quarta-feira, outubro 10, 2007

Artigo de Opinião de MST

"Como se sabe, há três clubes chamados grandes no futebol português: a Cigarra, a Formiga e o Kalimero.

A Cigarra é o Benfica: faz-se tratar por «A Instituição» e auto-intitula-se de «maior clube do mundo» — com direito a diploma e tudo; diz que vai a caminho dos trezentos mil sócios e que terá uns trinta milhões de adeptos da «marca Benfica» espalhados pelo mundo inteiro; a sua grandeza é tão desmesurada, tão avalassadora, que nem é preciso ter, como este ano, uma equipa de futebol «que qualquer treinador do mundo gostaria de treinar», para que os títulos lhe caiam, naturalmente e por vassalagem alheia, aos pés. Porque acha que de há muito adquiriu por usucapião o direito natural aos títulos, «A Instituição» não acredita que estes exijam trabalho, talento e paciência. Resultado: não é campeão nacional em modalidade alguma, excepto em futebol de salão (que teve de começar a praticar exactamente para poder ser campeão em alguma coisa, tirando partido do facto de A Formiga não praticar a modalidade).

A Formiga é o FC Porto: passou décadas a prestar vassalagem aos Grandes de Lisboa, aceitando pacificamente o papel de animador inútil dos campeonatos. Até ao dia em que soltou o Grito de Ipiranga e nunca mais parou: ultrapassou confortavelmente o número de títulos nacionais do Kalimero e aproxima-se vertiginosamente dos da Cigarra e, em matéria de títulos internacionais, arrasou: face aos dois longínquos títulos de campeão europeu (numa época em que só três ou quatro boas equipas disputavam a Taça dos Campeões e em que, com estrelinha no sorteio, podia-se ir por ali fora), e face ao mítico título de uma obscura e já defunta Taça das Taças conquistada pelo Kalimero na noite dos tempos, a Formiga tem para apresentar, nos últimos 20 anos, uma Taça UEFA, uma Supertaça Europeia, dois títulos de campeão europeu e outros dois de campeão mundial. Este ano defende os títulos de campeão nacional de futebol, hóquei, andebol e já nem sei que mais. Épocas houve, nestes últimos anos, em que juntou simultâneamente todos os títulos de campeão das modalidades profissionais ou os títulos de campeão nacional de futebol em todos os escalões, dos infantis aos seniores. Tal qual como na fábula, tanto a Cigarra como o Kalimero gritam que os sucessos da Formiga são falsos e resultado apenas de batota — (nacional e internacional, presume-se). Repetem isto há vinte anos na esperança de que, como dizia Goebbells, repetir uma mentira até à exaustão a transforme numa verdade… por exaustão. A Formiga ri-se e segue em frente. Ela sabe que, para ganhar mais vezes do que os outros é preciso muito trabalho, muito talento, muita organização, muita humildade e uma cultura de vitória que não se consegue com simples proclamações de superioridade natural.

O Kalimero é Sporting e é o caso mais problemático. Os tempos mudam e os tempos mudaram em desfavor do Kalimero: no futebol nacional, tal como na vida política ou demográfica do país, os tempos evoluiram para a bipolarização e o Kalimero é o parceiro sobejante. Em vão, vive a proclamar que foram eles que trouxeram o futebol para Portugal, que são eles os gentlemen e guardiões do templo com a profusão de condes e barões que deram ao nosso futebol. A verdade é esta: o Kalimero tem hoje menos títulos, no futebol e no resto, menos adeptos, menos assistências e incomparavelmente menos projecção e conhecimento internacional do que a Formiga. Pior do que isso, eles — que se reivindicam de donos do fair-play e do bom gosto — sofrem de cada vez que comparam o seu novo estádio, com nome de Visconde, a essa coisa linear e deslumbrante que é o Estádio do Dragão, e desesperadamente sentem que, em cada nova geração de adeptos que chega ao futebol, são muito mais os dragões do que os leões.

O Kalimero não tem culpa disto e, ao contrário da Cigarra, tem feito tudo o que pode e deve para contrariar o inevitável. O Sporting — repito o que já aqui disse — é hoje o clube melhor administrado e o que mais faz para evitar a bancarrota em cuja iminência vivem todos os clubes portugueses (e mesmo que isso passe por sacar à Câmara Municipal de Lisboa negócios e benesses que deveriam fazer corar de vergonha os inspectores do IGAT que conseguiram descobrir graves irregularidades na construção do Estádio do Dragão, porque teria havido uns terrenos do clube permutados com a CMP e sobrevaliados, e assistiram depois, em respeitoso silêncio, a todos os negócios de favor celebrados pela CML com Benfica e Sporting para a construção dos seus novos estádios).

