sábado, setembro 26, 2009

SLBenfica - Leixões 5-0 5 Estrelas!!!

Constituição das Equipas e Avaliação Quantitativa do Desempenho

Estádio da Luz

Árbitro: João Capela (Lisboa)

BENFICA
Quim (3); Maxi Pereira (4), Luisão (3), David Luiz (4) e César Peixoto 84); Ramires (4), Javi García (4) (Fábio Coentrão, 62m (4)) e Di María (3); Aimar (4) (Rúben Amorim 73m (2)); Cardozo (4) e Saviola 83) (Nuno Gomes, 71m (2)).

LEIXÕES – Diego (3); Laranjeiro (2), Tucker (2), Nuno Silva (1) e Benitez (1); Cauê (2) (Trombetta, 79m (-)), Wénio (2) e Hugo Morais (2); Léo (2) (Joel, 56m (2)), Pouga (0) e Tiago Cintra (2) (José Manuel, 61m (2)).

Ao intervalo: 1-0

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Di María, Luisão e Pouga (segundo amarelo e expulsão), Tucker, Wénio, Aimar, Hugo Morais. Cartão vermelho a Nuno Silva,

Marcadores: 1-0, David Luiz (45m); 2-0 Cardozo (56m g.p.); 3-0, Ramires (75m); 4-0, Maxi (81m); 5-0, Cardozo (88m)

Fim da partida: 5-0

Sistemas Tácticos

Benfica


Leixões



Principais Incidências da Partida(fonte: www.tvgolo.com)

highlights - MyVideo

Arbitragem

Assertivo na generalidade dos lances, perdoou duas grandes penalidade sobre Ramires -em ambas, uma na primeira parte e outra na segunda, os jogadores leixonenses, Tucker e Wenio, carregaram pelas costas o brasileiro.

Vedetas

David Luiz
Inaugurou o marcador num golpe de cabeça tão oportuno quanto perfeito.
Impecável e implacável a defender, encontrou tempo e espaço para se assumir como o primeiro impulsionador do processo ofensivo.
Uma exibição para mais tarde recordar!

Aimar
Embalado pelo mais do que merecido regresso à selecção argentina, mais uma grande exibição, a pautar todo o futebol do Benfica.
Todavia, começou ansioso e precipitado.
Com o passar dos minutos, serenou e a partir daí destilou classe sempre que tocou na bola.
Assistiu os dois primeiros golos e assinou mais uns quantos momentos de brilhantismo.

Cardozo
Mais dois golos e mais um desempenho de qualidade.
Irrepreensível na execução do penalty, encerrou a contagem com uma cabeçada digna dos melhores compêndios de futebol.

Ramires
Impressionante o vaivém incessante, que protagonizou na meia-direita benfiquista.
Clarividente, soube sempre optar pela melhor solução.
Revelou uma notável leitura de jogo, equilibrando ao meio com o mesmíssimo rigor com que aportou profundidade ao flanco.
Assinou um golo, num movimento pleno de oportunidade e de inteligência.

César Peixoto
O "patinho feio" rubricou o seu melhor desempenho ao serviço do Benfica.
Seguro a defender, conferiu profundidade ofensiva pela esquerda e assinou duas magníficas assistências.

Marretas

Pouga
Demasiado inexperiente, conviveu mal com a grandiosidade da Luz.
"Cavou a sua sepultura" numa entrada tão despropositada quanto dura sobre Di Maria.

O Jogo

Positivo

Superioridade avassaladora - na intensidade, no ritmo, na dinâmica, na mobilidade, na organização, na capacidade técnica individual, na capacidade táctica colectiva e na finalização!

A capacidade encarnada para pressionar alto, que lhe permitiu recuperar a bola em zonas adiantadas e cercear profundidade ofensiva ao adversário.

A eficácia encarnada nos lances de bola parada.

Equilíbrio defensivo, sem perder acutilância ofensiva (o Leixões não dispôs de nenhuma oportunidade de golo).

A qualidade dos movimentos ofensivos encarnados, pautados pela dinâmica, pela intensidade e pela velocidade.

O bis de Cardozo.

A excelente movimentação colectiva nos lances que redundaram no penalty sobre Aimar e no segundo golo de Cardozo.

A intensidade e a velocidade com que o Benfica iniciou a segunda parte, subjugando, por completo, o adversário.

A "Vitamina" Coentrão, que reacendeu uma partida que resvalava para a modorra.

Negativo

A ansiedade com que o Benfica iniciou a partida, procurando resolver imediatamente a partida.

O exagerado número de ocasiões de golo desbaratadas pelo Benfica.

A excessiva agressividade leixonense, demonstrando que o título de equipa mais faltosa da Liga Sagres não é obra do acaso.

3 comentários:

antes morto que vermelho disse...

obviamente não vi o jogo dos bois.
li os arrotos do ressabiado.
constactei que houve mais um penaltizinho... depois dizem que o tacolargo é rei nos marcadores, podera quantos penalties estão incluídos?

sobre o jogo do fcp, mais do mesmo: calimerização num dos seus graus mais elevados de sempre e "vitória justa de fcp que só peca por defeito" (este arroto é tipicamente bolistico)

só mais uma nota: o rascord está cada vez pior, pode-se contar pelos dedos de uma mão, as vezes que o tema curralense não é abordado como titulo principal na 1 pagina...

Zex disse...

Reafirmo que tenho muita pena em ver o blog transformado numa Ode ao Benfica.
Tudo é maravilhoso. O clube é um exemplo dentro e fora do campo. os jogadores são os melhores do mundo, sendo até comparados com Diego Maradona.
Depois queixam-se da falta de contraditório, como disse um Aimar qualquer !
Até se compreende o entusiasmo, Vermelho, mas há limites para o ridículo !
Comigo não contes, caro amigo.
Não pago para este peditório !

J.Lobo disse...

Eu até diria mais:
Somos os maiores.
Sabado lá estive a assistir a mais uma goleada do SLB.
Por incrivel que pareça o boi do Mota veio queixar-se do arbitro.
Até parecia o Paulo Bento.
Sorte tiveram foi acabarem com 9 tal a dureza, estilo raguebi, com que os animais jogaram.
Foi lindo ver os vermelhos a brilhar na mão do sr arbitro.
Quanto ao penalti.É penalti.