quinta-feira, outubro 01, 2009

AEK - SLBenfica 1-0 Regresso ao Passado em Atenas

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

BENFICA
Júlio César (3); Maxi Pereira (2)(Fábio Coentrão (3)) , Luisão (2), David Luiz (1) e César Peixoto (1); Ramires (2), Javi García (3) e Di María (3); Aimar (2) (Nuno Gomes (-)); Cardozo (2) e Saviola (2) (Weldon (2))

Sistema Táctico

Benfica


Principais Incidências da Partida(fonte: www.tvgolo.com)


Arbitragem

Assertivo na generalidade dos lances, perdoou uma grande penalidade sobre Cardozo já no ocaso da partida.

Vedetas

Di Maria

Apesar de intermitente e algo complicativo, protagonizou as melhores oportunidades de golo do Benfica.

Javi Garcia

O metrónomo habitual, mas desprovido do apoio necessário à prossecução cabal da sua missão.

Marretas

David Luiz

Desconcentrado e excessivamente confiante, pautou o seu desempenho pela mediocridade.
Acumulou um inusitado número de equívocos para um jogador da sua qualidade.
Definitivamente, não se dá bem com os ares da Grécia.

César Peixoto

Impreciso no ataque e quase sempre ausente na defesa, assinou a sua pior exibição ao serviço do Benfica.

O Jogo

Positivo

O número de oportunidades de golo arquitectadas pelo Benfica.

A "Vitamina" Coentrão, que aportou outra profundidade ofensiva e outra solidez defensiva ao flanco esquerdo.

Negativo

A falta de atitude competitiva, alardeando uma mansidão exasperante.

O excesso de confiança, menosprezando o adversário e desrespeitando-se enquanto equipa.

A complacência com que o Benfica iniciou a partida, no falso pressuposto que mais cedo ou mais tarde o golo acabaria por surgir.

Crença na sua superioridade como que por direito divino.

Traição dos seus princípios de jogo, não pressionando o adversário, não encurtando espaços, não promovendo os apoios laterais e frontais, não imprimindo intensidade, ritmo, dinâmica ou mobilidade.

Anarquia organizativa, comprometendo as transições ofensivas e defensivas.

Ausência de movimentos ofensivos e defensivos colectivos.

Uso e abuso das iniciativas individuais.

Ineficácia atacante e defensiva nos lances de bola parada.

Exagerado número de ocasiões de golo desbaratadas pelo Benfica.

20 comentários:

J.Lobo disse...

Amigo Vermelho,
Totalmente de acordo.
Pessima exibição, a lembrar os tempos de Quique Flores.
Contudo, e apesar disso penso que a derrota é pesada, injusta.
A quantidade de oportunidades falhadas bem como pelo menos 4 defesas milagrosas do GR Grego impediram-nos de sair de Atenas com pelo menos o empate.
No entanto deve-se realçar que o AEK foi a pior equipa que o SLB já defrontou esta epoca.
É pior que o Vitória de Setubal de Carlos Azelha!
Lamento tambem que o Traidor-Palhaço Peixoto (que há uns anos preferiu ir para o FCP em vez do SLB, e agora quis vir para Lisboa, apenas para comer o cú da Chaves, o que é compreensivel, mas não aceitável)joga porque é amiguinho do JJ que está a encostar o Schaffer que é 300.000 vezes melhor lateral esquerdo que o Traidor-Vendido-Comecús do Peixoto.
Força SLB
Forca Peixoto

VermelhoNunca disse...

Voltando ao fundo, amigo Vermelho, explique quem determinou o valor dos jogadores?

Jimmy Jump disse...

A falta de humildade com que os jogadores benfiquistas entraram em campo permitiu ao AEK infligir ao Benfica em Atenas, a sua primeira derrota esta época.
Não se percebe como é possível conceder tantas veleidades no lance do golo dos gregos.
Espero que esta derrota não seja vã e que os jogadores aprendam que têm que dar litro em todos os jogos, pelo menos até ao jogo estar resolvido.

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Para cabal esclarecimento sugiro a consulta do seguinte link:
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/fundos/docs/1201RG20090930

Vermelho disse...

Amigo Nunca:
Art.º 6 - Comité de Investimento

2 membros do CA do ESAF - Espírito Santo Fundo de Investimento Mobiliário

1 colaborador da entidade gestora

2 elementos ligados ao futebol, que não sejam empresários e não tenham qualquer ligação ao SLB.

vermelhosempre disse...