Dos três, o Kalimero é o que tem menos dinheiro e menos orçamento para o futebol, o que, em contrapartida, mais talentos cria e exporta, e o que mais faz das tripas coração para se manter na discussão ao nível do topo. Merece por isso um rol de elogios e só não merece todos porque lhe falta uma característica fundamental que distingue os verdadeiros desportistas e o verdadeiro fair-play das falsas nobrezas apregoadas: saber perder. O Sporting não sabe perder e, por isso, adoptou a atitude do Kalimero, sempre a queixar-se dos «meninos maus» que lhe roubam a bola no recreio. É já uma cultura entranhada entre os sportinguistas, tão entranhada como o é a cultura de vitória entre os portistas ou a cultura de superioridade entre os benfiquistas.

Como se tal não bastasse, o Kalimero usa, sem pudor algum, uma bitola com dois pesos e duas medidas, convencido de que ninguém nota a hipocresia. Quando acha que tem razões para se queixar do árbitro — o que sucede sempre que não ganha — arma um escabeche de todo o tamanho, com declarações inflamadas, comunicados patéticos ou rídiculas «procissões de luto»; quando são benficiados — o que acontece muito mais vezes e quase sempre quando jogam em Alvalade — calam-se muito caladinhos e assobiam para o ar. Dizem que só não foram campeões no ano passado porque sofreram um golo marcado com a mão, mas fingem não ter visto o golo que entrou dentro da sua baliza e não valeu ou os erros que lhes permitiram sair do Dragão com uma vitória. Este ano, passaram uma semana revoltados porque o árbitro não lhes marcou um penalty na Amadora, que não teria qualquer influência no resultado, mas calaram-se quando, em Alvalade e contra o Setúbal, o árbitro esqueceu um penalty a favor do Vitória, que teria modificado o resultado.

O «escândalo» desta semana é porque, dizem eles, lhe roubaram dois penalties na Luz ( o mesmo árbitro que os fez ganhar no Porto, em Abril passado…). Ora, penso que, se há alguém insuspeito a analisar um Sporting-Benfica, é um portista. E o que eu vi é que, dos três lances contestados no jogo, o único que oferece dúvidas acabou a beneficiar o Sporting: um penalty que João Moutinho terá cometido mesmo a terminar o jogo. O primeiro penalty reclamado pelo Sporting faz parte daquela categoria de penalties de que os sportinguistas reclamam aos dois ou três por jogo, já por hábito instalado. E o segundo, é preciso ter muito má-fé e uma total falta de vergonha para o reclamar. O país inteiro viu que não houve penalty algum, que o Katsouranis, a menos que fosse decepado, não podia evitar que a bola lhe batesse no braço. O juiz de linha viu mal e marcou penalty, o árbitro viu bem e não o marcou. Sustentar que deveria ter prevalecido a opinião do juiz de linha, mesmo que ela implicasse uma vitória falsa como Judas e com o argumento de que foi assim que o Benfica ganhou na Amadora, deita por terra, sem honra alguma, quaisquer veleidades de se armarem em donos do desportivismo.

Aliás, eu fartei-me de rir, ao ler no sábado e ontem o relato da «histórica reunião» promovida pela Bola entre os presidentes do Benfica e do Sporting. Almoçando antes do jogo, não tiveram dificuldades em entenderem-se na conclusão de que são ambos vítimas das arbitragens, em benefício do «Outro», e irmãos na luta contra o suposto «Sistema» (de que eles controlam tudo: Federação, direcção da Liga, Comissão de Arbitragem e Comissão Disciplinar). Mas — pensei eu com os meus botões — bastaria que houvesse um casosinho ou inventado como tal no jogo do dia seguinte, e lá se ia a harmonia, a irmandade e a luta comum contra as arbitragens e o «Sistema». Dito e feito.

PS: Paulo Bento transformou-se agora no farol dos treinadores sem luz à vista. O problema, Jorge Costa, é que o golo do Guimarães foi mesmo golo e não hoube falta alguma sobre o Madrid. E o problema é que os seus jogadores vêm mostrando, jogo após jogo, que a culpa não é dos árbitros. Você, que tão bem conhece e tão bem interpretou a cultura de vitória do FC Porto, é novo de mais como treinador para se refugiar na cultura do Kalimero."

in Jornal "A Bola"

83 comentários:

pachulico disse...

