quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Uma insensatez ou pior uma estupidez

A dupla dinâmica Madaíl/Scolari escolheu o Alentejo, mais propriamente Évora, como local para a realização do pré-estágio de preparação para o Mundial de 2006.
Não contesto a qualidade do local escolhido, as facilidades obtidas, a compensação monetária alcançada, o simbolismo da escolha de uma localidade do interior, mas estranho que, de um ponto de vista meramente técnico, seja este o local ideal.
Aquando da preparação para o Mundial de 2002 Coreia/Japão, a federação, na pessoa do seu Presidente, elegeu Macau como palco para a realização de idêntico pré-estágio.
As condições climatéricas de tão adversas que são, não permitiram uma preparação condigna.
As condições climatéricas de tão distintas que são, não permitiram a necessária adaptação à metereologia da Coreia e do Japão.
Os resultados foram o que foram.
Cometeu-se um erro grave.
Mas se o foi, pior é enveredar pelo mesmo erro duas vezes.
Errar é humano, não aprender com os erros é estupidez.
Ora, ao escolher Évora, me parece que Madaíl trilha o mesmo caminho, potenciando a criação das necessárias condições para o insucesso.
O estágio realizar-se-á entre finais de Maio e princípios de Junho.
Nessa altura do ano, não sendo preciso ser-se um qualquer Anthímio de Azevedo, as temperaturas no Alentejo situar-se-ão num patamar entre os 35 e os 40 graus.
Não julgo que sejam temperaturas adequadas à preparação de uma equipa de futebol para a disputa de uma competição com a exigência de um Mundial.
Não será por isso que as grandes equipas portuguesas se refugiam em países com climas mais amenos para a realização dos estágios de pré-época? e não será por isso que, mesmo as mais pequenas, procuram zonas de Portugal onde as temperaturas são menos abrasivas?
Por outro lado, o clima na Alemanha não se assemelha em nada ao do nosso Alentejo, daí advindo naturais problemas de adaptação.
A preparação será inexoravelmente afectada e as consequências poderão ser catastróficas, nomeadamente dado que na 1ª fase vamos encontrar adversários com um estilo de futebol muito atlético - Angola e Irão, principalmente.
Em suma, uma escolha asnática, à imagem dos decisores.

3 comentários:

carlos disse...

Já tinha pensado na questão agora levantada pelo meu amigo vermelho.
De facto, é sabido que o Alentejo, nos meses em que ali vai decorrer o estágio da nossa selecção, atinge temperaturas elevadíssimas, pelo que estranhei o local escolhido para estágio.
Mais estranhei ninguém ter questionado o local escolhido para estágio, nomeadamente a imprensa desportiva.
A minha conclusão é que o local escolhido para estágio visa satisfazer interesses locais, relacionados com o proprietário do centro de estágios - que, ao que parece, só agora vai começar a ser construído, provavelmente com subsídios estatais ou ajudas da própria federação.
Tudo isto com o envolvimento do madail e do próprio scolari e com a conivência da imprensa desportiva, que se calou.
Folgo saber que o meu amigo vermelho, inteligente e lúcido como sempre, também se apercebeu desta marosca.

carlos disse...

Peço desculpas pelas repetidas vezes que utilizei a expressão "local escolhido para estágio", que se deveu à pressão do trabalho que me deixa pouco tempo livre para comentar os artigos deste blog.

vermelho disse...

Com ou sem repetições, os teus comentários são sempre muito bem vindos.
Obrigado, Carlos.