Muito mau.. de repente parecia que estava a ver um jogo da ultima(s) época, benfica sem chama, sem dinamica, apáticos e sem vontade. O JJ bem alertou, tentando incutir respeito pelo adversário, que apesar de estar mal no campeonato, os jogadores não poderiam adormecer, e nem assim os gajos despertaram.. pelo menos que sirva de alerta para jogos futuros e mais decisisvos.

Saudações

VermelhoNunca disse...

Saltitão, a 1ª derrota esta época???
Anda a dormir? Ou a sonhar, tal a quantidade de ração que lhe colocam à disposição?

Jimmy Jump disse...

Tanto ponto de interrogação só ilustra o seu estado de sofreguidão quando o tema é o Benfica, quanto mais se a temática for abonatória.
Ok, não é a primeira é a segunda derrota do Benfica em jogos oficiais esta época.
A primeira foi na Ucrânia depois de ter espetado 4 ao Poltava no estádio da luz.

Jimmy Jump disse...

Amigo vermelho, para quando um contador de visitas para o blog?
Acho que é uma lacuna que este espaço tem.
Provavelmente conseguirás obter o nº de visitas desde a criação do blog, em 2006, até agora?

JC disse...

Razão tinha Jorge Jesus.
Na Grécia, não ia haver goleada.
E conseguiu os seus propósitos.
O ano passado, o Benfica foi goleado por 5-1.
Este ano, perdeu por apenas 1-0.
Objectivo alcançado.
Não houve goleada.

Quanto ao fundo, Amigo Vermelho, continuo sem perceber.
Quem o integra?
Qual o nome das entidades e/ou pessoas físicas?
Ou seja, quem abriu os cordões à bolsa?
Quem desembolsou os 40 milhões de euros?

Uma palavra para o SCP.
Péssima exibição, ao que parece, mas óptimo resultado.
6 pontos já cantam no bornel.
As más exibições do SCP parecem.-me ligadas à deficiente condição física dos jogadores, a que acresceu, como consequência dessas más exibições e das críticas e assobiadelas, uma deficiente condição psicológica ou crise de confiança (como lhe queiram chamar).
Cheguei a pensar, no início, que os jogadores queriam fazer a cama ao Paulo Bento, mas a forma como têm virado resultados e chegado a vitórias nos últimos momentos das partidas levou-me a mudar de opinião.
No jogo de ontem, então, que se seguiu a exigente e desgastante desafio no Dragão, essa deficiente forma surgiu com nunca.
Portanto, má condição física.
Os jogadores não podem com uma gata pelo rabo.
As pernas pesam chumbo.
Não se mexem.
Desconfio de deficiente preparação da pré-época, que não teve em conta o início de temporada muito exigente.

Amigo Ex-Cavungi:
Primeiro Isabel Figueira.
Agora Diana Chaves.
Tu tens é inveja do Peixoto.

Zex disse...

Afinal a melhor equipa do mundo, vencedora virtual da edição da Champions do ano que vem (prémio de Jesus garantido), também perde !
Como diz ex-cavungi, o AEKaka é uma péssima equipa, não joga mesmo nadinha, revelando que, afinal o super Benfica não é tão bom como se diz.
A afirmação de que se tratou da primeira derrota do Benfica é inaudita, só justificável pela cegueira que vigora entre os lampiões.
Gostei muito do anão Maradoniano e do génio Luiz (uma vez mais) !
Quanto às meninas do Peixoto, também prefiro o cu da Chaves, já que o da Figueira está todo rebentado, como puderam verificar alguns condóminos, que com a mesma estiveram à conversa (só) recentemente...

Vermelho disse...

Amigo JC:
Para cabal esclarecimento sugiro a consulta do seguinte link:
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/fundos/docs/1201RG20090930

Vermelho disse...

Amigo Jimmy:
O Blog tem um contador de visitas - basta clicares no símbolo verde que se encontra por baixo da identificação dos visitantes.

Para teres uma ideia, publico o registo dos últimos dias:

5 septiembre 2009, sábado 28
6 septiembre 2009, domingo 58
7 septiembre 2009, lunes 163
8 septiembre 2009, martes 247
9 septiembre 2009, miércoles 315
10 septiembre 2009, jueves 306
11 septiembre 2009, viernes 176
12 septiembre 2009, sábado 99
13 septiembre 2009, domingo 85
14 septiembre 2009, lunes 316
15 septiembre 2009, martes 311
16 septiembre 2009, miércoles 294
17 septiembre 2009, jueves 257
18 septiembre 2009, viernes 253
19 septiembre 2009, sábado 84
20 septiembre 2009, domingo 59
21 septiembre 2009, lunes 219
22 septiembre 2009, martes 246
23 septiembre 2009, miércoles 241
24 septiembre 2009, jueves 329
25 septiembre 2009, viernes 178
26 septiembre 2009, sábado 139
27 septiembre 2009, domingo 111
28 septiembre 2009, lunes 251
29 septiembre 2009, martes 226
30 septiembre 2009, miércoles 192
1 octubre 2009, jueves 148
2 octubre 2009, viernes 121

Registos globais:

Medir desde ... 8 enero 2007
Número total de páginas vistas hasta el momento 85.349
Día de mayor actividad hasta el momento 24 julio 2009
Páginas vistas 344
Página vistas ayer 148
Páginas vistas hoy 121

Jimmy Jump disse...