A roçar o brilhantismo...se alguém estiver interessado no perfil sociológico do universo sportinguista, este artigo deve fazer parte da leitura obrigatória!

Lion Heart disse...

Ao contrário do MST que caga sentenças a torto e a direito por tudo quanto é sítio, limitar-me-ei a falar daquilo que priofissionalmente é a minha especialidade - Psicologia Clínica:
O puto que não sabe envelhecer endoidou. Endoidou mas não contrariou a lei básica do envelhecimento, que é a de que com a idae tudo vai refinando. Refinou o ódio de estimação aos Grandes de Portugal, porque provavelmente não aprendeu a gostar do seu clube. Refinou o ódio ao estádio do SCP porque naturalmente cada vez que vai ao Dragão deve sentir vómitos ao ver o tipo de gente que lá está. Mas como não há regra sem excepção, numa coisa ele não refina, é na graça que julga ter. A senilidade já o faz confundir personagens das fábulas, e só assim se explica que a cigarra e a formiga tenham agora a companhia do Calimero. Mas como já disse e repito, para mim o MST não passa duma abelhita Maia, que depois do tratamento que o Calimero lhe deu, já não sabe a quantas anda, quanto mais a quantas escreve.

Lion Heart disse...

Calimero e o Tratamento à Abelha Maia:

http://www.boldlyrics.com/lyrics/25053

cavungi disse...

Um excelente artigo do MST.
Faccioso q.b.(Não é tirando o mérito ás vitórias passadas ds Grandes de Lisboa que se se enaltecem as vitórias recentes do Pequenito de Portugal.Aliás as vitórias, paa mim são sempre imtemporais).Com muita graça.A Cigarra e o Kalimero estão muito bem retratados.E numa coisa estamos de acordo.OS SPORTINGUISTAS NÃO SABEM PERDER.
Passe todos o exageros sobre a eficácia do FCP e a ineficácia dos outros está muito bem cagada a setença!

Antes morto que vermelho disse...

rato e cavu: o vosso desconhecimento enerva-me! mais uma vez volto a referir que o director da bola, convidou e MST para ele fazer crónicas á terça feira, em que ficou definido que ele as faria como adepto do fcp.
MST não caiu no ridiculo dos vossos "cronistas" que se dizem isentos, e publicam "crónicas" tendenciosas e incendiárias.
reivindiquem as vossa limitações, pois elas pertencem-vos!!
antes de arrotarem ao menos certifiquen-se que o arroto é decente!!

bermelho: esta crónica do MST já tem duas semanas, eu já dei aqui uma morada na net onde se pode ler as crónicas do MST logo na 3º feira á terde (pergunte ao jc), não faz muito sentido esta falta de timing, na publicação da crónica!
ou trata-se de "deitar achas para a fogueira"?
relembro-o igualmente que termos como kalimero já foram referidos neste forum e logicamente tinham a ver com a publicação (e leitura) da crónica...

Antes morto que vermelho disse...

novo avatar em homenagem a zex.

Zex disse...

Claro que a lagartada não gosta. Claro que lhe vai chamar amuado.
Claro que vai dizer que ele é drogado ou cocaínómano.
Mas o artigo está brilhante !
Muito bem escrito, de fácil leitura e de actualidade premente. Apesar de ser da semana passada, é curioso que se mantém actual, bastando para isso relembrar a postura dos lagartos este fim de semana após a lamentável jogada de rugby do ex-colega de selecção do Labrecovic.

Muito do que se afirma no texto é verdade, mesmo no que respeita à Cigarra.
Diz Cavu que o FCPorto é o pequenino. Provavelmente na sua cabeça, uma vez que, como diz MST, internacionalmente já é bem melhor que a Cigarra e aproxima-se perigosamente a nível interno. Por outro lado, não deixa de ser um facto que a lampionada vive dos chavões do maior do mundo, do que tem mais títulos, do que tem mais sócios, do que tem mais finais perdidas e, cada vez menos ganha.
Parabéns pelo Fair-Play do editor do blog !

JC disse...

Já conhecia este artigo do MST, que acho muito bem feito.
Sucede, contudo, que médico e de louco todos temos um pouco, que é como quem diz, cigarra e calimero todos somos com esmero.
Aliás, neste texto do MST vê-se bem a sua faceta de calimero, quando repisa os alegados erros de arbitragem do Snr. Major Pedro Henriques no célebre jogo FCP-SCP, que o SCP ganhou limpinho por 0-1 no Dragão e adiou os festejos do título do FCP - fazendo até os tripeiros tremerem até à última jornada do campeonato.
Na verdade, diz MST:
"mas fingem não ter visto o golo que entrou dentro da sua baliza e não valeu ou os erros que lhes permitiram sair do Dragão com uma vitória".

