quarta-feira, outubro 17, 2007

Artigo de Opinião do Condómino Vermelho Nunca

A HORA DOS CALIMEROS

Ontem Portugal ganhou, às portas da China, o desafio frente ao Cazaquistão, que garante, praticamente, o apuramento para o próximo Europeu.
Virão os críticos dizer que a exibição foi má, que isto ou aquilo. O que é facto é que, mais uma vez, estaremos nos palcos maiores do futebol internacional.
Uma das curiosidades do jogo de ontem, assim como o do anterior frente ao Arzebeijão, é que não actuou nenhum jogador do Benfica.
Sim, aquele clube que, segundo palavras- promessas do seu presidente, teria a espinha dorsal da selecção nacional nos tempos mais próximos.
Os resultados estão à vista: Não joga lampião, ganha a selecção.
Sou da opinião que Quim deveria actuar, pois é dos guarda-redes menos batidos de sempre da nossa selecção, pura e simplesmente porque não joga.
Dizem as estatísticas, que Nuno Gomes é o melhor avançado a marcar golos nesta fase de apuramento.
Quererá isto dizer que é o nosso melhor avançado? Para mim é só o nosso pior jogador, nunca devendo ser convocado. Os números valem o que valem. Isto a propósito de um artigo que o nosso administrador colocou ontem neste nosso espaço, relativamente às penalidades que cada um dos chamados grandes usufruiu neste século. Entendo a ideia dos lampiões, neste hora difícil para o Benfica, Veja-se, a exemplo do que sucedeu no passado sábado, a capa do órgão oficial do Benfica de ontem: Valho mesmo 20 golos por época - palavras de Cardozo, jogador contratado a troco de muitos milhões de euros ( não a totalidade do passe), que em Portugal pouco tem demonstrado.
O clube Portugal jogava cartada decisiva para o Europeu, mas a A Bola brindou-nos, mais uma vez, com questões do seu protegido.
A ideia é justificar o insucesso do Benfica com múltiplas desculpas, desenterrando números e estudos ridículos, que alimentam, como pão para a boca, aquela raça que habituada a ganhar nos tempos da guerra colonial, não entende como isso deixou de suceder nos últimos 20 anos.
Será mais Calimero aquele que, na sua óptica, se queixa de um lance num desafio, ou aqueles que justificam a ausência de títulos com Apitos Dourados, invadindo estações de televisão, enviando DVDs para o Parlamento, encomendando sondagens, delineando estratégias editoriais de órgãos de comunicação social, e por ai adiante?
No futebol, como na vida, há que saber ganhar e perder.
Os lampiões , durante muitos anos, só conheciam o verbo ganhar. Mas só o sabiam conjugar no presente, e nunca foram ensinados a conjugar o futuro. E, nos tempos que correm, estes verdadeiros Calimeros, terão de voltar aos bancos da escola para todos em conjunto conjugarem: no passado ganhámos, no presente não ganhamos no futuro dificilmente ganharemos.

53 comentários:

pachulico disse...

Infelizmente Portugal é um país de Kalimeros... Ninguém assume a responsabilidade dos seus próprios insucessos arranjando sempre algum bode expiatório para acartar com as culpas. É algo patologicamente instituído, e como se isso não bastasse, esses mesmos imbecis falhados não conseguem viver com o sucesso de quem se esforça e conquista algo pessoal ou profissionalmente, procurando (ou criando) sempre justificações mais ou menos obscuras para tais conquistas! Se todos nos preocupássemos a cumprir bem o nosso papel talvez não nos sobrasse tempo para invejas e mesquinhices!

vermelho disse...

amigo nunca:
Sobre a selecção -

remeto para o excelente comentário do Pachulico:
"Como é possível jogar o que jogaram, ganhar à rasquinha ao "Borat FC" e festejar como se tivessem sido campeões???...E pior que tudo isso era o branqueamento já preparado pelos comentadores da RTP - "...o empate pode servir desde que não se perca com a Finlândia (até tu, Tadeia?!?)!!! Mas...não somos nós vice-campeões europeus? Não fomos nós 4ºs classificados no Mundial do ano passado? Não temos dos melhores jogadores do Mundo? Então...só exigimos aos políticos, aos árbitros, aos polícias, aos magistrados??? E os futebolistas? Continuamos a "endeusá-los"? Onde está a coerência deste país?"

vermelho disse...

amigo nunca:

Sobre a não presença de jogadores do Benfica no onze inicial da selecção:

hoje por hoje, é uma decorrência natural do êxodo massivo dos nossos melhores jogadores.
Ontem, jogaram 2 jogadores do Porto e 1 do Sporting.
Impensável no século passado.

