terça-feira, outubro 30, 2007

Livro de Reclamações

Jorge Costa abandonou o comando técnico do Sporting de Braga à 8ª jornada da Liga 2007/08.
A formação arsenalista atingiu a fase de grupos da Taça UEFA, onde se estreou com um empate a um golo no reduto do Bolton.
No campeonato, a equipa ocupa o 7º lugar com 11 pontos, tendo sido eliminada da Carlsberg Cup pelo V. Setúbal.
Jorge Costa conheceu a sua estreia como treinador de futebol na assessoria a Rogério Gonçalves.
Escassos meses volvidos, viria a suceder-lhe dando corpo à crónica de uma morte anunciada.
Como treinador principal nunca conseguiu construir uma equipa, no mínimo, à imagem e semelhança do que foi como jogador - Raça, querer, vontade e superação foram qualidades nunca vistas no seu consulado!
Agora sai sem honra nem glória, escorraçado por quem antes o havia endeusado!
É caso para dizer que quem com ferros mata, com ferros morre!

Carvalhal arribou esta época a Setúbal.
Um regresso muito saudado pelos órgãos sociais e muito desconfiado pelos adeptos.
Pegou numa equipa destroçada pelos sucessivos incumprimentos directivos e guindo-a ao patamar de revelação maior da presente edição da BWin Liga.
Ainda invencível decorridas que estão 8 jornadas, Carvalhal apostou numa fórmula que raramente não significa sucesso no futebol luso - defesa experiente, meio-campo combativo e ataque veloz.
Recuperou Janício, Auri, Adalto e Sandro, adquiriu Robson, Elias, Ricardo Chaves, Paulinho e Leandro e os seus contactos privilegiados em Braga permitiram-lhe assegurar os empréstimos de Eduardo, Filipe, Edinho e Matheus, para além do proscrito Pitbull que pescou no Dragão.
Com tostões, construiu uma bela equipa, que não só obtem resultados, como pratica um futebol de bom nível.
Assente num modelo de expectativa (comum à generalidade das equipas portuguesas) faz da consistência defensiva e da rapidez da transição ofensiva os seus predicados.
Primeiro elevado à condição de apóstolo de Mourinho e depois excomungado, Carvalhal conhece uma segunda vida em Setúbal.
Talvez uma derradeira oportunidade para enfileirar no naipe dos mais reputados e perspicazes treinadores do País.
Caso a desperdice, terminará como o esconjurado Luís Campos nas catacumbas das competições não profissionais.

"O meu estado de graça já acabou", revelou Paulo Bento no final do embate com o Nacional (0-0).
Os recentes resultados do Sporting (duas derrotas e um empate), conjugados com algumas exibições pouco mais do que sofríveis (Fátima e Nacional), deixaram Paulo Bento mais exposto às críticas, mas nem por isso fora das boas graças dos adeptos, apesar da contestação que marcou a chegada da Madeira.
A este propósito disse e bem Pachulico: "Será que é o risco ao meio que faz o Paulo Bento demorar 1 jogo e 2/3 de outro para perceber que estragou a equipa toda com a colocação do "bandoletes" a central? Lembram-se da época passada? Foram experiências e hesitações como esta que "perderam" o campeonato ao Sporting. Só não percebo é como é que o P.Bento ainda é visto como um Messias lá para os lados do "urinol de Alvalade"...Se fosse o Jesualdo já tinha uns bons pacotes de Cleenex gastos à sua conta!!!"
Paulo Bento não foi um extraordinário jogador, mas a sua carreira justificou encómios.
Que nunca ninguém lhe negue a humildade, a seriedade, a competência, o denodo e o profissionalismo que sempre pautaram as suas actuações.
Paulo Bento indiciava apetência e competência para trilhar um percurso como técnico.
Surpreendia-se talento para a função no modo como comandava as equipas onde actuou.
Num momento em que porventura não esperava, viu surgir-lhe a oportunidade e não a desbaratou.
Transformou-se mesmo numa unanimidade do universo leonino.
Só que como não há bem que sempre dure e mal que nunca acabe, o estado de graça já terminou.
Paulatina e timidamente têm surgido as primeiras críticas de alguns sectores sportinguistas e de alguns comentadores da bola indígena.
Injusto?
Em larga medida, sim!
Nos quase dois anos que leva como treinador principal do Sporting venceu uma Taça de Portugal e uma Supertaça.
Logrou implementar um sistema, um modelo e um padrão de jogo, conferindo uma consistência e uma coerência assinaláveis ao futebol do Sporting.
Criou empatia com a massa associativa.
Contudo, tem vindo a dissipar este capital de confiança com omissões, renitências, decisões asnáticas e maus resultados.
Esta época, perdeu Ricardo, Caneira, Tello e Nani e contentou-se com os saldos de Leste, desobrigando o clube a gastar milhões, sem pestanejar ou retorquir fosse o que fosse.
Demitiu-se de erguer a voz na formação do plantel e viu-se perante um conjunto com escassa profundidade qualitativa.
Obrigado à rotatividade perante a sobrecarga de jogos europeus e nacionais surgiram inevitáveis problemas na resposta da equipa.
Com escassas opções ao seu dispor, inexoravelmente os maus resultados aconteceram.
E com eles, os primeiros focos de contestação.
Mas, Bento demonstrou uma tendência para a auto-flagelação que se lhe desconhecia.
Qual tocha humana, persistiu teimosamente em opções reconhecidamente equívocas.
Perante a lesão de Polga, Paulo Bento poderia ter optado por um troca directa, ou seja, promover Gladstone à titularidade, mas tal não sucedeu.
Ao invés, preferiu recuar Veloso para central, Moutinho para a posição 6 e dar a titularidade em simultâneo a Izmailov e Vukcevic.
Saiu a perder na dimensão física do jogo e na qualidade das transições, para além de ter revelado uma gritante falta de confiança em Gladstone.
Em Roma perdeu e resultaram claros prejuízos em todos os sectores, especialmente no funcionamento do meio-campo.
Pensava-se que perante as evidências Paulo Bento emendaria a mão.
Não, pelo contrário obstinou no erro!
Na dialéctica entre a vontade de ter razão e a realidade da equipa, Bento preferiu o seu umbigo!
Apelidado de Ferguson português, veremos até quando suportará a cruel ditadura dos resultados e a incapacidade bem portuguesa para entender um trabalho sério a prazo.