Somos todos calimeros, desde que haja oportundidade para isso.

Quero aqui deixar uma referência elogiosa ao comentário do Lion Heart, muito bem escrito e que retrata com bastante perspicácia a personalidade do MST: Um puto mimado de boas famílias.

vermelho disse...

AMV:
eu também tenho acesso à crónica do MST no dia em que é publicada na Bola.
Todavia, nem sempre a "agenda" do blog permite a sua publicação no dia seguinte.
As 5ª feiras são dias reservados à opinião dos condóminos e como nenhum ainda encontrou condições para redigir um artigo, vejo-me forçado a recorrer ao outsourcing.
Assim, por entender que esta crónica suscitaria maior discussão do que desta semana, entendi publicá-la.
Para a semana, teremos o artigo de opinião do Nunca, assim se inaugurando a participação dos condóminos nesta época desportiva.

p.s. amanhã, serão publicados na "Tribuna do Bitaite" os contributos, que gentilmente fizeram o favor de me enviar.
Obrigado a todos.

Antes morto que vermelho disse...

jc: nesse jogo "...que o SCP ganhou limpinho por 0-1 no Dragão..." houve no final um penalty descarado sobre o pepe. só não viu quem é cego.relembro-lhe que na altura deixei aqui o link para uma fotografia, desse lance, que dissipou todas as dúvidas (se é que as houvesse).
estou certo que lhe avivei a memória!

Antes morto que vermelho disse...

zex: um exemplo dos chavões lampiões: aquele vice drogado, é o vice mais inclinado do mundo! uma outra proeza digna de "registo".

MST é do fcp, pode ser mimado, arrogante, janado, fumador, dever dinheiro aos bancos, ter casado com uma maria riquissima, mas, é um dos cronistas mais brilhantes de portugal, e acima de tudo não se "vende"! e contra factos não há argumentos!

Antes morto que vermelho disse...

uma pequena nota lateral:

"Benfica «escorrega» em casa
O Benfica perdeu por 2-3 na recepção ao Gulpilhares, em jogo da terceira jornada do campeonato nacional de hóquei em patins."

JC disse...

AMB:
Descarado para os portistas Calimeros.
E a fotografia que mandou mostra o final do lance, não revela que antes de tocar no Pepe o Polga tocou na bola.

MANUEL disse...

muito bom artigo, de facto, como, por vezes, o escritor/narrador em causa nos prenda, pena é quando é indecoroso.
custa-me falar so sporting.
tenho um estádio ladrilhado à wc; tem, inadvertidamente, lugares donde nao se ve o jogo, que tiveram de ser adaptados para invisuais !!!!; o relvado ja teve quase tantas intervencoes reconstrutivas como o mikel jackson, o paulo bento parece um boneco de um corso carnavalesco.
nao admira que os sportinguistas andem sempre a chorar. e muito para um clube so

JC disse...

AMB:
Quanto ao MST, oncordo com tudo o que diz.
É dos cronistas que mais gosto de ler, não só na área desportiva, e é dos poucos autores portugueses que consigo ler (Equador foi, inclusivamente, dos livros mais bem escritos e mais interessantes que li nos últimos anos).

vermelho disse...

amigo JC:
Faço minhas as tuas palavras.

p.s. ainda que as suas intervenções às 3ªs na TVI não apresentem o mesmo brilho, nomeadamente no que concerne aos assuntos judiciários, em que a sua impreparação e desconhecimento emergem a nú.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Concordo inteiramente contigo quanto às intervenções televisivas do MST.
Nota que eu digo que "É dos cronistas que mais gosto de ler".
Ler e não ouvir.
Acho que as prestações televisivas do MST são inferiores à sua escrita.

JC disse...

Caro Patchuli:

"se alguém estiver interessado no perfil sociológico do universo sportinguista, este artigo deve fazer parte da leitura obrigatória!"

Não sei se reparou mas o MST também traça o perfil do benfiquista.

Antes morto que vermelho disse...

jc: muito boa apreciação da foto!! excelente!! só mesmo ao nível do dr. pimenta machado: "no futebol, o que hoje é verdade, amanhã é mentira".

bermelho: sobre assuntos judiciários não posso opinar, por não ter qualquer conhecimento do mesmo.

já repararam que MST ás 3 feiras raramente fala de desporto? há um jornalista (penso que de nome mourinho) que já sentiu na pele, o porquê.

JC disse...

