segunda-feira, novembro 20, 2006

Análise à Jornada

Duas semanas depois dos últimos jogos da Liga, devido à paragem (incompreensível) da competição por causa do compromisso da selecção nacional, o futebol voltou às quatro linhas.
A Briosa perdeu por 2-1, mas realizou a exibição mais consistente da época.
Manuel Machado apresentou um onze bem mais equilibrado do que o previsto, nem dramaticamente defensivo, nem inconscientemente ofensivo.
Estruturada num 4x3x3 que apostou na mobilidade do tridente ofensivo e na capacidade de circulação e condução de bola de Filipe Teixeira, a Académica foi uma equipa com propensão defensiva, mas sem abdicar do processo ofensivo.
A consistência do processo defensivo foi uma enorme surpresa.
Com excepção dos dois golos portistas, resultantes de duas clamorosas falhas defensivas de Lino e Pavlovic, a Briosa revelou uma organização e um equilíbrio no processo defensivo até então nunca visto.
Relativamente ao processo ofensivo, as transições rápidas eram a principal arma.
Tapar todos os espaços ao adversário, trocar a bola em passes curtos e explorar os corredores era o caminho proposto para chegar à baliza contrária. Para isso, a Briosa entrou em campo com Nuno Luís, Litos, Kaká e Lino na zona mais recuada; Brum, Filipe Teixeira e Pavlovic preenchiam o centro do terreno; e na frente Dame contava com a ajuda de Miguel Pedro e de Barbosa.
Jesualdo manteve-se fiel ao 4x3x3, mas procedeu a algumas alterações nos sectores defensivo e intermediário da equipa. Ainda não foi desta que repetiu o mesmo onze.
Com o ataque entregue a Quaresma, Lisandro e Postiga, na defesa saiu Fucile e reentrou Marek Cech para o lado esquerdo; no meio-campo, Paulo Assunção foi poupado e com isto Raul Meireles ocupou a posição de médio mais defensivo, auxiliado por Lucho González e por Jorginho.
O Porto em toda a 1ª parte, sentiu enormes dificuldades em explanar o seu jogo ofensivo.
Ainda assim, até aos 25 minutos, criou algumas boas situações de golo, todas elas saídas dos pés de Quaresma, com cruzamentos perigosos quer à esquerda quer à direita.
Usando e abusando do passe longo, até porque o curto falhava demasiadas vezes, os azuis e brancos perderam gás a partir do momento em que Lisandro falhou a grande situação de golo até então.
Na marcação de um livre directo, o avançado apareceu ao segundo poste e cabeceou contra Pedro Roma, a bola ficou perdida dentro da pequena área e o argentino voltou a enviá-la contra as pernas do guarda-redes da Briosa.
A partir deste momento, a Académica aventurou-se um pouco mais no ataque, arvorando-se Dame como a sua principal referência ofensiva.
Porque o golo não aparecia, ao intervalo Jesualdo Ferreira deixou o apagado Jorginho no balneário e chamou à equipa Bruno Moraes.
O brasileiro colocou-se nas costas de Postiga, prevalecendo agora o 4x2x4.
Quatro minutos bastaram para que Postiga fizesse o seu sétimo golo na Liga.
Todavia, foi um golo duplamente irregular.
Quaresma domina a bola com a mão e Postiga encontra-se em posição de fora de jogo.
Erro grave e com influência no resultado de Paraty.
Em vantagem no marcador e mais libertos da pressão, incompreensivelmente Jesualdo deu um passo atrás na táctica ofensiva: Ibson substituiu Lisandro e o Porto regressou ao 4x3x3 de origem.
Manuel Machado decidiu responder e desta vez foi feliz.
Saíram Hélder Barbosa, Filipe Teixeira e Brum e entraram Nestor, Paulo Sérgio e Sarmento.
O predomínio portista mantinha-se, mas o espírito ofensivo da Académica conhecia um novo fôlego.
Sempre com mais posse de bola, o Porto, ainda assim, não conseguia chegar ao golo da tranquilidade.
Postiga e Quaresma desperdiçaram as melhores ocasiões portistas.