21 comentários:

vermelho disse...

Amigos:
Como já repararam publiquei, hoje, os post´s relativos ao Karamba e Liga dos Astros.
Tal ficou a dever-se ao fim de semana alargado que se avizinha e que fará com que o blog apenas retome a sua actividade normal na próxima segunda-feira.
Até lá e como há Champions para a semana, irei também publicar o post relativo ao Memorial Zandinga.
Aquele abraço.

Antes morto que vermelho disse...

já tinha dito ontem, que o jorge c. tinha enfiado um grande barrete com o braga e com a chungaria de jogadores que se arrastam por lá, como o jorginho, o mafioso joão vieira pinto e4 o super-bluff wender (a maior bosta que jamais pisou relvados em portugal, juntamente com um tal joão a.), só para referir alguns

mas o que é realmente interessante é a campanha de vitimização (e ainda dizem que a lagartagem é que é calimera, esses ao menos assumem) que está a ser feita pelos pasquins, aos insultos (justos) de que foi alvo o dumbo-orelhudo. relembro o caxungo quando falava das assembleias gerais da lampionagem, que actualmente decorriam no pombal e de forma calma... foi lindo ver o dumbo amuado! o dumbo não passa de um menino mimado a ameaçar os parolos que se vai embora ( mandar um pasquim publicar que até esvaziou o gabinete??), e depois é vê-los todos preocupados. mentira!! o dumbo nunca abandonará a lampionagem, está agarrado á cadeira. só que eles engolem tudo...

gostava ainda de referir que a asae fechou o restaurante do barbas na costa de caparica... tal a nojeira que ia lá dentro (se calhar o palerma até temperava a caldeirada com a bosta de pombo). eu fui lá uma vez comer caldeirada (que até não estava má, se calhar a merda de pombo até dá sabor), só que quando me deram a lista, aquilo metia nojo, pegava-se ás mãos tal a quantidade de gordura que tinha.
mas não há problema o palerma vai passar o tempo a ver o filme que produziu e a distribuir 6 milhões de bilhetes á borla.

uma última curiosidade, o Tacolargo com aquela cara de padreco arrotalhado, parece o keanu reeves no filme "em nome da rosa" ou não?

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não ouvi o que Bento disse no final do jogo com o Nacional.
Porém, em entrevista ao Correio da Manhã, o que ele disse foi:

"-Acabou o seu estado de graça no Sporting?

– O Sporting é um clube fácil para se arranjar uma crise. Não disse que o meu estado de graça tinha acabado, porque não disse que tinha começado. Já me acabaram com ele várias vezes e agora foi mais uma. Não me vou desviar do meu caminho.".

