quarta-feira, março 22, 2006

Só no Brasil...

Prestes a sofrer o segundo golo, o Bom Jesus viu o seu massagista fazer de «segundo» guarda-redes, ao entrar em campo para evitar que a bola entrasse.
Aconteceu na localidade de Matriz do Camaragibe, Estado de Alagoas, no jogo entre as equipas do Bom Jesus e do ASA, a contar para o campeonato alagoano.
A equipa da casa precisava de uma vitória para evitar a descida à 2ª divisão. Em caso de empate ficava dependente do resultado de outros jogos.
No entanto as coisas não correram da melhor forma e o Bom Jesus já perdia por 0-1 quando o insólito aconteceu.
O ASA preparava-se para marcar o segundo golo, o médio Lamar já tinha mesmo ultrapassado o guarda-redes e encostado a bola para a baliza quando entrou em campo o massagista do Bom Jesus, evitando o segundo golo.
O Bom Jesus aproveitou a ajuda e ainda empatou. Mas a intervenção do massagista acabou por ser insuficiente.
O empate não bastou ao Bom Jesus e a equipa acabou mesmo por descer de divisão.
Mas o mais insólito estava ainda para vir.
Após o final do jogo, os dirigentes do Bom Jesus prenderam os jogadores no ASA no balneário.
Ao que parece, havia um acordo para que a equipa visitante facilitasse e contribuísse para a manutenção do Bom Jesus.
Mas consta que os jogadores do ASA terão também recebido de uma outra equipa envolvida na luta pela manutenção.
O que é certo é que o acordo falhou e os dirigentes do Bom Jesus decidiram pedir o reembolso.
Foi preciso a intervenção da Policia Militar.

1 comentário:

Holtreman disse...

Não é só no Brasil. No Luxemburgo acontecem veigarices ainda piores....