terça-feira, setembro 11, 2007

Livro de Reclamações

Manuel Machado não é mais treinador da Briosa!
Graças a Deus! - Exclamei ao saber da boa nova - o que no dizer de um agnóstico como eu assume um significado muito, mas mesmo muito especial!
E porquê?
Por várias razões, a maior das quais, inelutavelmente, os resultados.

Liga Bwin:
2007/2008 - 16ªposição
3jogos; 0 vitórias, 1 empate, 2 derrotas, 2 golos marcados e 7 golos sofridos
2006/2007 - 13ªposição
30 jogos; 6 vitórias, 8 empates, 16 derrotas, 28 golos marcados e 46 golos sofridos

Taça de Portugal:
2007/2008 - ainda nenhum jogo efectuado
2006/2007: quartos de final
4 jogos; 3 vitórias, 0 empates, 1 derrota, 6 golos marcados e 5 golos sofridos: (Académica x Setubal - 2-1; Leixões x Académica - 1-2; Atlético x Académica - 0-1; Sporting x Académica - 2-1)

Taça Carlsberg:
2007/2008 - I eliminatória
1jogo;0 vitórias; 0 empates, 1 derrota, 0 golos marcados e 1 sofrido: (Fátima x Académica -0-1)
2006/2007 - não se realizou a prova

TOTAIS:
2007/2008:
4 jogos; 0 vitórias, 1 empate, 3 derrotas, 2 golos marcados e 8 sofridos
2006/2007:
34 jogos; 9 vitórias; 8 empates; 17 derrotas; 34 golos marcados e 51 sofridos

TOTAL MANUEL MACHADO:
38 jogos; 9 vitórias; 9 empates; 20 derrotas; 36 golos marcados e 59 sofridos

MÉDIAS:
23% de vitórias
23% de empates
54% de derrotas
0,94 golos marcados por jogo
1,55 golos sofridos por jogo

Palavras para quê, os números falam por si!

