quarta-feira, março 29, 2006

Análise ao SLBenfica/FCBarcelona

Sorte, muita sorte.
Azar, muito azar.
Neste paradoxo se define o jogo de ontem à noite.
Estádio cheio, ambiente fantástico.
Na primeira parte, o Benfica entrou mal no jogo, nervoso, temeroso e sem chama.
Os jogadores do Benfica sentiram, claramente, o ambiente e a importância da partida.
Disso se aproveitou o Barça para criar oportunidades de golo em série.
Umas criadas pelo indiscutível mérito dos seus atletas, outras pelo, igualmente, indiscutível demérito de Moretto.
Em três situações, Moretto, com intervenções desastradas, conseguiu "oferecer" três chances claras de golo aos catalães.
A inépcia dos avançados espanhóis na finalização e as defesas de Moretto conjugaram-se para o fracasso na concretização das ocasiões criadas.
Na primeira metade, o Benfica foi pouco mais do que inofensivo, nunca conseguindo acercar-se da área barcelonista com perigo.
Três remates de fora de área foi o melhor que o Benfica conseguiu apresentar.
No final da primeira metade, o empate era uma benção dos deuses, tal o volume de jogo ofensivo do Barça.
Na verdade, o Barça dispôs de, pelo menos, quatro ou cinco ocasiões claras de golo, enquanto que o Benfica, pura e simplesmente, não existiu ofensivamente.
Resultado lisonjeiro.
Para a segunda parte, Koeman mexeu e bem na equipa, retirando Robert (jogou?!) e fazendo entrar Miccoli.
Estruturalmente, Koeman alterou a disposição dos seus médios de contenção, colocando Beto e Manuel Fernandes como interiores e passando a jogar num claro 4x3x3.
Se na primeira metade Manuel Fernandes jogou como vértice mais adiantado do triângulo intermediário, já a partir do intervalo recuou, colocando-se como interior direito.
Ganhou a equipa com as trocas efectuadas.
Concomitantemente, soltou-se, libertou-se da pressão psicológica.
Destarte, o futebol do Benfica apresentou a dimensão ofensiva que lhe havia faltado na primeira parte.
O jogo tornou-se mais equilibrado e aberto.
Neste período, as ocasiões de golo foram repartidas.
O Barça por Larsson e Van Bommel atirou duas bolas aos ferros da baliza de Moretto, mas não mais revelou a superioridade antes patenteada.
O Benfica, por três vezes, por intermédio de Miccoli, Geovanni e Simão podia ter chegado ao golo.
Aliás, Simão desperdiçou a oportunidade mais evidente de golo em toda a segunda parte.
Dois lances ocorridos na segunda parte poderão vir a revelar-se cruciais na decisão da eliminatória, quais sejam dois penaltys que ficaram por assinalar contra o Barça, por mão de Giovanni Van Bronckorst e Tiago Motta.
Na verdade, numa e noutra situação afigura-se-me evidente a intencionalidade com que os jogadores barcelonistas jogaram a bola com a mão.
Os seus braços não se achavam no prolongamento do corpo, nem em posição resultante do movimento corporal por si desenhado.
Aqui se explica o paradoxo com que defini a partida.
Me parece indesmentível que o Benfica foi bafejado pela sorte na primeira parte, finda a qual se tivesse a perder não seria de estranhar, bem como nas bolas nos postes no dealbar da segunda, mas, de igual modo, se me afigura incontestável que se tivesse concretizado, pelo menos, uma das oportunidades de golo criadas na segunda parte e caso o árbitro houvesse assinalado os penaltys poderia ter saído vencedor.
Sorte, muita sorte, mas também azar, muito azar.
No cômputo geral, o Barça foi melhor, a qualidade do futebol que apresentou foi superior à do Benfica.
Não obstante, desperdiçou as ocasiões de golo que criou e que lhe foram oferecidas e quando assim é as equipas sujeitam-se a saírem derrotadas.
E o Barça, ontem, sujeitou-se a perder a partida.
O Benfica entrou emocionalmente bloqueado, mas na segunda parte libertou-se e criou oportunidades para ganhar a partida.
Acaso o árbitro houvesse apitado para a marca dos onze metros, como devia, em duas ocasiões, "malgré tout" o Benfica poderia ter ganho a partida por um resultado tranquilizador.
Na antevisão da partida havia já alertado para a circunstância de se tratar de um árbitro em final de carreira, como tal mais predisposto a satisfazer os interesses comerciais da Uefa. Infelizmente, não me enganei.
Analisando individualmente os jogadores do Benfica, direi que Moretto esteve no melhor e no pior, falhou clamorosamente em três ocasiões que poderiam ter-se revelado fatais, mas, simultaneamente, efectuou três ou quatro defesas de elevado grau de dificuldade.
Ricardo Rocha fez uma grande exibição, impecável na marcação a Ronaldinho, sem que tenha cometido qualquer falta.
Aliás, face ao brilhantismo da marcação, Rijkaard, na segunda parte, viu-se forçado a trocar Ronaldinho e Eto´o de posição, passando este para a esquerda e aquele para o centro.
Os centrais cotaram-se ao nível habitual, seguros e eficazes, não tendo permitido veleidades de maior aos atacantes blau grana.
Léo esteve, uma vez mais, brilhante, apagando Larsson e ainda apoiando o ataque de forma constante.
Petit e Manuel Fernandes exibiram-se num patamar mediano, sem atingir grande fulgor.
É manifesto que Manuel Fernandes não sabe jogar no sistema de três médios de contenção que Koeman apresenta na Champions, por ausência de rotinas posicionais.
Beto foi o melhor dos três, no seu jeito abnegado, deu o litro como soi dizer-se.
Robert foi uma nulidade, incapaz de desenvolver uma jogada pelo seu corredor.
Simão foi o melhor do Benfica, o mais incisivo e o mais perigoso, o verdadeiro impulsionador do futebol ofensivo da equipa. Pena foi o falhanço clamoroso quando isolado frente a Váldes.
Giovanni fez jus à sua alcunha de Soneca, pois que só em duas ocasiões apareceu no jogo como que acordando da letargia em que viveu ao longo da partida.
Miccoli reapareceu em bom plano, agitando as águas e assumindo-se sempre como um foco de perigo para a defesa catalã.
Karagounis deu mais geometria e critério de passe ao futebol do Benfica, sendo que a sua entrada, constantemente, tardia na equipa constitui um mistério por desvendar.
Tudo em aberto para a segunda mão, até porque o nulo verificado condiciona a abordagem do Barça ao jogo, impondo-lhe cautelas por forma a conjurar o perigoso contra-ataque benfiquista.
Haja fé!!!

