segunda-feira, março 09, 2009

Vedetas&Marretas

Vedetas

Clube

Porto pela goleada imposta ao Leixões, que lhe permitiu conservar a liderança da Liga Sagres

Jogador

Jardel pela obtenção, frente ao Braga, do seu 4º golo nos últimos 3 jogos

Treinador

João Eusébio pela estreia com vitória ao serviço do Gil Vicente

Árbitro
Vasco Santos pelo seu bom desempenho no AAC-Trofense

Modalidades de Alta Competição


Rui Silva e Sara Moreira pela conquista das medalhas de ouro e prata, respectivamente, nos Europeus de Pista Coberta em Atletismo

Emigrante

Mourinho pela redentora vitória em Génova

Marretas

Clube

Estrela da Amadora, Leixões, Vitória de Setúbal e Belenenses pelos salários em atraso

Jogador

Hugo Morais pela despropositada colocação da mão na bola que resultou no penalty que garantiu o primeiro golo portista frente ao Leixões

Treinador

Jaime Pacheco por mais uma derrota

Árbitro

Bruno Paixão pelas inexplicáveis expulsões de Lázaro e Celsinho

Modalidades de Alta Competição

Águas Santas pela eliminação, na condição de visitado, nos oitavos de final da Taça de Portugal em Andebol frente ao Sporting da Horta

Emigrante
Paulo Sousa pelo empate caseiro frente ao Sheffield Utd, que deixa o QPR cada vez mais longe dos Play-off´s de acesso à Premier League

13 comentários:

Jimmy Jump disse...

Amigo Vermelho, faltou a menção aos medalhados portugueses no europeu de pista coberta em Turim: Rui Silva (que não competia desde 2005) com o ouro nos 1500m e Sara Moreira com uma surpreendente medalha de prata nos 3000m quando as esperanças estavam centradas em Jessica Augusto que foi 10ª classificada.
É de destacar o arranque de Rui Silva rumo à vitória que lhe permitiu passar fulminante e determinadamente dois espanhóis que lhe bloqueavam a saída em pleno Oval Lingotto. Espero vê-lo com esta condição e atitude em 2012.

Amigo Vermelho, qual a tua opinião relativamente às propostas da Liga de Clubes para a próxima época desportiva?

VermelhoNunca disse...

Rui Silva não competia desde 2005!!!
Há 15 dias foi campeão nacional em pista coberta, em duas distâncias diferentes...

Jimmy Jump disse...

Para bom entendedor...
Todavia aqui vai um copy paste que clarificador.

Em sete campeonatos da Europa e do Mundo consecutivos, Rui Silva foi cinco vezes medalhado, três das quais com ouro. Depois, nos quatro últimos campeonatos, esteve ausente, por lesão, doença ou má forma. Regressa no sábado, em Turim (Itália), para tentar aquela que, a concretizar-se, será a sua quarta medalha em Campeonatos da Europa.
Tinha Rui Silva apenas 20 anos quando, de forma surpreendente, o atleta, ingressado no Sporting apenas na época anterior, se sagrou campeão europeu de 1.500 m em Valência. Era o início de uma grande carreira internacional. Dois anos depois, optou pelos 3.000 m e foi 2.º. E em 2001, no Mundial de Lisboa, atingiu o ponto mais alto em pista coberta.

Perante um Pavilhão Atlântico em delírio, sagrou-se campeão mundial de 1.500 m. No ano seguinte, voltou a ser campeão europeu, ainda nos 1.500 m. Teve um dia mau no Mundial de 2003, em Budapeste, ficando fora da final mas no ano seguinte apenas o então ainda queniano Bernard Lagat o derrotou nos 3.000 m. Seguiu-se, cinco meses depois, a medalha olímpica de Atenas.

Contrariedades

Fora a última presença de Rui Silva em grandes competições de pista coberta. Em 2005, uma lesão impediu-o de defender o seu título europeu. Em 2006, teve uma virose e falhou o Mundial e, em 2007, estava longe da forma e prescindiu. Finalmente, há um ano, quando se preparava para regressar a Valência, desta vez para um Mundial, surgiu-lhe uma fratura de fadiga num pé, voltando a ficar por terra.

in: Jornal Record

Vermelho disse...

Amigo Jimmy:
As vedetas nas modalidades de alta competição são, precisamente, Rui Silva e Sara Moreira!
Aliás, a referência à Sara Moreira era obrigatória ou não fosse prima da minha mãe!

Quanto às propostas da direcção da Liga dizer, antes de mais, que carecem de aprovação em Assembleia Geral da Liga, o que, duvido seriamente, que aconteça.
Caso o sejam, congratulo-me bastante! São um passo na direcção correcta.
Será sinal que os clubes pensam para além dos seus interesses egoísticos.
Ainda assim, a forma como está construído o licenciamento não me parece a mais correcta.
A avaliação em Maio do incumprimento salarial deixa margem para que os salários sejam mantidos sem pagamento até àquela data.
Abraço.