Num patamar de relevância ligeiramente inferior, mas igualmente decisivo para firmar um juízo de certeza positiva quanto à justeza da cessação do vínculo laboral com Machado avulta a ausência de um modelo e de um sistema de jogo.
Nos 14 meses de liderança técnica da Briosa, Machado nunca revelou ter sequer uma ideia para a equipa.
Nunca apresentou um modelo de jogo e um sistema táctico firmes, cuja consolidação procurou.
A cada semana, um novo onze, um novo sistema e um novo modelo.
A aquisição de rotinas e princípios de jogo tornou-se assim muito difícil, quiçá impossível!
A equipa pautou as suas exibições pela mediocridade e convém não obnubilar que, em jogos oficiais disputados no ECC, no ano de 2007, não venceu qualquer jogo e apenas marcou dois golos, ambos de "penalty".
Machado "inventou" muitas vezes no onze inicial, colocando jogadores em posições que claramente não eram as suas (v.g. Gyano a ala direito no jogo com o Porto), mexeu quase sempre mal na equipa e alardeou algumas teimosias tácticas absolutamente incompreensíveis, cujo expoente máximo terá sido a aposta em 3 centrais sempre que defrontou o Sporting.
Machado transmitiu a ideia de navegar ao sabor do improviso e da busca, quase desesperada, da panaceia que catapultaria a equipa para níveis de desempenho mais capazes.
Depois, a política de contratações.
Pela mão de José Eduardo Simões e Luís Agostinho e com o beneplácito de Machado entraram, na época passada, de 16 novos futebolistas, maioritariamente sul-americanos, com especial incidência no mercado brasileiro.
Mais do que as evidentes e naturais dificuldade em formar uma equipa resultantes da aquisição de um tão elevado número de jogadores, dos inequívocos inconvenientes da excessiva "brasileirização" do plantel, da ausência de critério e da falta de qualidade dos jogadores, avultou a postura de "yes man" que Machado sempre assumiu.
Machado encontrou na asnática política de contratações promovida por José Eduardo Simões e Luís Agostinho o respaldo para os insucessos futuros!
Machado nunca se opôs à chegada de futebolistas, antes pelo contrário, pois que aí vislumbrou o bode expiatório que haveria de o desresponsabilizar.
Durante grande parte da época da passada, o acento tónico do discurso de Machado residiu na necessidade de tempo para construir uma equipa face ao astronómico número de jogadores contratados.
Olvidou Machado qualquer referência à sua intervenção no processo, imputando de forma velada ou explicíta responsabilidades a Simões e Agostinho.
Mas, o que fez Machado perante os jogadores que arribavam em barda?
Nada!
Alguma vez Machado ergueu a sua voz no sentido de pôr termo a tal fluxo?
Nunca!
Alguma vez Machado "ousou" exercer um controlo mínimo sobre a qualidade dos jogadores contratados?
Não!
Este ano, inverteu-se a tendência?
Não!
Procurou Machado resolver os problemas que identificou na época passada como sendo os principais e que passavam, essencialmente, por uma maior estabilidade do quadro de jogadores?
Não!
Mais uma vez, voltaram a ser contratados 16 jogadores!
Machado nunca escondeu que estava a prazo em Coimbra.
Machado nunca se envolveu com o clube, a Cidade e os adeptos.
Machado nunca procurou desenvolver um projecto a médio-longo prazo para o clube.
Machado nunca quis saber da formação - nunca assistiu a um jogo que fosse dos juniores ou dos juvenis, nem procurou junto do coordenador e dos técnicos das camadas jovens informar-se sobre as qualidades dos atletas dos escalões de formação.
Machado não se coibiu de participar no processo eleitoral do V. Guimarães, não obstante tivesse um contrato de trabalho firmado com a Académica.
Por tudo isto, José Eduardo Simões tomou a decisão certa, que apenas pecou por tardia.
Para finalizar, uma nota apenas - tal como disse em relação ao sucedido no Benfica, também no caso da Briosa a culpa não deve morrer solteira!
Machado teve uma quota parte de responsabilidade na criação do actual estado de coisas, grande, mas não foi, nem perto, nem de longe, o único culpado!
Outros, a começar em José Eduardo Simões, passando por Luís Agostinho e a concluir nos próprios adeptos e simpatizantes da Briosa contribuíram para a degradação a que se assiste.
Termino citando José Manuel Delgado que n´A Bola escreveu:
"Para onde corre a Académica? O que se passa com a Briosa, sem resultados desportivos significativos e demasiadas vezes nas bocas do mundo por razões que estão longe de ser as melhores? Coimbra, a Académica e os adeptos da Briosa merecem mais e melhor. E a história assim o exige."

62 comentários:

vermelho disse...

Amigos:
Tal como havia aqui adiantado ontem, o próximo treinador da Briosa será Domingos.

Antes Morto que Vermelho:
O tal jogador chamava-se mesmo Barry (comummente conhecido por Tintim).
Veio para jogar a ponta de lança, mas Vítor Manuel rapidamente o adaptou a trinco, muito devido à sua baixa estatura.
Barry Wellington foi sempre de uma entrega e dedicação extraordinárias.
Simpático e afável, assumiu-se como um dos bons valores de uma equipa que contava ainda com Vítor Nóvoa, Bandeirinha, Kikas, Tomás, Germano, Mito, Quinito (que grande jogador, com pouca vontade e que por isso passou ao lado de uma grande carreira), Rolão, Flávio, Pedro Xavier e Ribeiro (outro grande jogador que apareceu tarde na 1ª Divisão).
O tal jogador não tenho a certeza de quem seja, mas da Briosa para o Boavista, nesses tempos, as transferências que me lembro foram as de Parente e Ribeiro (aposto mais no segundo).

JC disse...

Excelente artigo do Snr. Administrador, a lembrar os primeiros tempos deste blog.
Concordo com tudo o que o amigo Vermelho aqui refere, tendo sido com ele testemunha do péssimo trabalho desenvolvido pelo Manuel Falhado no comando da Académica.
A constante mudança do onze titular, a colocação de jogadores fora das suas posições naturais, a opção por tácticas absurdas, as substituições tardias e desajustadas, a tudo isto se assistiu no ECC.
Como o Amigo Vermelho salienta, durante todo o ano de 2007, para a Liga Bwin, a Académica apenas marcou no seu estádio 2 golos, ambos de penaltie, e não venceu ali um único jogo!
A média de assistências aos jogos no ECC era de cerca de 8/9 mil pessoas por jogo há 3 anos e no último jogo ali realizado, com o Leiria, naquele que era o primeiro jogo oficial desta época em casa, estiveram apenas 3.455 pessoas.
Não obstante tudo isto, registe-se que Manuel Falhado nunca viu lenços brancos no estádio e o pior insulto que ouviu deve ter sido "idiota", expressão habitualmente utilizada em Coimbra para se insultarem os árbitros.