Mas como quem não marca sofre, a Briosa chegou ao empate.
Dame fez um passe milimétrico para Nestor e, aos 76 minutos, o atacante bateu Helton, perante a complacência de Pepe.
Na sua primeira jogada de verdadeiro perigo, a Briosa conseguia o empate.
Jesualdo mexeu, de novo, e voltou ao 4x2x4 – saiu Meireles e entrou Alan.
Poucos minutos depois, na sequência de um canto marcado por Quaresma, Pepe, beneficiando de uma clamorosa falha de marcação de Pavlovic, fez o 2-1.
Um golo que resulta de uma nova forma de encarar defensivamente os cantos, que, para mim, é incompreensível.
No passado colocava-se um jogador em cada um dos postes. Hoje, coloca-se apenas um jogador no poste mais próximo do lado em que o canto é marcado.
Tal como se comprova neste caso, parece-me que não se ganha nada em prescindir da colocação de um jogador no poste mais distante.
Estivesse um jogador naquele poste e, certamente, que a bola não teria entrado.
Até final, a Académica ainda teve ocasião de assustar os portistas, mas o remate de Lino saiu por cima.
Belo jogo da Académica, moralizador, que poderá catapultar a equipa para voos mais consentâneos com as expectativas que o 4º maior orçamento da Liga suscita.
Vitória sofrida dos dragões.
Logo após, entrou em campo o Benfica para defrontar o Braga. Ou melhor, entraram onze indivíduos envergando a camisola do Benfica.
Estou certo que se tratavam de clones dos jogadores do Benfica, tal foi a pobreza franciscana da sua exibição.
O Benfica nunca demonstrou capacidade para vencer o jogo. Lamentável a exibição do Benfica. Mais uma derrota e mais uma vez encaixando 3 golos num jogo de grau de dificuldade elevado.
Ofensivamente a equipa não existiu e defensivamente acumulou erros infantis que determinaram a derrota.
A equipa nunca foi um bloco, mas apenas um conjunto de 3 linhas distintas e suficientemente distantes entre si para inviabilizar qualquer organização defensiva ou ofensiva.
Quando as linhas não formam um bloco, os espaços concedidos ao adversário e os espaços existentes entre os jogadores conduzem a equipa para o abismo da ineficácia ofensiva e defensiva.
O Benfica foi uma equipa sem chama, apática, sem agressividade e sem capacidade de sofrimento.
Os laterais nunca souberam dar profundidade ao processo ofensivo, os centrais apresentaram-se sempre intranquilos, Petit nunca acertou com a marcação a João Pinto, concedendo-lhe liberdades fatais, e, simultaneamente, nunca acertou com o tempo de passe e de circulação da bola, os interiores não abriram ofensivamente o losango, nem protegeram defensivamente os laterais, expondo-os a situações de 2/1, Simão nunca encontrou a melhor solução, verticalizou quando era de circular e circulou quando era de penetrar, Nuno Gomes voltou a falhar uma oportunidade clamorosa, cuja eventual concretização poderia ter dado um novo rumo à partida, para além de se ter furtado constantemente ao mais singelo dos contactos.
Miccoli, embora ausente da partida em alguns períodos, cotou-se, ainda assim, como a melhor unidade do Benfica, baixando para organizar o processo ofensivo
O Benfica, apenas, construiu duas verdadeiras oportunidades de golo, uma em cada uma das metades da partida, por intermédio de Nuno Gomes e Simão, respectivamente, e ambas a anteceder o 2º e 3º golos bracarenses.
O Braga foi um justíssimo vencedor. Foi sempre mais e melhor equipa.
O que faltou em vontade, agressividade, raça e organização ao Benfica, o Braga teve.
O Braga deu um pontapé na crise, relançando-se no campeonato.
Perante um adversário quase sempre à deriva e vazio de ideias, a equipa de Rogério Gonçalves foi grande e merecidamente vencedora.