Jimmy Jump disse...

...Para além de todas estas ausências falhou ainda os JO de Pequim.
Todavia a pertinência está no facto de se ter sagrado campeão nacional em Pombal há quinze dias atrás.
Isto há com cada lunático.

VermelhoNunca disse...

Lunático é o seu comentário. Leu a notícia sobre Rui Silva e arrotou que ele não corria desde 2005. Fosse mais explicito no que queria transmitir.
Assim como fez a referência ao administrador que faltava Rui Silva e Sara Moreira nas vedetas. Não leu o post, e arrotou novamente.

Vermelho disse...

Amigo Jimmy:
Como escrevi, em 06 de Maio de 2008, a solução ideal passaria pela criação de um tipo disciplinar punindo as situações de incumprimento salarial com despromoção conjugada com mecanismos de controlo orçamental, que garantam a existência dos proventos suficientes para assegurar o pagamento dos encargos assumidos.
Isto é, licenciamento e ilícito disciplinar.
Esta arquitectura pressuporia uma monitorização trimestral da fiscalização dos cumprimentos salariais e não uma avaliação "post-morten" como sustenta o Presidente da Liga.
A averiguação no final de cada época desportiva premeia os incumpridores e não responde às exigências de verdade desportiva e de sã e leal concorrência entre os diferentes competidores.
Na verdade, ao optar-se por uma solução desta natureza permitir-se-ia aos clubes incorrerem em situações de incumprimento das obrigações salariais durante a temporada sem daí decorrerem quaisquer sanções.
Bastar-lhes-ia satisfazer as suas obrigações até ao final da época seguinte para que fossem licenciados para a competição.
Uma qualquer transferência permitirá arrecadar os fundos necessários a solvência dos salários em atraso.

Jimmy Jump disse...

Agora só me falta bronzear, colocar uns óculos escuros, comprar um piano e posteriormente actuar para o Barraca Abana em cerimónias solenes.
Mea Culpa amigo vermelho.
Escapuliu-me efectivamente.

Também não concordo com o facto de a avaliação de incumprimento salarial para posterior licenciamento ser feita exclusivamente em Maio. Acho verdadeiramente irresponsável que tal seja considerado sequer critério de alguma coisa, sabendo antemão o estado em que graça financeira e eticamente o futebol português.
No máximo dos máximos um mês de atraso. A partir daí viriam as sanções.
Ou então prevenir essa situação, arranjando mecanismos que permitissem avaliar a possibilidade ou não de cumprimento dos clubes das suas obrigações fiscais, salariais etc.
Dizer também que embora entenda as motivações da Liga de arrumar os jogos entre os 3 grandes a partir da quinta jornada, não sei até que ponto será correcta a manipulação intencional do calendário do campeonato nacional.

Jimmy Jump disse...

Essa parece-me ser uma das soluções idóneas.
Parece-me igualmente ser uma solução que envolveria muito trabalho por parte dos "yes man" da Liga, ficando por esse motivo sem efeito logo à partida.

Vermelho disse...

Amigo Jimmy:
Em relação aos arranjos de calendário agora propostos dizer que, em nome da transparência e da integridade da competição, acabou-se com semelhante prática há alguns anos.
Pretendem ressuscitá-la e mal!
Mal no ponto que referes.
Numa competição que se pretende mais aberta e competitiva é um péssimo sinal !
A outra alteração proposta - saturação competitiva pela simultaneidade de jogos envolvendo equipas da mesma Cidade - também não me parece acertada pois que o público não é o mesmo.
Penso que o sorteio puro é preferível!

JC disse...

Amigo Jimmy:
Mais atenção aos artigos do Snr. Administrador.

Que comentários oferece a pré-convocatória do Gravatas Queirós para o jogo com a Suécia?
Represtinar Ricardo, continuar a apostar em Eliseu e Orlando Sá, e, principalmente, pré-convocar Varela parece-me uma perfeita idiotice.
Que fez Varela mais do que tinha feito até aqui, além de ter sido contratado pelo FCP?
E que falta faz um jogador com as características de Varela na selecção?

Não me lembro já da se Nuno Gomes continua a ser preterido, mas entendo que devia ser convocado.
Além de continuar a ser com características únicas, numa selecção em renovação impunha-se a sua continuidade como um dos elementos mais experientes do plantel.

Espero sinceramente que Portugal perca com a Suécia e se acabe já o calvário do apuramento.
E que Queirós se demita e que dê lugar a alguém mais capaz (e mais barato) que ele.
O que não é difícil de encontrar...

JC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VermelhoNunca disse...

Amigo JC, a lista de Carlos é do mais cretino que se possa imaginar. Pouco há a acrescentar.