domingo, fevereiro 25, 2007

Análise à Jornada

Paulo Bento resumiu no Flash-Interview o que foi o Sporting/Aves de Sexta-Feira:
“Este empate nasce em função de uma má primeira parte, com pouca mobilidade e velocidade, e uma segunda parte diferente, um pouco mais à imagem do Sporting, mas em que nos faltou eficácia. Até ao intervalo perdemos demasiado a bola em zona perigosa e mostrámos alguma displicência. Depois do intervalo, acabámos por não merecer a sorte. Em função do pouco que fizemos até aí, pagámos com dois pontos.”
Acrescentando, ainda, que “Na segunda parte acabámos por realizar um bom jogo, fomos muito mais pressionantes e tivemos maior capacidade para explorar as laterais e criar situações de golo, mantendo o adversário sob uma pressão muito grande. Mas a partir do momento em que se desperdiçam oportunidades a equipa torna-se mais intranquila e insegura. Na segunda parte o Aves não teve qualquer situação de golo iminente, mas quem desperdiça 45 minutos arrisca-se a não ganhar.»
Retrato fiel de uma partida, que deixou o Sporting a 7 pontos do Porto.
Em Aveiro, vitória tranquila e folgada do Porto.
Jesualdo, na ressaca do jogo europeu com o Chelsea, não facilitou na rotação dos jogadores, trocando apenas Fucile por Cech.
Apostou no tradicional 4x3x3, ao qual Paco Soler respondeu com um 4x4x2 em losango, que lhe garantiu superioridade numérica no meio-campo.
O Porto nem entrou bem no jogo.
Beneficiando de supremacia no meio-campo e cerceando a capacidade portistas nas alas, o Beira-Mar assumiu o controlo da partida e criou um par de oportunidades para abrir o marcador.
Todavia, aos 17 minutos, na sequência de um lance de bola parada, Lisandro inaugurou o marcador.
O Beira-Mar sentiu em demasia a desvantagem, não mais regressando ao fulgor inicial.
Jogando q.b., sem forçar, em nítida gestão de esforço, o Porto não sentiu quaisquer dificuldades para conservar a vantagem amealhada.
O Beira Mar perdeu o ímpeto inicial e nunca mais o recuperou. Antes pelo contrário.
Sucumbiu totalmente perante um não mais que ligeiro acelerar do Porto.
Aos 70 minutos, Lucho após passe de Lisandro fez o 0-2 e poucos minutos volvidos Raul Meireles fez o 0-3, beneficiando de um “frango” de Eduardo.
Até final, o Porto ainda conseguiria ampliar a vantagem, primeiro por Alan e depois por Adriano.
Vitória justa, ainda que os dois primeiros golos do Porto tenham sido obtidos em posição irregular (Bruno Paixão terá deixado, também, passar em claro uma grande penalidade cometida por Alcaraz sobre Postiga).
O Porto começou titubeante, mas terminou peremptório.
Em Coimbra, a Briosa perdeu com o Boavista, num jogo marcado pela paupérrima arbitragem de João Ferreira.
Uma arbitragem manhosa, sempre em prejuízo da Académica.
Começou melhor o Boavista, que aproveitando dois erros infantis alcançou outros tantos golos.
Primeiro, Paulo Sérgio não foi expedito a executar e Grzelak roubou-lhe a bola para fazer o 0-1.
Ainda que o polaco tenha cometido falta sobre o defesa academista, não é tolerável a eternidade que este demorou a despachar a bola das imediações da sua área.
Depois, Alexandre não dominou uma bola fácil e Kazmierczak rompeu pela meia-esquerda para num remate cruzado bater Pedro Roma, fazendo o 0-2.
Se a perder por 0-1 era difícil reverter a situação, uma desvantagem de dois golos parecia intransponível.
Poderia não o ter sido, assim a sorte tivesse bafejado a Briosa e a arbitragem não tivesse protegido e beneficiado o Boavista.
Na segunda parte, revivi recentes memórias traumáticas.
Uma bola à trave, outra ao poste, uma defendida sobre a linha e um par de boas intervenções de William, fizeram-me regressar a um recente evento traumático…
Concomitantemente, João Ferreira continuava o serviço que havia começado logo no dealbar da partida.
Uma arbitragem inenarrável.
Apitou muito e quase sempre mal.
Um chorrilho de asneiras sempre em prejuízo da Briosa.
Pactuou com sucessivas perdas de tempo por parte dos jogadores axadrezados (a cada oportunidade de golo da Briosa seguia-se uma entrada em campo da equipa médica dos boavisteiros), travou o ritmo de jogo, sancionando faltas e mais faltinhas a meio-campo, incorreu numa espiral incontrolável de erros de julgamento, não puniu entradas violentas de jogadores do Boavista, enfim, deu guarida ao futebol agressivo e anti-desportivo dos boavisteiros.
O homem que só tem um neurónio e mesmo esse funciona mal conseguiu levar a bom porto a sua estratégia de contenção, transições rápidas e doses elevadas de testosterona, sendo certo, todavia, que a acção protectora de João Ferreira em muito o auxiliou.
A Académica perdeu 3 pontos, mas os efeitos nocivos na tabela classificativa foram atenuados pelo empate caseiro do Setúbal e pela derrota do Beira-Mar.
Espero e desejo que a recuperação se inicie já na próxima quarta-feira em Alvalade.
Tenhamos fé, que o Jamor já não está longe.
Nos restantes jogos, destaque, ainda, para a vitória do Belenenses na Figueira, que consolida a candidatura europeia dos azuis do Restelo.

