quarta-feira, março 08, 2006

Antevisão da batalha de Anfield

Joga-se, hoje, um dos mais importantes encontros na história recente do SLBenfica.
O resultado da 1ª mão abre boas perspectivas.
Todavia, importa, desde logo, não embandeirar em arco, não criar expectativas desmesuradas, até porque o ambiente que o Benfica irá encontrar não será dos mais amistosos, antes pelo contrário.
A valia do Liverpool, campeão europeu em título, emerge com outros dos factores a exigir moderação.
Contudo, o modo como Koeman irá encarar a partida mostra-se como a circunstância que mais me atormenta.
A lesão de Petit constitui duro e forte revés não no sistema táctico a apresentar, mas na estruturação da equipa.
A circunstância de Petit se achar lesionado apresenta, pelo menos, a virtualidade de impedir que Koeman incorra num erro craso, qual seria a titularidade simultânea de Petit, Manuel Fernandes e Beto.
A aposta no reforço da zona central por força da busca da conquista das chamadas “segundas bolas” e da procura em anular a capacidade criativa de Gerrard, não me pareceria desajustada, mas em medida exagerada.
A renúncia à aposta naquele tridente com a titularidade de Karagounis equivale por dizer que se troca suor, luta e entrega por capacidade de retenção da bola, de drible e de rompimento pela zona central, para além da possibilidade de “arrancar” faltas à entrada da área.
Por outro lado, aquelas escolhas transmitiriam um sinal claro à equipa – é preciso defender, isso sim é que é importante – levando-a a encolher-se no terreno e a sujeitar-se a intensa pressão dos “reds”.
Aliás, este é um dos aspectos em que Koeman falha claramente, pelo menos, se atentarmos no teor das suas afirmações nas sucessivas conferências de imprensa prévias à realização dos jogos.
Não raras vezes apresenta um discurso de pouca crença nas capacidades da equipa, muito marcado pela exaltação das mais valias do adversário e pelo acentuar das carências da equipa que dirige.
Falha nos "mind games" tão ao gosto de Mourinho.
Se pretende retirar pressão à equipa, não me parece a melhor forma de o conseguir, antes pelo contrário.
Acentua o temor pelo adversário, fazendo, inclusive, com que a equipa duvide das suas reais capacidades de o superar.
A abordagem ao jogo afigura-se-me como factor primordial para a obtenção do resultado desejado.
Por outro lado, a qualidade de Petit é indiscutível e a sua ausência será tanto mais sentida quanto o seu substituto directo seja Beto.
A diferença de valor entre ambos é colossal e o futebol do Benfica ir-se-à ressentir, mormente no capítulo defensivo ao nível da cobertura do espaço central, da conquista das segundas bolas, da capacidade de posse de bola e da qualidade e critério de passe.
A opção por uma defesa composta por Moretto, Alcides, Luisão, Anderson e Léo, não alinhando Ricardo Rocha como lateral esquerdo, projecta-se como solução acertada.
Claro está que o jogo aéreo do adversário surge como um dos seus pontos fortes, em vista, sobretudo, da titularidade de Peter Crouch, mas Alcides, Luisão e Anderson garantem competência suficiente nesse capítulo.
Abdicar de Léo, com as consequências ao nível da fluidez do jogo ofensivo da equipa, seria um erro e um erro crasso.
Cercearia a capacidade ofensiva da equipa, retirando-lhe capacidade de penetração pelas alas.
Outro dos enigmas de Koeman radica na escolha dos elementos mais adiantados.
A imprensa desportiva aponta a titularidade de Simão, Robert e Geovanni ou Nuno Gomes.
Abdicaria de Robert em detrimento de Geovanni, pois que, ainda que perdesse capacidade de decisão ao nível das bolas paradas, penso ser desejável a titularidade de Nuno Gomes, dando "o corpo às balas" no meio dos centrais, por forma a permitir a criação de espaços nas suas costas, aproveitáveis por Giovanni e Simão em diagonais rumo à área.
A opção pela colocação singela de Geovanni no ataque poderá tornar o futebol do Benfica demasiado directo, pela inexistência dos apoios laterais e centrais que Nuno Gomes concede de forma quase perfeita.
Assim, o onze que apresentaria seria composto por Moretto, Alcides, Luisão, Anderson e Léo, Beto, Manuel Fernandes e Karagounis, Simão, Geovanni e Nuno Gomes.
Os primeiros vinte minutos de cada uma das metades do jogo serão decisivos - a pressão do Liverpool, em especial na primeira parte será tremenda e aí necessário será ter capacidade de sofrimento, mas essencialmente de posse e controlo da bola.
Há que "esconder" a bola dos ingleses.
Caso faça um golo, o Benfica ficará com a eliminatória à sua mercê.