Resta-me desejar boa sorte ao próximo treinador e que já no Domingo, frente ao Paços de Ferreira, a Académica possa alcançar a primeira vitória desta época e deste ano no ECC.

vermelho disse...

amigo JC:
Domingo lá estaremos.
Já agora e não querendo abusar da tua paciência, explica, p.f., o sentido da expressão "a lembrar os primeiros tempos deste blog."
abraço.

VermelhoNunca disse...

Embora aprecie a Académica, sinceramente não tenho Paciência para o Domingos. Acho que a Briosa merecia mais e melhor.

vermelho disse...

amigo nunca:
Ontem, numa tertúlia com amigos do mundo da bola, asseveraram-me que Domingos é muito mal formado e não raras vezes turculento e birrento.
Para já, livrei-me do pesadelo Machado e isso, neste momento, é o mais importante.
Veremos o que fará Domingos.

VermelhoNunca disse...

Birrento é um adjectivo que se adequa à postura. Diria também mimado..a ver vamos.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Referia-me ao meu próprio comentário, quando comecei por dizer "Excelente artigo do Snr. Administrador".
Como te deves lembrar, eu nos primeiros tempos do blog costumava começar a comentar os artigos que postavas utilizando aquela expressão.
Ao utilizá-la hoje novamente, lembrei-me desses primeiros tempos e escrevi-o, embora agora veja que, ao ler o que escrevi, pareça que me estou a referir ao teu próprio artigo.
Nada de relevante, caro amigo.
Domingo lá estaremos.

JC disse...

Caro Nunca:
Qualquer treinador será melhor que Manuel Falhado.
Até o Prof. Neca era benvindo, desde que isso significasse guia de marcha para o Falhado.

vermelho disse...

amigo JC:
ok. está percebido.
no mais, dizer apenas que concordo na íntegra com o teu último comentário, ao qual, ainda assim, introduziria uma excepção - José Couceiro!

Antes morto que vermelho disse...

vermelho: o tal jogador que ganhou o troféu de atirar mais bolas aos ferros na tal época, era conhecido por dois nomes, penso que era brasileiro, quando o clube mudou de nome acho que já lá estava, e ou foi para o Boavista ou para o guimarães.
Era grande, branco e usava o cabelo (preto) curto á frente e comprido atrás (como era moda naquele tempo), só não me consigo lembrar do nome.

Esse barry era jogador que estava em todas e como inglês devia conhecer os bares todos de coimbra bem como a marca de cerveja que lá era vendida.
O quinito não estava emprestado pelo FCP? E o ribeiro não esteve no tirsense?

JC disse...

Amigo Vermelho:
Tens razão.
Couceiro nunca!
Todos menos Couceiro.

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
Terá sido Eldon?
o Barry, como diz, gostava muito de cerveja, mas era um grande profissional.
Bebia muito, mas corria ainda mais!
Tinha a verdadeira cultura futebolística inglesa do jogador que vai ao pub do clube beber uns copos após o jogo.
Na antiga sede da Académica funcionava um Bar, do qual Barry era frequentador assíduo.
Era usual vê-lo em amena cavaqueira com sócios, adeptos e simpatizantes da Briosa.
Também por isso ganhou um respeito imenso em Coimbra.
Quinito quando jogou na Briosa já não pertencia ao Porto.
Foi dispensado alguns anos após Pedroto o ter lançado na 1ª equipa ao que julgo na sua 1ª época de sénior.
Excelente técnica e visão de jogo, mas não queria nada com o futebol.
Boémio até à 5ª casa, muito talentoso, mas pouco profissional.
Quem esteve emprestado pelo Porto à Académica durante alguns anos foi Mito.
Outro excelente jogador, que uma excessiva timidez roubou outra projecção.
O Ribeiro, sinceramente, já não me recordo se esteve no Tirsense.
Canhoto, era um jogador à espanhola - muchas ganas.
Chegou a Internacional A por 2as vezes com Torres.