AMB:
Não percebo como quer demonstrar com uma foto estática a dinâmica de todo um lance e assim provar que houve penaltie.

Antes morto que vermelho disse...

jc: de uma foto estática, pode-se aferir o que se passou anteriormente e posteriormente, isto para quem vê bola e também já jogou á bola...
mas "no pasa nada". tásss bem! eu acho que foi penalti e o jc acha que não foi.
ao fcp também já foram marcados muitos penaltis fantasmas e não foram marcados penaltis clarissimos, embora nunca se tenha feito tanta "vista grossa" como aos penaltis (vários por jogo) cometidos pelo cabeça bicuda.

JC disse...

Caro AMB:
É assim: Na ocasião, vendo as imagens televisivas e as várias repetições, fiquei convencido que o Polga toca na bola e que não cometeu falta sobre o Pepe.
Da fotografia, dá de facto a ideia que há penaltie.
Mas entre uma fotografia e um filme, creio que que o filme é mais rico e completo que uma fotografia, que apenas capta um momento.
De qualquer forma, o que interessa aqui sublinhar é que se tratou de um lance polémico e que os portistas, quais calimeros sportinguistas, ainda hoje falam nele.
Para se ser Calimero, basta perder um jogo e haver um lance polémico. Não é preciso ser-se sportinguista.

Jimmy Red disse...

Divinal este artigo do MST.
A analogia às três personagens em questão é muito pertinente, principalmente a do Kalimero.
Acho inclusivamente, que a diferença que a lagartagem tanto apregoa como apanágio nuclear, do Sporting para os outros clubes reside precisamente no facto de os sportinguistas serem todos uma cambada de nenucos, que ao minímo toque começam logo a chorar (bem alto, audível e deveras incomodativo), como que à espera de atenção e posteriormente de uma festinha do tipo matriarcal, bem calorosa!

Lion Heart disse...

Primeira mensagem: Retomo a minha forma natural, como se pode ver pelo novo avatar.

Lion Heart disse...

Segunda mensagem: Um desafio aos membros deste blog: Assim como eu mee assumi como Calimero, desafio:
1) os benfiquistas a assumirem-se naquilo que acharem mais conveniente, lembrando a cegada do ano passado com DVD, com queixinhas ao ministro, choradeira para e nos jornais
2) aos apoiantes do MST que comentem a sua zarolhice intelectual (se preferirem desonestidade tudo bem) que faz com que o autor das crónicas das 3ªs feiras do pasquim seja tão crítico com as operações da Câmara de Lisboa com Benfica e Sporting e se esqueça da maneira ESCANDALOSA, VERGONHOSA, FERNANDO GOMOSA E NUNO CARDOSA relativamente ao roubo de terrenos para conbstruir o centreo de estágios do Olival.

Lion Heart disse...

Taqmbém gostava que me explicassem qual é o desporto em que existindo linhas para limitar o terreno de jogo, se pode jogar validamente fora dele. Ou porque é que a falta do Vukcevic torna mais mentiroso o resultado do Sporing - Guimarães do que o centro do Bruno Alves no Leiria - Porto

Antes morto que vermelho disse...

"Para se ser Calimero, basta perder um jogo e haver um lance polémico. Não é preciso ser-se sportinguista."
jc: mas tem que concordar que vocês exageram e fazem disso o vosso "modus vivendi".
tirando por uma vez o p. bento (penso que este ano no dragão), quando é que voces admitiram que perderam porque foram piores que os oponentes?

Antes morto que vermelho disse...

"... e se esqueça da maneira ESCANDALOSA, VERGONHOSA, FERNANDO GOMOSA E NUNO CARDOSA relativamente ao roubo de terrenos para conbstruir o centreo de estágios do Olival." o centro de estágio é da camara de gondomar o fcp a troco de uma pequenissima verba mensal utiliza esse complexo desportivo!
rato: era melhor estar calado!

Antes morto que vermelho disse...

"Ou porque é que a falta do Vukcevic torna mais mentiroso o resultado do Sporing - Guimarães do que o centro do Bruno Alves no Leiria - Porto."
rato: nunca fui da opinião que um lance duvidoso a meio de um jogo, condicionasse o resultado do mesmo, isso é mais discurso de kalimeros.
no entanto quando o bruno a. cruzou fora de campo o resultado já estava em 1-0 e a placagem de vic deu-se com o resultado em 0-0. Mas é tudo MERDA para encher jornais, programas de rádio e de televisão, porque na 2ª feira já nem se devia falar destes "fait-divers" que não interessam para nada no futebol. esta é a minha opinião.

vermelho disse...

amigo Lion Heart:
MST é adepto do Porto e escreve nessa condição.
Como todos nós que por aqui andamos.
É evidente que as opiniões que expressa são determinadas por aquela condição.
Bachelard já fez o corte epistemológico há muito, a ilusão da imparcialidade há muito que se desvaneceu.
Por isso, MST tende a glorificar os seus e a diminuir os rivais.
É natural e se assim não fosse é que seria de estranhar!
As suas omissões têm de ser lidas à luz da sua condição de portista.

