domingo, março 22, 2009

Benfica-Sporting 1-1 (3-2 g.p.)

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

FINAL DA TAÇA DA LIGA
Estádio do Algarve, em Faro
Hora: 19:45
Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal)

BENFICA
Quim (4), Maxi Pereira (3), Luisão (3), Miguel Vítor (3), David Luiz (3), Katsouranis (3), Ruben Amorim (4), Reyes (3), Aimar (3), Nuno Gomes (2) e Suazo (2).

Suplentes: Moreira, Cardozo (-), Di María (2), Carlos Martins (-), Jorge Ribeiro, Yebda, Sidnei.

Treinador: Quique Flores.

SPORTING
Tiago (4), Pedro Silva (3), Daniel Carriço (3), Polga (2), Caneira (3), Pereirinha (3), Rochemback (3), João Moutinho (3), Vukcevic (3), Derlei (2) e Liedson (3).

Suplentes: Rui Patrício, Adrien, Tonel, Yannick, Postiga (-), Romagnoli (-) e Abel (2).

Treinador: Paulo Bento.

Sistemas Tácticos

Benfica



Sporting


Principais Incidências da Partida (fonte: http://www.record.pt/)

4' - Contra-ataque benfiquista com Aimar a conduzir a bola pelo meio antes de lançar na esquerda para Nuno Gomes. O capitão de equipa, só com Tiago pela frente, remata contra o guarda-redes leonino.

10' - Polga perde a bola de forma comprometedora junto à área e Suazo aproveita para dominar e entrar na área. Tenta o centro e Tiago agarra. Passa o perigo para as redes do Sporting.

12' - Canto para o Sporting. Rochemback vai bater... Corte de David Luiz, com a bola a sobrevoar a área. Quim soca em dificuldades e a bola sobra para Polga rematar de primeira. Por cima do alvo...

15' - Ataque do Benfica, com a bola a sobrar para Aimar na esquerda. O argentino domina e cruza para a área, onde aparece Maxi a cabecear forte. Ao lado da baliza de Tiago.

16' - David Luiz salva a honra do convento encarnado. Ataque leonino com Quim a sair da baliza e a tirar o pão da boca a Liedson. Mas a bola acaba por ficar na posse dos leões e o Levezinho volta a tentar a sorte. Nesse momento é o central brasileiro a salvar em cima da linha de golo

22' - Que bela defesa de Tiago após livre batido por Aimar. Canto para o Benfica!

25' - Grande remate de Reyes, que faz a bola passar bem perto do alvo. O espanhol está com a mira quase calibrada.

36' - João Moutinho avança pelo meio e, como não encontra companheiros livres, remata forte, permitindo uma excelente defesa a Quim. Bom momento do guarda-redes encarnado.

48' - GOLO DO SPORTING, por PEREIRINHA. Ataque de Vukcevic pela esquerda, a deixar a bola com muita classe para Caneira, que cruza para o centro da área, onde Liedson remata ao poste da baliza. A bola sobra depois para o jovem médio Pereirinha, que remata sem oportunidades de defesa para Quim. Está feito o primeiro no Estádio do Algarve.

54' - Canto para o Sporting, com cabeceamento de Polga. Defesa de Quim para novo canto.

67' - Livre para o Benfica. Cabeceamento de Miguel Vítor à trave da baliza de Tiago. Muito perigo para as redes leoninas.

73' - Penálti assinalado por Lucílio Baptista por alegada mão na bola de Pedro Silva. A bola tocou no peito do jogador. Erro de Lucílio Baptista.

74' - CARTÃO AMARELO para PEDRO SILVA e consequente VERMELHO. O brasileiro aproxima-se do árbitro e empurra-o com o peito. Atitude vergonhosa do lateral.

75' - GOLO DO BENFICA, por REYES. O espanhol é chamado à conversão da grande penalidade e não falha. Está feito o empate no Estádio do Algarve.

3-2 - Carlos Martins marca e a festa faz-se em tons de encarnado no Estádio do Algarve. O Benfica conquistou a Taça da Liga! Festa no centro do relvado!