Rogério Gonçalves estruturou a sua equipa no previsto 4x3x3, assente numa pressão alta que lhe permitiu encetar transições rápidas.
Com João Pinto como pensador do processo ofensivo bracarense, o primeiro golo surgiu num erro clamoroso de Quim.
Quim repôs mal a bola e Zé Carlos aproveitou para fazer um golaço.
Um erro à Moretto.
Sempre me manifestei contra a marcação de livres laterais junto à área pelos guarda-redes, pois qualquer erro é, normalmente, fatal.
O Benfica havia entrado letárgico, mas nem o golo sofrido o fez acordar.
As dificuldades para armar o seu jogo ofensivo eram mais do que muitas. As dificuldades para manter a bola na sua posse e fazê-la circular entre os seus jogadores eram enormes, ao ponto de os centrais se assumirem como os principais "construtores" do processo ofensivo.
Claro está que assim o ataque, pura e simplesmente, não existiu durante os primeiros 30 minutos da partida.
O Benfica nunca se conseguiu libertar da fortíssima pressão alta exercida pelo Braga.
Durante esse período, a bola nunca se aproximou sequer de Nuno Gomes e de Fabrizio Miccoli. Todavia, cerca dos 30 minutos, o fulgor inicial bracarense foi decaindo e a pressão foi decrescendo, o que permitiu uma ligeira subida de produção do Benfica.
Sem qualquer remate até então realizado, o Benfica beneficiou de um livre.
Katsouranis desviou de cabeça, Paulo Santos não segurou a bola e permitiu a Ricardo Rocha a igualdade no marcador.
O golo foi um bom tónico para o Benfica.
Foi, talvez, o período menos mau do Benfica na partida.
Por essa altura, logrou esboçar uma tímida reacção, assente numa maior proximidade entre linhas.
Nuno Gomes quase marcou de cabeça aos 38 minutos, no tal lance que poderia ter alterado o curso da partida.
Contudo, foi sol de pouca dura.
Logo após, João Pinto fez a bola embater na barra da baliza benfiquista e Maciel fez o 2-1.
Inacreditável a infantil perda de bola de Nelson a meio-campo que esteve na base do ataque rápido finalizado por Maciel.
Também neste lance Quim não esteve bem .
Pareceu-me mal colocado, já que a bola entrou junto ao poste mais próximo.
Depois, entrou em cena Fernando Santos.
Retirou do campo Katsouranis ao invés de substituir Petit, uma vez mais protagonista de uma péssima exibição.
Não se contesta a entrada de Karagounis, até porque a mesma se impunha na perspectiva de conseguir mais posse e circulação de bola.
Aliás, com a entrada de Karagounis o Benfica teve, indiscutivelmente, mais posse e circulação de bola, mas sem a mínima objectividade.
Tivessem retirado as balizas que o jogo não se ressentiria.
O domínio territorial pertencia ao Benfica, mas o controlo do jogo permanecia nas mãos dos bracarenses.
Na segunda metade, o Braga adoptou uma postura de clara expectativa, espreitando o erro adversário para chegar ao golo.
A meio da segunda parte, Fernando Santos mexeu na equipa, mas mal.
Substituiu Assis por Paulo Jorge, abdicando do losango e estruturando a equipa em 4x2x4.
Impunha-se a saída de Nélson, autor de uma exibição paupérrima, por troca com Paulo Jorge, por forma a conferir maior profundidade ao jogo lateral da equipa.
Por outro lado, manteve Nuno Gomes em campo quando se justificava a sua saída e a chamada de Mantorras.
Jogadores há que são intocáveis para Fernando Santos...
Aos 80 minutos, o Benfica desfrutou da mais flagrante oportunidade para empatar, mas Simão Sabrosa cabeceou por cima da barra.
Como quem não marca sofre, pouco depois o Braga matou o jogo, fazendo o 3-1.
Vitória sem contestação do Braga.
O Sporting venceu na Madeira o Marítimo por 0-1.
Não vi o jogo, nem sequer o seu resumo, pelo que me abstenho de fazer qualquer comentário à partida.