27 comentários:

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Excelente resultado do Sporting.
Conseguir empatar em casa com o temivel Desportivo das Aves não é para todos.
As melhores oportunidades pertenceram ao Aves, assim o empate é um ponto conquistado.
Depois de uma jornada europeia temia-se que a jovem equipa de Alvalade não aguentasse o ritmo e foi o que se verificou.Ver três jogos pela TV em dois dias apenas, convenhamos que é obra.
De lamentar apenas o lance do golo anulado (mal) a Liedson.O levezinho estava em posição legal, quando começou o jogo.
Em Aveiro o 2º golo do FCP que acaba com o jogo é ilegal.É o que fica para a História.
Numa nota final o horror:
Fernando Santos diz que em casa somos imbativeis.
Geralmente, quando treinava o SCP, e dizia estes disparates dava-se mal.Espero que hoje não se engane...

vermelho disse...

amigo cavungi:
normalmente, estas declarações precedem o engano.
tal como tu, espero que desta vez tal não se verifique.
abraço.

Zex disse...

Duas notas:
- Sr. Vungi: por que motivo, num jogo que termina em 0-5, o segundo golo, irregular é certo, é o que fica para a história ? Não será um grande disparate o que diz ? Ou está ressabiado ?

- Sr. Verrecto: por que é tão peremptório em afirmar que o primeiro golo do Porto é fora de jogo. Está seguro disso ? Valerá a pena citar o famigerado tribunal de que tanto se socorre. Estranhará, por certo, a unanimidade aí reinante...

Noto, em conclusão, um ressabianço geral para os lados da lampionada. Será que temem o inevitável ?

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho: O Sporting fez uma péssima 1ª parte , melhorou na 2ª, e paga por isso. Empate justo. Erro de arbitragem no golo anulado a Liedson, pois Nuno deixa-se cair, simulando ter sido carregado.
Fala de falta no 1º golo do Boavista. Porque não o fez aquando do golo de Micolli na Choupana? São lances em tudo idênticos, mas o amigo só vê vermelho à frente.
FCPorto não vi, não comento, mas concordo com Zex: ganharam por 5 , daí achar no mínimo estranho, virem para aqui os lampiões falar de arbitragem.

VermelhoNunca disse...

Gostava ainda de questionar, se sabe quando vai ser apreciado o caso Quaresma? Será esta semana??

vermelho disse...

amigo zex:
sou peremptório por que essa é a minha opinião.
não fui eu que comecei por citar o Tribunal do Jogo, só o fazendo como forma de contraditar quem tanto o cita e o credibiliza.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
viste os lances do Paulo Sérgio e do Miccoli?
é que não têm nada a ver um com o outro.
em relação ao Porto, dizer que afirmei a justeza da sua vitória, sem que, concomitantemente, tenha branqueado os erros de Bruno Paixão.
Falei nos fora de jogo, mas também num penalty por assinalar sobre Postiga.
Quanto ao golo anulado a Liedson, dizer que nesse lance não se verifica uma, mas sim duas faltas.
Uma de Custódio sobre Anunciação e outra de Bueno sobre Nuno.
Custódio apoia-se em Anunciação, numa movimento à Bueno, e Bueno carrega Nuno na pequena área.
abraço.

