segunda-feira, março 12, 2007

Análise ao Benfica/Leiria

O Benfica venceu, esta noite, o Leiria por 2-0.
Vitória justa e indiscutível.
Fernando Santos manteve o habitual 4x4x2 em losango, tendo promovido o regresso de Katsouranis ao onze e David Luiz à titularidade em substituição de Luisão.
E que grande jogo fez o jovem brasileiro!
Rápido, agressivo e com excelente tempo de entrada aos lances, nunca concedeu veleidades aos avançados leirienses.
Cotou-se mesmo como o melhor elemento da defensiva encarnada.
Na segunda parte do jogo de Paris havia já deixado boas indicações quanto à sua valia e ontem confirmou-as. Se Paris permitiu perceber que o Benfica podia ter ganho mais um jogador, o desafio de ontem dissipou as dúvidas que pudessem existir.
Por seu turno, Domingos Paciência, também, conservou a sua estrutura tradicional assente num 4x3x3 que procurava explorar a velocidade e a mobilidade do tridente ofensivo.
Contenção, pressão alta e transições rápidas assumiam-se como as premissas base da estratégia leiriense.
Todavia, raramente os jogadores leirienses lograram concretizar o plano táctico de Domingos.
O Benfica entrou muito bem no jogo, dando execução prática ao desiderato de triunfo que se lhe impunha.
Enorme disponibilidade física e mental, agressividade, recuperação da bola em zona subida, mormente no meio-campo adversário, velocidade e criatividade, eis as principais qualidades evidenciadas, que catapultaram o Benfica para um início de jogo a roçar a perfeição.
Com Katsouranis, Karagounis, Simão e Miccoli a imprimirem uma alta intensidade ao processo ofensivo encarnado, o Benfica desaguava na área leiriense uma torrente incessante de oportunidades de golo.
Adivinha-se o primeiro golo e aos 17 minutos surgiu.
Simão, na direita, desenhou uma curta diagonal para o centro e à entrada da área desferiu um potente remate que só parou no fundo das malhas da baliza de Fernando.
O resultado ilustrava, agora, de uma forma mais fiel a superioridade benfiquista na partida.
Contudo, tal como acontecera em Paris, após o golo, o Benfica entrou em imediata gestão do esforço.
Diminuiu a pressão sobre o adversário, recuou as suas linhas, reduziu a sua iniciativa de jogo e, claro está, que o seu controlo sobre a partida decresceu em medida proporcional.
Se antes exercia domínio e controlo totais, agora permitia que o Leiria tomasse parte no domínio da partida.
Não que tenha cedido uma quota significativa, mas, ainda assim, alienou uma parcela não despicienda da sua soberania sobre o encontro.
O Leiria saiu da apneia em que se encontrava e ensaiou as primeiras e tímidas investidas sobre o meio terreno benfiquista.
Conquistou alguns cantos, mas não foi além disso.
Nos derradeiros 15 minutos da primeira parte, o Benfica regressou à área leiriense e logrou criar mais algumas oportunidades de golo.
Bastou acelerar um bocadinho, pressionar ligeiramente mais e mais adiantado para que o Benfica voltasse a liderar o jogo.
Chegou o intervalo e o 1-0 assumia-se como lisonjeiro para os leirienses.
Na segunda parte, o Benfica entrou, de novo, de forma dominadora, buscando um tento serôdio, que lhe transmitisse tranquilidade plena.
Se cedo o procurou, cedo se desesperou por não o encontrar e mais cedo do que o aconselhável retornou à atitude de espera que ensaiara na primeira metade.
Assim, foi perdendo sucessivas parcelas de domínio e mais importante de controlo das incidências de jogo.
O Leiria percebeu que o Benfica se limitava a procurar gerir o esforço e foi, paulatinamente, subindo no terreno.
De modo ofensivamente inócuo, mas com uma frequência que lhe permitiu intranquilizar os jogadores encarnados.
Aliás, a sua melhor e única ocasião de golo em toda a partida resultou de um erro de Quim, que largou para a sua frente um remate de meia-distância, o qual não foi aproveitado por N´Gal.
Desse lance nasceu a primeira contrariedade do jogo para o Benfica.
Quim lesionou-se e teve que ser substituído por Moreira.
Depois de Luisão, uma nova lesão que introduz elementos de instabilidade num sector tão dela carente como o defensivo.
Veremos qual o tempo de paragem.
Por esta altura, o jogo seguia pastoso e mal jogado, com o Benfica a procurar, essencialmente, poupar recursos físicos e o Leiria a revelar-se incapaz de se acercar com perigo da baliza encarnada.
Pedrada na monotonia e na modorra reinantes seria um lance em que o inenarrável Harrisson (do cabelo à atitude) olvidou qualquer sentido de fair-play na prática desportiva de alta competição.
Deste lance emergiu a segunda das contrariedades benfiquistas no jogo – na sequência do comportamento anti-desportivo de Harisson, Katsouranis envolveu-se com o brasileiro e viu o cartão amarelo, que o afasta da partida da próxima semana na Reboleira.
Ainda assim, este lance conheceu a virtualidade de acordar o Benfica da letargia em que vivia.
O Benfica despertou, imprimiu maior velocidade ao seu processo ofensivo e obteve o segundo golo.
Na sequência de um canto, Petit desferiu um remate violentíssimo que bateu, sem apelo, nem agravo, Fernando.
O jogo estava sentenciado.
Nesta partida, o Benfica foi da exuberância à penumbra exibicional, mas sem nunca perder, de forma absoluta, o controlo do jogo.
Conheceu momentos de grande fulgor e momentos paupérrimos, sendo que os primeiros se mostraram suficientes para lograr o triunfo.
Triunfo, que nunca esteve, sequer, em causa.
A equipa viveu um pouco sob o estigma do excesso de competição e do fantasma do cansaço.
Procurou gerir, mas fê-lo demasiado cedo.
Ganhou como estava obrigada a fazer e manteve a distância relativa para os seus rivais.