Antes morto que vermelho disse...

O Domingos mal formado! é provavelmente consequência deter vindo de uma familia muito humilde e numerosa (tem 6 ou 7 irmãos). O Domingos sempre teve uma constituição fisica muito débil, consequência da má alimentação que teve quando era criança. O Domingos já afirmou várias vezes que passou fome, a familia era tão pobre que ele todos os natais já sabia qual era a prenda que os pais lhe iam dar: uma pistola de brincadeira com fulminantes... foi a prenda dele durante muitos anos. O Domingos só tem a 4ª classe.
Por estas razões não sei se o termo mal formado lhe pode ser imputado, se calhar rude, amargo ou talvez um pouco vedeta (que ele no FCP era uma vedeta, mas que jogava/dribulava muito bem)
O Domingos não pactua com nacional porreirismos, em ser amigo dos jogadores, e a prova disso foi dada no leiria, onde quando se quiseram intrometer no trabalho dele, bateu com a porta e deixou aquilo para o idiota paulo duarte.

VermelhoNunca disse...

Eldon não foi jogador do Sporting?

vermelho disse...

amigo nunca:
foi, sim senhor, nos tempos de Toshack.
Outro que gostava muito da noite, mas que tinha um talento incrível para marcar golos.
Casou com a filha do massagista da Briosa, o grande "Pilinhas" (passe o paradoxo...).

Antes morto que vermelho disse...

vermelho: não era o eldon! era conhecido por dois nomes. Era alto, avançado centro

Grande Barry!! provavelmente hoje deve ter um bar em Albufeira e por baixo do LCD uma bandeira da académica!

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
"De olhos no chão" é a imagem que tenho de Domingos Paciência.
Espero que a Briosa não se transforme num satelite do FCP.Merece mais.
A ver vamos.

cavungi disse...

Macaco:Tens razão.O paulo Duarte é um idiota chapado.

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
Nilson Dias?

vermelho disse...

amigo Cavungi:
Paulo Duarte é um indivíduo com o qual não suporto há mais de 20 anos, quando jogava no União de Coimbra.
É um idiota!

Também guardo essa imagem do Domingos.
Quanto a ser satélite do Porto, penso que não será, pese embora a vassalagem que José Eduardo Simões presta a PC.
Espero que não se transforme.

Antes morto que vermelho disse...

cavu: sempre na brecha, com o complexo FCP, só arrota. Onde é que foste buscar essa imagem do Domingos? se calhar aos nós cegos que qualquer defesa lampião estava sempre a levar do Domingos.
Como treinador o Domingos ainda não provou muita coisa, embora tenha sido dos únicos a conseguir derrotar o FCP.

Bermelho: não era o nilson dias! No jogo em que lhe foi atribuído o tal troféu, em coimbra, á noite, ele voltou a fazer o que tanto fazia, atirou uma ou duas bolas aos ferros. Não me lembro se ele jogava com o número 9 ou com o 10.
Nesses blogs da académica ninguém se lembra do nome dele?

cavungi disse...

macaco:Disse-o quando Quaresma foi expulso no Leiria-Porto da epoca anterior!

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
vou investigar e depois digo as conclusões a que cheguei.

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
Lembrei-me - Joaquim Rocha!
Foi para o Guimarães.
Brasileiro, ponta de lança.
Estou certo?

Antes morto que vermelho disse...

cavu: o simulão e o nulo vão ser titulares no jogo de hoje frente á servia, mas o quim não. Comentários?

cavungi disse...

Macaco:Mas acho que DP foi um grande jogador.
Gostei sobretudo do golo que deu o titulo ao FCP em Alvalade 0-1.
Quando os polidos adeptos leoninos apedrejaram o Dr Domingos Gomes quando este assistia os que tinham acido da varanda.