19 comentários:

Zex disse...

Eu gostava de saber quem disse ao Sr. Porteiro do condomínio que ele percebe de táctica. Que análise mais bacoca !
Está enganado, Sr. Porteiro, o Bfica vai jogar com a única táctica que é possível: O FERROLHO !!!!
Quanto ao resto da sua análise, quanto ao Bfica, diga-se, é pura fantasia.
Só que, felizmente, o FERROLHO, não vai ser suficiente e, amanhã, entoaremos o "You'll never walk alone".
E quanto à tal ameaça de bomba no hotel do Bfica ? Que pena não ser verdadeira e a bomba não ter explodido...
Força Liverpool !!!

Jorge Mínimo disse...

Eu julgo que a ameaça de bomba não era no hotel, mas sim para Anfield. Gerrard, Xabi Alonso e Reese são jogadores com um fortíssimo pontapé que podem provocar estragos irreversíveis no jogo de hoje. Há que ter cuidado com o jogo aéreo para Peter Crouch, cuja a altura é mais uma dificuldade para o SLB. Mas, se querem seguir em frente não podem deixar de atacar, mesmo que hipotecticamente marquem o tal golo que pode dar a passagem. Vejam o caso do Estrela da Porcalhota que recuou tanto, no passado sábado, que acabou por perder o jogo no período de descontos. Em suma, jogo difícil com resultado incerto.

carlos disse...

Não concordo com o condómino ZEX qd. diz que o snr. administrador não percebe de táctica.
Noutras antevisões de jogos importantes para o benfica, e quando a descrença na equipa era dominante, fez correctas análises das potencialidades da equipa e do prognóstico do resultado, com acerto - vejam-se as anteriores crónicas ao Benfica-Manchester, ao Benfica-Porto e ao Benfica-Liverpool.
Daí já ter apelidado o snr. administrador de Prof. Zandinga, tal a perspicácia que demonstra na antevisão do jogo.
Concordo com o snr. Administrador qd. diz que a forma como o Koeman aborda os jogos e o discurso que mantém para a imprensa - e, deduz-se, para os jogadores - nem sempre é o mais acertado.
O Koeman, como fazia o falecido Pésudo no SCP, transmite falta de confiança, valoriza em excesso o adversário e esquece-se de sublinhar os pontos fortes da própria equipa.
Revela insegurança que se transmite aos jogadores.
Nisso (como, aliás, nos aspectos da abordagem táctica do jogo e de leitura deste, no decorrer da partida) o Paulo "Risco ao Meio" deixa-o a léguas - lembram-se da sua abordagem ao FCP-SCP, que disse que o SCP ia olhar o Porto olhos nos olhos e que se lhe propusessem antes do jogo um empate não aceitava?
Discordo, porém, do snr. administrador quando afasta da constituição inicial da equipa o Robert.
Percebo porque o faz, pois que o dito jogador praticamente não defende.
Porém, a sua eficácia nas bolas paradas e potência de remate em bolas perdidas à entrada da área poderão resolver o jogo, sabido que um golo do benfica obriga o Liverpool a marcar três.
E creio que neste embate, dada a sua importância, o Robert também se apresentará como um lutador, até porque quererá demonstrar algo aos ingleses.
Incluiria-o, pois, na equipa.
Ao contrário, não punha o Nuno "Falha Golos" a jogar.
É evidente a sua má forma e puderá ser facilmente anulado pelos defesas contrários.
Em seu lugar, apostava em Geovani, que é um jogador rapidíssimo e que aparece nos grandes jogos.
E tem a vantagem de não alterar a estatura da equipa!!!!
Penso que o Petit vai fazer muita falta ao benfica mas a inclusão de Beto em sua substituição traz enormes ganhos: não vai haver jogador do Liverpool que se aproxime dele, com medo de levar um pontapé numa vista ou nos próprios tomates.
Por aí, talvez o Benfica comece a ganhar a eliminatória.

carlos disse...

E não venha agora o snr. Prof. Venceslau dizer que eu estou muito sério e concentrado e falar em batas brancas e mais não sei quê.
Limite-se à análise ao jogo - em inglês, já agora - e guarde as batas brancas para as suas brincadeiras em privado.

Zex disse...

VOLTA BETO ! ESTÁS PERDOADO !

Zex disse...

Aceitam-se assinaturas para a elaboração de um documento a favor de que a primeira comemoração de Cavaco Silva seja a de Paulo Machado, jogador do Estrela da Amadora, emprestado pelo FCP, para lhe ser concedido o título de COMENDADOR !
Conto com os colegas de condomínio, inclusivamente com o Sr. Porteiro.

Força Liverpool !

Jorge Mínimo disse...