61 comentários:

Biely disse...

E assim rumamos a caminho do TITULO!!!
Força BENFICAO

Zex disse...

Não admira que o blogger concorde, ao que parece, com o cartão amarelo ao assassino grego !
É reprovável a falta de "fair-play" do Harrison, é certo ! Mas a atitude do assassino grego reclamava, quanto a mim, um vermelho directo !
Não existe nenhuma lei no tutebol que permita a punição da falta de "fair-play". No entanto, existem uma que pune agressão ao adversário... Não justificava a queda, mas o vermelho devia ter sido exibido !
Mas nem pensar, uma vez que se assim fosse, o mesmo não podia partir a perna a mais alguém do FCPorto... Era um escândalo !
É o sistema !

JC disse...

Não vi o jogo, mas da execelente croica do Snr. Administrador parece que o Benfica ganhou com justiça.
Registo, porém, não ter criado qualquer oportundidade de golo, tendo marcado os seus golos através de dois chouriços de fora-da-área.
Caricato o amarelo ao Katsouranis.
Um toque com o pé, sem violência, como o que o Liedson deu, é considerado agressão - e admito que o seja, embora para mim esse tipo de lances, sem violência, não devessem ser assim considerados - atirar a bola à cara de um jogador não é uma conduta em tudo idêntica?

Registo também a assistência ao jogo do Benfica, que, segundo a bola, rondou os 34 mil espectadores.
No jogo com o Amadora, o SCP teve 30 mil adeptos a assitir ao jogo.
Tendo o Benfica 150 mil sócios, estando em 2º lugar apenas a 4 pontos do primeiro, sem perder há 11 jogos, não deixa de ser curioso que apenas consiga meter no seu estádio mais 4 mil espectadores que o SCP.

vermelho disse...

amigos zex e jc:
qual agressão?
qual atirar da bola à cara?
o Katsouranis incorreu em comportamento anti-desportivo tão só.
comparar o lance do katsouranis com o do liedson, só por brincadeira...
registo, com agrado, a preocupação do amigo zex com Katsouranis...
quanto a não ter criado qualquer oportunidade de golo, não é verdade, como, aliás, resulta da minha análise;
quanto à assistência, três notas:
o sporting "meteu" 30 mil em Alvalade com uma campanha de promoção relacionada com o Dia Internacional da Mulher;
o benfica/Leiria realizou-se a uma segunda-feira e terá sido o jogo com a 2ª maior assistência dos já efectuados nesse dia (o maior foi o AAC/Benfica);
Daqui por 3 dias, o Benfica recebe o PSG para as competições europeias e o dinheiro não chega para tudo...
abraço.