64 comentários:

Costa disse...

Mais uma análise facciosa, como não podia deixar de ser.
Ontem o Benfica esteve à beira de reviver o pesadelo de Vigo.
Aqui deixo a análise MAIS FRIA, MAIS DESAPAIXONADA do Barcelonista Koeman, que poderão consultar na Gazeta Esportva:

Futebol/Copa dos Campeões - (28/03/2006 18:36:23)
Técnico do Benfica reconhece superioridade do Barcelona


Lisboa (Portugal) - O técnico Benfica, Ronald Koeman, reconheceu que o Barcelona esteve mais perto de vencer a partida desta terça-feira, que terminou empatada por 0 a 0, no estádio da Luz, pelo jogo de ida das quartas-de-final da Copa dos Campeões.
“Eles demonstraram que têm uma grande equipe e criaram muitas oportunidades, principalmente na primeira etapa, quando nós mostramos uma certa intranqüilidade. Na segunda parte, melhoramos, mas no geral o Barcelona esteve melhor porque teve mais ocasiões, mas não marcou”, analisou o holandês, que como jogador já defendeu o Barça.

Costa disse...

GRANDES REFERÊNCIAS A MORETO no jornal as, disponível em www.as.com:

El Barça dejó vivo al Benfica, que hizo el ridículo con su portero entre fallón y felino y se salvó por la falta de pericia atacante de los del chaleco reflectante.

Ridículo? Não violará, de certo modo, a Recomendação do passado próximo dia 10?

vermelho disse...

peço perdão pela ignorância, mas em que ponto ou pontos da minha análise ela difere da de Koeman?

vermelho disse...

mais uma citação que confere, na íntegra, com a minha análise...

VermelhoNunca disse...

Só viu duas penalidades? Pois, o árbitro em final de carreira, blá, blá.... Quando o Sporting foi roubado no Dragão a vossa conversa era outra. Foi mão de Motta, efectivamente. Era merecedora de penalti. Não assinalou o árbitro. Porque terá sido? Exactamente pelo mesmo motivo que em inúmeras situações em Portugal o benfica rouba a torto e a direito. Porque internamente voçês têm poder, na Europa são uns coitadinhos. Cá dentro têm dinheiro e influência para comprarem tudo e todos, desde clubes (Estoril), a dirigentes e árbitros. Custa ver que o árbitro não marcou o penalti. Também deve ter custado ao Wender ter-se sentido roubado na Luz no passado fim-de-semana. Não ao Jesualdo, pois esse sonha com o benfica...
Força Belenenses.

Zex disse...

Lamentável e facciosa análise !
Concordo com o condómino Costa quando diz que Vigo esteve para reaparecer.
Iniesta, Deco, Eto'o e Van Bommel falharam, na primeira parte, golos incríveis.
O Bfica, no cômputo geral, jogou melhor do que esperava, para mal dos meus pecados. Mas, de qualquer modo, foi globalmente muito inferior ao Barça.
Quanto aos alegados penalties, devo dizer que, ao contrário do que diz o sr. porteiro, nenhum foi intencional. O Gio vira-se de costas e a bola bate-lhe na mão; o Simões está a dois metros do Motta quando lhe chuta a bola contra a mão. Será que o Rikjaard vai ter que jogar, à semelhança de "labião", com jogadores manetas ?
Em ambos os lances, a intencionalidade não existe, contrariamente ao que o post diz.
Esta choraminguice contra o árbitro faz lembrar outros clubes...
O que devia ter sido afirmado na análise é outra coisa. Ao que parece, segundo tenho ouvido, a regra da intencionalidade da mão já não existe, conforme determinou a FIFA. E, sendo assim, basta que a bola embata na mão, dentro da área, para haver penalty. Se assim for, pelo menos o do Thiago Motta é penalty.
Mas, de facto, na primeira parte levaram um festival de bola incrível.
No Bfica gostaria de destacar Moretto e Robert. Grandes Exibições !
Quanto à exibição desse mago da bola Beto, que enfiou um valente pontapé no Deco e fez muito bons passes para a terra de ninguém, deixo para o já saudoso condómino Arroubas. Isto já para não falar da sua facilidade de expressão após o jogo: um autêntico bicho !
A avaliar pelo que aqui se passou, já com Puyol e Messi, pelo menos, em Camp Nou, vão ser triturados. Assim espero.
Visca el Barça !

carlos disse...

