segunda-feira, dezembro 11, 2006

Análise à Jornada

Tarde acordar e tarde erguer, não dá saúde e faz perder (pontos).
Foi este o retrato do jogo do Benfica de ontem.
Uma 1ª parte de total letargia e apatia benfiquista redundou no empate obtido na Figueira.
Fernando Santos, pese embora as ausências de Nuno Gomes e Miccoli, insistiu no 4x4x2 em losango.
Promoveu Kikin e Paulo Jorge à titularidade, atribuindo-lhes os lugares dos ausentes.
Esta obstinação táctica de Fernando Santos conduziu a equipa a um impasse.
Sem rotinas de posicionais e sem ritmo de jogo, quer o mexicano, quer o português foram presas fáceis para os defesas navalistas.
A colocação de Kikin na posição anteriormente desempenhada por Nuno Gomes afastou o mexicano da área e colocou-o em terrenos absolutamente desaconselháveis para as suas características.
Kikin é um jogador de área. Fora dela, o seu futebol revela-se pouco mais do que inofensivo.
Por outro lado, a colocação de Paulo Jorge no lugar de Miccoli foi mais um claro erro de casting.
Paulo Jorge é um ala e não pode alinhar como ponta de lança, ainda que descaído sobre um dos flancos.
Assim, faltou agressividade ao Benfica no último terço do terreno.
Mas, mais do que este impasse táctico, ao futebol do Benfica, na 1ª parte, faltou velocidade nas transições e passes e desmarcações de ruptura.
Os jogadores do Benfica limitaram-se a passes curtos, de pé para pé, para trás e para o lado e tudo isto feito a uma velocidade confrangedora.
Devagar, devarinho e parado.
Apenas Simão e Léo procuraram imprimir mudanças de velocidade e mesmo assim a espaços.
Na 1ª parte, o Benfica apenas esteve perto do golo em duas ocasiões.
A primeira numa desmarcação de Katsouranis, no interior da área, e a segunda num excelente cruzamento de Simão que não teve seguimento.
Na 2ª parte, o Benfica apresentou uma outra atitude.
Maior rapidez e velocidade nas transições, maior agressividade e a criação de uma boa mão cheia de oportunidades de golo.
Houvesse o Benfica jogado na 1ª como o fez na 2ª parte e certamente que o resultado averbado teria sido outro.
Fernando Santos percebeu o equívoco táctico em que a equipa se achava envolta e alterou a estrutura.
o 4x4x2 em losango deu lugar ao 4x3x3 muito mais apropriado às características dos jogadores ao seu dispôr.
Com Simão e Paulo Jorge nas alas e Kikin assumindo uma posição mais avançada e fixa na frente, a qualidade do futebol benfiquista subiu de forma evidente.
Por outro lado, a colocação de Karagounis e Katsouranis como médios mais interiores beneficiou e muito a fluidez do processo ofensivo.
Aliás, na 2ª parte, Katsouranis exibiu-se em plano elevado, surgindo amiúde em zona de finalização, aproveitando muito bem os espaços entre linhas através de penetrações verticais.
Num relvado em condição precária, o Benfica construiu ocasiões de golo em número suficente para sair vencedor.
Taborda e a falta de inspiração dos avançados benfiquista impediram a materialização em golos das oportunidades criadas.
Katsouranis e Ricardo Rocha foram os protagonistas das melhores ocasiões do Benfica, tendo Taborda executado defesa de excelente nível a deter remate do grego, ao passo que o defesa português chegou atrasado a um desvio de Katsouranis na pequena área na sequência de um livre lateral.