VermelhoNunca disse...

Factos a destacar: Exibição habitual do Benfica, ou seja, não joga nada e ganha; Gato Tsouranis, para variar, atirou-se para o chão, com o intuito de invalidar um contra-ataque do Leiria, simulando estar lesionado. Gato Tsouranis, na sequência da não devolução da bola por parte de Harison (algo que justificou, dizendo que era a 2ª vez que jogadores do Benfica simulavam lesões), dá a bola a cheirar ao brasileiro. Para o administrador merece amarelo!!! Como é possível??? Na sequência, o outro grego, tem uma entrada a matar sobre Harison, tipo vingança. O adminstrador deveria estar a ver o Lens/ Toulouse, e não comenta esse lance. Por fim, o verdadeiro Benfica: Petit marca e vai á bancada festejar com Barbas, quiçá esfregando as suas beiças na graxa que Barbas usa para abrilhantar o seu aspecto. Isto é o Benfica!!

VermelhoNunca disse...

O Sporting vendeu, contando com as gameboxs, 47.000 bilhetes para o jogo com o Estrela da Amadora.

vermelho disse...

amigo nunca:
não sou só eu que entendo que não merecia mais do que amarelo.
com excepção de um dos integrantes do painel do jogo, os restantes partilham da minha opinião.
quanto à assistência, se o sporting vendeu 47.000 bilhetes contando com as game box´s e só estiveram 30 mil pessoas a assistir, só me resta concluir que a descrença e a desilusão reinam em Alvalade.
abraço.

Biely disse...

Nunca aqui escrevi muito mas é desta que vou deixar. Meu deus, voces percebem de tudo menos de futebol e tou farto de ouvir asneiras!!! Realmente a dor de cotovelo nao é facil...

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, eu e os meus filhos não fomos. Um deles estava doente- não há descrença nenhuma.

vermelho disse...

amigo nunca:
depois de ter ensaiado uma teoria da conspiração em relação aos amarelos exibidos nos jogos do Sporting às equipas adversárias, em ordem a beneficiar o Benfica (em todo o campeonato, que me lembre, o Benfica apenas beneficiou de uma exclusão por acumulação de amarelos - Faria - precisamente neste jogo com o Leiria), gostaria de saber a tua opinião sobre a arbitragem de Hélio Santos no Sporting/Amadora.
Moses, Carreira, Luís Loureiro e Tiago Gomes deviam ter sido expulsos, não achas (com excepção de Carreira, todos em momentos em que o jogo já estava resolvido)?
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
realmente pegar numa amostra de 3 pessoas e torná-la representativa de um universo de 17.000 pessoas, só por graça?
ou, então, posso concluir que são os sportinguistas que conduzem o SNS à ruptura...
abraço.

amigo biely:
não deixes, fica.
todos os contributos não são demais para a discussão, especialmente o teu.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Por graça é você referir que pelo facto de 17.000 pessoas com lugar marcado não terem ido ao estádio, significar que há descrença. Não foram por algum motivo, até admito que alguns estejam descrentes, mas não pode tirar essa conclusão com a facilidade com que o fez.
Adiante.
O amigo não viu o Barça /Real? Hoje fala em lances passados em Alvalade... viu as imagens? Contaram-lhe? Leu?

vermelho disse...

amigo nunca:
não ignoras, por certo, que há vários programas televisivos que abordam esses lances!
basta assistir!
parece-me curial concluir que se 17.000 pessoas, que têm bilhete, não se deslocam ao estádio, algum problema haverá!
de saúde, dizes tu!
de crença, digo eu!
parece-me que sendo um universo tão extenso, a crença será um motivo mais plausível!
até porque encontra razões objectivas que o justificam.
abraço.