Para quem não leu, vale a pena ler a entrevista da Visão a Francis Obikwelu.

Porque resolveu criar a Fundação?
Para ajudar as crianças. Gostava que algumas pudessem, um dia, passar pela experiência por que eu passei, sentir o carinho que os portugueses me dão.

Que lição costuma passar aos miúdos?
Que não basta o talento. É preciso capacidade aqui [Francis aponta o indicador à cabeça] para ultrapassar os maus momentos. Estes jovens precisam do exemplo de alguém que nunca tenha desistido. Há muitos miúdos pelo País fora com talento, mas que quando estão em baixo não conseguem levantar-se. É nessas alturas que se percebe se temos ou não o que é preciso para sermos campeões. Eu falo-lhes da minha história, das dificuldades porque passei na vida. Na Nigéria, não contava com o apoio que encontrei aqui. Os meus pais não tinham dinheiro. Tinha de ser eu a fazer tudo sozinho, sem ajuda. E comer uma vez por dia e treinar duas não é fácil...

É isso que faz a diferença entre um grande atleta e um atleta mediano?
Acho que sim. Em todos os desportos de alto nível. Conseguir passar os momentos difíceis. Treinar hoje a tentar fazer melhor do que ontem.

Há alguma coisa que lhes diga para evitarem? Para terem cuidado?
Digo-lhes para não fumarem, não sairem demais e pensarem sempre primeiro na escola, nos estudos. Resistir aos maus exemplos. Mas o maior problema não vem dos jovens, vem da família. O importante é termos uma boa vida familiar. Se o ambiente em casa é feito de discussões entre pai e mãe, o filho acaba por ficar perdido.

O que espera dos miúdos que a Fundação apoia?
Não estou à espera de grandes feitos. Espero que estejam contentes com o que fazem. Importante é viverem um momento bom na sua vida. Se chegarem a um alto nível, óptimo. Se não chegarem, não há problema.

O que têm eles em comum uns com os outros? O que faz deles especiais?
Estão psicologicamente muito bem preparados. Isso é que é importante. É o que têm de mais forte. Menos o Cristiano [futebolista], que precisa de mais apoio.

E é isso que também têm em comum consigo? A força psicológica?
Bem, no meu caso é diferente. Em África passa-se fome. É uma vida difícil, muito diferente daqui, que nos prepara para muita coisa. Quem aqui acha que vive com problemas, que vá a África ver o que é viver com dificuldades. Eu e os meus irmãos passámos muitas, muitas dificuldades. Às vezes passávamos o dia inteiro sem comer. Mas mesmo assim andávamos contentes. A minha mãe dizia sempre que amanhã era outro dia. Essa mensagem é importante: amanhã tudo pode melhorar.

Jimmy Jump disse...

Quando nasceu a ideia de criar esta Fundação?
Já a tinha há muito tempo. A minha mãe gosta muito de crianças e passou-me essa paixão. Sempre me disse que se ganhasse muito dinheiro tinha de ajudar muitas crianças. Para que serve o dinheiro? Quem tem muito tem de ajudar.

Quais são as metas da fundação?
Não estou preocupado em formar um campeão para Portugal. Estou preocupado em puxar pelas suas capacidades de viver. Cada jovem pensa está a fazer o melhor para chegar ao alto nível.

Então o principal objectivo não é formar campeões?
Se formar um campeão, é bom. Mas não, não é esse o objectivo. Fico contente se lhes der experiência.

Qual é o seu papel na Fundação?
Por agora, ainda não tenho muito tempo para me dedicar a 100%. Estou a terminar a carreira... Mas falo muito com os jovens do Algarve...

A Carla [meio-fundista algarvia, apoiada pela Fundação] disse que o Francis a está a tentar convencer a ir para as provas de velocidade, mas ela não está convencida...
[Risos.] Pois não...