Não tive oportunidade de ver todo o jogo de ontem, perdendo alguns dos lances da 1ª parte e o início da segunda.
Fiquei com a ideia que, de facto, como admite o meu caro Amigo Vermelho, o Benfica teve alguma sorte em não ter perdido o jogo de ontem.
Mas pelo que se passou nos 15 minutos finais do jogo, o Benfica poderia, de facto, ter ganho o jogo.
Daí se justificar, por inteiro, a aprente contradição entre a "sorte" e o "azar" utilizado para caracterizar o desafio de ontem.
Teve muita sorte o benfica em não ter sofrido 3 ou 4 golos logo na 1ª parte.
Mas também de sorte se faz o futebol, e a arte de um equipa também se vê no saber aproveitar essa sorte.
E aqui o benfica teve azar.
É que depois de ter superado essa menos boa 1ª parte que fez, não conseguiu conretizar as pelo menos duas oportunidades que também teve de marcar já no final do jogo e não contou com um árbitro que tivesse tido a coragem de assinalar o penaltie do Mota.
Como já tinha sucedido contra o Liverpool, o benfica é uma equipa que tem sido bafejada pela sorte e tem demonstrado saber aproveitá-la.
Se assim continuar, poderá marcar um golo em Barcelona e não sofrer mais que um golo e, dessa forma, passar, surpreendentemente, às meias-finais.

vermelho disse...

ao Wender deve ter custado é morder o rabo do Petit...

VermelhoNunca disse...

Por sinal Wender recuperou das febres altas após a mordidela. Mas parece-me que não foi por ter fome que ele mordeu o Petite. Será que o inocente Petite não o terá provocado, tipo "morde aqui a ver se eu deixo". Claro que Wender como feijão burro caiu na armadilha.
Força Belenenses.

cavungi disse...

Excelente análise do sr administrador.
Apenas discordo das queixinhas sobre o arbitro.Isso para a lagartagem.Para os calimeros.O Sporting clube calimero é que nunca perde por demérito ou por mérito do adversário.
Estivemos bem, tivemos sorte, podiamos ter ganho.Agora tudo pode acontecer, mas só tu amigo Vermelho é que percebes como é este sentimento benfiquista ganhador, a nossa fé.Só tu para te lembrares de Highbury Park(1-3),Dusseldorf(2-2),Leverkussen(4-4),Roma(1-2), Craiova (1-1)ou Anfield Road (0-2).
Nas meias finais prefiro o AC Milan e tu amigo Vermelho?

vermelho disse...

Também, mas olha que não são queixinhas. Limitei-me a analisar a arbitragem e a sua influência no resultado.
Saudações benfiquistas, amigo cavungi.

VermelhoNunca disse...

E Vigo senhor Cavungi? Recorda-se das maiores vergonhas para o futebol português?

VermelhoNunca disse...

Modere a sua linguagem senhor Cavungi. Tratar o clube com mais titulos na Europa, depois do Barcelona, por nomes ofensivos, não lhe fica nada bem. Será que está indisposto com alguma coisa? Acalme-se, tenha em atenção a Recomendação, que normalmente você nunca cumpre.

Costa disse...

OI Sr. Vermelho hoje está muito interventivo.
Existiram já situações em que se recmou ou se justificava a sua intervenção e primou pela ausência.
Já agora, aproveitando o facto de ter estado no palco dos sonhos (pois se os remates perigosos do Barcelona entrassem seria um verdadeiro pesadelo), confirma as declarações de Moreto quando este diz que o terreno que pisa é irregular?
Porque não destacou a exibição dos postes da baliza de Moreto que safaram 3 golos certos!?

Costa disse...

MAIS UMA VEZ, o Barcelona manteve a tradição, ou seja, não ganhou em Portugal.
Já em Camp Nou a história é (será) diferente.
A propósito o Moreto sempre vai entrar no Circo das Celebridades como malabarista?

carlos disse...

Condómino Vermelhonunca:
Nunca (deixe-me tratá-lo assim), nunca diga nunca.
Já sabemos que o condómino Cavungi nunca cumpre a recomendação.Não é preciso lembrá-lo.
O condómino Zex que o diga, que tem sido o mais atacado pelas investidas do condómino Cavungi.
Este condómino não consegue fazer um comentário sem falar do SCP.
Caro Cavungi: do que se trata hoje é da análise do Benfica-Barcelona.
Deixa lá o SCP descansado.
Em breve terá oportunidade de falar do SCP, quando se jogar o SCP-FCP.
Por ora, limite-se à análise do seu Benfica.

VermelhoNunca disse...

De acordo condómino Carlos. Eu não conheço o condómino Cavungi, não sei se o amigo tem esse prazer. Se eventualmente isso suceder chame-lhe a atenção desse facto, pois os alertas aqui lançados não têm produzido efeito.

zás disse...

Tão pequeninos que voçês são, como é que uma equipa que diz que vai ser Campeã da Europa fica toda contente por empatar e ser umilhada pelo adversário. Faz-me lembrar o Tourizense a dizer que só perderam por um contra o benfica. Já agora e para vos lembrar, isto são os quartos de final e nos últimos dez anos o Porto esteve seis vezes nesta situação.

carlos disse...