Mas, para além deste postulado, reconheço que o Benfica devia ter mais jogadores na Selecção Principal de Portugal.
Esta, aliás, é uma das razões pelas quais o Benfica deixou de ganhar!
A descaracterização do seu quadro de jogadores, a aquisição em massa e sem critério, cujo apogeu aconteceu nos consulados de Damásio e Vale e Azevedo, e a progressiva degradação qualititativa e competitiva do seu quadro de jogadores contribuíram e muito para o insucesso!

vermelho disse...

A propósito do insucesso recente do Benfica:

Mas, para o insucesso também contribuiu e muito a chegada ao poder de novos ricos, que se comportaram como tal.
A alegoria de MST conhece aqui em relação ao Benfica perfeito enquadramento.
Ao jeito dos novos ricos o que sobrou em altivez e sobranceria faltou em organização e trabalho!
Assim se foram perdendo as referências fundamentais do clube, assim o clube se foi afastando da sua história!
Por outro lado, não podemos deixar de reconhecer que, a par desta regressão do Benfica, um clube houve que se estruturou e cresceu ocupando o seu espaço tradicional de domínio.
Aparte outras questões que serão dirimidas nos foros próprios e que muitas conquistas possibilitaram e sustentaram, Pinto da Costa soube capitalizar em seu proveito o melhor que o Benfica tinha e perdeu.
Para além de ter criado a teoria do desvalido, assente numa virtual guerra Norte-Sul (virtual, pois que a sua existência decorreu da sua criação), Pinto da Costa percebeu o modelo de sucesso e dele retirou o essencial das suas condições de êxito!
Procurou constituir plantéis estruturados sob jogadores experientes e com muitos anos de clube, com forte sentimento clubista, erigindo a famosa mística, essencialmente compostos por jogadores nacionais e, assim, com elevada coesão, comunhão e unicidade de princípios e valores.

vermelho disse...

Quanto aos números e sua importância:

A qualidade dos jogadores não se avalia pelos golos que marcam ou caso assim fosse Pauleta seria o melhor jogador português de todos os tempos?!
Aliás, a comparação que estabeleces parece-me absurda!
Os ponta de lança ainda podem ser avaliados pelos golos que marcam, mas mesmo estes devem sê-lo por referência ao número de jogos realizados e aos adversários defrontados.
Os restantes jogadores, Guarda-Redes, Defesas e Médios não podem, nem devem ser avaliados com base em tais parâmetros.

quando falamos em equipas de nível semelhante, que apresentam uma superioridade idêntica sobre as demais, uma diferença de 30% no número de penaltys assinalados a favor de uma equipa por comparação com as do seu nível é, "doia a quem doer", significativo!
Permite perceber um tratamento díspar e mais vantajoso!
E mais significativo se torna quando essa equipa baseia a explicação dos seus insucessos em alegados prejuízos de arbitragem!

E ainda se torna mais significativo quando vimos os golos marcados por Benfica, Sporting e Porto durante o mesmo período:
FCP 433;
SLB 413;
SCP 412;

ou seja, inexiste qualquer correspondência entre o pendor ofensivo das equipas e o número de penaltys de que beneficiaram!

vermelho disse...

Esta questão entronca numa outra, qual seja a calimerice.
Como sabes, o Calimero passa a vida a lamentar-se, não reflectindo sobre as causas das suas desgraças.
Calimerice é queixar-se de ser sempre prejudicado, de ter o mundo contra si e de nunca perder por culpa próprio.
Ora, se há coisa que ainda perdura no Benfica é capacidade de reflexão e de auto-crítica.
Desconfio mesmo que não haverá clube tão masoquista!
Os seus simpatizantes e adeptos estão permanentemente insatisfeitos, estão em permanente estado de auto-flagelação, em constante auto-crítica.
Bem sei que decorre da sua história gloriosa e das exigências que uma vida de vitórias acarreta, mas não deixa de ser autofágico.
No Benfica existe a capacidade de perceber os erros e as falhas e de reflectir sobre o modo de as superar.
Dir-me-ão que LFV não será exemplo deste axioma - Reconheço que não é e esta é precisamente uma das razões pelas quais por ele não nutro qualquer apreço!
Todavia, a história do Benfica foi, é e será construída sobre este património de pensamento introspectivo.
Aliás, o recente Congresso das Casas do Benfica é exemplo disso mesmo!

vermelho disse...