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=263847&idselect=214&idCanal=214&p=200

salvatrucha disse...

Caro Vermelho,
Afirma que Paulo Bento "Logrou implementar um sistema, um modelo e um padrão de jogo, conferindo uma consistência e uma coerência assinaláveis ao futebol do Sporting."
Discordo.
A equipa base assenta em 4 excelentes jogadores Polga, Veloso, Pipi e Liedson e quando um deles falta, o "sistema e coerencia assinalaveis" desmorona-se como um castelo de cartas.
Os laterais do Sporting são fracos.Ronny pior que Abel mas como eles existem muitos na Liga Vitalis.
Exceto Polga os centrais são fracos.
Uma dupla Tonel/Gladstone faz a delicia dos adversários.
No meio campo, Moutinho é um jogador incansável mas previsivel, com um futebol de lateralizações e chato.
As duas aquisições de leste, Simon e Izmailov são jogadores medianos.Nada acrescentam ao jogo Leonino.Veloso e Romagnoli andam com a equipa ás costas.Romagnoli é um caso tipico dos jogadores sul-americanos que chegam com as "épocas trocadas".Acosta,Lisandro e Cradozo são bons exemplos.Quando e se tem valor exoplodem só na 2ª época em Portugal.
No ataque, o Sporting tem Liedson.
Um grande, grande jogador.Quando baixa de rendimento, baixo o jogo do Sporting.
Mas está a criar-se um problema no Sporting como no Benfica na era pós-Simão.Quem o substuitui?
Yannick é muito fraco, muito pior que o dispensado Varela.
Derlei é um jogador acabado devido ás constantes lesões.
Purovic é alto e moreno.
Assim não há "padrão de jogo" que aguente.
Ao invés o Sporting assenta o seu "modelo de jogo" nas vitórias magras e nas queixas gordas.
Sempre que coisa corre mal, chegam as lamúrias e as lágrimas.
O azar, os arbitros, a chuva e o vento são os responsáveis pelos empates/derrotas.
Nunca se responsabiliza o Sr. 86, pela construção destas equipas dos ultimos anos.
E de queixinha em queixinha, de roubo em roubo chegam aos 71 penalties me 7 épocas.
O que Paulo Bento logrou não foi um sitema de jogo.
Logrou aguentar o ar dentro do balão mais algum tempo.
E agora acabou-se.Um dia vai rebentar.

VermelhoNunca disse...

Um génio , este condómino Trouxa. Que análise pormenorizada ao Sporting de Paulo Bento. E pelos vistos também lhe afecta o prémio que recebeu Carlos Freitas.
Será que você trabalha na função pública? Tenha atenção, porque estão a chegar à fase dos prémios por objectivos, também na função pública.

vermelho disse...

Amigo Salvatrucha:
Estou basicamente de acordo com a tua análise, que em nada invalida aquilo que escrevi.
Independentemente das bases em que o conseguiu, é indesmentível que Paulo Bento logrou implementar um sistema, um modelo e um padrão de jogo, conferindo uma consistência e uma coerência assinaláveis ao futebol do Sporting.
É claro que sem ovos não se fazem omoletas e Bento, como digo, não é milagreiro!
O plantel não tem profundidade e que como tal tudo tende a desmorar-se quando um dos elementos âncora da equipa não marca presença ou o seu rendimento diminui.
Aquele abraço.

p.s. foi, para mim, um grato prazer ler o teu comentário.
Desconhecia o "Freitas Lobo" que há em ti!
Espero que continues a brindar-nos com prosas com esta qualidade!

vermelho disse...

Amigo JC:
lamento que de tudo quanto escrevi tenhas enfatizado algo que não passa de uma minudência!
Sinceramente, não vejo que discussão se possa fazer em torno da questão que levantas!
A frase com que inicio o meu texto retirei-a da net e tenho-a como fidedigna.
Se não o é, paciência, as minhas humildes desculpas a quem se melindrou.
Será importante saber se Bento disse ter terminado o seu estado de graça?
Ou será importante discutir o que tem sido Bento ao serviço do Sporting?
Aquele abraço.

p.s. Domingo, 15h30, São José?