76 comentários:

Jorge Mínimo disse...

Não vi os jogos do FC Porto e do Benfica, limitei-me a ver os golos no telejornal.
Em relação ao jogo do Sporting parece-me que pela primeira vez neste campeonato o Sporting não mereceu ganhar o jogo.
Na primeira parte o domínio do jogo foi do Sporting, mas sem conseguir grandes oportunidades de golo. Na segunda parte o Marítimo apareceu mais avançado no terreno e criou alguns calafrios à defesa leonina. Nota positiva para Tello, Liedson e para a boa estreia do jovem Rui Patrício, nota negativa para João Moutinho (completamente ausente do jogo) e para a atitude condenável do Tonel.
Em relação à arbitragem, devo dizer que não gostei. Na primeira parte, se esteve bem ao não assinalar a mão (para proteger a cara) do Gregory, apesar de não ter marcado o respectivo canto e o braço involuntário de Abel, esteve muito mal ao não expulsar o Tonel depois de uma agressão bárbara e despropositada sobre um maritimista. Já na segunda parte, dois erros clamorosos na mesma jogada, primeiro ao assinalar penalty numa falta existente, mas fora da área, logo de seguida permite que o jovem guarda-redes leonino avance 1 metro antes do remate de Kanu, o que facilitou a defesa deste castigo máximo. Por último, não deu o 2º amarelo a Wenio, após entrada de pé em riste sobre um adversário. Em suma, mais uma exibição fraquinha do sr. Bruno Paixão.

VermelhoNunca disse...

Factos que destaco: no jogo do FCPorto-Lucho González agrediu um adversário, deveria ter sido expulso-entrada maldosa sobre um adversário, que ,curiosamente, penso que o administrador disse que não iria jogar, por ser jogador do FCPOrto( em troca de comentários com Zex, fiquei com essa ideia); mão de Quaresma no 2º golo portista( fora de jogo acho que só na repetição é visivel, logo é um erro perfeitamente admissível); vitória sofrida,mas justa do Porto.
NO jogo do Benfica- resultado injusto, pois o Braga na 1ª parte reduziu o Benfica a nada; exibição vergonhosa da maior parte dos rapazinhos encarnados; Petit deveria ter sido expulso, por entrada por trás, maldosa sobre João Pinto; a injustiça da não chamada de Miguelito à selecção, pois após soberba exibição demonstrou valor para ser titular da equipa das quinas;
No jogo do Sporting- muito boa 1ª parte do Sporting; excelente exibição do árbitro auxiliar que acompanhou o ataque do Sporting na 1ª parte, pois conseguiu transformar um canto favorável ao Sporting num pontapé de baliza,e uma falta de Polga fora da área numa dentro de área, não ajudando o árbitro, que admito, possa ter entendido que seria lance para penalidade; vitória justa do Sporting.

samsalameh disse...

Desculpem os caros condóminos, mas hoje (e para quem amanhã vai provavelmente assobiar in loco os jogadores do seu clube!) apenas me apetece dizer que o Benfica no sábado se jogou, jogou uma merda!!!!!!

Destaque apenas para a grande Casa do Benfica de Reguengos de Monsaraz que estava completamente cheia e no intervalo soube bem ouvir os cantares alentejanos (de improviso!) regado com uns bons copos de vinho.

Zex disse...

Estou como o condómino minúsculo.
Só vi o jogo do Sporte e entendo que o resultado é justo, embora o Sporte não tenha jogado muito bem. Uma exibição à Sporte da época anterior. Jogaram para o resultado. Mas é assim mesmo, sob pena de se repetir o episódio de Aveiro. Quanto à agressão do Tonel, de que fala minúsculo, não vi. No que ao penalty respeita, foi fora da grande área e foi vergonhoso o avanço do guarda-redes antes da sua marcação.
"Escreveu-se direito por linhas tortas". Se assim não fosse, lá voltavam os calimeros de sempre.
Quanto aos outros jogos apenas vi os resumos. O primeiro golo do FCPorto é fora de jogo.
Quanto a Braga, pelo que vi, gostei muito da actuação de Quim, de Nelson, de Nuno Falha Golos, e do seleccionável irmão do Organista
Quanto ao Braga, Zé do Golo e o ex-menino de ouro pareceram-me estar bem.

vermelhosempre disse...

Comentários para quê?? Já aqui foi dito (e bem) quase tudo, por isso só me apetece acrescentar que o Benfica a jogar assim, com esta inconstância nem à europa vai para o próximo ano, nem ruma à taça uefa este ano.
Mau demais para ser verdade.

Jorge Mínimo disse...

Caro Zex laranja lima:
O 1º golo do FC Porto não é só fora de jogo, é precedido de uma mão escandalosa do "gitano".

PauloParaty disse...

Eu não vi nada, para mim o golo é legal.

VermelhoNunca disse...