Condómino Nunca:
Nunca conheci o Cavungi e, provavelmente, nunca o irei conhecer.
E o Nunca? Também deduzo que nunca o conheceu.

VermelhoNunca disse...

Se ele eventualmente for de Lisboa é uma possibildade, uma vez que eu sou de Lisboa e conheço alguns dos artistas que para aqui mandam umas dicas.

Ronaldinho disse...

Considero que não foi um bom jogo por parte do temível Barcelona que, em abono da verdade, se viu privado, de muitos dos seus titulares.
Jogasse o Barcelona com as estrelas que tem esprestadas ao Idanhense:"Parmalat"; o Viola; o Horácio, o Tó Jó e o Tapadas e a coisa seria bem diferente.
Visca El Barça.

Sousa disse...

Mais um alter-ego...
Sabe amigo Zás pequeno e humilhante é você dar erros ortográficos...
Se mal lhe pergunte: que grandes equipas europeias defrontou o Porto quando foi campeão europeu pela última vez?
Talvez só o Manchester e se bem me lembro o jogo em Old Trafford terá tido uma história semelhante ao de ontem.
Não foi nesse jogo que os jogadores do Manchester enviaram duas bolas aos postes da baliza portista, tiveram um golo mal anulado, tiveram cerca de 60% de posse de bola e o Porto igualou o jogo nos descontos num lance no minímo caricato?

Costa disse...

MAIS FUTEBOL:

Moretto, das fífias às grandes defesas
O cúmulo da intranquilidade com três fífias inadmissíveis ao mais alto nível, mas a verdade é que foi compensando as asneiras com boas intervenções, negando golos feitos a Van Bommel, Etoo e Larsson. Logo a abrir o jogo cometeu um erro primário ao agarrar uma bola atrasada por Anderson. Redimiu-se na defesa ao livre directo de Ronaldinho. Voltou a tremer quando Ronaldinho se aproximou e falhou um alívio, mas nem o melhor do mundo contava com tamanha prenda.....

Costa disse...

Jornal da Madeira:

Moretto personificou aos 5 minutos o arranque titubeante do Benfica, recolhendo no interior da área um atraso de Anderson, mas o guarda-redes redimiu-se de tamanha infantilidade com duas defesas notáveis, ao livre indirecto de Ronaldinho e à recarga do brasileiro.
Iniesta ficou a escassos centímetros do golo 10 minutos mais tarde, na sequência de uma imparável arrancada desde o seu meio-campo, e Deco desperdiçou a mais flagrante ocasião para inaugurar o marcador aos 18, falhando a conclusão de uma irrepreensível jogada colectiva.
Manuel Fernandes (17 minutos) e Geovanni (23) responderam com inspirados disparos de longe que saíram próximo da barra, mas Moretto voltou a assustar-se com a proximidade de Ronaldinho e o alívio desajeitado do guardião quase ofereceu o golo ao avançado.
O caudal ofensivo do “Barça” proporcionou suficientes ocasiões para o guarda-redes “encarnado” minimizar a imagem de insegurança: aos 33 minutos deteve com os pés um remate do sueco Henrik Larsson e perto do intervalo uma defesa pouco ortodoxa negou o golo ao camaronês Eto’o.
A segunda parte trouxe Miccoli para o lugar do “inexistente” Robert e duas bolas nos postes da baliza benfiquista, a primeira numa defesa a meias entre Moretto e o cúmplice ferro, para, na sequência da marcação do canto, Motta voltar a demonstrar pontaria demasiado afinada.
Geovanni desperdiçou, aos 60 minutos, a melhor oportunidade do Benfica, acertando em Van Bronckhorst quando tinha a baliza à sua mercê devido a uma defesa incompleta do guarda-redes Valdés ao remate do recém-entrado Miccoli.
Moretto voltou a revelar-se obstáculo intransponível para Van Bommel no minuto seguinte, mas nada poderia fazer pouco depois quando o livre directo marcado pelo melhor jogador do Mundo errou o alvo por muito pouco...

Costa disse...

Moretto: «Tive alguns problemas nos lances pelo chão, porque, na primeira parte, a zona do relvado perto da baliza estava muito irregular. Não foi nervosismo.

Coitado do Valdez que na 2ª parte teve de jogar nessa área ainda mais irregular.

VermelhoNunca disse...

Este Moretto é de facto um jogador de outra galáxia. Bem fez o benfica em mandar o seu presidente ir buscá-lo ao Brasil, e em ter armado aquela cena triste de pancadaria no aeroporto. Quem estará a "mamar" dinheiro à conta desta contratação? Algum dos condóminos sabe?

Sousa disse...

amigo Costa é impressão minha ou está com uma fixação doentia no Moretto.
Deixe lá que o rapaz é tão bom ou melhor que o "seu" Ricardinho.
Pelo menos, no jogo aéreo.

Zex disse...