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, se não acha importante que Bento tenha dito que acabou o seu estado de graça, pura e simplesmente não o deveria ter escrito ou transcrito.
Porque tomo de partida, que tudo o que o amigo escreve é importante.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não me melindrei, caríssimo.
Nunca me melindro neste espaço - que, a propósito, está quase a completar 2 anos de actividade!
Gosto é de provocar a discussão!
Concordo no essencial com tudo o que dizes, pois já aqui o manifestei recentemente.
Apenas não acho que tenha terminado o estado de graça de Bento nem creio que ele tenha dito isso ou que o tenha dito com esse sentido.
Bento atravessa agora fase idêntica à que passou o ano passado.
Se bem te recordas, o SCP só assentou o ano passado já em plena 2ª volta, quando Bento resolveu apostar em Veloso e Romagnoli para o meio campo e estabilizar as sucessivas alterações do onze titular.
Este ano volta a suceder o mesmo, a que não serão alheias as saídas de Caneira, Tello, Nani, Ricardo e mesmo ALecsandro e a entrada de jogadores novos para os seus lugares, a necessitarem de adaptação.
A lesão de Derlei e de Polga contribuiram para esta desestabilização da equipa.
Talvez Bento não seja treinador que perceba rapidamente quais os jogadores que melhores garantias lhe dão para formar o onze titular, mas percebido isso, o SCP torna-se uma equipa difícil de bater, como já o revelou nas 2ªs voltas das duas épocas anteriores.

Caríssimo:
Ainda não sei se Domingo poderei ir ao futebol, pois tenho prevista uma incursão despesista ao NOrte Shoping, que ainda não determinei se será amanhã ou Domingo.
Se for amanhã ao Porto, lá estarei Domingo às 15h30m no S. José.
Se a minha saída ficar para Domingo, então não vou poder ir. Depois digo-te qualquer coisa.
Grande abraço.

vermelho disse...

Amigo nunca:
muito obrigado pela importância que dás, a algo que não a tem!
Para mim, não é importante saber se Bento disse ter terminado o seu estado de graça.
Importante é discutir o que tem sido Bento como treinador ao serviço do Sporting!
Foi a esse exercício a que me propus e para o qual escolhi a tal frase, que tinha e tenho por fidedigna, independentemente de declarações susbsequentes de Bento.

vermelho disse...

Amigo JC:
Ok.
Eu irei para o Douro aproveitar o fim de semana alargado, mas Domingo já estarei em Coimbra.
Envia sms a dizer se vais.
aquele abraço.

p.s. o teu comentário vai de encontro a estas afirmações do meu post:
"Os recentes resultados do Sporting (duas derrotas e um empate), conjugados com algumas exibições pouco mais do que sofríveis (Fátima e Nacional), deixaram Paulo Bento mais exposto às críticas, mas nem por isso fora das boas graças dos adeptos, apesar da contestação que marcou a chegada da Madeira."

"Paulatina e timidamente têm surgido as primeiras críticas de alguns sectores sportinguistas e de alguns comentadores da bola indígena.
Injusto?
Em larga medida, sim!
Nos quase dois anos que leva como treinador principal do Sporting venceu uma Taça de Portugal e uma Supertaça.
Logrou implementar um sistema, um modelo e um padrão de jogo, conferindo uma consistência e uma coerência assinaláveis ao futebol do Sporting.
Criou empatia com a massa associativa."

"Apelidado de Ferguson português, veremos até quando suportará a cruel ditadura dos resultados e a incapacidade bem portuguesa para entender um trabalho sério a prazo."

VermelhoNunca disse...

Reafirmo, amigo Vermelho, que considero importante o que o amigo escreve. Concordando ou não. ALiás sabe bem que a maioria das vezes não concordo, mas isso é que torna este espaço importante.

vermelho disse...

Amigo nunca:
Folgo muito em sabê-lo.
Obrigado.
Como estarei impedido de participar esta tarde, deixar os meus votos de bom fim de semana a todos.
Aquele abraço.

Antes morto que vermelho disse...

essa coversa do paulo b. é o que se chama "conversa de ir ao cu", não tem interesse nenhum. o que é que me interessa se o "estado de graça" do marreta acabou?

interessa mais saber, porque é que o jorge c. se foi embora? interessa mais falar dos podres da lampionagem, bem como a razão da alcunha tacolargo e saber a razão do anão simulão já não ter lugar na 1a equipa do atlético de madrid!

JC disse...

AMB:
Interessa também saber porque é que uma equipa que está no Guiness, que caminha para os 300 mil sócios (ou será 200 mil?), que tem um plantel de sonho, que qualquer treinador do Mundo gostaria de treinar, que despachou recentemente o mau amado Imbecil, termina uma Assembleia Ordinária banalíssima, sem assuntos quentes, em total confusão e insultos e com a presença da PSP.