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: exactamente!!! joaquim jocha, o rei dos estoiros aos ferros!!
rra um bom jogador, só não ganhou a bota de prata porque mandava bolas ao barrote a granel, porque se se somar os golos que ele marcou com as bolas ao barrote, era "pichichi" de certeza. Mas mal foi para o guimarães desapareceu...
era brasileiro, certo?

cavungi disse...

Macaco:
Labreca e Nulo no Banco já!
Ataque = Simulão(Nani?);Quaresma e Ronaldo.
Mas chulari deve manter os seus meninos e quaresma irá pró banco!
Vou assobiá-lo.

Antes morto que vermelho disse...

cavu: esse jogo foi num domingo á noite, com um frio do caraças, eu estive lá na bancada central a ver o jogo, eu, e mais 4568 pessoas.
O costinha (esse porcalhão)era GR da lagartada... o Domingos marcou ao principio do jogo e depois foi um autêntico massacre da lagartada, que tinha o p. sousa, o figo, o pacheco, o anormal do cadete e todas aquelas vedetas, mas uma soberba (para não dizer enorme como aquele troglodita do sousa martins, da tvi) exibição do grande baía e principalmente do grande f. couto impediram que o fcp tivesse sofrido golos.
... e o treinador do FCP era aquele que tinha sido despedido pela lagartada depois do "descalabro de Viena"...

cavungi disse...

Macaco:Bobby.
O descalabro foi em Viena 4-0 ou em Salzburgo 3-0?
Foram umas belas goleadas.

Antes morto que vermelho disse...

cavu: salzburgo, se calhar... tinham ganho cá 2-0 e foram perder lá por 3-0 após prolongamento. Os grandes responsáveis pela derrota foram o porcalhão do costinha e o "projecto de nulo gomes" cadete, essa inteligência do futebol português!
Viena 4-0, relembra-me...

cavungi disse...

Macaco:Penso que robson foi despedido após Casino de Salburgo.
3 secos.Mas não tenho a certeza.
O Jorge Minimo saberá de certeza.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
O novo director desportivo do Swindon Town ,Zé Luxemburgo ambiciona a presidencia do SLB.
segundo o C.Manhã.

Antes morto que vermelho disse...

cavu: hoje é zé luxembrugo, ontem foi o zé veiga o tal que juntamente com o dumbo orelhudo enfrenta PC, amanhã será o quê??
Quando o trapalhoni ganhou o campeonato ele era o maior "...veio blindar o balneário do benfica...", depois foi escorraçado e amanhã vai voltar pela porta grande... só é mesmo possivel no reino da lampionada!!

vermelho disse...

amigo cavungi:
pode aspirar ao que se quiser, mas, estou certo, que nunca lhe será permitido ascender à presidência do Benfica.

Antes morto que vermelho disse...

JOAQUIM ROCHA!! deve ter sido dos melhores avançados que já passou pela académica!

cavungi disse...

Macaco:Tenho varias tesmunhas em como eu sempre detestei o Veiga no Benfica.Bem como o Vieira.

JC disse...

Joaquim Rocha!
Grande avançado!
Lembro-me bem dele, embora estivesse convencido que era protuguês.
Penso que fazia parte da equipa da Académica que ficou em 4º lugar da qual faziam parte, entre outros, Costa - que foi para o FCP - e Rui Rodrigues.
O grande responsável da saída do Robson do SCP foi o Costinha, que mamou três frangos (remates de fora da área) penso que contra o Rapid de Viena, depois de o SCP ter ganho o jogo da 1ª mão por 2-0 em Alvalade.

JC disse...

Aproveito para noticiar que estive hoje a almoçar num restaurante aqui em Coimbra - O Nacional - onde estava também, numa mesa distante da minha, o Domingos Paciência.

vermelho disse...

amigo cavungi:
nem sequer é admissível por isso em causa !

JC disse...

Equipa da Académica - Clube Académico de Coimbra -na época 75/76:

C. Académico de Coimbra:

T: José Crispim.