Sr. Lazarento:
O FCP jogou com o Corunha, que gavia ganho 4-0 ao Milan, essa equipa vulgar. Jogou com o Lyon, na altura ainda com o Edmilson, hoje tetracampeão (quase penta) em França, com o Manchester (na altura muito superior ao de hoje ) e foi à final com o Mónaco que havia eliminado o Real Madrid e o Chelsea de Ranieri, equipas do fundo da tabela, claro.
Mas tenha vergonha na cara !
Há vinte anos que nada faziam nas competições europeias ! Tiveram eliminações humilhantes (Halmstad) que o Porto só este ano sofreu. Anos houve em que nem sequer às taças europeias foram, devido à miserável performance inteira.
Andaram sempre a reboque dos bons resultados do FCPorto e Boavista na Europa.
Estão a portar-se bem, mas não exagere! Não deite os foguetes antes da festa !
Lembre-se que a nível internacional, o FCP tem mais títulos que Bfica, ou seja, tem duas taças intercontinentais, duas taças dos campeões, uma supertaça europeia e uma taça Uefa.
Coloque-se no seu lugar ! Não cante do alto !
Lembre-se bem, contudo, e essa é a comparação para fazer, da eliminatória contra o Man United. O FCP cá, no Dragão, deu um grande festival de futebol, começou a perder 0-1, golo de Nistelrooy, e depois venceu o jogo, com uma fantástica exibição, com dois golos de Mcarthy. Os números pecaram, então, por escassos, segundo toda a comunicação social. Contrariamente ao que ontem se passou, nesse jogo o FCP não jogou à defesa e em contra-ataque.
No que ao segundo jogo respeita, não houve nenhum massacre, engana-se, o FCP empatou com muita sorte, no último minuto, o Scholes teve um golo mal invalidado, isso é verdade. No entanto, informo-o, caso não saiba, que , num jogo os jogadores que correram mais e tocaram mais vezes na bola, nesse ano, na Liga dos Campeões, foram o Deco e o Maniche, nesse jogo. Portanto, grande massacre não terá sido...
Não brinque com coisas sérias !
Tenho dito !

VermelhoNunca disse...

Senhor Lázaro:
Estava a falar bem até ao momento. Não faça comparações disparatadas.

VermelhoNunca disse...

O Senhor Lázaro diz coisas sem nexo e depois leva de todo o lado. Pense no jogo com o Belenenses, pois se quer ter esperança em ir à Lida dos Campeões do próximo ano, tem de fazer pela vida.

Sousa disse...

Uma conclusão principal a retirar do seu post, amigo Zex:
Tem para si o actual Benfica como um dos grandes colossos da Europa.
A sua análise da valia das equipas que o Porto eliminou baseia-se na valia das equipas que por elas foram eliminadas, pelo que o Benfica ao eliminar o campeão da europa em título assumiu, desde logo, o seu estatuto e valia actuais.
Nem eu no meu mais profundo facciosismo chegaria a tanto.
Bem-haja, amigo Zex.
Um reparo se me permite - não lhe fica bem esse tom odioso que usou, nem adulterar os nick´s de outros participantes.

Sousa disse...

amigo zex:
Não me parece que tenha escrito algo de onde possa inferir qualquer falta de vergonha ou arrogância da minha parte.
Não deitei quaisquer foguetes, nem valorizei exageradamente a performance do Benfica.
Aliás, nem a qualifiquei.
Tivemos épocas horríveis, interna e externamente, é uma verdade incontestável.
Nada conquistámos, nem sequer perto andámos.
Mas, deixe lá que o clube do qual é apaniguado também penou 19 anos sem conquistar qualquer título nacional e terá sido aquele que sofreu a eliminação mais humilhante da história das participações de clubes portugueses nas competições europeias. Lembra-se, certamente, do Wrexham, equipa da IV divisão inglesa...

Zex disse...

Sr. Lázaro:
O ódio que refere que perpassa no meu comentário é sincero e sentido.
Detesto o clube de V. Exa.
Detesto esta intoxicação dos "media" à conta do clube de V. Exa.
Detesto esta festa antecipada. Detesto este servilismo ao clube de V. Exa.
Detesto o adepto médio clube de V. Exa.
Detesto os taxistas, que são do clube de V. Exa.
Detesto as pessoas que têm a unha do dedo mindinho maior para limpar a orelha, que são do clube de V. Exa...
Naturalmente que o Bfica, por ter eliminado o Liverpool, ainda que de segundo nível, mas campeão em título, é um adversário que pode ser perigoso e que as outras equipas têm que recear. Já me ouviu a dizer o contrário ? O Rikjaard disse-o por diversas ocasiões !
Devo recordar, ainda, que V. Exa. apenas se referiu à primeira parte do meu comentário. Será que o que a seguir escrevo não lhe interessa comentar ?
Uma vez mais lhe digo. Tenha calma !

VermelhoNunca disse...

Senhor Lázaro, está a voltar a falar correctamente...

Zex disse...

Sr. Lázaro:
Olhe que os 7-0 em Vigo (um dia de boa memória) também não é um resultado que orgulhe os portugueses...

Zex disse...

O desfasamento temporal entre os comentários origina perguntas que, afinal, já foram respondidas. Por esse facto, as minhas desculpas Sr. Lázaro.
Anti-Benfiquista sempre !
Adepto do maior clube de Portugal - os Anti-Benfiquistas.
Em qualquer ocasião, sempre contra o Bfica !