Destaques

Melhores em Campo

Benfica

Quim - Regressou à titularidade e na primeira parte somou equívocos, evidenciando falta de confiança.
Não obstante, seria neste período que efectuaria a sua melhor intervenção de toda a partida, a remate de João Moutinho, de fora da área.
Na segunda parte, sofreu um golo e, com excepção de um livre apontado por Rochemback, não mais foi chamado a intervir.
Mas, os seus melhores momentos estavam reservados para o desempate por grandes penalidades.
Aí, "parou" três remates e ofereceu à sua equipa o triunfo na competição.

Rúben Amorim - Espero e desejo que Quique Flores tenha por fim percebido que Rúben Amorim é mesmo imprescindível na zona central do terreno.
Eficaz nas tarefas de recuperação, alardeou tranquilidade e clarividência na circulação da bola, para além de uma superior leitura de jogo e de ocupação dos espaços.
A sua substituição apenas se alcança por exaustão física fruto da lesão que o apoquentou.

Sporting

Tiago - Imaculado!
Sempre seguro e concentrado, mostrou-se decisivo quando, aos 4 minutos, executou uma mancha perfeita a Nuno Gomes, que surgiu isolado.

Piores em Campo

Benfica

Suazo - Jogou? É uma interrogação legítima face ao apagamento do hondurenho.
Fisicamente diminuído, revelou-se quase sempre desastrado, cercando profundidade ofensiva à sua equipa.

Sporting

Pedro Silva - Lamentáveis as cenas que protagonizou após a expulsão: do "encontrão" a Lucílio Baptista, passando pelos insultos a tudo e todos, e terminando no arremesso da medalha!
Deplorável e indigno de um profissional!

Derlei - Comportou-se como um garoto!
Protestou demasiadas vezes e não raro preocupou-se mais em criar conflitos com os adversários do que em jogar a bola.

Arbitragem

A todos os níveis, paupérrima!
Incompetência a rodos!
Erros atrás de erros, culminando num equívoco maior ao assinalar, mal, grande penalidade contra o Sporting por suposta mão de Pedro Silva no interior da área dos leões.
Mal, também, ao não assinalar falta de Vukcevic sobre Maxi Pereira na jogada da qual resultou o golo leonino - o montenegrino agarra os calções do uruguaio.
Aqui sobra uma atenuante para Lucílio, qual seja a posição dos jogadores que lhe obstaculiza a correcta percepção do lance.
Se tecnicamente esteve mal, disciplinarmente não esteve melhor:
Aos 57 minutos, perdoou a expulsão, por acumulação de amarelos, a Pedro Silva, quando o brasileiro derrubou David Luiz, que entrava na área leonina pela esquerda.
Lucílio nem falta assinalou!
Poupou a expulsão a Polga quando, aos 63 minutos, não assinalou falta do brasileiro sobre Suazo, assim não lhe exibindo como devia o segundo amarelo.
Demasiado complacente, permitiu que a partida tenha resvalado para picardias permanentes, que, numa lógica de rigor, teriam implicado a expulsão de Luisão, Derlei e Rochemback.

