quarta-feira, maio 27, 2009

Final da Champions - Man Utd. vrs. Barcelona 0-2

Liga dos Campeões
Final
Estádio: Olímpico, em Roma
Árbitro: Massimo Busacca (Suíça)

MANCHESTER UNITED
Van der Sar; OShea, Vidic, Ferdinand e Evra; Park (Berbatov, 66), Anderson (Tevez, 46), Carrick e Giggs (Scholes, 75); Ronaldo e Rooney.
Suplentes não utilizados: Kuszczak, Nani e Rafael da Silva e Evans.

BARCELONA
Valdés; Puyol, Piqué, Touré e Sylvinho; Busquets, Xavi e Iniesta (Pedro Rodríguez, 90); Messi, Etoo e Henry (Keita, 72).
Suplentes não utilizados: Pinto, Cáceres, Gudjohnsen, Krkic e Muniesa.

Supremacia total blau-grana! Imperial!
O Barcelona reduziu à vulgaridade o Man. Utd.
Ainda que tenha chegado a esta final com o obsceno beneplácito de Platini e sus muchachos, o triunfo do Barcelona significa o reencontro do futebol com a sua essência.
Finalmente, um êxito do "bom jogo"!
Hoje, futebol positivo rimou com sucesso.
Irrepreensível organização defensiva, qualidade e critério na posse de bola, individualidades que fizeram a diferença e exímio aproveitamento do erro adversário, eis a chave do triunfo barcelonista.
E se a superioridade catalã atingiu foros quase indecentes, o que dizer da proeminência de Messi sobre Ronaldo?!
Se dúvidas restavam, foram completamente dissipadas - hoje por hoje, Messi é o melhor jogador do Mundo!
Messi derrotou Ronaldo em toda a linha - antes, durante e depois da final.
Antes, revelando uma surpreendente hombridade, desfazendo-se em encómios vários a Ronaldo. Durante, alardeando uma ignota humildade, num desempenho colectivamente solidário e individualmente diferenciado quando as circunstâncias o exigiram (o seu golo, numa admirável impulsão, teve tanto de singular quanto de belo).
Depois, ostentando um elevado fair-play, demonstrando um inequívoco saber vencer.
Ao invés, Ronaldo mostrou-se altivo e sobranceiro antes da final, prosseguiu com uma exibição pouco mais do que sofrível e um comportamento em campo nada condizente com o prestígio que granjeou enquanto futebolista e finalizou com remoques e irascibilidade nas declarações pós-partida.
Resumindo e concluindo, triunfo de equidade indiscutível do Barcelona!

Barcelona Man. United
2 Golos marcados 0
8 Remates à baliza 2
2 Remates para fora 9
1 Remates interceptados 1
1 Cartões amarelos 3
0 Cartões vermelhos 0
7 Faltas cometidas 10
4 Cantos 7
2 Foras-de-jogo 5
28' 48'' P. bola (tempo) 27' 5''
51% P. bola (%) 49%

4 comentários:

Águia disse...

Acabo de ler que a CMVM suspendeu de imediato a negociação de acções do Benfica, devido ao facto do folhetim Jorge Jesus. Inacreditável onde o nosso clube chegou. Atropelos à lei, gestão de vão-de-escada. Como pudemos ir tão baixo. E o grave é que este senhor , a candidatar-se, ganha com larga maioria.

Vermelho disse...

Amigo Zex:
Como sabes, pese embora os insultos que sempre me dirigiste, os teus comentários, expurgados desse segmento, enriqueciam o debate e contribuíram, de sobremaneira, para estimular a nossa tertúlia diária.
Numa lógica avessa aos mais elementares princípios da dialéctica democrática e da liberdade de opinião e expressão, decidiste abandonar este blog.
Uma atitude com a qual nunca concordei, mas que dentro do quadro de valores a que supra aludo não posso deixar de aceitar.
Sucede que, pela segunda vez, postas comentários sob outra identidade.
Não me parece que te fique bem.
Não podes querer estar dentro e fora simultaneamente.
Se queres voltar, serás recebido, como da 1ª vez, de braços abertos.
Este travestismo diminui-te e muito.
A ti e ao Nunca, que adopta idêntico procedimento.
Estas garotices são, absolutamente, dispensáveis.
Aquele abraço.

Águia disse...

Denoto alguma intranquilidade no editor deste espaço. Pelos vistos, e face ao que li, questões antigas, com outros elementos, que desconheço, o levam a este descontrole.
Como o meu objectivo era apenas o de desabafar e compartilhar angústia relativas ao Benfica, o que me parece impeditivo neste momento, despeço-me desde já.
Uma última nota: acompanho de vez em quando este blog, e verifico que, com o passar dos tempos, deixou de ser participado, salvo uma ou outra excepção. Mas pelo comentário que li, também verifico que assim o parece preferir o seu editor.

LionHeart disse...

Segundo disse o grande Silas (esse sim, jogador... até sem pernas) o Ramires vai dar certo até com uma perna amarrada às costas.
Talvez tenha razão.
Talvez seja essa a forma de revelar o potencial futebolístico duma equipa de coxos. Talvez duas pernas atrapalhem muito!
Quanto ao avatar Zex, nada se diz a quem não está, pois não é conhecido. (Não) entendido?

Abraço a todos e um muito especial para o Cavu.