terça-feira, março 03, 2009

Livro de Reclamações - Relatório e Contas das SAD´s dos 3G

1 - Resultados:
Benfica: 9,3 de euros de prejuízo
Sporting: 2,3 de euros de prejuízo
FC do Porto: 1,4 milhões de euros prejuízo

Receitas:
FC do Porto: 31,1 milhões de euros
Sporting: 29,9 milhões de euros
Benfica: 26,0 milhões de euros

Despesas:
FC do Porto: 35,8 milhões de euros
Benfica: 27,6 milhões de euros
Sporting: 23,7 milhões de euros

Resultados Operacionais das SAD´s:
FC do Porto: 2,8 milhões de euros positivos
Sporting:0,4 milhões de euros negativos
Benfica: 6,9 milhões de euros negativos

Passivos:

Sporting: 141,9 milhões de euros negativos
FC do Porto: 143,5 milhões de euros negativos
Benfica: 147,4 milhões de euros negativos

Activos:

Benfica: 161,1 milhões de euros
FC do Porto: 156,9 milhões de euros
Sporting: 137 milhões de euros

2 - Benfica, Porto e Sporting apresentaram, no primeiro semestre da época 2008/09, um decréscimo sensível nos resultados operacionais se e quando comparados com período homólogo da temporada transacta.
Benfica e Sporting fecharam mesmo com resultados operacionais negativos.

3 - Os capitais próprios das três sociedades estão muito abaixo do que exige o artigo 35º do Código das Sociedades Comerciais - A SAD portista é a que apresenta capitais próprios mais elevados, num total de 16,4 milhões, enquanto que a Benfica SAD se fica pelos 13,6 milhões e a Sporting SAD pelos 4,9 milhões.

4 - Apresentando capitais próprios negativos (13,7 milhões para um capital social de 75 milhões), a SAD do Benfica está obrigada a realizar um aumento de capital.
A integração da Benfica Estádio na SAD é uma inevitabilidade, até porque regista capitais próprios superiores a 70 milhões de euros.

5 - A Benfica SAD registou resultados operacionais negativos de 9,35 milhões de Euros.
Investimento no reforço da equipa de futebol, decréscimo dos proveitos decorrentes da alienação de direitos desportivos de jogadores e a ausência de receitas provenientes da Champions emergem como as razões fundamentantes do prejuízo verificado.
A ausência da Champions representou um impacto negativo na ordem dos 5,5 milhões de Euros, o investimento no reforço do plantel conheceu reflexos no aumento de custos em cerca de 5,1 milhões de Euros, ao passo que a redução do montante arrecadado com a alienação de direitos desportivos significou uma quebra de 7 milhões de Euros nas receitas.
Ainda assim, a diferença para as receitas obtidas por Porto e Sporting cifra-se apenas em 5,1 e 3,9 milhões de Euros, respectivamente.
No segundo trimestre da época 2008/2009, o Benfica registou, mesmo sem Champions, proveitos operacionais de 12,9 milhões de Euros, o Sporting 15,9 e o Porto 22,5.

6 - O passivo consolidado cresceu, situando-se, agora, em 147 milhões de euros resultantes, sobretudo, do agravamento dos encargos com empréstimos obtidos e fornecedores correntes, a que correspondem, respectivamente, 32,7 e 21,8 milhões de Euros.

7 - Contudo, assistiu-se a um concomitante crescimento dos activos correntes em cerca de 13 milhões de euros.
O activo cifra-se em 161,1 milhões de Euros.


8 - No segundo trimestre da época 2008/2009, o Benfica registou um aumento dos resultados operacionais negativos, que passaram de 1,1 no primeiro trimestre para 6,9 milhões de Euros.
O Sporting acompanhou o Benfica neste movimento descendente e os 3,8 milhões de Euros positivos do primeiro trimestre "transformaram-se" em 0,4 milhões de Euros negativos.
Ao invés, o Porto inverteu a tendência do primeiro trimestre e de 5 milhões de Euros negativos passou para resultados operacionais de 2,8 milhões de Euros positivos.
A presença na Champions e os 18 milhões de Euros realizados com a venda de passes de jogadores explicam a reviravolta.