Estará por ventura, o sr. Carlos a acusar o digníssimo e douto Prof. Venceslau de actos pouco másculos, com o uso de fetiches e outras coisas que tais? Não fica bem ao estimado esse tipo de linguagem torpe e beligerante. Julgo seria mais ao nível do sr. Cavungi e do seu gang.

Jorge Mínimo disse...

Apoiado caro Zex, conte com a minha assinatura. Até fica bem... Comendador Paulo Machado. Seria bom que o sr. Arroubas nos apoiasse, porque dessa maneira o Beto pode ser titular.

Holtreman disse...

Pelo título do post, parece que se vai disputar um jogo épico, ou uma final...."Batalha de Anfield"???
São 1/8 final. E completamente desiquilibrados. Esta vossa (slb) euforia, é equivalente à de clubes tipo Tourizense ou Paredes quando jogam para a Taça com um grande. É triste. Muito triste.
O que vale é que depois de serem aviados, voltam felizes e contentes por terem participado numa festa.

Arroubas disse...

Como referi noutro apontamento hoje as nossas hipóteses são mais que muitas.Beto,esse quase internacional brasileiro,dá-nos uma força enorme(talvez explicado pela sua crença religiosa).Beto amedontra os adversários e não é por ser feio,é pelo perfume do seu futebol e pela dureza das suas entradas.
Força Beto

Holtreman disse...

O "perfume" do Beto deve ser o mesmo que o Cavungi usa.

verdete disse...

Os lampiões estão a precisar de outro Celta de Vigo para descerem à terra.
Já se esqueceram que há pouco mais de um mês, foram completamente humilhados e reduzidos à sua simplicidade pelo Grande Sporting, sem apelo nem agravo, que vos deu um banho de futebol no ninho das águias engripadas!
Lá porque apanharam pela frente um Liverpool a jogar para o empate na primeira mão e desfalcado de três dos habituais titulares, e porque ganharam ao Porto com um perú de todo o tamanho do melhor guarda-redes nacional, já julgam que são os maiores.
Mas não se esqueçam que, para além dessas duas vitórias de sorte, perderam, de rajada, com o sporting, o leiria e o guimarães, com um goal-avarage de 2-8!
Entrementes, ganharam 4-0 ao penafiel em casa mas estiveram até perto do final a ganhar por apenas 1-0, e o 2-0 resultou de auto-golo do Roberto, defesa penafidelense, sendo os restantes dois golos marcados para lá do minuto 80, e ganharam por 2-1 ao amadora com um golo marcado depois da hora, às três tabelas.
Por isso, aguentem aí os cavalos, e mesmo que passem a eliminatória logo à noite - o que eu duvido - não precisam de vir festejar para a rua porque apenas passaram os oitavos de final!!!!!
Não ganharam rigorosamente NADA!!!.

Muceque disse...

Verdete és cá dos meus. Eles que se reduzam à insignificância que são, comandados por um burro com orelhas como aquele senhor Vieira. O luxemburguês, o holandês e o português vão ser mamados de uma só vez. Força adversário dos vermelhos que por acaso é o Liverpool mas podia ser o Oeiras( sim o Oeiras que lhes ganhou em juniores).

Prof. Venceslau disse...

Sr. Carlos
Por acaso até tenho um certo fétiche com enfermeiras. Experimente que é bom. Varie, pode ser que goste. Seja bilingue que elas gostam.
Um pouco mais brejeiro, Prof. Venceslau

cavungi disse...

Vamos a Anfield Road Ganhar por 2-0.E Depois falamos.

carlos disse...

Condómino Prof. Venceslau:
Perdeu o dicionário?

Holtreman disse...

Triste. Muito triste. Esse clube dos bigodes e unhas compridas e sujas, vai continuar a envergonhar-nos nesta liga dos campeoes. Que vergonha ser português. Bolas nos postes, no risco, golos anulados... tudo valeu para esses idiotas passarem. Estas coisas acontecem de 100 em 100 anos. Por azar eu tive de assistir a uma delas. Que triste deve ser ser de um clube que tem um luxemburges e um rei dos pneus na direcção...Lamentável. Esta é a minha última intervenção neste blog sujo e tendencioso. Venceslau, continua a falar sozinho porque qualquer idiota lampião não te compreende. Vergonha de Portugal, são vocês.

camachio disse...

Pode ser que agora, depois de terem visto, a forma como o Glorioso dominou o actual campeão europeu, no reduto deste, comecem a tremer e a temer que estamos lançados e em todas as frentes. Por isso EMBRULHEM!!!!!!

Muceque disse...

Embrulhem o resultado e emigrem para Angola, junto dos vossos conterrâneos.Arbitragem vergonhosa, favorecendo o clube do luxemburguês que tanto de apanhar na bilha conseguiu satisfazer os desejos sexuais do árbitro alemão.