Sousa disse...

amigo, Zex:
Noto com agrado que atentou, ainda que, parcialmente no reparo que tive a ousadia de lhe fazer.
Eu estou calmíssimo o meu amigo é que parece que não.
Quanto ao remanescente do seu post, sempre lhe direi que essa de considerar o actual Manchester mais fraco do que aquele que defrontou o Porto provoca-me, no minímo, um ligeiro sorriso.
Senão, vejamos:
No jogo de Old Trafford em que defrontou o Porto o Manchester alinhou com: Tim Howard, Phil Neville, Gary Neville,Wesley Brown, John O'Shea, Nicky Butt,Eric Djemba Djemba (Louis Saha, 46e),Darren Fletcher (Cristiano Ronaldo,
75e, Ole Gunnar Solskjaer, 83e), Ryan Giggs, Paul Scholes e Ruud van Nistelrooy.
Na partida da Luz, alinhou com:E. van der Sar, G. Neville, R.Ferdinand, J. O'Shea, M.Silvestre, C. Ronaldo. P.Scholes, R. Giggs, A. Smith, W. Rooney, R. van Nistelrooy.
Faça por si a análise da valia de ambas as equipas apresentadas pelo Manchester...
Na mais recente estão só o defesa central mais caro da história do futebol e os dois talentos mais emergentes do futebol actual.
No mais, os melhores jogadores mantiveram-se de um jogo para outro.
Quanto ao facto de Deco e Maniche terem sido os jogadores que mais correram e tocaram na bola nessa edição da champions nada diz no que respeita a posse de bola, domínio e oportunidades de golo, até porque o futebol não é atletismo.
Lamento dizer-lhe que o massacre existiu.
Quanto a Vigo, concordo consigo, foi humilhante, mas nada que se compare, na minha modesta opinião, a ser eliminado por uma equipa amadora da IV divisão inglesa.

Costa disse...

Por acso olvida,-se que o Barcelona no próximo fim de semana jogará contra o Real Madrid em jogo que se afigura importante para a decisão do título da Liga Espanhola, ao passo que o Benfica, apostadissimo em não deixar escapar o 3º lugar vai jogar contra o Belenenses que tenta garantir a manutenção?
Daí que a abordagem ao jogo de ontem tivesse que ser diferente.
Para a semana, com o Barcelona com a Liga Espanhola garantida e o Benfica com o seu 3ª lugar em causa tudo será diferente.
é certo que o Rui Nereu tem feito boas exibições em Espanha nos jogos da Liga dos Campeões, mas o Koeman arriscará, mais uma vez, em Moreto e nas suas macumbas.

carlos disse...

Snr. Zex:
Deixe-me que lhe diga: está numa forma espectacular!
A caracterização que faz do adepto médio do Benfica é sublime.
Sintetizando essa sua caracterização, diria que o adepto médio do Benfica é taxista e tem a unha do dedo mindinho mais comprida para limpar a cera dos ouvidos.
Divinal.
Mas olhe que o adepto médio portista também não fica nada atrás do do benfica, como tive oportunidade de ver na passada próxima 4ª feira, quando fui ao Dragão ver o FCP-SCP, donde (citando o seu ídolo Paulo Labião) parecia que tinham aberto as portas ao Conde Ferreira.

Sousa disse...

amigo Carlos, não lhe parece que a caracterização que o amigo zex fez do adepto médio do Benfica corresponde, na íntegra, à do português médio?
Penso que sim e assim sendo nada mais me resta senão concluir que os portugueses médios são adeptos em exclusivo do Benfica...
Afinal, somos bem mais do que 5 milhões...
Mais um reparo se me permite - a sua altivez ao falar do português médio é aviltante e preconceituosa.
Será o amigo partidário das teorias de eugenização da raça?
Espero sinceramente que não.
Termos algo por mau gosto não significa que desprezemos quem assim é.
Menosprezar pela aparência como o meu amigo o faz em relação à generalidade dos portugueses é pedantismo.
Desculpe-me a sinceridade, mas é assim que penso.

cavungi disse...

Caro Lazro. Eu como Português não me senti humilhado (com H ) com a vitória do Wrexham. Antes pelo contrário.Senti-me bastante contente.Contente também fiquei com a eliminação do FC Porto ante o Artmédia e Glasgow.Quando o Sport... foi eliminado pelo Atalanta (2ª Divisão Italiana),pelo Neuchatel,Casino Salzburg ou Rapid Viena por 4-0,ou ainda este ano pelo Halmstads fiquei contente.Eu não acompanho os "média" portugueses nessa hipocrita ideia, que são portugueses que estão a jogar.
Que me interessa a mim, enquanto Português que o FC Porto tenha ganho uma Taça Toyota ao Once Clube das Caldas?Nada.
Em Barcelona passaremos.

Costa disse...

Há dias no Metro, vi um senhor com paralisia cerebral a coxear pelo cais fora, com a boca aberta e os olhos tortos, a mão suspensa junto ao peito e com um boné e uma t-shirt vermelha do benfica, que dizia "Ser do Benfica é ser diferente!". O que é mentira, é ser igual a metade da população, é ser mais uma ovelha no rebanho. O mau marketing é característico do Benfica.

O Sporting tem mais classe, tem cartazes que dizem "o regresso dos indomáveis" ao melhor estilo de hollywood e provavelmente alusivo às dificuldades em controlar o balneário da equipa.
O Sporting tem a Game Box. O Benfica o Kit Novo Sócio.
A claque do Sporting chama-se Juve Leo, em latim erudito. A do Benfica chama-se NoNameBoys, o que é verdade, visto que a maior parte são ilegais ou marginais sem documentos.

O Sporting tem presidentes com curriculum, o Benfica tem presidentes com cadastro. O estádio do Sporting é uma obra do pós-modernismo, uma obra de autor. O do Benfica é uma uma 'cesta' vermelha grande que baste para acomodar o numeroso povão.

