.
Para o ano há mais.
Abraço

VermelhoNunca disse...

Uma pequena nota , amigo Cavungi. 12 milhões de euros de diferença, mas isso para si não conta. Você afinal faz parte do clube Caga Milhões

holtreman disse...

.

Mestrecavungi disse...

Holtreman só diz merd*!