MANUEL disse...

antes:
o paulo bento admitiu que o scp ano passado tinha empatado com o beira mar correcta e vergonhosamente;
o campo de treinos do fcp é em gondomar ou em gaia, sendo aqui será perigosa a vitoria do meneses?

vermelho disse...

Manuel:
o Centro de Estágios do Porto é em Gaia.
A sua construção (valores na ordem dos 15 milhões de Euros) e os encargos com a sua manutenção cabem à CM Gaia.
O Porto suporta uma renda mensal de 2.500,00€.
No âmbito do Euro e para a construção dos Estádios, o Porto terá recebido cerca de 70 milhões de Euros em ajudas directas e indirectas da autarquia e o Benfica e Sporting cerca de 50 milhões no seu conjunto.
Exemplos da vergonhosa promiscuidade entre futebol e política!

p.s. os números que refiro são os constantes de relatórios do Tribunal de Contas.

VermelhoNunca disse...

Campo de treinos é em Gaia e a renda mensal é de 500 Euros.
Calimeros..o que será o louco Cunha da Sad do Benfica, o que serão os tripeiros que ainda falam do caso Calabote?
Emfiem todos a carapuça.

VermelhoNunca disse...

AMigo Vermelho, segundo João Ban Loureiro, o Porto recebeu 88 milhões de euros para a construção do Estádio do Dragão. Claro que isso não interessa nada.

VermelhoNunca disse...

Fala em 2.500 Euros, tenho a ideia que eram 500 Euros. 100 contos à moda antiga. Terá eventualmente sofrido actualização...

Antes morto que vermelho disse...

lindo!! querem ver que foi o fcp que mais recebeu!!

VermelhoNunca disse...

Macaco, pode ter a certeza de uma coisa: foi o FCPorto que mais recebeu. E digo-lhe isto com a certeza absoluta.. Mas isso não interessa para nada...

JC disse...

Amigo Vermelho:
Diz que Benfica e Sporting receberam cerca de 50 milhões de euros no seu conjunto.
Sabe especificar quanto é que recebeu, em concreto, cada um dos dois deste total de 50 milhões?
Foi meio por meio ou um deles recebeu mais que o outro?
Confesso que não sei.
O amigo Nunca saberá?

vermelho disse...

amigo nunca:
tem razão.
88 milhões para o Porto e 70 milhões para Benfica/Sporting de ajudas directas e indirectas(só agora ao ler o meu comentário é que reparei na gralha dos valores).
Obsceno em qualquer dos casos.

vermelho disse...

amigo JC:
a notícia que li e que tem por base o relatório do Tribunal de Contas em auditoria realizada à CM Lisboa não especifica a proporção das ajudas.
Para mim, é-me indiferente, pois que será sempre indecoroso.

MANUEL disse...

sabe de onde era oriundo bachelard?
não admira, pois, o que ele redigia.

vermelho disse...

Caro Manuel:
Bachelard era francês.
Sinceramente, não alcancei o seu último comentário.
Não se importava de mo explicar.

MANUEL disse...

comcerteza.
era de champagne e, como tal, era possivel que, por vezes, escrevesse o que não devia ou queria.

VermelhoNunca disse...

Não esquecer que nas verbas que se fala está incluido o cumprimento do protocolo assinado com o Estado, onde este se comprometia, ao abrigo da realização do EURO 2004, comparticipar com 25% do valor de construção do Estádio, tendo sido atribuido um valor fixo por cada lugar construido.

MANUEL disse...

e contam os lugares para invisuais?

Antes morto que vermelho disse...

nunca: é um facto "Mas isso não interessa para nada...", tal como a falta do vic no passado sábado. o que interessa é que:
"Impedido de treinar desde 22 de Agosto, quando fracturou um dedo do pé direito, que, de resto, motivou intervenção cirúrgica, David Luiz reapareceu esta manhã no relvado do Caixa Futebol Campus, no Seixal."
O caceteiro-mor (rebenta narizes) está prestes a voltar, e com ele a "porrada de criar bicho".

vermelho disse...