O ídolo do Sporting chama-se Sá Pinto. O do Benfica pronuncia-se Es-Mãn-torra.
Os cânticos do Sporting são coisas em francês, cheias de allez, como "Todo o estádio a cantar, todo estádio a dançar, lá lá lá lá lá allez Sporting allez, allez Sporting Allez, só eu sei, porque não fico em casa...".
Os do Benfica são " S.L.Bêeee. S.L.Bêeee S.L.B. S.L.B. S.L.B.Golrioso S.L.Bêee Glorioooso SLBêee" ou então "Benfica *tum tum tumtum* Benfica *tum tum tumTum* Benfica"

Conclusão: A comunicação do Sporting é muito superior ao produto! No Benfica a comunicação é muito fraca, mas suficiente para o segmento-alvo!

VermelhoNunca disse...

Amigo Costa:
Esse seu post é de um mail que circulou há uns tempos pela net. Mas está bem conseguido, sem dúvida.
Curioso que eu era acusado de ser racista, mas condómino Zex está a um nível bem elevado. Não é racista, será apenas e só discriminativo? Ou será realista?

VermelhoNunca disse...

Condómino Cavungi:
Folgo em saber que tem andado contente nos últimos anos. Eu sou como o senhor: sou do meu clube, sempre desejando que os outros clubes, FCPorto e benfica, percam. Assumo isso sem rodeios.
Cumprimentos

cavungi disse...

Caro Carlos,
Os adeptos "médios" em Portugal são muito diferentes.
Os Calimeros do Sporting sempre a chorar e a queixarem-se de qualquer coisa quando não ganham, gostam de adoptar aquela "pose" de Condes Delapeida, mas quando estala o verniz cospem no presidente e atiram pedras a um médico em trabalho só por ele ser do FC Porto.
Os adeptos do FC Porto Gente Educadissima.Gente de outra estirpe, que nem vale a pena perder tempo a caracteriza-la.
E depois nós do SLB.Os "taxistas", "barbas","reclusos","bimbos" gente do povo sem instrução, mas que tem uma coisa que todos os outros não tem, mas adoravam ter.TEMPO DE ANTENA.E é isso que vos doí mais.Ninguem vos (FCP/SCP) passa muito cartão.O FCP pode ganhar uma taça Toyota que ninguem liga.A não ser no Bolhão.O Sporting pode ser Campeão Nacional ao fim de 18 anos que a Noticia do dia é que O Benfica vai fazer um estágio na Suiça.E vai jogar com o Saint Gallen.E não tem tempo de antena, porque não tem a "GRANDEZA" do SL Benfica.E Isto é imutável.É assim e pronto.

cavungi disse...

Amigo Nunca.
Nisso estamos e estaremos sempre de acordo.

VermelhoNunca disse...

Hoje como estou relativamente bem disposto após o jogo de ontem ( com a sorte que têm ainda poderiam ter ganho ), não vou responder ao quase insulto do nosso condómino Cavungi. Mas fica gravado o seu último post. O amigo perde o respeito por tudo e todos quando fala do seu clube. Se um dia nos viermos a conhecer terei de lhe contar algumas verdades.

Zex disse...

Amigo Cavungi, o que descreve, não é tempo de antena, é aquilo que se chama de Promiscuidade.
A comunicação social é promíscua com o seu clube, tendo atingido o auge com a SIC de há uns anos, que depois acalmou, mas que agora se agravou depois do advento Veiga !
É ver um defesa do Bfica a arrancar a camisola do Samuel Eto´o e ouvir um comentador a dizer que não há falta, isto para citar um exemplo recente. E contra essa vergonha que sempre me irei manifestar, seja juntos dos meus interlocutores, seja neste blogue.

carlos disse...

Condómino Lázaro:
Criticar alguém que usa a unha do dedo mindinho mais comprida que as outras e que com ela tira a cera do ouvido;
Criticar aqueles que usam cortes de cabelo que mais parecem verdadeiros espanadores, agravado pelo facto de lhe colocarem água oxigenada e de não o lavarem há pelo menos duas semanas, tanto é o óleo que dele escorre, barba por fazer, dentes podres, sapatos que mais parece que se estão a preparar para a 4ª Guerra Mundial -que, segundo dizem, vai ser à biqueirada;
não é ser preconceituoso, me parece.
É pugnar pelo mínimo de decência e apresentação e manifestar alguma repugnância pela falta de higiene.
A chamada "unhaca" é bem mais do que uma questão de mau gosto, assim como o tirar a cera dos ouvidos com ela.
Da mesma forma que usar um palito na boca revela mais do que uma questão de moda e tirar macacos do nariz não significa apenas que se pertence a determinada corrente de pensamento.
Acho eu.
Tomar banho ou não tomar banho também não traduz o bom ou o mau gosto de cada um, como acho que o caro amigo perceberá, nem o levar a faca à boca não significa que se tem algo contra os fabricantes da garfos - que, aliás, acho que são os mesmos que fazem as facas.
Tá entendido?

VermelhoNunca disse...

O tempo de antena desses senhores vai ao ponto do presidente actual deles, o rei dos pneus, ter invadido um estúdio televisivo, como se estivesse a entrar em casa dele. O despudor chega a esse ponto. Mas como vivemos numa república das bananas, a esses senhores tudo é permitido.

cavungi disse...

Amigo Nunca.
Porquê quase insulto?
Gostavam ou não, de ter mais tempo de antena?

cavungi disse...