Zex disse...

Sr. Vermelho,
Não seja hipócrita ao ponto de utilizar, à sua vontade, o Tribunal do jogo.
V. Exa. diz que não o cita, mas sempre que o mesmo vem em seu favor não resiste e refere-o. Que tristeza !
Pelo contrário, quando não lhe dá razão, omite-o, como já aconteceu no jogo Beira-Mar/FCPorto !
Não seja hipócrita !
E, já agora, fixe uma coisa, EU ESTOU-ME A CAGAR DE MUITO ALTO NO QUE DIZ ESSE TRIBUNAL RIDÍCULO !
Portanto, faça-me um favor, pegue na página do jornal do mesmo e utilize-o como papel higiénico. E, já agora, utilize-o dos dois lados para que a sua mão fique a cheirar a Benfica !

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Excelente análise.
Vitória justa e brilhante do SLB.
Como aqui disse 6ª feira temos um grande central: David Luiz.Que raça, que talento!
Quanto ao polémico? lance de Katsouranis uma só palavra:
Mistificação.É certo que devia ter-se ficado pelos insultos a Harrison, mas como disse o amigo Nunca, apenas lhe deu a bola a cheirar.A bola nem sequer lhe toca.O feissimo Harrison é que faz uma representação teatral merecedora de um Oscar.Amarelo justo, mas a pedido.
34.000 adeptos numa 2ª feira á noite em semana de outro jogo europeu é muito bom.
Parece-me que alguns condóminos, vivem na Noruega tal o seu poder de compra!
Dois jogos em 3 dias representa para os sócios um custo minimo de 30 euros só para os bilhetes.Se levarem outra pessoa, acrescido da alimentação, como diria Guterres : "Façam as Contas".
Dos 30.000 presentes sabado á noite no WC gigante metade eram senhoras e nãom pagaram bilhete.Para ver o SCP jogar ´so mesmo não pagando.

cavungi disse...

Quero aqui parabenizar, todos os trabalhadores da TAP air Portugal pelo brilhante resultado do exercicio de 2006.
7,3 milhões de euros de lucro.
Haja alguém que contribua para o PIB e crescimento economicpo do País.
Obrigado Jorge.

vermelho disse...

amigo zex:
não sejas tu hipócrita, pois que um dos primeiros a citar o tribunal do jogo foste, precisamente, tu.
basta consultar os arquivos!
quanto ao beira-mar/porto não o omiti, até porque antes que o pudesse sequer tentar fazer, o meu amigo publicou-o.
eu não omito nada!
notícias boas ou menos boa para o clube do qual sou afecto são aqui publicadas sem distinção.
até porque, ao contrário de ti, consigo reflectir e criticar, se for caso disso, a actuação dos dirigentes do meu clube.
abraço.

p.s. cagas para aquilo que quiseres, mas, da próxima vez, faz-me o favor de desligar o Caps Lock, que não sou amblíope.
abraço.

vermelho disse...

amigo cavungi:
faço minhas as tuas palavras.
abraço.

cavungi disse...

Caro Biely,
O que os ressabiados queriam era vermelho e suspensão de Katsouranis por 2 jogos para não jogar com o FC Porto.
Um velho filme em reposição.
Sairá Simão sem um amarelito da Amadora?

vermelhosempre disse...

Em relação ao jogo do Benfica, n posso comentar pk não o vi, por razões profissionais. Mas pelo que li e vi em resumos o resultado só peca por escasso.

No que diz respeito ao facto de 17.000 espectadores terem ficado em casa apesar de terem bilhetes, penso que não se deve a descrença nem a problemas de saúde, mas sim por terem VERGONHA de serem sportingistas.