Não comentei o lance do Tonel, pois não faço ideia do que fala Mínimo.
Curioso condómino Zex, não ter visto nesses resumos e entrada assassina do Lucho, sobre o jovem do FCPorto emprestado à Académica. É uma entrada maldosa, do pior que pode existir( ainda por cima depois simula uma lesão no joelho).Não dispusta a bola e pisa a perna do adversário, fazendo questão de marcar. Uma vergonha!

petit disse...

Ó Zex o cigano meteu a mon naquilo

Zex disse...

Eu não sei se foi entrada assassina ou não, porque não vi. Não me vou pronunciar sobre um lance que não vi, só porque um iluminado a ele se refere. Eventualmente hoje poderei ver na SIC, no "Dia Seguinte".
Curioso que o blogger, tão isento, não tenha dito nada sobre o assunto...
Sr. Melhunca, está ressabiado ?
Correu-lhe mal o fim de semana ?
Tanta agressividade porquê ?
Tenha calma !

petit disse...

Lebámos em Vraga derivadó Quim. Esse cornudo, Fi&%a da P&%a é que deu dois frángos.
E o ca%&ão do zé do golo do car&%$o tamvém nos enr&$ou bem !

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex: acho curioso que você não tenha visto,nada mais. Talvez seja conveniente não ter visto. Porque me dá ideia,pelos seus comentários, que várias vezes manda os seus palpites, sem ter visto imagens que comprovem o que viu.

VermelhoNunca disse...

No entanto espero que hoje visione o lance, e amanhã dê o seu comentário sobre o mesmo.

JC disse...

Confirmou-se este fim-de-semana a análise aqui feita pelo Vermelhonunca no último artigo que publicou.
Contra equipas de valor médio ou superior, o Benfica perde.
A qeuipa da Luz voltou a fazer o tipo de exibição que mais vezes tem apresentado este ano.
Voltou a mamar 3 golos e a demonstrar uma total incapacidade para esboçar uma reacção - ténue que seja - a um início de jogo infeliz.
O jogo no Dragão - onde o Benfica conseguiu reagir a um início de jogo adverso - foi mesmo a excepção
mas nem isso o livrou de, mais uma vez, sofrer 3 golos.
O mais engraçado é que, caso ganhem ao Copenhaga amanhã, os adeptos benfiquistas vão de novo embandeirar em arco, como sucedeu a seguir às vitórias sobre o Leiria, Desportivo das Aves, Nacional, Celtic, Amadora e Beira-Mar.
Todas grandes equipas.

O Porto ganhou bem a uma Académica que se portou bem.
Temia-se uma goleada mas a Briosa realizou, talvez, a melhor exibição desta época.
Manuel Machado não apostou numa equipa defensiva - como cheguei a temer - e parece ter encontrado um "onze" que começa a oferecer algumas garantias.

O SCP fez um jogo bem conseguido.
Realizou uma boa primeira parte - o início do jogo foi de um domínio avassalador - e soube gerir o resultado após ter alcançado o 1-0.
Teve alguma felicidade que lhe tem faltado noutros jogos.
Com cinco (!) jogadores na equipa inicial oriundos das camadas jovens, Paulo Bento provou que não tem um onze titular mas um 18 ou um 20 titular.
É surpreendente como na equipa do SCP todos jogam sem que se perca consistência nem eficácia.
De preocupar, contudo, a ineficácia dos avançados leoninos, com Liedson à cabeça.
O SCp quase que joga sem avançados o que começa a ser um problema grave de resolver.
Tivéssemos Liedson ao seu melhor nível e o SCP poderia ir muito longe esta época.

Uma palavra a finalizar:
Não vim qualquer agressão bárbara do Tonel a nenhum jogador do Marítimo.
Não sei a que lance o Mínimo se refere.
No Tribunal do Jogo também não se fala nesse hipotético lance.

vermelhosempre disse...

Quero deixar aqui os meus sinceros parabéns a uma pessoa muito especial...

vermelho disse...

amigo jc:
o lance que o mínimo fala trata-se de um murro que o Tonel deu num jogador do Marítimo.
estou a providenciar pela obtenção para posterior publicação dos resumos da jornada.
abraço.

JC disse...

Obrigado pelo esclarecimento, amigo Vermelho.
O árbitro marcou falta ou nada assinalou?

vermelho disse...

amigo jc:
nada assinalou.
foi durante uma daquelas típicas confusões na área, que antecedem a marcação de bolas paradas.
para que conste, vi o resumo durante a minha hora de almoço.
abraço.