Dois pontos perdidos para Porto e Sporting, cujas reais consequências na luta pelo título só poderão ser realmente aferidas após o jogo desta noite do Porto na Choupana.
No Sábado, o Sporting venceu facilmente o Vitória em Setúbal.
Foram muitas, mas mesmo muitas as facilidades concedidas pelo Setúbal.
O Sporting entrou como tanto gosta a ganhar e depois limitou-se a gerir o encontro.
A oposição de tão débil que se revelou nunca incomodou verdadeiramente a baliza de Ricardo.
Em ritmo de treino, o Sporting foi avolumando o resultado, através do simples aproveitamente dos erros do adversário.
Jogo tranquilo em que o sucesso leonino se revelou justíssimo e incontestado.
Realce para o regresso de Liedson aos golos e essencialmente do Sporting às vitórias.
Em Coimbra, a Briosa deu um passo atrás na recuperação que parecia encetar.
Partida ingrata, muito ingrata mesmo, em que a superioridade academista não se viu reflectida no resultado.
Na 1ª parte, a Briosa dispôs de 4 excelentes e claras ocasiões de golos, todas desperdiçadas por intermédio de Nestor e Miguel Pedro.
Por seu turno, o Marítimo que apenas beneficiou de uma, concretizou-a e colocou-se em vantagem no marcador.
A Briosa exibiu-se em bom nível, com Dame e Filipe Teixeira em especial evidência, apresentando um futebol escorreito, rápido e incisivo, pecando "apenas" na finalização.
Na 2ª parte, Manuel Machado mexeu na equipa e mal.
Tirou Nuno Luís e meteu Gyano, numa substituição aparentemente ofensiva, mas que acabou por produzir efeitos absolutamente contrários.
Machado estruturou a equipa num sistema de três centrais, entregando os corredores a Miguel Pedro e Lino, mas mais do que isso deslocou Dame para o lugar de trinco.
Miguel Pedro e Lino, face à presença dos alas maritimistas, nunca encontraram espaço para grandes aventuras ofensivas, ao passo que a colocação de Dame numa zona tão recuada do terreno retirou agressividade e capacidade de penetração junto da área maritimista.
Sem o seu principal condutor e construtor de jogo ofensivo e com Filipe Teixeira estranhamente deslocado para as alas, o processo ofensivo da Briosa em vez de se acentuar, perdeu fulgor e incisividade.
Ainda assim, a Briosa continuou a ser a única equipa que procurava chegar ao golo.
Todavia, os problemas de finalização persistiam e contra a corrente de jogo, o Marítimo chegou ao 0-2 num excelente remate de Mbesuma.
A Briosa ainda reagiu e Gyano na recarga a um remate de Dame reduziu a diferença para 1-2.
Canto do Cisne dos de Coimbra, que, até final, não mais se acercaram com verdadeiro perigo da baliza madeirense.
Arbitragem manhosa de Rui Costa.
A imprensa escrita dirá com erros, mas sem influência no resultado.
Puro engano.
A sua influência no resultado foi assaz relevante, não porque tenha perdoado penalties ou expulsões, mas porque tudo fez para emperrar o processo ofensivo academista e empurrar o maritimista.
Erros atrás de erros sempre em prejuízo da Briosa e sempre com o intuito de a afastar da área insular.
Na restante jornada, realce para o empate do Estrela em Paços de Ferreira, dando continuidade à recuperação encetada (mais um golo de Jaime, o terceiro consecutivo).