9 - Fruto da alteração do paradigma de gestão, após a apresentação de sucessivos resultados positivos, a Sporting SAD registou 2,332 milhões de Euros de prejuízo.
Na verdade, a não alienação de direitos desportivos de jogadores e o aumento de custos com pessoal (cerca de 15% no que concerne à massa salarial), opções não antes vistas pelas bandas de Alvalade, conjugados com o investimento realizado no plantel e o agravamento dos encargos financeiros, justificam a quebra do ciclo positivo.
Cumpre destacar o crescimento dos proveitos em 22,7%, num total de 5,5 milhões de Euros, comparativamente com o período homólogo do exercício anterior, o que se explica pelo aumento das receitas obtidas com a Champions, as quais ascenderam a 12,3 milhões de Euros.
No lado dos custos, há-que enfatizar o seu acréscimo em cerca de 33% por referência ao período homólogo do exercício anterior.
Este crescimento repousa, essencialmente, no aumento da massa salarial em 15%, dos prémios de desempenho em cerca de 54%, do investimento com o reforço do plantel e o agravamento dos encargos financeiros
Por fim, adjuve-se que no que se reporta à transacção de direitos desportivos se verificou um resultado negativo de 504 mil Euros, resultado da não alienação de qualquer activo desportivo por contraponto às rescisões contratuais promovidas com Farnerud, Labarthe, Alison, Yannick Pupo e Varela.

10 - Persiste um problema que impõe resolução célere, qual seja o capital próprio que permanece negativo.
A emissão do empréstimo obrigacionista de 60 milhões de euros obrigatoriamente convertível em capital visa solucionar esta questão, mas, como já aqui afirmei abundantemente, poderá significar a perda pelo Sporting do controlo maioritário da SAD.

11 - A Porto SAD registou prejuízos de 1,4 milhões de Euros no primeiro semestre da época 2008/2009 em claro contra-ciclo com os 7,3 milhões de Euros de lucro apresentados no período homólogo do exercício anterior.
De realçar o aumento de 9% dos proveitos operacionais, que se situaram nos 31,1 milhões de Euros.
Assim, os resultados operacionais revelaram-se positivos, na ordem dos 2,8 milhões de Euros, sendo certo que muito abaixo dos 8,8 milhões obtidos no período homólogo do exercício anterior.
Por outro lado, os custos operacionais cresceram para 35,8 milhões de Euros devido, essencialmente, ao crescimento da massa salarial, a qual representa já 44% do rátio salários/proveitos operacionais (era de 37%).
Não obstante os resultados operacionais negativos, o Porto conseguiu apresentar resultados líquidos positivos no valor de 6,8 milhões de Euros (mesmo assim inferior aos 10,8 milhões declarados no ano passado).
Uma vez mais, as receitas extraordinárias resultantes da transacção de passes de jogadores permitiram ao Porto equilibrar as suas contas, demonstrando o quão dependente está da venda de jogadores.

12 - O aspecto mais preocupante do relatório e contas da Porto SAD radica nos 61,2 milhões de Euros de dívida bancária de muito curto prazo.
Num quadro de crise financeira e económica, este problema pode assumir-se como de muito difícil resolução através de novo endividamento.
A venda de direitos desportivos afigura-se-me incontornável.

16 comentários:

VermelhoNunca disse...

AMigo Vermelho, convém esclarecer como são contabilizados aos activos dos clubes. Sendo o Sporting um clube que forma jogadores, jogadores como Moutinho, Veloso, Pererinha e por aí adiante, não são contabilzados pela CMVM para efeitos de activos, ou são contabilizados por valores perfeitamente irrisórios.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
É verdade, mas também é verdade que as amortizações beneficiam com a forma como são contabilizados esses activos.

vermelhosempre disse...