Braguilha disse...

Caro Vermelho

Desta vez o meu amigo exagerou! Prende-o alguma amizade colorida à briosa? Suponho que deve estar a falar do último jogo de sábado à noite!... "A Académica foi uma equipa com propensão defensiva, mas sem abdicar do processo ofensivo" não me pareceu mesmo nada! Na primeira parte o campo o campo parecia inclinado para os lados de Roma: nenhuma ocasião para os visitantes, muitas desperdiçadas para os visitados! E depois, caro Vermelho, reduzir o mérito de quem marca "a clamorosas falhas defensivas" parece-me manifestamente exagerado. A Académica marcou na primeira oportunidade que teve, num golo pleno de oportunidade, reconheço.É certo que a defesa da casa passou, na parte final do jogo, por calafrios pouco habituais para aquelas bandas, mas a vitória do Porto é inquestionável. A Briosa pouco mais foi que um autocarro atravancado no seu meio campo! Destaque para alguns jogadores com pormenores interessantes: Filipe Teixeira e Miguel Pedro. No lado do Porto é cada vez mais evidente a dependência atacante de Quaresma.

O Benfica esteve muito mal, mas o seu demérito deve-se ao muito mérito e organização da meu querido Braguinha. Tudo o mais já foi dito.
Não vi toda a primeira parte porque ainda ia a caminho de casa, mas o jornalista da TSF deu conta das palavras azedas trocadas, durante a 1ª parte, entre Simão e o Imbecil. Este episódio também teve eco na imprensa escrita de ontem e merece alguma reflexão aqui no blog: aquele balneário deve escaldar!!!

Quanto ao Sporting tudo dito: ainda bem que a falta do guarda-redes (que deu uns passos à frente na marcação do penalty) ajudou a corrigir o erro que foi a marcação desse mesmo penalty.

JC disse...

Muito obrigado pelo esclarecimento, amigo Vermelho.
Estou a antever já um caso nacional à volta do lance, com pedido de sumaríssimo.

Aproveito para dizer que também a mim me pareceu que o Rui Patrício se adiantou antes da marcação do penaltie.
Trata-se, aliás, de um movimento muito comum entre os guarda-redes portugueses e que os árbitros raramente assinalam.
Não obstante, devia, como é óbvio, ser mandado repetir o penaltie.
Sendo certo que nunca chegou a ser penaltie porque a falta foi cometida num local onde normalmente não se marcam penalties.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, na sua pausa para o repasto, teve oportunidade de perder o apetite ao ver a entrada do capitão portista sobre um colega de plantel, emprestado à Briosa?

cavungi disse...

Estou com o condómino Zex.Dei por mim a torcer para que o Penalty não entrasse, pois caso contrário teriamos aqui os calimeros do costume a lamentarem-se e tirarem o caixão para fora outra vez.
Porque foi falta, mas foi fora da area.Patricio defendeu bem mas antes de tempo.O remate foi todavia péssimo.
Lucho, Petit e Tonel teriam que ser expulsos.Não foram.É normal.
O Porto e o Reboque CP ganharam justamente, mas com exibições fraquérrimas.
Do Benfica nota 0(Zero).Mau demais para quem lutava para o titulo.A jogar assim parece-me que já não luta.Uma nota apenas para Rocardo Rocha que naõ marcava um golo desde que chegou á Luz.

vermelho disse...

amigo nunca:
reconheço que não me lembro desse lance, mas vou tentar vê-lo para depois me pronunciar.
abraço.

vermelho disse...

amigo cavungi:
o que os jogadores do benfica fizeram sábado foi, simplesmente, danificar a camisola do clube, como diria o jogador do S.Pedro da Cova.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Amigo Vungi: viu o tal lance do Tonel, ou está como o condómino caminista que normalmente fala sem ter visto os lances( o que não aconteceu neste caso, porque aqui assume que não viu)?

cavungi disse...

Amigo Jus,
O problema do Benfica, neste caso dos adeptos, é que depois de uma vergonha como a de Braga, vem de seguida mais um balão de oxigénio para o Imbecil.E assim, lá vamos nós, de derrota em derrota, até á vergonha final.E não se despede o homem?Não, porque no proximo jogo vence e fica tudo na maluco, até levarem outra vez Três (3) na peida e ficar tudo em estado de choque.
É pior que uma montanha russa.
Quim falhou brutalmente.Deve ser substituido sem apelo, nem agravo.
RUA COM O ANÃO!