46 comentários:

Jorge Mínimo disse...

Vitória folgada do Sporting contra um deprimente Vitória de Setúbal e um empate do Benfica frente à Naval, num jogo entediante.
Os factos mais relevantes do fim de semana acabaram por ser o lançamento do aguardado livro "Eu Carolina" e a constituição de arguido do Orelhas.

cavungi disse...

Em Setúbal e na Figueira dois jogos dignos dos distritais.O futebol jogado(?) foi do pior que se vê na europa.Vitória justa do SCP e empate castigador, mas justo pela inépcia e incompetência do SLB.O titulo foi enterrado na Figueira da Foz, para o ano há mais.
Proponho uma dupla atacante com Bueno e Kikin para a equipa do Circo Chen.
Concordo com o amigo Mínimo.Foi com alegria que soube que finalmente o Elefante do Zoo será compensado.Pode ser que prendam o Vieira.Era bom para o Benfica.
Quanto á madame Carol, foi com muita satisfação agrado que ví despontar, mais uma promissora escritora da literatura portuguesa.
Bem hajas Carol!

Jorge Mínimo disse...

Caro Cavungi:
Atenção que o Bueno já se estreou a marcar oficialmente pelo Sporting, coisa que o Kikin ainda não conseguiu pelo Benfica.

vermelho disse...

amigos mínimo e cavungi:
a constituição como arguido do ladrão de paquidermes se conduzir à sua saída da presidência do benfica já serviu de alguma coisa.
quanto ao livro da madame carol dizer que acho repugnante a exposição pública da vida privada de quem quer que seja.
não abro qualquer excepção, nem mesmo para P.C.
é lamentável o espaço mediático que se dá a uma senhora que mais não fez do que revelar pormenores da intimidade de p.c., para além de ter publicamente confessado a autoria mediata de um crime.
se queria denunciar o que quer que fosse, que o fizesse junto das instâncias próprias e não sob a forma de uma novela rasca de 5ª categoria.
mais um reflexo de um País pobre e decadente, sem valores e princípios.
abraço.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
Concordo completamente com o que disseste, é uma perfeita vergonha. Só alguém que em tempos trabalhou no Calor da Noite para descer tão baixo. Pior, só se tivesse roubado as moedas do elefante!

Jorge Mínimo disse...

Outra vergonha para o nosso campeonato é o caso Nuno Assis. É muito triste que tenham que ser entidades internacionais a castigar o jogador.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
A flatulência em estado avançado parece-me que se enquadra no ambito de crime público.Daí penso ter relevancia esta confidencia publica da madame Carol.

vermelho disse...

amigo mínimo:
o jogador foi castigado ou por outra cumpriu suspensão preventiva e depois foi absolvido.
ou seja, cumpriu uma pena que a instância jurisdicional suprema da justiça desportiva portuguesa entendeu não se justificar.
desta pena não houve recurso.
o cnad poderia ter recorrido e não o fez.
muito tempo depois, o secretário de estado do desporto, enviou um requerimento à agência mundial anti dopagem solicitando a reapreciação do caso pelo tribunal arbitral do desporto.
laurentino dias percebeu a gravidade da situação o que o visado não havia feito - ao colocar-se em causa a credibilidade e fiabilidade das análises produzidas pelo laboratório do cnad, este poderia perder a sua acreditação internacional (situação que já se verificou no passado).
assim, este novo julgamento não mais é do que uma tentativa de salvar um organismo público essencial no combate ao doping.
por outro lado, caso fosse retirada a acreditação internacional ao cnad as análises anti-doping teriam que ser feitas em espanha, com o natural e se calhar incomportável aumento de custos.
abraço.

vermelho disse...

amigo cavungi:
poluição, crime de poluição ou danos contra a natureza.
abraço.

cavungi disse...

Amigo Minimo,
De acordo.Nuno Assis vai á suiça para ser castigado, ou não.
Temos o que merecemos.
Se cada vez que o Bueno marcar o Sporting perder, estou com Bueno.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
Eu só me insurjo, porque está a tornar-se um hábito em Portugal a desculpabilização dos atletas que são apanhados nas malhas do doping. A utilização de substâncias dopantes é batota, não podem ser desculpabilizadas, seja em que situação for.

vermelho disse...

amigo mínimo:
totalmente de acordo.
abraço.

vermelho disse...

amigos:
em aditamento à análise da jornada, dizer-vos que o jogo desta jornada que maior assistência registou foi o AAC/Marítimo com cerca de 5.500 espectadores.
assim vai o triste futebol português.
abraço.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
Será que vamos ter o prazer da sua companhia no próximo fim de semana em Lisboa?

Braguilha disse...

Caro Vermelho

A análise a jogo ao Benfica/Naval demonstra à evidência o seu vermelhismo. Então o SLB jogou sozinho? Não teve um adversário à altura? A Naval não existiu durante 90 minutos? Não houve mérito no adversário?

A primeira parte foi realmente confrangedora. O benfica nunca se encontrou, a ocupação dos espaços mostrou-se deficiente e a inclusão de Kikin e Paulo Jorge a titulares revelaram uma falta de automatismos incapaz de incomodar os da casa. A Naval, por seu lado mostrou-se uma equipa guerreira, com um enorme espírito de sacrifício e entre-ajuda e, a espaços, mostrou não estar a jogar para o empate. Não se tratou de um jogo de sentido único (embora os encarnados tenham sido claramente superiores) nem a Naval estacionou o autocarro em frente da baliza. A primeira parte foi para aquecer e o Benfica pensava resolver, naturalmente, a questão no segundo tempo. Julgo que a descompressão da jornada europeia também condicionou o rendimento da equipa; aliás, temo também que o FCP encare com ligeireza o encontro de mais logo, num campo tradicionalmente difícil. A ver vamos.