p.s. quanto ao Quaresma, sei tanto como tu.
não procurei, nem nunca procurarei saber mais do que aquilo que é público.
podia ter calhado em conversa, mas nem isso.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Vi Paulo Sérgio e vi Micolli. Ambos fizeram falta. Erro de arbitragem nos dois lances. Falta de Custódio e de Bueno: para quem só vê vermelho à frente, até que compreendo.

vermelho disse...

amigo nunca:
então, para além de mim, também os ex-árbitros integrantes do Tribunal do Jogo só vêm vermelho...

45'+3' O golo anulado a Liedson foi precedido de infracção?

Jorge Coroado
No momento em que Custódio efectuou a elevação, apoiou-se e ganhou balanço nas costas de um adversário. Na sequência do lance, Liedson surge em posição irregular quando a bola ressalta na sua direcção. Boa intervenção do assistente Paulo Carrilho, confirmada, de resto, pelo árbitro.
+

Soares Dias
Vê-se claramente que Custódio se apoia nas costas do defesa do Aves, e, quando assim é, o jogo tem de ser interrompido de modo a ser assinalada falta técnica contra o Sporting. Decisão correcta da equipa de arbitragem.
+

Rosa Santos
O árbitro interrompeu bem o jogo, uma vez que houve duas faltas consecutivas, uma sobre o defesa e outra sobre o guarda-redes do Aves, por parte de Custódio e Bueno. Decisão correcta do juiz da partida.
+

António Rola
Custódio utiliza as mãos nas costas do adversário, de seguida cabeceia a bola para o seu colega Liedson, e este, no momento em que a mesma lhe é endossada, encontrava-se em posição de fora-de-jogo. Golo bem anulado, não se sabendo, porém, qual destas infracções deu origem à sua anulação.
+

abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, mas a falta é sobre o guarda-redes, ou nem por isso?

vermelho disse...

amigo nunca:
como já disse, não é uma falta, mas sim duas.
uma sobre anunciação e outra sobre nuno.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
já agora, gostaria de saber a sua opinião sobre a notícia de ontem da sic notícias sobre o caso JVP, segundo a qual existiriam suspeitas que o dinheiro alegadamente pago a JVP poderá ter sido dividido entre o jogador, Veiga e actuais ou antigos dirigentes leoninos.
abraço.

JC disse...

Péssimo jogo do SCP no confronto com o Aves.
Este tipo de exibição dos jogadores leoninos vem-se repetindo constantemente esta época.
Se todos vêm dizendo que há que aprender com os erros, é bom que se aprenda mesmo antes que o campeonato acabe.
Um desses erros é insistir na titularidade do Nani.
Outro é colocar Custódio a jogar, em vez de Miguel Veloso na sua posição.
Outro é não tentar lançar João Alves na equipa.
Já que tanto se ensaiou em termos de meio-campo, porque não dar uma hipótese ao jogador, cujas características de organizador de jogo até poderiam ser utéis à equipa?
Outro será o de manter Abel encostado.
Ainda não percebi o porquê de Caneira ter derivado para a direita quando Abel fez o ano passado uma excelente 2ª volta nesse lugar.
Por fim, quando o SCP, contra o Rio Ave em casa, joga com três centrais, dois defesas laterais e um trinco, não pode esperar ganhar o jogo.

VermelhoNunca disse...

Amigo JC, não foi o Rio Ave, verifico que ficou afectado com a "gripe" que atingiu o nosso clube

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, não ouvi aquilo que refere. Terá sido Rui Santos? Não faço ideia do que se passou.

vermelho disse...

amigo nunca:
não sei se o rui santos falou nisso, porque, pura e simplesmente, não vejo a sua rubrica na sic notícias.
foi uma notícia incluída no jornal das 24 em que se referia o que escrevi no último comentário.
abraço.

amigo jc:
esclarecer, somente, em relação ao teu comentário que a titularidade de custódio decorreu do castigo a tonel, que importou a deslocação de miguel veloso para o centro da defesa.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Não faço ideia amigo Vermelho. Que se investigue e chegue a uma conclusão.

