segunda-feira, maio 07, 2007

Reflexões em Torno da Verdade da Mentira

O director clínico do Benfica, João Paulo Almeida, admitiu, na sexta-feira,
que o departamento que chefia prestou uma informação incorrecta sobre a
lesão de Simão por forma a satisfazer uma solicitação do futebolista.
O Benfica manteve como válida a informação segundo a qual Simão sofria de
uma tendinite, mesmo depois de os exames revelarem a existência de uma lesão
meniscal, tendo João Paulo Almeida explicado que a decisão de não a corrigir
teve como objectivo "evitar especulações".
É evidente que o sigilo é imperativo legal e ético a que os médicos estão
obrigados no exercício da sua profissão.
Mas se assim é, também não é menos verdade que perante o mediatismo do
fenómeno futebol seria, de todo em todo, impossível manter reservada a
informação que se pretendia ocultar.
Simão, por certo, que não o ignorava, os responsáveis clínicos do Benfica
também não e os responsáveis pelo departamento de comunicação muito menos.
Deste modo, apenas por estultícia ou incompetência se justifica o modo como
o departamento médico do Benfica agiu.
Nem sequer a confidencialidade que almejavam lograram.
Mentir ainda que acabe por corresponder à ocultação do verdadeiro estado clínico de Simão não pode nunca confundir-se com reserva.
Reserva é silêncio, não é, nem pode ser falsidade.
Por outro lado, sonegar informação pública no sentido da preservação da
privacidade e da reserva da intimidade de um cidadão seria um procedimento
legítimo.
Todavia, a situação clínica de Simão não é um facto privado.
Simão é um cidadão com uma exposição mediática fortíssima, por via da qual a
sua privacidade e intimidade sofrem compressões assinaláveis.
Restrições essas que impõe um tratamento público de muitas questões que,
normalmente, seriam privadas.
Esta é, precisamente, uma das que se inclui nesse rol.
Divulgar informação fidedigna sobre a lesão que apoquentava Simão e as
possibilidades terapêuticas que se colocavam para a sua superação, era um
imperativo de consciência!
Reagir tempestivamente igualmente.
A partir do momento em que a comunicação social divulgou a notícia da operação, impunha-se uma reacção imediata, pronta e esclarecedora.
Pelo contrário, deixou-se cozinhar em lume brando o caldo da especulação que se pretendia evitar.
Mas, se se pretendia salvaguardar o conhecimento pelo público da situação
clínica do jogador, que se optasse pelo silêncio.
Seria um mal menor!
Faltar à verdade, nunca!
Até porque assim apenas se conseguiram descredibilizar.
Qualquer um dos outros propósitos que se visava alcançar surgiram
frustrados.
Descredibilizaram-se enquanto homens, pondo em causa a sua seriedade e a sua
competência.
Firmaram documentos nos quais veicularam conscientemente informações
erróneas.
O departamento médico feriu de morte o boletim clínico que subscreve.
Agora, parece que em vez de actualizações diárias do estado de saúde dos jogadores passaremos a ter apenas dois comunicados por semana.
Não vejo qualquer utilidade nesta medida, a não ser diminuir-se a possibilidade de lançarem falsidades na praça pública.
Qualquer informação saída do departamento médico do Benfica necessita, doravante, de ser auditada para ser credível.
Ao invés de terem optado por diminuir a frequência da comunicação, o Benfica devia ter contratado os serviços de uma qualquer empresa que certificasse a fidedignidade da informação prestada, através da aposição de uma chancela com algo de semelhante a isto “Acreditem, desta vez é verdade”…
Contudo, esta infeliz situação deixou a nú algo igualmente grave.
A completa falta de organização que graça no Benfica.
A este propósito, Fernando Santos afirmou em conferência de imprensa que no
boletim clínico se consignava que o jogador padecia de uma entorse no
joelho.
João Paulo Almeida asseverou que, embora assim fosse, Santos conhecia a
verdadeira maleita de Simão.
Não faz sentido!
Se Santos sabia porque não o disse na conferência de imprensa realizada
antes do encontro com a Naval?!
Simão já tinha sido operado e essa versão ilibava-o de qualquer
responsabilidade.
Mas, mais.
Sabendo que essa versão seria trazida a público dias depois, ou seja,
sabendo que seria desmentido dias depois, Santos não anunciou a verdade da
mentira!
Porquê?
Das duas uma - ou Santos é masoquista ou está num processo de profundíssima
demência.
Ou seja, inexiste uma política de comunicação interna e externa
Inexiste qualquer comunicação entre departamentos e inexiste articulação na
intervenção pública dos diferentes departamentos - clínico, técnico e de
comunicação, no caso vertente - .
É minha convicção que Santos desconhecia por completo a situação clínica de
Simão.
Ou melhor, sabia tanto quanto nós, isto é, a mentira.
Se concatenarmos este episódio com um outro ocorrido este fim de semana, talvez
sejamos compelidos a concluir que Santos está completamente isolado no Benfica.
É que ninguém fala com o homem.
Na tal conferência de imprensa realizada antes do encontro com a Naval,
Santos deu a entender que Veiga estaria de regresso ao comando do futebol do
Benfica.
Foi mesmo ao ponto de afirmar estar a preparar a próxima em coordenação com
Veiga.
No Sábado, Luís Filipe Vieira desmentiu o retorno de Veiga e garantiu que
assumiria a gestão do departamento de futebol.
Várias hipóteses se colocam na tentativa de explicar o errante comportamento
de Santos.
1 - Santos leu no jornais que Veiga estaria de regresso e apressou-se a
referi-lo para que aquele sentisse o seu total apoio.
2- Santos pretendeu engrossar as fileiras do lobby pró-Veiga e fez a sua
própria promoção do antigo empresário.
Seja como for, resulta daqui que Santos desconhece, em absoluto, o
organigrama do departamento de futebol do Benfica para a próxima época e que
não iniciou, ainda, a preparação da temporada 2007-2008.
Mau, muito mau.
O cúmulo da desorganização ou um bom indicio no sentido da saída de Santos?
A resposta será conhecida em breve…