Caro Manuel:
ok, mas para quem é capaz de se incomodar com o uso da palavra "merda", parece-me muito ligeiro na insinuação de eventuais hábitos alcoólicos de Bachelard.
Nutro um profundo respeito pela filosofia de Bachelard, a qual representou um extraordinário avanço no pensamento científico.

MANUEL disse...

peco desculpa se o melindrei.

vermelho disse...

amigo manuel:
não me melindrou absolutamente nada!
apenas quis evidenciar a minha admiração por Bachelard.

VermelhoNunca disse...

Não contam os lugares para invisuais, embora entenda a sua provocação Nel.
Assim como não contam os lugares que têm vigas à frente, no curral da Luz.

vermelho disse...

amigo nunca:
esse problema na Luz não existe.
foi resolvido antes do terminus da construção do estádio.

MANUEL disse...

tudo bem.
no benfica o presidente nao vai para o relavado assentar relva.

VermelhoNunca disse...

Eu sei que não existe amigo Vermelho, assim como não existe em Alvalade, uma vez que os lugares de que Nel fala, não contaaram para efeitos de contribuição estatal.
Quanto ao presidente assentar a relva, é um facto. Faz falta ao Sporting um Barbas que come a relva, e seria seguramente um belo contributo para o tratamento do relvado de Alvalade.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, voltando às vigas..diz que o problema foi resolvido. Mas como o resolveram? Tiraram as vigas? Tiraram as cadeiras? Lugares para anões? Não contaram para lugares estádio/ verba paga pelo Estado?

MANUEL disse...

uma vez que nao falou das propostas ontem apresentadas por herminio que tambem e loureiro, pergunto-lhe, acha que esta aquele a candidatar-se a algum nobel? havera tambem chips nos bracos e maos dos jogadores, e esses chips emitirao algum som nas bancadas e na tv para o publico saber que o chip acusou algo?

JC disse...

Amigo Nunca:
Lugares para anões!
Sonoras casquinadas soltei ao ler esse seu comentário!

VermelhoNunca disse...

Valores interessantes para os lados de Alvalade, mesmo sem Barbas para comer relva.
"Nos cinco jogos que o Sporting disputou no Estádio José Alvalade foi batido o recorde de bilhetes vendidos. A média por jogo ronda os 43 798 bilhetes vendidos, o que se traduz numa lotação superior a 91 por cento da capacidade máxima do Estádio José Alvalade. Este é o melhor arranque de época ao nível de assistências no Estádio José Alvalade.

Se na primeira época (2003/04) disputada no recinto "leonino" foram vendidos uma média de 39.085 ingressos, nas duas temporadas seguintes houve uma quebra, tendo sido comercializados 35.576 (2004/05) e 37.568 (2005/06). Na época passada deu-se uma nova subida, com 40.683 bilhetes vendidos em média por jogo e este ano já foi batido o recorde de ingressos comercializados, com os números a chegarem muito perto dos 44 mil bilhetes.

Com esta política de antecipação de receitas, o Sporting Clube de Portugal coloca apenas em bilheteira pouco mais de 9.500 bilhetes para os que não optam pela compra de um lugar anual, ou seja, apenas um quinto da lotação máxima do Estádio José Alvalade. Destes, em média 5.300 têm sido vendidos nos jogos oficiais desta temporada, o que demonstra o apoio total dos sportinguistas à equipa."

VermelhoNunca disse...

AMigo JC, mas só mesmo para anões..está a ver os lugares de que me refiro? O amigo levanta-se e marra forte e feio nas vigas da cobertura. E mesmo anões, só de joelhos, estou em crer...

JorgeMínimo disse...

Caro Sr. Administrador:
Nunca pensei dizer isto, mas o blog vai de mal a pior. Além do estimado (como nada de bom pode dizer do seu clube) ir buscar artigos de jornais que já deviam estar no lixo há 2 semanas, apareceu agora um novo condómino de Barcelona que só diz baboseiras (as saudades que eu tenho do meu caro Cavungi) e que se teve o bom senso de pedir para participar no blog, não teve a boa educação de dizer qual a sua cor clubística aquando da sua apresentação.

JorgeMínimo disse...

Caro Sr. Administrador:
Além do mais fica-lhe muito mal mentir, como fez na sua última aparição. É claro que o problema não foi resolvido, foi apenas evitado. Os lugares, pura e simplesmente não estão à venda, por razões de segurança.

JC disse...