Duas observações:
Destaque para o parte-perónios: um jogador em grande forma, cada vez mais preponderante na equipa, não só na organização do jogo mas a aparecer (frequentemente bem) na zona de finalização.

A segunda nota vai para o departamento clínico do SLB. Ao que se sabe Micoli vai ficar afastado até Janeiro; todas as semanas 6 milhões de pessoas sofrem com estado de saúde deste desgraçado. Alguém anda a fazer mal o seu trabalho para os lados da Luz...

Costa disse...

Sr. Vermelho, posso fazer uma proposta para o dia de hoje?

vermelho disse...

amigo costa:
pode fazer as propostas que desejar.

amigo mínimo:
infelizmente, não me poderei deslocar a Lisboa na próxima semana.
tinha pensado nisso, até como forma de confraternizarmos, mas assuntos inadiáveis prendem-me a Coimbra.
Espero deslocar-me a Lisboa o mais tardar em Fevereiro, ocasião em que faço votos para que nos possamos encontrar.
Desde já, vos convido a deslocarem-se a coimbra por ocasião do aac/sporting da 2ª volta (eu sei que ainda falta muito tempo, mas aqui fica).
abraço.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Quando ao Benfica algo corre mal, cá estamos sempre a dar a cara.Outros quando as coisas correm mal ás suas cores ficam de nojo.
É a diferença de ser grande e querer, a todo o custo, ser grande.

cavungi disse...

Amigo Minimo,
Fora com os batoteiros.Fra com os Assis.Fora com os dopados.
Viva o Maradona.

Costa disse...

Sr. Vermelho, vamos com cuidadinho, "fazer as propostas que quiser"????, sou um homem honrado.

Propunha que hoje fosse instituído o dia nacional do Mijo na Justiça.
Assim, temos no Tribunal do Desporto o Benfica a provar como é a URINA do Nuno Assis e no Tribunal do Porto uma BEXIGA que foi apertada.

Concorda?

Costa disse...

Sr. Vermelho confirma o interesse do Benfica em Zé Pedro? E no Jorge Gabriel?

vermelho disse...

amigo costa:
este é o costa que aprecio.
soltei umas belas casquinadas ao ler o seu comentário.
assim, está institucionalizado o dia nacional do "Mijo na Justiça".
abraço.

Braguilha disse...

Amigo Cavungi

A sobrevivência deste espaço depende do mau momento do benfica e o número de participações no blog é diametralmente proporcional aos maus resultados do SLB.

Caro Vermelho

Está em condições de precisar o número de espectadores no jogo dos 160 mil??!!!
A culpa é do frio ou é mesmo falta de fé?!

Abraço

vermelho disse...

amigo costa:
não confirmo, nem desminto.
abraço.

vermelho disse...

amigo braguilha:
cerca de 5.100.
as razões, como calculas, desconheço.
todavia, este ano houve outro facto relativo a assistências digno de nota.
o benfica/estrela registou uma maior afluência de público que o sporting/porto.
abraço.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
É perfeitamente natural, são dois grandes rivais vizinhos.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, quando custou um bilhete para esse derbie local, Benfica/Estrela? Quanto custou para o Sporting/Porto? Não pode fazer comparações como as que fez!

vermelho disse...

amigo braguilha:
"A sobrevivência deste espaço depende do mau momento do benfica e o número de participações no blog é diametralmente proporcional aos maus resultados do SLB."
uma parte do que afirmas é verdadeira, porque factual - (...) o número de participações no blog é diametralmente proporcional aos maus resultados do SLB (...)".
quando criei o blog não olhei a cores, credos ou religiões na sua divulgação.
assim, a maioria dos mais assíduos participantes não profeça a minha religião, pelo que não é de estranhar que o número de participações seja inversamente proporcional aos bons resultados do SLB.
nunca gostei de discutir em circuito fechado ou em permanente concordância.
a outra, não.
este blog nunca pretendeu ser um projecto meramente pessoal, mas sim um fórum no qual pessoas de diversas sensibilidades se reuniriam para discutir assuntos de interesse comum.
a partir de determinado momento, a discussão cingiu-se ao futebol e por aí se tem mantido e manterá.
assim, este blog continuará a existir até que aqueles que o fazem, eu e vós, o queiram.
tão só.
no momento em que sinta que o propósito da sua criação se esvaziou, o blog será encerrado.
este blog não existe para ter mais ou menos comentários, mas para ter os comentários que aqueles que o realizam entendam fazer.
se são 10, 20 ou 100, pouco importa, o que releva é que continue a ser o ponto de encontro de pessoas que gostam de discutir umas com as outras futebol.
este blog já me proporcionou aquilo que Godinho qualificou como a coisa mais preciosa do mundo.
este blog proporcionou-me estreitar e fortalecer laços de amizade pré-existentes ao advento da sua criação.
só por isso valeu a pena.
quando escrever o seu epitáfio serão essas as recordações que mencionarei.
abraço.