Grs: Hélder (25 j); Marrafa (5 j).
Def: Brasfemes (25 j), Alexandre Alhinho (28 j), José Freixo (27 j), Araújo (25 j); Belo (9 j), Martinho (7 j).
Med: Mário Campos (27 j), Vasco Gervásio “cap.” (25 j), Rogério (16 j); Maia (8 j), Camilo (11 j), Vítor Manuel (11 j), Águas (2 j), Vítor Campos (11 j).
Avs: Gregório Freixo (29 j), JOAQUIM ROCHA(11 j), Vala (21 j); Freitas (8 j), Daniel (6 j), João Carvalho (5 j), Manuel António (20 j), António Jorge (6 j), Costa (12 j).

vermelho disse...

amigo JC:
4º, não 5º na época de 76-77.

p.s. o Chalana ainda trabalha no Nacional?

JC disse...

Amigo Vermelho:
5º classificado mas em igualdade pontual com o Boavista, que foi 4º.

A equipa da Académica em causa era esta:

Hélder Catalão
João Marrafa
═══════════════════════════════════
► Vítor Fernandes 'Brasfemes’, LD
► Alexandre Alhinho, DC
► José Freixo
► Rui Rodrigues, DC
► Gregório Freixo, LE
► José Belo
► António Martinho
— Paulo Costa
— Francisco Mesquita
═══════════════════════════════════
► José Rachão (ex-Montijo)
► Vasco Gervásio, MC
► Vítor Manuel Fernandes
► António Vala
► Fernando Freitas, AD, ED
► Mário Campos, AD, EE
► Vítor Campos, AE, EE
═════════════════════════════════
► Joaquim Rocha, ED, QR (português/brasileiro)
► Manuel António, AvC
► José Alberto Costa, EE
► Rogério Delgadinho
► Manuel Guerra 'Camegim'
═══════════════════════════════════
■ Treinador: Júlio Cernadas Pereira 'Juca'
═══════════════════════════════════
O Clube Académico de Coimbra, que representava a Associação Académica de Coimbra, fez uma excelente época em 1976-77, terminando em 5.º com 34 pontos, os mesmos do 4.º classificado, o Boavista. O conjunto do Bessa terminou à frente do Académico, como era na altura chamado, em virtude de ter ganho em casa por 4-1 e de ter perdido em Coimbra por inferior margem, 1-3. Aproveitamento: 30 jogos, 14-6-10, 29-25 em golos, e 34 pontos.
Esse 5.º lugar foi a melhor classificação do Clube nos últimos 35 anos, o que representa mais de um terço de século.
Daí para cá o(a) Académico(a) já conseguiu um 7.º lugar em 1984-85, um 10.º em 1985-86 e um 9.º em 1986-87, portanto em três épocas consecutivas, sendo essas as únicas épocas em que o(a) Académico(a) terminou nos dez primeiros nos últimos 29 anos.


Joaquim Rocha tinha dupla nacionalidade.

Antes morto que vermelho disse...

o camilo foi aquele que foi para o sporting e que num memoravél jogo em alvalade, um sábado á noite, em que houve muito público que teve que ir para a pista de ciclismo, porque já não cabiam nas bancadas, marcou um golaço á lampionagem? lerparam 3-0. Depois lesionou-se e nunca mais se soube dele...

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
Camilo era senhor de um pontapé fortíssimo.
Num certo derby contra o União, fez um golo extraordinário a mais de 30 metros da baliza.

amigo JC:
o Chalana ainda trabalha no Nacional?

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: mas foi esse camilo que foi para o sporting? ou que veio do sporting?

e já agora alguém se recorda desse fenómeno que apareceu na académica, um ano rabiou toda a lagartada, no ano seguinte foi contratado pelo sporting e no caminho para lisboa teve um acidente e morreu? chamava-se néne!

JC disse...

AMV:
Esse Camilo jogou, efectivamente, no SCP, penso que um ano.

Amigo Vermelho:
Correcto.
Rogério "Chalana", benfiquista doente, continua no Nacional. Ainda hoje serviu a minha mesa.

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
Néne só conheço pelos relatos do meu Pai, que o considera, ainda hoje, o melhor jogador que passou pela Académica.
Morreu num fatídico acidente nas pontes de Maiorca quando regressava da Figueira e se aprestava para ir para Lisboa formalizar o seu contrato com o Sporting.
Camilo veio do Sporting para a Briosa.

amigo JC:
Conheço o Chalana desde pequeno.
Almocei e jantei muitas vezes no Nacional sempre servido pelo inefável Chalana.
Uma excelente pessoa.
Um dos "cromos" da Cidade.