JC disse...

Fiquei mesmo muito baralhado com o resultado de sexta-feira com o Desportivo das Aves.
Nem sequer vi o jogo.
Só sei que é inadmissível não ganhar um jogo em casa contra o último classificado.
E, pior ainda, treinado pelo inenarrável Prof. Neca.

Sousa disse...

Andam todos muito baralhados...
o Sr. Piaçaba diz que o Sporting jogou com um clube da Liga de Honra e o Sr. Menstruado diz que o Sr. Piaçaba é o Sr. Insultos (senhores porque senão levo já com a censura).
Os amiguinhos fizeram as pazes na sexta.
Tão fofinhos que foram um com o outro.
Abixanados mesmo.
Tão queridinhos.
Despeço-me com amizade, endereçando os meus parabéns ao Sr. Menstruado pela referência que o Público fez deste blog.

vermelho disse...

Sousa:
obrigado pelas palavras que me dirigiu.

dracula disse...

O Porto enfiou cinco bujardas nos Espanhois, duas delas ilegais, mas tudo está bem quando acaba bem.5-0 não dá para se queixarem.
Para se queixarem dos arbitros só mesmo os Sportinguistas.Nem ao Aves conseguem ganhar...Golo mal anulado?
Que vergonha!
Para quando os lençois ao Paulo Bento?
Depois da eliminação com a briosa?
A lampionada já toda excitada, pensa que esmagam o Paços do horrivel mota.Enganam-se.
Hoje não ganham.Ou talvez ganhem.

Amigo Vermelho:Saimos no Público?No Jornal?

Zex disse...

Curioso que o Sr. Verrecto não ponha a citação do tribunal do jogo sobre o primeiro golo do FCPorto.
Coloca-a para secundar a sua opinião sobre a nulação do golo ao Sporting, mas não para contrariar a sua errada opinião sobre o golo do Lisandro.
Enfim, a palhaçada do costume !

Que história é essa da referência do Público a este blog ?

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex, sabe bem como funciona o nosso administrador. Se o tribunal defende as cores vermelhas toca a publicar, caso contrário faz-se de esquecido.
Quanto ao Público, desconheço, embora tenha o jornal comigo ( não o li ainda).

Holtreman disse...

Bem, para esclarecer isto do Público, cou colocar aqui os últimos "commments" do post sobre o SL Dercos-Bucareste de 6ª feira.

----------------------




Holtreman said...
O jornal Público foi renovado há poucos dias. Têm agora um suplemento diário que se chama P2.

Neste suplemento, todos os dias, na página 2, existe uma rubrica intitulada "Blogues em papel" onde são transcritos textos de alguns blogs, comentando um determinado acontecimento.

Na 6ªa feira, o assunto era o rescaldo do Porto-Chelsea e foram citados 4 blogs.

Adivinhem qual era o primeiro?

5:45 PM


vermelho said...
amigo holtreman:
não me digas que era o nosso?
tens o suplemento?
se tiveres, peço-te o favor de transcreveres o que lá se diz.
abraço.

11:57 PM


Holtreman said...
Sim Vermelho, era o "nosso". Transcreve uma parte do teu texto analisando o jogo do Porto com o Chelsea (os últimos 4 parágrafos, +-).
Deve ser motivo de alguma vaidade para ti (justificadíssima) veres-te citado num jornal de referência como o Público. Se não conseguires arranjar (é o de 6ª feira), eu guardo e depois envio-te.

1:30 AM


vermelho said...
amigo holtreman:
vou tentar arranjar.
não se consigo.
se o tens, peço-te que mo guardes.
abraço.

estar_vivo_e_o_contrario_de_estar_morto disse...

Informação adicional à noticia do publico.
Para quem é assinante do jornal O Publico e / ou está registado na internet na página do mesmo, colocando Redvermelho no local onde diz pesquisar, e clicando Ok, somos remetidos para o tão badalado artigo.

VermelhoNunca disse...

Tou com o jornal à minha frente, confirmo excerto do artigo do nosso administrador.

dracula disse...

Vivó o Nosso Administrador.
Viva Nósoutros!
Vívó Público!
Somos os maiores!Mais Nada!