Os jornais desportivos:

A imprensa desportiva é talvez dos poucos sectores do jornalismo em que a linha editorial é revelada.
A linha editorial da Bola é assumidamente benfiquista, como a do Jogo é assumidamente portista.
As notícias que trazem à estampa devem ser lidas à luz da sua linha editorial.
Assim acontece um pouco por toda a Europa, no jornalismo desportivo o exemplo mais marcante será o espanhol, ao passo que no jornalismo generalista o exemplo mais marcante será o inglês.
Quando vejo uma capa do Jogo laudatória para o Porto entendo-a como decorrência natural da sua linha editorial!
O contrário é que seria de estranhar!

Por outro lado, é consabido o peso social do Benfica na sociedade portuguesa.
Claro está que o universo dos adeptos e simpatizantes do Benfica, sendo o mais numeroso, "impõe" a publicação de mais capas e de mais notícias sobre o clube.
É o que mais vende e assim a tentação é enorme!
Uma capa com os músculos do Bynia vende seguramente mais do que uma com referências ao jogo da selecção com o Azerbaijão!
Infelizmente, os jornais seguem uma lógica puramente capitalista!
Quem me dera, aliás, que assim não fosse, pois que maior exposição mediática acarreta custos elevadíssimos ao nível da gestão das expectativas dos jogadores e dos sócios.

vermelho disse...

amigo nunca:
por fim, dizer que o Benfica ganhou e ganhará no futuro, tantas mais vezes quanto mais consiga ser fiel à sua história, aos seus princípios e valores!
Aquele abraço!

Zex disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zex disse...

O artigo está bom, bem escrito e factual.
Ridículas são as respostas do blogger, como que a explicar o óbvio e a debitar generalidades benfiquistas.
O único jornal desportivo que faz capas com todos os clubes é o Jogo.
Tanto a bola como o record têm 70% das capas com lampionada. E é o jogo apenas porque, como tem um grupo económico forte a sustentá-lo, não depende de vendas para continuar. Pode dar prejuízo à vontade. Claro que o blogger continua com preconceitos jurássicos que aqui apresenta como se de verdades absolutas se tratassem. O caso do "braços de ferro" é vergonhoso e devia fazer corar muito boa gente !
Soube de uma reunião de redacção da bola em que o seu então chefe Bonzinho, doente benfiquista, para justificar o lampionismo do jornal disse que ali se vendia "fé" e não um jornal desportivo...
Palavras para quê ?
O pretérito perfeito, imperfeito e mais que perfeito são realidades presentes para os lados do estádio inacabado...
Quanto ao jogo de ontem, nada vi, só os golos à noite, mas o que é certo é que o Europeu se aproxima. Pelo que vi, Makukula entrou muito bem, não ?

Antes morto que vermelho disse...

bom artigo de opinião de nunca, os meus parabéns.
gostaria de acrescentar a : "Não joga lampião, ganha a selecção" ",e toda uma nação!".

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: sobre O Jogo relembro que tem 2 capas, uma na edição de Lisboa e outra para a edição do Porto, o conteúdo penso que também será diferente (não sei), e gostaria de lhe dizer que a capa do jogo (edição sul) segue a capa dos pasquins lampiões, ou seja com as fotos da lampionagem. Como já aqui afirmei temos a imprensa desportiva que merecemos, a imprensa benfiquista! Se bem que a informação nela contida, vale o que vale!

JC disse...

Excelente artigo do amigo Nunca, muito bem escrito e de subtil perspicácia.
Já tinha saudades dos seus escritos.

O que Nunca destaca e critica, creio, não é o facto de o Benfica não ter jogadores na selecção nacional.
É o facto de, demagogicamente, o seu Presidente ter anunciado aos sete ventos que o Benfica iria ser a futura espinha dorsal da selecção - o que pressupunha uma clara aposta na formação e em jogadores portugueses de qualidade - e, decorrido todo este tempo, nada disso se verificar.

Aqui como em noutros assuntos - vamos atingir os 300 mil sócios, vamos construir um equipa europeia, vamos ganhar todas as frentes, este ano vamos ser campeões de certeza absoluta - fazem-se anúncios da boca para fora, para empolgar os adeptos, que depois vivem nesta ilusão da Cigarra: são os melhores mesmo sem nada fazerem por isso, só porque o foram em tempos remotos e porque são em maior número.

É esta postura benfiquista tão bem alimentada pelos seus dirigentes e pela imprensa em geral que irrita todos aqueles que não fazem parte da turbe.