Costa disse...

Abraço Sr. Vermelho.

Com quem falo para melhorar a minha performance nos passatempos deste espaço.

O Sr. Vermelho aprecia mais uma boa fruta ou uns chocolatinhos?

vermelho disse...

amigo nunca:
então o problema é da política de venda de ingressos adoptada.
por acaso, não foram os associados do teu clube e uma claque em particular que sempre se manifestaram contra o preço dos bilhetes?!
se calhar, agora, terão que responsabilizar os seus próprios dirigentes.
abraço.

vermelho disse...

amigo costa:
aqui isso não resulta.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
amanhã, conto contigo?
abraço.

VermelhoNunca disse...

Mas quem refere o número de espectadores entre os 2 jogos és tu. Eu apenas disse que não podes comparar os espectadores dos 2 jogos. Depois há bilhetes vendidos e número de espectadores, coisa bem diferente, uma vez que o Sporting vendeu praticamente 34.000 gamebox, e muitos dos portadores das mesmas nem sempre vão aos jogos.

VermelhoNunca disse...

Não me safo de amanhã? Isto anda apertado. Costa, tem interesse em colocar um artigo amanhã, se o administrador autorizar, claro está?

vermelho disse...

amigo nunca:
se estás sem tempo, não te preocupes.
se o amigo costa quiser, será um prazer receber um artigo da sua autoria.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Sabes bem que não é má vontade, aliás o final de semana foi rico em acontecimentos,mas não está fácil.

vermelho disse...

amigo nunca:
claro que sim.
sei bem da tua abnegação na colaboração com o blog.
abraço.

Costa disse...

Sr. Nunca aprecio o seu estilo e comentários, acredite.
Não tenho jeito para compôr algo, só mesmo para descompor e, permita-me, à excepção do seu e do Zelador, não acho piada nenhuma aos artigos que se colocam aqui, por isso só tenho visitado maioritariamente este blog há 2ª e à 6ª.
Gosto dos comentários do Sr. Vermelho e das análises que ele faz. Muito boas mesmo, o resto é só iletrados a tentarem parecer gente grande.
Eu não sei escrever e assumo-o.
E, depois se fosse para falar no SCP da maneira que isto está, enfim...
Mas força não desista ou PRESSIONE o Sr. Vermelho para acabar com esses artiguelhos.
Saudações leoninas.

VermelhoNunca disse...

Amigo Costa, como sabe eu não falo do Sporting, azucrino é o Benfica, e a sua ajuda poderá ser bem útil nesse ponto. Quanto ao não saber escrever, amigo Costa, está como eu. Portanto, vamos a isto? Safe-me esta semana, pois ando com obras no local de emprego, o que me atrasa imenso o serviço, e isto está complicado.

VermelhoNunca disse...

Quanto à jornada do fim de semana, amigo Vermelho, acho errada a sua análise , no ponto em que refere que as consequências da perca de 2 pontos pelo Benfica na luta pelo título se auferirão consoante o jogo do hoje da Choupana. Primeiro, porque, na minha opinião o Benfica não é candidato ao título,segundo porque Porto e Sporting ganharam na Figueira da Foz.

Costa disse...