Amigo Nunca:
Não conheço esses lugares
Apenas estive uma vez na Luz, a assistir ao famoso SLB 3-SCP 3 (7-6 em penalties) e não reparei nas vigas nem nos anões.
Terá a cobertura sido alteada?

Antes morto que vermelho disse...

nunca: concluo então que esses lugares, no curral, serão mais para polly pockets!

Antes morto que vermelho disse...

jc: o jogo da "agressão"!!

JC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JC disse...

Exacto, AMB.
A "agressão" a esse projecto de jogador chamado João Pereira.

JorgeMínimo disse...

Caro JC:
Esses lugares são na última fila do 3º anel. De certeza que não ficou aí com o Vermelho. Os lugares mantêm-se, só que não são vendidos. Por hipótese, vamos os dois ver o Benfica-Sporting para a última fila, temos grandes hipóteses de ficarmos separados por um lugar, a não ser que o Miccoli ou o Simão também tenha vindo ver o jogo e a borla deles seja para esse lugar. Aí estaremos: JC, Miccoli, Jorge Mínimo.

JC disse...

Caro Mínimo:
Não fui, de facto, para o 3º anel.
Estive a meio de uma das bancadas laterais, a que se encontra no lado oposto ao do banco de suplentes.
Corrijo: não fui com o Vermelho ao estádio ver esse jogo mas sim com o desaparecido Salame.
Percebi a sua explicação: JC, Simão; Jorge Mínimo; Leo; Cavungi; Nelson; Vermelho; Nuno Assis, etc...

Antes morto que vermelho disse...

jc: joão pereira, esse jogador (raçudo segundo os pasquins, caceteiro aos olhos de todos) a quem chamavam "o miúdo", esse jogador que certo dia, no estádio nacional, marcou um golo ao belém e que na 2º feira seguinte o schalke04 já estava interessado em compra-lo (foi pelo memos a capa da Bola)... bem feito!! acabou no gil vicente com o fiúza!!

cavungi disse...

Caro Chicken Minimo,
Bem regressado sejas.O "Blaugraná" deve ser Cigarra pelo que aqui já disse.

JC disse...

Mínimo:
Sabe se esse tal de João Raçudo Caceteiro Fiteiro Pereira ainda é jogador do Benfica, pese embora emprestado ao Fiúza?

JorgeMínimo disse...

Caro JC:
Eu julgo que ele seja jogador do Sp. Braga e que já não tenha vínculo com o Benfica.

cavungi disse...

Macaco:O João Projecto Pereira, infelizmente não acabou.É titular da defesa do SP Braga e pasme-se da Selecção de sub-21 de Rui caçador.
E o CE do Olival é no concelho de Gaia.Do lado sul do rio Douro.Não é em Gondomar concelho da margem norte do mesmo rio.O Douro.
Como já disseste hoje "Antes de arrotarem ao menos certifiquen-se que o arroto é decente!!"

cavungi disse...

João Pereira já não é jogador do SLB!
Doia a quem doer!

JorgeMínimo disse...

Caro Cavungi:
Agora já deu para perceber, mas ao princípio não.

JC disse...

Exacto.
João Pereira é defesa do Braga. Foi substituir o Luis Filipe, não verdade?

cavungi disse...

Amigo Jus,
Exactamente.A questão é quem ficou a perder mais!
Se nós se o Braga.
Pereira e Filipe, venha o Diabo e escolha.

Antes morto que vermelho disse...

cavu: incrivél!! "o miúdo" ainda consegue enganar os maluquinhos (tipo j. costa) lá em braga e também esse da Selecção de sub-21 o tal Rui caçador...

o "Doia a quem doer!" não o queria deixar sair do gil...

VermelhoNunca disse...

Mas o Benfica está bem servido de defesas direito. Aquele uruguaio é uma máquina.

Antes morto que vermelho disse...

nunca: o cebolinha?

Antes morto que vermelho disse...

novo avatar, a anticipar o "Peido d'Ataque" de amanhã.

Parece que o batatal de Alvalade está para durar, e já se pensa em plantar mais batatas para o próximo inverno:
"Sporting - Fátima confirmado no Restelo
A Liga de Clubes anunciou hoje as alterações aos jogos da primeira «mão» da Carlsberg Cup, confirmando a realização do encontro entre Sporting e Fátima no Estádio do Restelo."

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Como se processará o Traque de Ataque?
É pró teu mail ou é aqui que cgamos as nossas sentenças?

JorgeMínimo disse...

Caro Cavungi:
Tens que mandar para o mail que está na primeira página do blog, em cima à direita.

cavungi disse...

Obrigado caro Minimo.(Ex-Chicken)