Antes morto que vermelho disse...

concordo com zex "Ridículas são as respostas do blogger, como que a explicar o óbvio e a debitar generalidades benfiquistas.", e acima de tudo as explicações são enfadonhas, fazem lembrar os copy-paste do nel.
solicito o recurso á sistematização, que certamente o bermelho será possuidor, e não a estes comboios de lugares comuns e chatos de ler.

Antes morto que vermelho disse...

jc: esse último parágrafo diz tudo...

JC disse...

Felizmente que existem benfiquistas que não se deixam levar por esta onda de ilusões e que têm os pés bem assentes no chão, como sucede, por exemplo, neste blog, com os Amigos Vermelho e Cavungi.

vermelho disse...

amigos sportinguistas e benfiquistas:

Amanhã, haverá Tribuna do Bitaite para os jogos da Taça da Liga.
Pedia aqueles que estejam na disponiblidade de enviar bitaites que o digam expressamente para, assim, poder organizar as vossas participações e o próprio blog.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Podes contar comigo para os Bitaites.
Até final do dia, mandarei o meu TR'Aque.

Antes morto que vermelho disse...

bermelho, se desejar uma opinião "isenta" sobre os jogos dessa taça, relembre-me os mesmos.

vermelho disse...

AMV:
Benfica-Setúbal e Sporting-Fátima

Antes morto que vermelho disse...

bermelho: acabei de enviar a minha colaboração, para o mail redvermelho, pode confirmar a recepção da mesma?

vermelho disse...

AMV:
Recebido

JorgeMínimo disse...

Caro Vermelho Nunca:
Excelente regresso do melhor comentador desportivo. Parabéns! Belíssimo artigo.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Já enviei o meu bitaite.
Confirma se o recebeste, por favor.
Aquele abraço.

Zex disse...

Já cá faltava a habitual bajulação do acólito minúsculo !

vermelho disse...

amigo JC:
Recebido.
Aquele abraço.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Este ano, o Benfica contratou: Cardozo, Bergessio, Maxi Rodrigues, Pereira, EdCarlos, Binya, Luis Filipe, Butt, Zorro, Adu, Di Maria e Coentrão.
12 jogadores!
Fala-se agora que o Benfica vai contratar mais 4 jogadores.
Achas mesmo que o apogeu das aquisições em massa e sem critério, aconteceu nos consulados de Damásio e Vale e Azevedo?

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Excelente o teu artigo.Com piada, com natural destaque para o nº de golos sofridos por Quim.
O artigo está tão bom, que até oensei que tinha sido um plágio.
Quando não joga um Lampião ganha a selecção.
Estou de acordo.Por mim não jogava nenhum, até poqrue podem-se magoar e depois não temos mais ninguem.
Quanto á espinhal dorsal, não foi o ladrão de paquidermes que o disse mas sim o saudoso Vale Tudo.
Quanto á "kalimerice" dos benfiquistas, como sabes não me revejo nela.Nem ela é transversal ao universo benfiquista.É-o somento na cabeça megalomana do actual presidente.O imbecil vai a votos e tem que apresentar trabalho.Um dia cairá.Espero.
Fiquei até envergonhado com a invasão do "dia seguinte".
Um dia cairá, estou certo.Se até caiu o muro de berlim, Vieira irá cair.
mas não vale a pena desviar as atenções.
Os verdadeiros Calimeros são os Sportinguistas.Sempre foram (porque ganham pouco)são (porque ganham pouco)e sempre serão,(porque pouco ganharão).
Este é o meu desejo.
mas está lindo.
Aquele abraço

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Reparei agora que estou em auto-flagelaçao, quando falo do nosso amado clube.
bem dito.Sempre insatisfeitos.
Eu cá já não gosto muito do Camacho.
Não ganha, vai embora...

vermelho disse...

amigo JC:
Acho!
nesses consulados o número de contratações atingiu dimensão inqualificável e qualidade insuportável!
Este ano, vejo o número como exagerado, mas pelo menos foram contratados jogadores jovens e internacionais pelo seu País (6 AA e 4 nos escalões jovens)!

vermelho disse...

amigo cavungi:
falta-me um bitaite de um condómino afecto ao Benfica.
posso contar contigo?

cavungi disse...

Amigo Jus,
A mim irrita-me de sobremaneira.
Eu não faço parte da turbe.
Sou sócio há bem mais tempo do que Vieira.
Não tenho dúvidas de que gosto muito mais do SLB do que ele.
A sua forma megalomana e demagógica de estar na vida, é de fazer pele de galinha.
mas é o que temos e o que merecemos ter.
Somos um clube democrático.Ganhou as eleições.Paciência.Um dia cairá.