A TAP está de parabéns.. obrigado Duarte, Francisco, Nuno, António, Bruno, João.. obrigado familia por contribuirem directamente para os resultados positivos da TAP.

vermelho disse...

amigo sempre:
quanto à família, faço minhas as tuas palavras.

amigo cavungi:
duvido que o Simão consiga sair da Reboleira sem um amarelo.
abraço.

vermelho disse...

amigos:
lancei-vos, ontem, o repto de redigirem um artigo de opinião sobre o Porto/Sporting do próximo fim de semana.
apenas os amigos jc, cavungi e holtreman responderam.
peço-vos, uma vez mais, que me digam se aceitam redigir um artigo de opinião sobre o Porto/Sporting do próximo fim de semana.
mesmo que a vossa resposta seja negativa, peço-vos que a expressem.
abraço.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não vou poder fazer o tal artigo.
Ontem fomos chamados à pedra aqui no meu serviço e as coisas estão complicadas.
Seguramente que os sportinguistas ficarão bem representados pelos condóminos Nunca, Holtreman e Mínimo.

vermelho disse...

amigo jc:
ok.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, você pode lançar os disparates que quiser, não pode é mentir. Não houve nenhuma entrada gratuita para mulheres em Alvalade. É falso o que disse no seu post.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não tinha reparado, no teu artigo, à referência que fizeste à "torrente" de oportunidades de golo de que o Benfica beneficiou antes o golo do Simão.
Daí ter dito que o Benfica não as tinha tido.
Consultada, agora, a crónica da bola, verifico que até ao golo do Benfica, foram as seguitnes as jogadas de perigo do Benfica:

Golo de Simão (Benfica).
13'Bom trabalho de Éder, a tentar isolar Paulo César.
11'Bom trabalho de Nuno Gomes, a endossar a bola para Miccoli e este a rematar ao lado.
10'Bom começo de jogo. Supremacia do Benfica, mas os leirienses estão a dar boa réplica, a fazer o jogo pelo jogo, sem demasiadas cautelas defensivas.
9' Mais um remate do meio da rua, desta vez por Karagounis, mas Fernando estava atento na baliza leiriense.
7'Disparo de Miccoli, à figura de Fernando.
6'Leirienses ganham canto, após boa jogada de contra-ataque.
4' Miccoli surge isolado e remata para dentro da baliza, mas em posição irregular.
4'Disparo de Petit, do meio da rua, muito por cima da baliza de Fernando.
2' Excelente cruzamento de Nélson, cabeceamento de Miccoli e desvio de Nuno Gomes, em fora de jogo.
1'Cruzamento de Miccoli na direcção de Nuno Gomes, Eliézio antecipa-se e corta o lance.
1'Pontapé de saída para o Benfica.

Não vejo onde está a torrente de oportunidades.

vermelho disse...

amigo jc:
a descrição dos lances não corresponde ao que se passou!
peca por singeleza e por não descrever de forma correcta a forma como os lances foram desenvolvidos!
por outro lado, em 13 minutos, as oportunidades que descreves constituem, a meu ver, uma torrente!
abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, em resposta ao teu desafio, sou sincero: não estou com tempo nem disposição para responder com qualidade ao seu desafio. Peço que compreendas.
Abraço

vermelho disse...

amigo nunca:
claro que sim.
abraço.

vermelho disse...

amigos:
face à fraca adesão - apenas o condómino cavungi se mostrou disponível - tive que pensar numa outra solução.
assim, por forma a manter o esquema que havia desenhado, peço-vos que escolham o articulista cujo artigo de opinião querem ver publicado para representar o clube do qual são adeptos.
claro está que esta escolha apenas respeita aos condóminos portistas e sportinguistas, uma vez que o Benfica será representado, e muito bem, pelo amigo cavungi.
abraço.

JC disse...

Vamos então ver quais as torrentes de oportunidades:

1'Cruzamento de Miccoli na direcção de Nuno Gomes, Eliézio antecipa-se e corta o lance.

Não me parece oportundidade.

4'Disparo de Petit, do meio da rua, muito por cima da baliza de Fernando.

Idem aspas.

4' Miccoli surge isolado e remata para dentro da baliza, mas em posição irregular.

Em posição irregular não conta.

7'Disparo de Miccoli, à figura de Fernando.

Desde quando um disparo à figura constitui oportundiade?

9' Mais um remate do meio da rua, desta vez por Karagounis, mas Fernando estava atento na baliza leiriense.