Amigo Zex.
Promiscuidade?Não.Negócio.Os média vivem das vendas.Claro que vende mais jornais saber que tipo de cuecas usa o Nuno Gomes, do que saber como o FC Porto ganhou ao Lens por 3-0.
Como tão bem lembrou José Mourinho.

Costa disse...

Jornal último segundo - Brasil - onde se fala mais uma vez que poderia ter acontecido uma goleada:


Apesar de ter sido um jogo muito aberto, o time catalão teve as melhores chances e poderia ter aplicado uma goleada, mas esbarrou nos próprios erros de ataque e no goleiro brasileiro Moretto, que fez boas defesas mesmo mostrando-se muito inseguro.

Mesmo com os desfalques de Puyol, suspenso, Márquez e Edmílson, lesionados, o Barcelona não se preocupou com sua defesa e se valeu de muitas jogadas ofensivas para tentar conseguir um bom resultado.

Controlando a saída de bola, o time catalão pressionou o Benfica o tempo todo, mesmo com o time português apresentando uma formação mais defensiva - o técnico holandês Ronald Koeman sacou o lateral Nélson, mais ofensivo, para colocar em campo Ricardo Rocha, especialmente com a missão de marcar Ronaldinho Gaúcho.

No entanto, os catalães não tiveram problemas desde o primeiro minuto. O time chegou ao gol de Moretto com Iniesta, Van Bommel e o próprio Ronaldinho Gaúcho, em cobrança de falta. Deco também perdeu chance incrível, ao errar uma bola após passe de Eto´o que só deveria empurrar para o fundo das redes.

Já o Benfica, empurrado pelos 63.000 torcedores presentes ao estádio, chegava ao gol de Valdés mais na base da vontade. Sem o artilheiro Nuno Gomes, os portugueses só incomodaram em chutes de fora da área com Simão, Manuel Fernandes, Petit e o brasileiro Geovanni.

Antes do intervalo, Eto'o teve outra excelente chance de abrir o placar, mas chutou em cima de Moretto. No rebote, Van Bommel não aproveitou.

Holtreman disse...

Costa, hoje está com preguiça de escrever ou falta de imaginação??
Desde uma ronda mundial de imprensa até a "copy/paste" de mails que já circularam há meses..,o Sr. hoje até parece a Clara Pinto Correia.

VermelhoNunca disse...

Senhor Cavungi:
Porquê quase insulto? Por isto:
Os Calimeros do Sporting sempre a chorar e a queixarem-se de qualquer coisa quando não ganham, gostam de adoptar aquela "pose" de Condes Delapeida, mas quando estala o verniz cospem no presidente e atiram pedras a um médico em trabalho só por ele ser do FC Porto.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Acaso disse alguma mentira?
Qual?

VermelhoNunca disse...

O que são Condes delapeida?
Pode explicar-me?

VermelhoNunca disse...

O que é um Calimero? Essa palavra não consta nos dicionários de língua portuguesa.

Holtreman disse...

O Calimero é pequeno pássaro italiano, encantador, mas infeliz; o único preto em uma família de frangos amarelos. Usa a metade da sua concha de ovo ainda na sua cabeça. Tem como amigos, Priscilla, Valeriano, Susy, Piero e Rosella
A série pela maior parte compõe-se de muitas aventuras do grupo como eles resolvem mistérios e fazem documentários. Contudo, as suas aventuras normalmente envolvem-os em bastantes de preocupação.

O autor Toni Pagot faleceu no dia 9 de Julho de 2001, com 80 anos de idade.

cavungi disse...

Amigo Nunca
Calimero, como o amigo Nunca deve saber, é uma figura da Mitologia Grega, a qual representa os meninos queixinhas.Os choramingas.É uma figura ilustrada de um pato negro e feio com um ovo na cabeça.Sempre a queixar-se.
Os Condes Delapeida são uma familia da aristocracia portuguesa dos finais seculo 19.Dizem os estudos nobiliarquicos, que são parentes em linha directa dos fundadores do SCP, nomeadamente do Visconde de Alvalade.E como no seu clube só existe "gente de elevada estirpe", desde os dirigentes até aos adeptos, penso que chamar Condes Delapeida aos adeptos Leoninos não é ofensivo.
Não caracterizo V.exas como taxistas (porquê a vossa fixação por esta profissão?Não tem carta de condução?)de unhaca comprida,sebo nos ouvidos e com bigode mal lavado.Esses somos nós.

VermelhoNunca disse...

SEnhor Holtreman: Recordo-me bem desses desenhos animados. Agradecido pelo avivar de memória que me proporcionou.

VermelhoNunca disse...

Senhor Cavungi:
Não se ofenda com isso. Diga-nos sinceramente, aprecia a figura daquele adepto do benfica que tem um restaurante na Costa da Caparica, com o mesmo nome? Sim, refiro-me ao Barbas! Era capaz de tomar uma refeição no Barbas? Há adeptos do seu clube que o tornam objecto de troça. E disso o meu amigo não se pode abstrair.

samsalameh disse...

Sr. Donaldinho...ou será por Sócio que o devo tratar, como anda?
Vi as pernas da Tânia finalmente...mas não me encantaram como da última vez.

Jorge Mínimo disse...

Caro VermelhoNunca:
Ainda hoje tenho insónias, com o Barbas de gatas a comer a relva em directo no Telejornal, no último jogo do antigo Estádio da Luz.
Srs. Cavungi e Lázaro:
O problema não é ser do povo, é serem ridículos e pensarem que estão bem e que não devem alterar os seus hábitos.