Comentário

Ao vencer o Sporting, no desempate por grandes penalidades, o Benfica conquistou a Taça da Liga e, assim, assumiu-se como o primeiro clube a alcançar o pleno no que a troféus oficiais em Portugal respeita.
Pena os sucessivos equívocos que marcaram a quarta prova do calendário nacional - Do "goal average", passando pela definição de jogadores "efectivos" até à exibição do trio de arbitragem chefiado por Lucílio Baptista na final, a Taça da Liga foi um absoluto desastre!
De estretor em estretor, até à agonia terminal!
A lógica de redenção com que a comunicação social enformou esta final determinou e muito o curso da partida.
Muita luta, muito ardor, muita ansiedade, excesso de testosterona, mas escasso discernimento e clarividência.
Abundante contacto físico, igual dose de faltas, de paragens e de quezílias, pouco esclarecimento, ausência de ideias colectivas e um relvado em deficientes condições foram as notas dominantes de um espectáculo pouco mais do que sofrível.
Quique recuperou Quim, Rúben Amorim, Nuno Gomes e Suazo, para além de ter desviado Aimar para a esquerda.
Quando foi anunciado o onze inicial, pensei que, finalmente, o Benfica se apresentaria estruturado no 4x4x2 losango, que tanto reclamo.
Puro engano!
Quique manteve-se fiel ao seu esquema táctico e apenas "inovou" na disposição das peças no terreno - Dois avançados móveis, Aimar e Reyes nos flancos e Ruben Amorim a assumir o segundo momento de contrução ofensiva.
Confesso que, para além de não vislumbrar quaisquer vantagens, entendo a colocação de Aimar na esquerda e Reyes na direita como prejudiciais para as transições, defensiva e ofensiva.
No Sporting, Tiago e Pereirinha assumiram-se como novidades, que não surpresas.
E revelaram-se providenciais.
Tiago refulgiu ao quarto minuto, ao executar uma mancha perfeita a Nuno Gomes, e Pereirinha assinou o tento leonino.
A primeira parte, primou pelo equilíbrio e pela repartição na criação de ocasiões de golo.
Nuno Gomes e Liedson, ambos isolados, desperdiçaram a oportunidade de adiantarem as suas equipas no marcador.
Reyes e Moutinho, ambos em remates de fora da área, seguiram as pisadas dos seus colegas.
Na segunda metade, o Sporting entrou pujante e, aos 48 minutos, inaugurou o marcador.
Como quase sempre sucede quando em vantagem, Paulo Bento desceu as suas linhas, juntou o bloco e entregou a iniciativa ao adversário.
Por seu turno e respondendo ao convite leonino, o Benfica soltou-se e subiu linhas.
Ancorado nas suas individualidades, logrou remeter o Sporting para as imediações da sua grande área.
O Sporting expunha-se à fortuna do jogo e, aos 57 e 62 minutos, duas néscias decisões de Lucílio conservaram Pedro Silva e Polga em campo quando deviam ter recolhido aos balneários.
O Benfica crescia e, aos 67 minutos, Miguel Vítor cabeceou à trave da baliza de Tiago.
Aos 73 surgiria o caso do jogo.
Ou, por outra, o inadmissível erro de Lucílio.
Dí Maria tentou passar por Pedro Silva e o lateral cortou com o peito o lance.
Lucílio viu, não se percebe muito bem como, mão e assinalou um asnático penalty.
Pedro Silva recebeu ordem de expulsão com cerca de 16 minutos de atraso e Reyes converteu, restabelecendo a igualdade.
Até final prevaleceu o medo de perder de ambos os conjuntos, os quais preferiram postergar a decisão da contenda para o desempate por pontapés da marca da grande penalidade.
Aí, emergiu Quim!
Defendeu os remates de Rochemback, Derlei e Hélder Postiga e garantiu a conquista da Taça da Liga.

10 comentários:

vermelhosempre disse...

Eu muito sinceramente dava a taça da liga aos sportinguistas, não por terem sido roubados, mas sim porque esta taça a mim não me diz nada, é como que a Taça da Frustração, daí que n tenha festejado minimamente.

Em relação ao jogo, o empate é ajustado, apesar do penaltie fantasma, mas tabém este faz parte do jogo (bem como o penaltie assinalado contra o Benfica no dragão, o golo em fora de jogo do Vuckcevic ao rio ave ou do David Luiz ao Braga) todos erros grosseiros cometidos por este sr árbitro, daí que seja normal desde que este esteja envolvido no jogo, até porque o erro podia ter acontecido contra o Benfica (caíndo por terra a vitimização do Paulo Bento e a sua falta de coerência na análises das situações em que tem sido prejudicado, pois tb já foi fortemente beneficiado, mas aí mantém calado).

JC disse...

Perante a fraude que foi a atribuição da Taça da Liga ao Benfica, nem comentários farei ao jogo.

Quero apenas sublinhar que o lance que está na origem da grande penalidade tem uma dupla vertente: se por um lado a bola embate no peito e não na mão de Pedro Silva, por outro lado o lance ocorre fora da área.

Acresce que Lucílio Batista estava atrás do jogador do SCP, muito atrás, nas suas costas, pelo que nunca poderia ter visto o local do corpo do Pedro Silva aonde a bola embateu.
Se não viu e se o assistente lhe disse que também não viu - segundo as suas próprias palavras, pois que a versão do SCP até é outra - a marcação deste penaltie é uma fraude de todo o tamanho.