Remate do meio da rua com Fernando atento? Não me cheira a oportundidade.

11'Bom trabalho de Nuno Gomes, a endossar a bola para Miccoli e este a rematar ao lado.

Só se for esta, dependendo da posição em que Miccolli se encontrava quando disparou ao lado.


Se isto é consdierado uma torrente de oportundidades, o que dizer do jogo AAC-Benfica, em que na primeira parte o Benfica esteve sempre encostado à sua grande área, o Quim fez um punhado de excelentes defesas, a Académica mandou uma bola à trave e um defesa do Benfica cortou um lance de golo em cima da linha de baliza e o caro amigo entendeu, na ocasião, que a Académcia apenas beneficiou de uma clara oportunidade de golo??

VermelhoNunca disse...

Amigo JC, é uma torrente de oportunidades, claro está. Oportunidades para o administrador demonstrar que,quando fala do seu Benfica, perde um pouco a noção da realidade.

vermelho disse...

amigo jc:
viste o jogo?
pelo que disseste, não!
então, aconselho-te a não te fiares em relatos jornalísticos extremamente incompletos e que não retratam com fidelidade o que se passou.
por fim, dizer que não qualifiquei as oportunidades de claras, pois não?
assim sendo, o exemplo que trazes à colação não se mostra, minimanente, pertinente.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
se eu perco a noção da realidade quando falo do Benfica, como qualificar alguém que tem por representativa uma amostra de 3 pessoas num universo de 17.000?
abraço.

VermelhoNunca disse...

Torrentes de oportunidades e não oportunidades claras, amigo JC. Essa é a questão. Por mim estou esclarecido. Eu vi o jogo amigo JC. Foi pena o amigo não o ter feito. Leiria a jogar, Benfica ( alguns dos jogadores a serem assobiados, e o culminar- abraço de Petit a Barbas. Fica nos momentos do ano, sem dúvida.

VermelhoNunca disse...

E amigo Vermelho, eu não disse que o amigo perdia a noção da realidade, disse que perdia um pouco a noção da realidade, o que é substancialmente diferente.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Logo na minha intervenção de hoje sublinhei que não vi o jogo nem li nada sobre o mesmo, à excepção da tua crónica.
Fiquei com a ideia de que o Benfica não tinha construído oportunidades de golo.
Vi, depois, que afinal falavas em torrentes de oportunidades.
Pensei logo num jogo do tipo do Benfica-Boavista.
Aí, manifestamente, o Benfica teve torrentes de oportunidades.
Diria mesmo mais:
Paletes.
Paletes de oportunidades.

Fui então ver o "Jogo em Directo" de A Bola.
Não encontrei uma única oportunidade de golo.
Note-se que, para mim, oportunidade de golo é aquela jogada em que, com um pouco mais de eficácia, a bola teria sido introduzida na baliza.
Não vi nenhuma dessas situações na crónica da Bola, dando contudo o benefício da dúvida ao tal lance do Miccolli que já salientei.

O que não quer dizer que esteja a insinuar que a vitória não tenha sido justa.
De maneira nenhuma.
Apenas quis e quero realçar que me parece haver algum exagero da tua parte quando falas em "torrentes de oportunidades".

vermelho disse...

amigo jc:
reafirmo o que disse supra.
abraço.

vermelho disse...

amigo jc:
só acrescentar que os lances que referes do AAC/Benfica como sendo 2as oportunidades, trata-se de um 2 em 1, dado que a bola no poste e o retirar da bola sobre a linha de golo sucederam no mesmo lance.
abraço.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Quem teve mais oportunidades de golo? O Benfica contra o Leiria ou a AAC contra o Benfica?

JC disse...