24 comentários:

samsalameh disse...

E o que se passou com Nuno Gomes é ainda pior, muito pior. Se Simão é nitidamente o jogador que faz a diferença no Benfica, o mesmo já não se passa com a Menina Amélia.
Este, por sinal, há cerca de 3 meses que anda lesionado...Eu até diria mais, anda pelo relvado a mostrar a camisola...por que de resto a época da Amélia há muito que havia acabado!!
Por que razão dado o insucesso deste ponta de lança, o Benfica decidiu agora, e não antes, submetê-lo a uma intervenção cirúrgica!?
Se o homem andava a jogar mal e porcamente, chegando a ser, por vezes, o melhor defesa central da equipa adversária, qual a razão de não ter sido operado mais cedo a fim de começar a próxima época em melhor qualidade!?
Ou quereriam os dirigentes do Benfica vendê-lo!? E a quem...
De facto, não se entende!!!

samsalameh disse...

E por que razão teve a Amélia de ir a Alemanha para ser analisado e operado!?
Cá em Portugal, já existem Hospitais, um deles até com o glorioso nome "da Luz", que conseguiu pôr o Eusébio, "alegadamente" por ter tido um AVC, a fazer uma vida normal volvidos 5 dias depois de ter sido sujeito a uma intervenção cirúrgica e por um médico do Sporting!!!!

JC disse...

Artigo francamente bom do Snr. Administrador.
Analisa com muita perspicácia o actual momento do Benfica, a nível organizativo, colocando em realce a trapalhada do seu departamento médico.
Penso ser a primeira vez que o Snr. Administrador salienta a desorganização que parece reinar no Benfica.
Diga-se, em boa verdade, que não era essa a imagem que, nos tempos mais recentes, o Benfica vinha passando para o exterior.
Nos últimos tempos, contudos, alguns sinais foram sendo transmitidos nesse sentido.
Foi o caso do boletim clínico do Simão e as declarações de Santos a propósito do regresso do Veiga, logo desmentidas pelo Luis Filipe Vieira.
Se a ideia é afastar Santos, parece-me estranho Eusébio ter defendido esta semana a continuidade de Santos, sabido que é da proximidade do Pantera Negra da direcção do Benfica.
Se não for essa a ideia e se se pretender que Santos continue, então, de facto, parece-me reinar grande confusão no reino da águia.

Antes morto que vermelho disse...

este jc é um sabujo!!
a nariz do jc já deve estar castanho dos sapatos do censor.

Antes morto que vermelho disse...

o nulo foi á alemanha para dar a pala que o tratamento é melhor que em portugal.
o benfica não sabe que o hospital de santana (por exemplo), é dos melhores da europa e que tem médicos de reconhecido nome. ou então o benfica tem um crédito junto dessa bocha...

JC disse...

Caro Salame:
Mais grave ainda, no caso do Nulo Golos, é que parece que 15 dias após a operação fica apto para a competição!
Ou seja, se tivessem operado o Nulo Golos há uns meses atrás, o jogador ao fim de 15 dias estava em condições de jogar em vez de se ter andado a arrastar este tempo todo!

vermelho disse...

amigos samsalameh e jc:
é minha convicção que esta operação do Nuno Gomes não foi mais do que um mero exercício mediático para "desculpar" o jogador da época que tem vindo a realizar.
não digo que a lesão não existisse, mas digo que existindo se manifestou há pouco tempo e que não seria incapacitante.
e digo-o porque de outra forma não se percebe a demora na decisão de o operar!
se em 15 dias está recuperado e se a taxa de insucesso da cirurgia é de 0,2%...
abraços

JC disse...

Amigo Vermelho:
Não tenho tanta certeza disso.
Vê o que se passou com Manuel Fernandes.
Se bem me lembro, andou também um ano a jogar com uma pubalgia, e só quando foi trasnferido para Inglaterra é que se decidiu pela sua operação.
O que se passou com o Nuno Gomes parece ter sido uma situação idêntica: adiaram até ao limite o recurso à cirurgia - inexplicavelmente, creio - na expectativa, parece, que a lesão se debelasse sem operação.

vermelho disse...

amigo jc:
julgo serem lesões de distinta gravidade.
continuo a pensar que a operação de Nuno Gomes foi, também, uma encenação mediática.
abraço.