JC disse...

Amigo Cavungi:
Eu sei.
Por isso escrevi logo a seguir:

JC disse...
Felizmente que existem benfiquistas que não se deixam levar por esta onda de ilusões e que têm os pés bem assentes no chão, como sucede, por exemplo, neste blog, com os Amigos Vermelho e Cavungi.

9:26 AM

cavungi disse...

Vou enviar de seguida amigo Vermelho.
É só acabar uns orçamentos e vai já.

vermelho disse...

ok.
aquele abraço.

JorgeMínimo disse...

Caro Cavungi:
Com a tua dificuldade em fazer copy paste, o melhor é mandares o mail para mim, que eu depois mando para o Vermelho.

cavungi disse...

Estamos então, em fase de graçolas caro Minimo?

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Já está no redvermelho.Confirma-me p.f. se o rebeste.
Abraço .

vermelho disse...

amigo Cavungi:
Recebido.
Aquele abraço.

Antes morto que vermelho disse...

parabéns cavu!! conseguiste enviar o mail!! o minimo, com algum receio que fizesses asneira, ainda se ofereceu para te ajudar, mas tu conseguiste sózinho "hop, hop, cavu!"

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Obrigado.Vou então trabalhar um pouco.
Abraço

Macaco:Viva eu!

Antes morto que vermelho disse...

"Deco: "Los futbolistas tienen derecho a salir de noche"
"Somos jóvenes y tenemos todo el derecho del mundo a salir. Si uno trabaja a las nueve de la mañana y llega a tiempo a su trabajo y lo hace bien, no es un mal profesional". in AS

bermelho: lanço-lhe um desafio. Porque não, um artigo no blog sobre este assunto? gostava de ouvir a sua opinião bem como a dos participantes.

JC disse...

Grande Deco!
Obviamente que se entrar às nove horas e se sair da discoteca às sete, chegará concerteza a tempo ao seu trabalho, vulgo campo de treinos, desde que este não fique muito distante e desde que vá directo para lá.
Já não percebo é como é que, nesse caso, o conseguirá "hacer bien".
Fico, porém, a perceber as quebras de forma inexplicáveis, de uns jogos para os outros.

cavungi disse...

Amigo Jus,
Esta história tem cerca de 18 anos.Tinha 22 anos portanto.
Depois de uma saida nocturna durrissima, na companhia de alguns estimaveis condóminos, apresentei-me ás 10 da matina no campo para um jogo do torneio do bairro.
Ás 10 e 1 quarto saí de campo para ir vomitar.
Mas cheguei a horas.

Antes morto que vermelho disse...

jc: penso ao nível do yuran e o kulkov, nunca houve ninguém! estes anormais chegaram ao ponto de, numa véspera de fazerem análises, terem ido para a noite e já se sabe que chegavam sempre a casa de rastos..
O "competentissimo" bernardo vasconcellos quando viu os resultados das análises, disse que alguém com aqueles valores deveria estar morto!

Antes morto que vermelho disse...

... e o rochembak que tem uma casa perto do campo de treinos de alcochete, porque assim, quando chegava a casa estava um passo do local de trabalho...

JC disse...

Caro Cavungi:
Fico a imaginar a dureza dessa saída nocturna!
Tempos difíceis, seguramente!
A vida custava a todos!

VermelhoNunca disse...

Gratos pelas palavras que me dirigiram.
Cavungi, estive presente nessa saída e posterior jogo de bola, que fala num dos seus comentários?

Zex disse...

Houve um que foi da noite directamente para o treino e rebentou com um Mercedes de alta gama à porta do centro de estágio. Outro que era treinador mandou-o embora e nunca mais contou com ele.
E não é que, depois disso, e de terem duvidado da sua masculinidade, pouco depois, o "um" dedicou-se à noite, arranjou uma mulher brutal, casou com ela e teve um filho dela...
Há quem diga que hoje já estão separados (Nova Gente)!
Mas, ainda assim, valeu a pena sair à noite seguramente !

JC disse...

Zex: defeito do Mercedes, seguramente.
Valeram a esse "um" os air-baigs. Do Mercedes e não só...

cavungi disse...

Amigo Nunca,
No posterior jogo não.
Na saída, tenho a certeza!
Ao som do "Atirei o pau ao Jafo"

VermelhoNunca disse...

Belas cantorias amigo Cavungi. Bons momentos de lazer que passámos juntos.

cavungi disse...

Até que a voz nos doa!