Amigo Vermelho:
Desculpa lá estar a picar-te, mas alguém tem de pagar a factura das casquinadas que aqui levei ontem na cabeça (eu e os colegas).
Já sabes que essas tretas que vou dizendo é só para manter acesa a participação no blog.

vermelho disse...

amigo jc:
tranquilo!
sem problemas!
então se serve para te aliviar o stress, tanto melhor.
não me chateia nada.
quanto à questão, dizer que escrevi em análise ao AAC/Benfica:
"O triunfo do Benfica foi sofrido, muito sofrido, mérito da Briosa que realizou a sua melhor exibição da época.
O seu principal pecadinho foi, uma vez mais, a falta de eficácia na zona de finalização.
Foi magnífica a reacção da Académica ao golo de Rocha.
Foi um constante carrossel de emoções, com oportunidades de golo cá, oportunidades de golo lá, num vaivém incessante."
penso ter esclarecido a tua questão.
abraço.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Só para esclarecer o tema Torrente de Oportunidades versus Opoortunidades Claras diria que:
Ganhámos !
Ganhámos Bem !
Ganhámos Duro !
Já levamos uma curva de avanço do Reboque CP.
Vruuuuuuuuuuuuuuuuuum!!!

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Peço desculpa se aqui disse alguma inverdade.
Se o fiz foi por completo desconhecimento.
Nunca me passaria pela cabeça que ainda havia 30.000 pessoas que pagariam para ver um jogo do SCP...

JC disse...

Amigo Vermelho:
Grato pela resposta.
Penso que podemos por ponto final a este assunto das Torrentes de Oportunidades.

JC disse...

Caro Snr. Administrador:
Sabe-me dizer se por acaso o amigo Zex estará na Serra da Estrela ou na Ilha do Pico?

vermelho disse...

amigo jc:
claro que sim.
abraço.

amigos:
lancei-vos um novo repto, mas não obtive qualquer resposta.
façam lá o favor de me responder...
abraço.

vermelho disse...

amigo jc:
não faço ideia.
penso que estará na bela localidade de Loures.
porquê?
abraço.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Por causa de uma afirmação que ele aqui fez hoje, e passo a citar:

"E, já agora, fixe uma coisa, EU ESTOU-ME A CAGAR DE MUITO ALTO NO QUE DIZ ESSE TRIBUNAL RIDÍCULO!"

Está a cagar de muito alto!

Jorge Mínimo disse...

Caro Cavungi:
Obrigado pelas palavras bonitas sobre a "minha" empresa.
Em relação ao Sporting-Amadora, as mulheres pagavam bilhete para entrarem no estádio.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
Eu e o Holtreman também não fomos ao estádio para ver o Sporting-Amadora. Não fomos porque passámos uma bela tarde gastronómica em casa do Vermelho Nunca e solidarizámo-nos com ele, ficando lá em casa.

JC disse...

Já são cinco adeptos do SCP a não ter ido ao estádio por outros motivos que não a descrença no SCP.
Já falta pouco para os 17.000.

vermelho disse...

amigo jc:
belas casquinadas soltei ao ler o teu comentário.
abraço.

dracula disse...

DEIXEM GUIAR O MANTORRAS!
DEIXEM O ZEX CAGAR DE ALTO!

JC disse...

Deixem cagar o Mantorras!

JC disse...

Deixem jogar o VermelhoSempre!

VermelhoNunca disse...

"Amigo Nunca,
Peço desculpa se aqui disse alguma inverdade.
Se o fiz foi por completo desconhecimento"
Amigo Cavungi, esse é o seu problema. Desconhece por completo as questões, mas, mesmo assim, faz questão de se pronunciar Na maior parte das vezes, diz disparates. Depois admira-se que lhe chame Barbaridades.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Peço desculpa por ser quem sou!

VermelhoNunca disse...

Você sabe que até gosto de si assim, mas também sabe que ao sê-lo, está sujeito a levar na cabeça.
Como diz o nosso administrador, Abraço

cavungi disse...

Abraço amigo Nunca.
Abraço

salvatrucha disse...

O que lí eu aqui hoje?
Quantos espectadores estiveram no Alvalade XXI?
E quantos na Nova Catedral?
Katsouranis deu a bola a cheirar ou deu coma bola na cara de um tal de Harrison?
Das sentenças cagadas do tribunal do jogo?

Meus amigos, penso que é pouco.
Muito pouco para mentes tão brilhantes como v.exas.
Este é o meu "Mathesis Megiste" de hoje.
Abração