Por que razão decidiu continuar a carreira mais um ano?
Tenho contrato com o Sporting e os treinos têm corrido bem. E como sou Campeão da Europa... Não quer dizer que vá defender o título [no próximo ano, em Barcelona]. Não é esse o meu obejctivo. O meu objectivo é desfrutar. E como ainda tenho contrato com a Nike, que me quer continuar a apoiar... De qualquer maneira, vou tentar outra vez, mas não garanto nada. [Risos.] Vou lá, a Barcelona, defender a nossa bandeira. Correr com a camisola de portugal é a coisa mais linda. Acho que é algo que vai estar sempre dentor de mim.

Onde tem guardada a medalha?
. [Risos.] Não quero dizer. Ainda me assaltam a casa.

Essa medalha é a melhor recordação da sua carreira?
Sim. Os Jogos Olímpicos... Foi uma coisa excelente. Para qualquer atleta, sóchegar à final já era uma coisa fantastica. Ter sido Campeão da Europa... E ser o primeiro a ganhar os 100 e 200 metros... E ainda ter sido o atleta europeu do ano. [Francis suspira a sorrir.]

Sentiu que o carinho dos portugueses por si aumentou com essa medalha ou foi o mesmo de sempre?
Foi sempre o mesmo. A primeira vez que representei Portugal, em 2002, fui Campeão da Europa, em Munique. Depois disso, foi uma coisa... Quando cheguei a Portugal, parecia um futebolista. Cheguei ao aeroporto e fiquei... [Abre muito os olhos.] Mas eu sou só faço atletismo! Tanta gente na rua... Espectacular. Não acreditei que aquilo estivesse a acontecer. Até chorei. O carinho das pessoas foi demais... Ainda tenho a imagem das crianças a gritar 'Obikwelu, Obikwelu'.

Está a querer devolver um pouco da alegria que o País lhe deu?
Sim, os portugueses merecem. Quero que muitas crianças passem pela minha experiência.

Onde passou as férias?
Bem, estive uma semana na Inglaterra, mas aquilo não são férias... Está sempre a chover! Foi um passeio. Algarve [Obikwelu mora em Albufeira] significa sempre férias, para mim. Passear na praia, piscina... Penso ir agora à Nigéria ou a São Tomé, antes de começar a época.

De que sente mais falta, quando está fora de Portugal?
Da comida, do clima, das pessoas... Portugal é fantástico. Não conseguiria viver noutro sítio... Quero criar a minha família aqui. Talvez quando for muito velho volte para a Nigéria.

Já começou a constituir família?
Ainda não.

Mas quer...
Sim, está na altura. [Risos.] Tenho 30 anos... Estou até com muita vontade de adoptar uma criança, mas depois penso.... Hum... É melhor arranjar uma mulher primeiro...

Jimmy Jump disse...

Como é o seu dia-a-dia?
Levanto-me às 7 da manhã, tomo o pequeno-almoço, treino até às duas da tarde, durmo uma sesta e, depois, vou jogar golfe. Também tenho tido aulas de natação.

Tem jeito para o golfe?
Sim, mas não todos os dias. Ainda no outro dia fiz um swing espectacular, fiquei a olhar para cima e não via a bola. Pensei: bolas, foi mesmo longe. Depois olhei para baixo e a bola ainda lá estava. [Francis solta uma grande gargalhada.] Mas começo a melhorar.

Quais são as suas maiores qualidades?
Sou uma pessoa muito calma, gosto de fazer as pessoas ao meu lado felizes. E não gosto de mentir. Fico nervoso quando minto.

Qual foi a última vez que esteve com os seus pais? Tem ido à Nigéria
Vou lá todos os anos ver a minha família. Passo lá o Natal. Os meus pais também estiveram aqui em 2004. Mas a minha mãe.... Aqui está frio para ela. É africana...



Como investe o seu dinheiro?
Comprei umas casas e alugo-as. Vai correndo bem. Não como devia, por causa da crise, mas o importante é a saúde [risos].

Que recordações tem da sua infância?
Pffuuu... De muitas dificuldades. Tivemos muitos problemas. O meu pai não conseguia dinheiro para estudarrmos.

Passou fome?
Sim, claro que passei fome. Ate chorávamos de fome. A minha mãe chorava também. Mas ela... a minha mãe e uma mulher de muita força. Não sei onde a vai buscar. E transmitiu essa energia para os filhos. Aprendemos muita coisa com ela. Sempre disse para não desistirmos. 'Hoje não temos comida, mas vamos tentar e amanhã talvez já dê para comer', dizia-nos ela. Mas mesmo assim tínhamos alegria. Aqui, as pessoas não têm alegria sem razão. Lá em África, podemos não ter nada e continuar a ter alegria. Hoje não dá, mas amanhã pode dar...