JC disse...

Se assim for, estamos mesmo perante a Verdade da Mentira.

JC disse...

Uma nota para a minha Associação Desportiva Ovarense (ADO) que fulminou ontem o Lusitânia dos Açores por 92-55 e garantiu assim o acesso aos play off da Liga de Basquetebol.

vermelho disse...

amigo jc:
parabéns!
este 5º jogo foi uma repetição do 2º.
abraço.

vermelhosempre disse...

Na minha opinião está tudo louco no Benfica. Senão vejamos:
1º O treinador não sabe o que diz;
2º O Eusébio apoia a continuidade de um treinador que n sabe o que diz;
3º O departamento médico informa o treinador sobre determinada situação, mas este como n sabe o que diz, deturpa e enterra-se todo;
4º O Simão, ia jogar, (pk apesar de sentir dores) o treinador que n sabe o que diz disse-lhe que ele estava em condições;
5º O Presidente do clube, é o mais louco de todos, porque foi ele que contratou o treinador que não sabe o que diz.

Enfim, vamos esperar que a verdade seja mais forte que a mentira, e que quando o Fernado Santos disse que já estava a preparar a próxima época, estava a dizer a maior das mentiras.

Saudações

vermelho disse...

amigo sempre:
faço votos para que o último segmento do teu comentário seja a verdade por detrás da mentira.
abraço.

Antes morto que vermelho disse...

madeiro!! tás cá hoje?
agora é que eu vejo porque é que não sabes o que dizes! és o f. santos nº2!
e então o cavu? esse deve ser o médico/sapateiro do benfica... o louco nº2, a seguir ao dumbo orelhudo.

vocês são todos loucos, daí a vossa propensão/atracção para a anormalidade e o dislate!

JC disse...

Notícia da Bola on line:

"O departamento médico do Benfica vai ter mesmo um fisioterapeuta na próxima temporada, o que constitui grande novidade para aquela área sensível da estrutura do clube.

Desde os tempos de Camacho que a equipa não conta com qualquer fisioterapeuta — eram quatro a trabalhar directamente com o plantel. Ainda não foi divulgado o seu nome, mas vai seguramente sair de um grupo de 14 elementos que trabalham com os encarnados, seja nas modalidades ditas amadoras, seja nos escalões jovens.

Por conseguinte, nomes como o de Paulo Rebelo (trabalha com os juniores), muito respeitado na Luz e bem conhecido de João Paulo Almeida, coordenador do departamento médico do Benfica, estarão entre os candidatos à promoção ao plantel principal. "

Confesso que desconheço se é ou não habitual a existência de um fisioterapeuta nas equipas de futebol.
Desconheço igualmente se o SCP e o FCP têm ou não fisioterapeutas, mas parece-me óbvia a necessidade da sua existência numa equipa profissional de futebol.
Aliás, e como resulta desta notícia, no tempo do saudoso Camacho eram 4 a trabalhar com a equipa principal e o plantel jovem dos encarnados tem fisioterapeuta!
O mau funcionamento e as carências do departamento médico do Benfica estão também aqui reveladas.

vermelho disse...

amigo jc:
claro que é normal as equipas de futebol terem fisioterapeutas!
a saída dos fisioterapeutas deveu-se à entrada do Rodolfo Moura, que concentra em si a recuperação dos lesionados...
abraço.

JC disse...

Então tem um fisioterapeuta, o Rodolfo Moura. Ou este gajo não é fisioterapeuta?

vermelho disse...

amigo jc:
o Rodolfo Moura ostenta a pomposa designação de "cinesiterapeuta".
"Cinesiterapia, do Gr. kínesis, movimento + therapeia, terapêutica,
s. f., Med.,
designação dos processos terapêuticos que forçam o organismo a realizar movimentos activos e passivos."
abraço.

JC disse...

Caro Snr. Administrador:
Movimentos activos e passivos?
Activos e passivos?
Também há disso no Benfica?
Quem são os activos e quem são os passivos?

vermelho disse...

amigo jc:
desconheço.
abraço.

JorgeMínimo disse...

Caros Condóminos lampiões:
Tenho uma boa notícia para lhes dar. No dia 28 Abril estive num baptizado com um dos membros da SAD do Benfica, que me confidenciou a rescisão do contrato com o João Paulo Almeida e a contratação do Doctor House, para as 3 próximas épocas.

JorgeMínimo disse...

Caro Primata:
Estive a ver a página que o estimado aconselhou ontem ao Cavu e só posso dizer uma coisa, o nosso condómino faz jogos de fezes de muito melhor qualidade.
Força Cavu, Forca Veronica!!

VermelhoNunca disse...

Um pequeno apontamento apenas:
Titulo da Bola Online:
"Futebol
Paulo Paraty no «jogo do título»