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: ainda vi o néne a jogar pela académica... foi nesse tal jogo em alvalade. Foi no velho josé alvalade, no peão e com uma bandeira da académica (era o que o meu pai me comprava quando iamos ver, sempre, a académica). Não conseguia ver o campo todo porque era pequeno, mas ainda deu para ver alguma coisa...

VermelhoNunca disse...

Macaco, mas você não é do FCP? O que fazia com uma bandeira da Académica no Estádio José de Alvalade?

JC disse...

Amigo vermelho:
Tens a certeza que Camilo foi do SCP para a Académica?
Não foi ao contrário?

vermelho disse...

amigo JC:
quase a certeza, mas vou investigar.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: eu já devo ir á bola há mais tempo que idade o sr. tem! quando era pequeno tinha que me sujeitar a ir ver os jogos que o meu pai me levava, como ele era da académica, tinha que ir ver a académica, ia para o peão do josé alvalade e como complemento tinha sempre direito a uma bandeirinha da académica.
Já mais velhinho fui ver um scp-2; fcp-1, onde um dos golos lagartos foi marcado pelo yazalde e o golo do fcp foi um remate de fora de área, que um tal de, antónio luis ribeiro alves de oliveira marcou ao damas. A partir desse jogo tomei a opção de ser simpatizante do fcp.
quero no entanto informa-lo que durante muito tempo fui sócio da lagartada (por morar perto do estádio) e que tinha por hábito ir ver todos os jogos na esperança de os ver derrotados...
Vi muitas derrotas do fcp (a maior das quais por 5-1) e muitas vitórias do fcp, em alvalade.

Antes morto que vermelho disse...

eu também acho que o camilo foi da académica para a lagartada, mas...

vermelho disse...

Antes Morto que Vermelho:
não descarto essa hipótese, mas que acabou a sua carreira na Briosa disso não tenho dúvidas, pelo que, pelo menos, aí fez o percurso Sporting-Briosa.

VermelhoNunca disse...

Quanto às idades, caro Macaco, não me adiantarei. Digo-lhe apenas que Yazalde foi uma figura do Sporting, a quem me habituei a ver em todos os jogos em Alvalade. E nessa altura já há muito que o frequentava.

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: também tem razão porque ele regressou á académica... com um joelho completamente apodrecido.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: então temos a mesma idade de certeza!
também devemos ter visto o laranjeira (o homenm que não tinha rótula num dos joelhos) o chico faria, o dinis, o caceteiro bastos e o marinho (mas não o loiro, o escurinho)entre outros...
E devemos os dois ter visto o cubillas jogar em alvalade quando marcou o 1-0 para o porto, num jogo onde o fcp levou 5-1 (talvez em 1973).

VermelhoNunca disse...

Recordo-me bem de todos esses nomes. José Carlos, também foi uma figura que me marcou.
Quanto aos resultados, não tenho memória para isso.

Antes morto que vermelho disse...

e um tal de Dé? ou um tal de Fraguito (o homen que bebia 1 litro de whisky por dia)? ou até um tal de Baltazar (o loirinho) que era mais conhecido pelo Falta de Ar? e até o traidor do Manaca?
enfim...
vou-me retirar e ver á noite o jogo, a ver se a Sérvia ganha para acabar de uma vez por todas com o mito chulari... esse arrogante, peneirento e idiota a quem o povo português tem uma subserviência que não se entende... o que vale é que, se passa de bestial a besta em 90 minutos.
Força Sérvia! Força Zigic! Força Dejan Stojkovic! Força Javier Clemente!

JorgeMínimo disse...

Caro Primata:
Lembro-me perfeitamente dos 5-1 ao FC Porto e posso-lhe dizer que o Chico (na altura ainda não era Faria, só em Braga é que acrescentou o nome, por causa do Chico Gordo) fez um hat-trick.

JorgeMínimo disse...

Caro Primata:
O jogo foi em 1975 ou 1976.