Sr. Nunca, acredite que não tenho jeito para isto, só sei dizer mal do Benfica, falar de romenas e beber ginginhas.

vermelho disse...

amigo nunca:
quanto a ser ou não candidato ao título, é a tua opinião, pelo que
nada há a discutir.
quanto ao benfica ter perdido 2 pontos, isso resulta inegável, atentas as vitórias de porto e sporting na figueira.
a este propósito dizer que em jogos perante os mesmos adversários e nas mesmas condições, o benfica averbou os mesmos pontos perdidos que o porto e apresenta mais dois perdidos que o sporting - benfica e porto defrontaram na mesma condição braga, sporting e naval, sendo que ambos perderam em braga, o benfica venceu em alvalade ao passo que o porto empatou e na figueira passou-se o inverso.
assim, saldo zero.
benfica e sporting ainda só encontraram um adversário na mesma condição, qual seja a naval, pelo que o benfica tem mais dois pontos perdidos que o sporting.
agora as reais consequências em relação ao título só após o jogo do porto se conhecerão.
se o porto ganhar, o seu avanço será quase insuperável, se empatar tudo permanece em aberto, se perder tudo se relança.
abraço.

JC disse...

Problemas na net impediram-me de me juntar mais cedo ao conbíbio dos meus amigos condóminos.
Gostava de deixar aqui testemunhado que saí ontem do Municipal de Coimbra bastante desagradado com o que sucedeu à Académica.
A Briosa realizou um bom jogo de futebol, criou, sem exagero, 7 ou 8 oportunidades de golo - daquelas oportunidades mesmo oportunidades, daquelas mesmo muito boas, que são mesmo boas oportundiades e que só não dão em golo por azar - e acabou por perder o jogo porque o Marítimo, em 3 vezes que foi à área da Briosa, fez 2 golos.
Isto, conjugado com o frio da segunda parte e com uma arbitragem miserável de um tal Costa tornaram o meu final de tarde muito desagradável.
Por sorte, a coisa compôs-se ao romper da noite.
A Naval - que foi a equipa que melhor futebol vi apresentar até à data no Municipal de Coimbra - conseguiu devolver de novo ao Fernando Santos o estatuto de Imbecil.
O herói de Alvalade, aquele mago dos esquemas tácticos, que teve o rasgo genial de trocar posicionalmente o Nuno Falha Golos pelo Micótico Sempre Lesionado, voltou a espalhar-se ao comprido.
O Benfica voltou a demonstrar a sua irregularidade, não conseguindo somar os três pontos num jogo que se poderia classificar, em teoria, de fácil.
A tradição manda, porém, que se diga o contrário: não era um jogo fácil.
Em três partidas disputadas com a Naval, nunca o Benfica conseguiu a vitória.
Um empate o ano passado na Luz, um empate também a época transacta na Figueira da Foz e agora de novo o empate.
Poderão, porém, os benfiquistas estarem descansados, porque na próxima jornada recebem o Vitória de Setúbal e vão de novo regressar às goleadas por 3-0.
Quanto ao SCP, ganhou, como se esperava, ao moribundo Setúbal.
O Liedson voltou aos golos e, com ele, retornaram as vitórias fáceis do meu clube.
É a diferença entre ter um goleador a conretizar ou um goleador que não concretiza.
Num jogo fraco, o SCP ganhou facilmente porque teve o Liedson ao seu nível.
Que falta que fez este Liedson naqueles jogos que o SCP perdeu, nomeadamente para a Liga dos Campeões!

Quanto ao FCP, não tem embate fácil logo à noite.
Os seus jogadores vivem um período de alguma euforia mas também de algum cansaço, as vitórias têm surgido e com elas surge alguma desconcentração.
O Nacional é uma equipa perigosa e tem aquele que quanto a mim é um dos melhores dezasseis treinadores da Liga Bwin.
Aposto, por isso, num empate entre estas duas equipas.

JC disse...

Amigo Cavungi:
Parece que o alcancei outra vez no Espaço Karamba.
Estamos de novo em igualdade pontual.
Tudo depende agora do resultado de logo à noite entre o Nacional e o FCP: em caso de vitória do Nacional, o meu amigo mantém a liderança, se empatarem, passo eu para a frente e em caso de vitória do FCP ficaremos os dois empatados na frente.

cavungi disse...

Amigo Jus, è sempre um prazer ter-te como companhia.Força que vamos esmagar.

Jorge Mínimo disse...

Ficaram os dois empatados, mas houve quem acertasse em cheio e se tenha aproximado.