Acha que as pessoas aqui nunca estão satisfeitas?
Exacto. Tenho amigos com dinheiro que não são felizes. Nucna estão contentes. E eu pergunto-lhes porquê, se têm tudo. E digo-lhes para apanharem um avião e passarem um mês em África. Quando voltarem, vão dar graças a Deus.

As dificuldades porque passou tornaram-no mais preparado?
Eu sabia que a minha vida ia mudar. Tinha essa convicção. [Obikwelu fecha os punhos.] A minha mãe dizia que a vida muda sempre. Não podemos é desistir. Se queremos uma coisa temos de trabalhar para isso. Se o que queremos custa 12 euros e so temos 50 cêntimos, então temos de continuar a trabalhar.

Tem falado com os seus amigos Sylvester e Wilson? [Os dois colegas da selecção nigeirana que, aos 16 anos, acompanharam Francis na fuga da comitiva, em Lisboa.]
Sim. Com o Wilson falo muito, na net. Está em Portland, Oregon, nos EUA. Uma vez fui lá. O gajo já não parece um atleta. Está com um barriga grande, grande! Gordo. [Faz o gesto abaulado em frente à sua própria barriga.] Ele agora é treinador.

E com o Sylvester?
Ainda ontem falei com ele. Está mais ou menos.

Ainda está preso? [Sylvester foi condenado por tráfico de droga.]
Não, já saiu, há dois ou três meses. [O atleta expira com força, num suspiro longo.] O momento e difícil. Tem de recomeçar a vida...

Vai ajudá-lo?
Não gosto de dizer o que faço pelos outros. Guardo para mim.

Jimmy Jump disse...

Tem saudades de alguma coisa da Nigéria?
Sim. Do Natal. Lá é diferente. Cá fecha-se a porta e não se fala com o vizinho. Lá a porta está sempre aberta. Se alguém vem com fome, come. Passo sempre o Natal lá. Cá só passei uma vez. Fiz imensa comida e ninguém veio. Deixei a porta aberta e ninguém entrou.

Estava sozinho?
Sim. Foi em 1998. Foi o pior momento da minha vida. Ninguém veio comer a comida que fiz. Natal cá nunca mais. [Risos.]

O que acha que estaria hoje a fazer se tivesse ficado na Nigéria?
Não sei. Temos só uma oportunidade na vida. Talvez estivesse a vender pão na rua, a correr ao lado dos carros... Na vida temos de arriscar. Vida é risco.

Que planos tem para o futuro?
Quero ajudar a Fundação a crescer, claro. Se amanhã ganhar o euromilhões, a minha vida passa a ser assim: fico em casa, jogo golfe, levo as crianças a viajar, pago-lhes os estudos, apoio mais jovens; senão... paciência, tenho de continuar a trabalhar para arranjar dinheiro.



Conhece o Usain Bolt? [Recordista mundial dos 100 e 200 metros.]
Sim, é um grande amigo meu. Ainda esta semana estive com ele em Inglaterra.

Como é que ele é?
Um tipo impecável. No outro dia, ele dizia-me: 'Francis, desfruta a vida.' Ele é mesmo assim. Não quero saber de recordes do mundo. Quer é desfrutar a vida. É uma pessoa simples.

Não é obcecado com recordes e competição, então?
Não! Ele diz que se correr e ganhar, óptimo; se não, paciência, é a mesma coisa. Mas o gajo é uma festa... Fomos a discoteca em lLndres e ele gastou 20 mil libras. Em champanhe.

Como se explica a diferença com que ele ganha?
É normal. Ele é enorme, tem quase 2 metros. E a técnica... Não há hipotese. Quem tem essa altura tem mais vantagem do que os outros.

O Francis e o Usain Bolt são das poucas excepções na altura. A ideia no atletismo era de que os mais baixos tinham vantagem.
Sim. É verdade. Neste momento, quanto menos passos, melhor. Antigamente, os treiandores pensavam que uma frequência grande é que era boa. Agora é diferente.

Vocês tem uma forma de correr muito semelhante...
Bem, ele é muito forte. Mas o estilo sim... Parece que não estamos a correr rápido. Temos esse estilo de antílope, mais elegante, não o estilo agressivo do Tyson Gay e do Maurice Green.

http://aeiou.visao.pt/geracao-obikwelu=f531406

Jimmy Jump disse...

Amigo Vermelho, então porque não pões o total de visitas na entrada do blog?

P.S:
Se precisares de alguém que faça a gestão de publicidade no blog é só dizeres.

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não consigo abrir o link.
Aliás, ele aparece incompleto, creio, no local onde dás notícia do mesmo.

Vermelho disse...

Amigo JC:
Aconselho, então, a visita ao site CMVM.
Aquele abraço.