Desculpem a minha ignorância, mas ouvi nas noticias que o FCP estava em risco de falência. A ser verdade, e tendo agora conhecimentos dos valores de Benfica e sporting, porque é que n se fala em falência para os ultimos dois??

Ps: Qual a vossa opinião da nova polémica Mourinho - Prostituição Intelectual??

Vermelho disse...

Amigo Sempre:
Essas notícias são, claramente, exageradas.
Decorrem do não cumprimento do art.º 35º do Código das Sociedades Comerciais.
Qualquer um dos 3 irá realizar um aumento de capital por forma a resolver a questão.
Todavia, o problema estrutural persistirá e se não forem tomadas medidas de fundo, mormente de contenção despesas, então sim, teremos situações de difícil resolução.

Quanto ao Mourinho, dizer que esteve ao seu nível, mas que me parece estar a esticar a corda.
Ganhar o campeonato talvez não seja suficiente.
Caso seja eliminado da Champions pelo Man Utd, não tenho dúvidas que irá passar um mau bocado.

Aquele abraço.

JC disse...

O que me parece estranho é o FCP apresentar um passivo semelhante ao SCP e Benfica quando, pelo menos nos últimos 5 anos, tem realizado elevadas receitas da sua participação na Taça UEFA e na Champions e angariado elevadíssimos proventos com a venda de jogadores - penso que mais de cem milhões de euros!
Para onde foi parar este dinheiro todo?

Vermelho disse...

Amigo JC:
O Porto tem um deficit estrutural elevado.
A título de exemplo, dizer que, neste semestre, caso não tivesse realizado 18 milhões de vendas de jogadores e cerca de 12 milhões de Champions, apresentaria um prejuízo de 31,4 milhões de Euros!
Ou seja, um deficit anual na casa dos 62,8 milhões de Euros.
Um autêntico sorvedouro!
Sem receitas extraordinárias, a SAD do Porto tem de reduzir drasticamente as suas despesas, sob pena de enfrentar uma situação de difícil resolução.
Por isso escrevi "Uma vez mais, as receitas extraordinárias resultantes da transacção de passes de jogadores permitiram ao Porto equilibrar as suas contas, demonstrando o quão dependente está da venda de jogadores."
Este ano, pelo menos, dois jogadores serão vendidos.
Aquele abraço.

JC disse...

No entanto, Amigo Vermelho, apesar desse déficit estrutural, o FCP todos os anos compra carradas de jogadores que depois nem chegam à equipa principal e que vão servir para formar outras equipas, acabando por vezes cedidos a estas equipas.
Alguns deles bons jogadores, que até teriam lugar na equipa principal do FCP, como bons suplentes.
Luis Aguiar, Renteria, Alan e Cláudio Pitbull são alguns exemplos.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Essa é uma das contingências do sistema e da necessidade de comissões!

Vermelho disse...

Amigo JC:
p.s. Dos que referes apenas Rentería ainda pertence ao Porto.
Aguiar e Alan foram "dados" ao Braga como retaliação da ofensiva vimaranense na UEFA e Pittbull foi vendido para a Roménia

VermelhoNunca disse...

AMigo Vermelho, nas receitas das Sad que parte das quotizações dos sócios entra? 75%?

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
No caso da SAD do Benfica a SAD arrecada 75% da quotização.

VermelhoNunca disse...

Tem conhecimento do número actual de sócios do Benfica? Nos últimos tempos deixou de se ouvir falar na famoso número de 300.000, tantas e tantas vezes anunciado ( até em prospectos com conivência bancária).

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Não sei, mas vou investigar.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Da pesquisa que fiz, são cerca de 190 mil.

VermelhoNunca disse...

Sou da opinião que esses números deviam estar sempre à disposição dos sócios, para consulta. Não só o número de associados, mas, fundamentalmente o número de sócios pagantes, sendo aqui referido que tipo de quota paga. Isto aplica-se a todos os clubes, não só ao seu, embora no caso do Sporting , parcialmente essa informação é fornecida pelo site, que tem um contador em permanente actualização com o número de sócios e de game-box vendidas.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Concordo!