Ah, e também porque é que no ninho das águias são os pombos que mais cagam.

VermelhoNunca disse...

E, amigo JC, porque que é que o treinador dessa equipa de sonho, do Maior clube do Mundo, tem menos títulos que o treinador incompetente do Sporting?

JC disse...

Exacto, amigo Nunca, apesar de já ser treinador de futebol há mais tempo que o Paulo Bento.

E previsões para logo?
Consegue o SCP superar o Fátima?
E o Benfica? Conseguirá ser a primeira equipa da temporada a ganhar ao Setúbal?

Antes morto que vermelho disse...

"pombo que tenha tomates
defeca no ninho das águias!"
"pombo que tenha tomates
alivia-se no ninho das águias!"


o cara de cu nunca ganhou nada, é um "looser", ah! ganhou uma taça de portugal ao mourinho, depois do árbitro gamar que nem um louco!
se bem que o bento também nunca ganhou nada...

cavungi disse...

Macaco:Bento tambem ganhou 1 Taça de Portugal e uma Supertaça ao horrivel Jesualdo.
Em 2 anos não é mau.
Daí a ser o Fergusson Português já é outra coisa.Em Portugal não se aguentam treinadores.
Aguentam-se dirigentes.
Paulo Bento ganha ou vai embora!
É a lei do "dirigente-Portuga".
Só mesmo Pinto da Costa para aturar o Engº do Penta por 3 anos, com 1 Campeonato e 2 taças.

Zex disse...

Esta política de merda que o Sporting vem seguindo está a dar os seus resultados desportivos. E, a breve prazo, pode piorar. A Academia não vai lançar Nanis ou Velosos todos os anos. E Liedsons não existem a pontapé...
Contrariamente ao que acontece com as massas adeptas do FCPorto ou do Benfica, os adeptos lagartos são os menos exigentes. Ficam contentes de ficarem à frente do Benfica e se chegarem à Champions.
No Dragão ou no Pombal, não é nada disso.
O Adriansse perdeu com o Benfica e foi brindado com lenços brancos. Empatou com o Rio Ave e partiram-lhe o carro.
O FSantos estava a um ponto do líder e era contestado. O Jesualdo foi campeão e é contestado. O camacho não ganhava e quase que estava a ir embora.´
Nestes dois clubes exige-se a vitória. No Sporting exige-se o 2º lugar, também conhecido como "o primeiro dos últimos" e vitórias frente ao Benfica.
Os seus adeptos são muito pouco exigentes com os jogadores e com o clube ! Contentam-se com pouco ! Só exigem tudo dos árbitros !
Na minha opinião, o plantel do Sporting é muito fraco. Tem muito pouco qualidade em quantidade ! Tal como o Benfica na época passada e foi o que se viu !
E ninguém diz nada ! Gabam-se da gestão, mas não se apercebem que a equipa está mais fraca de ano para ano !
Bem sei que é uma coisa ou outra !
Quanto a mim, e no que ao rendimento da equipa respeita, Bento fez milagres. Com conhecimentos muito limitados, construíu uma equipa que joga num sistema quase imutável, e lá foi conseguindo milagres sucessivos.
Esteve mal ao não reinvindicar melhores reforços. Esteve mal ao não exigir mais do Sr. 86. Esteve mal nas declarações encomendadas pelo sr. 86, após o jogo com o Benfica.
Ainda assim, gosto dele e acho que é um bom treinador. Com mais experiência, não entregando encomendas, com mais irreverência junto dos seus dirigentes, com mais coragem pode chegar longe.
Quanto a ser o Ferguson português ? Tenho as minhas dúvidas que o nosso futebol o permita...

Antes morto que vermelho disse...

caxungo: e as taças de portugal, interessam para alguma coisa? e as supertaças interessam para alguma coisa? e a taça da liga interessa para alguma coisa?

o enº de merda, ganhou o penta (gerindo o trabalhinho que havia sido produzido pelo antónio oliveira), e conseguiu perder o campeonato seguinte (o merdoso/medroso chegou a colocar o jardel no banco... enfim, barbaridades), assinou dois anos e foi corrido, embora tenha alegado motivos pessoais para ir embora.
caxungo, no dia em que o jesualdo assinar por 2 ou 3 anos é porque já tem os patins colocados. chamo-te a atençãoi que o fcp programa as épocas futebolisticas com 1 ano de antecedência.
caxungo nenhum treinador, a não ser um mourinho por exemplo, fica no fcp por mais de 2/3 anos.