A vergonha continua no futebol português!

PS: não é este árbitro que os benfiquistas dizem que só os prejudica?

VermelhoNunca disse...

Vir falar de um puxão de calção no lance do golo do Sporting, nem ao LADRÃO Lucílio lembraria.
Desceu ao nível da escandaleira algarvia, o artigo de hoje do administrador. Já nem de ração se trata, é puro doping.

antes morto que vermelho disse...

a lagartagem provou o veneno do lucilio! este cavalo que anda a gamar há longos anos o fcp, acabou por finalmente se assumir como lampião. reparem a que tv ele foi "chorar", reparem nos elogios que o cavalo fez á cobertura televisiva do canal benfica2, enfim um escandalo!

sobre o jogo apenas dizer que a lagartagem dá uns toques e que os bois não jogam nada!

num jogo em braga os lacaios do curralense inventaram uma vez que "nuno gomes bateu na bola com a zona mamilar, e não com o braço", o sarrafeiro do silva bateu na bola com "a zona mamilar".
o gesto de bento a lucilio, explica tudo: "não foi penalty, tu, é que estás a gamar".~

quim: ontem besta, hoje bestial!

eu cá ponha num caldeirão de água a ferver o lucilio, o dumbo orelhudo, o cabeça-bicuda e o bermelho, misturava bem, deixava ferver e dava a "papa" aos animais!

referencia final aos horrorosos comentários do canal benfica2, o nuno mijo e o cabeças deviam ser dados a comer a porcos esfomeados!

Jimmy Jump disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jimmy Jump disse...

E no entanto eles indignam-se.
Quem diria, depois de tantas sevícias nas últimas semanas/meses, resolveram explodir, (só e unicamente porque o adversário era o papão de sempre) com cenas absolutamente lamentáveis e deploráveis desde jogadores a treinadores, as quais não valem a pena reproduzir por razões óbvias.
Batemos uma vez mais no fundo.

Dizer ainda que o Benfica não merecia aquela taça conquistada devido à incompetência de um dos árbitros que há muito deveria estar fora do futebol português.
E por estas e por outras que a tecnologia no futebol seria benéfica.

Por falar em merecer outros merecimentos ocorrem: então e o Porto merecia aquele empate no Dragão contra o Benfica? (uma gota no oceano nos últimos vinte anos)
E o Sporting com tanto penaltie escandalosamente assinalado a seu favor no ano em que foram campeões?
Que dizer a não ser que não basta merecer.
Há que lutar pela transparência e por valores de competência e idoneidade.
O Benfica fê-lo e continuará espero eu, a esforçar-se nesse sentido.
E o Sporting??...

Jimmy Jump disse...

Quanto à final da Taça da Liga devo antes de tudo salientar que o que os organizadores e os sponsors daquela competição não mereciam aquele desfecho.
Para além de tudo o que referi devo ainda acrescentar que o jogo foi tão mal jogado.
Quizilento, com trincas pessoais contínuas ao longo do jogo, com faltas constantes e com fases dignas de um jogo de um qualquer campeonato distrital.
O Benfica apesar de insistir no mau futebol, conseguiu ser superior ao Sporting no jogo sobretudo ao nível das oportunidades de golo criadas.
Destaco ainda as belas intervenções de Quim nos penalties.

Mestrecavungi disse...

O Benfica ganhou mal.
Como Benfiquista não é assim que gosto de ganhar.Nem de perder, como este ano no dragão ou em 2002 com o miserável penaltie de Jardel que lançou o SCP para o titulo.
Qualquer benfiquista que se preze não gosta de ganhar assim.
Um Neo-Benfiquista como o Vieira festejou, e foi até ao Marquês.
A unica nota de bom humor foi ter sido o Carlos Martins a marcar o penaltie decisivo.
E lembrar tambem que Lucilio marcou um penaltie mas não foi ele que falhou três...

Mestrecavungi disse...

Tenho pena que o Quique tenha ganho a taça da liga e assim tenha ganhou um novo alento para continuar como te´cnico do Benfica.
Já não é despedido esta semana!

LionHeart disse...

Calabote: faz agora 50 anos, lembram-se? Eu não. Mas também não é preciso, há o Baptistote.