Braguilha disse...

Amigo Cavungi

"exibições fraquérrimas"??? ou queria dizer exibições "paupérrimas"?

Já que falou no Ricardo Rocha, destaque para a atitude vergonhosa que teve depois do golo. Pode até estar de relações cortadas com os adeptos, mas foi aquela casa que o formou para o futebol, foi aquela casa que lhe permite ter agora um vencimento milionário. Há valores que nunca deviam mudar.

E o desaguisado Simão/Imbecil? Que lhe parece?

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, não nos dê esse desgosto. Deixe lá estar o homem, que assim ainda vamos ter com que nos entreter.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Por acaso ví.Não tem tanta maldade como a do Lucho.
Para quem falou aqui em intencionalidade, a propósito do lance de um jogador grego no Dragão, aconselho vivamente a verem o lance de Lucho para tomarem consciencia do que é realmente uma entrada a matar.Para Magoar.Barbosa teve sorte. não se lesionou.

cavungi disse...

NOTICIA DE ULTIMA HORA:
JOSÉ VEIGA DETIDO.
ESTÁ NESTE MOMENTO ASER OUVIDO NO TIC.
DEUS É GRANDE E É BENFIQUISTA.

VermelhoNunca disse...

A atitude de Ricardo Rufião Rocha é uma pouca vergonha. Insulta os adeptos do Sporting de Braga de um modo que, reconheço, só os jogadores benfiquistas estão habituados. Aliás o presidente ontem em reunião de emergência deve ter tratado do mesmo modo os rapazinhos.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, tem a ver com a transferência do João Pinto para o Sporting a detenção do Veiga.

Costa disse...

JOÃO VIEIRA PINTO LEVA À DETENÇÃO DE VEIGA.
HÁ GRANDE JOÃO.

JC disse...

Mais uma cabala.
Será que teremos conferência de imprensa do Vieira a desmontar essa cabala?

cavungi disse...

Amigo Braguilha.
De acordo.Quem não tem memória, não é digno do presente.
Quanto á discussão entre Simão/Imbecil é o que se espera do Imbecil.
Um tipo que sabe comandar homens.Com saber.Com autoridade.Um Lider Nato.

vermelho disse...

amigo Cavungi:
nunca duvidei do benfiquismo, ainda que póstumo, do JVP.
Deus é grande e de facto benfiquista.
abraço.

cavungi disse...

Amigo Jus,
Um dia veremos Vieira no seu lugar.
Atrás das grades.
(por roubo das ecnomias do Dumbo).

VermelhoNunca disse...

Parece que afinal tem a ver com a tranferência do Boavista para o Benfica de João PInto

JC disse...

O Benfica atinge outro record do Guiness.
É o clube do Mundo com mais dirigentes a serem presos.

JC disse...

É engraçado como é que entre 160 mil associados, não arranjam um único digno de ser Presidente do clube.

vermelho disse...

amigos:
só pode tratar-se do dinheiro envolvido na transferência do JVP para o Sporting, pois que a transferência do JVP do Boavista para o Benfica ocorreu em 1992, o que implicaria a extinção do procedimento criminal, por prescrição.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Afinal é do Benfica para o Sporting, a confusão é grande.
"De acordo com o que é avançado pela SIC Notícias em causa estarão os valores da transferência de João Pinto, há seis anos do Benfica para o Sporting."

JC disse...

Para quem quiser ver a SIC Notícias em directo no computador, vá a www.tvtuga.com e depois clique na coluna de "portugueses".
Estão lá os vários canais portugeses - e outros, noutros itens.
Alguns dá para ver outros não.
A Sic notícias é um dos que passa bem.

vermelho disse...

amigos:
A notícia foi avançada pela SIC Notícias, que adianta que em causa está a transferência do jogador João Pinto, há seis anos, do Benfica para o Sporting, sendo que o empresário é suspeito de ter desviado cinco milhões de euros do negócio.
abraço.

cavungi disse...

Amigo Jus,
De facto esse é um dos tristes records, da história recente do Benfica.
Talvez um dia consiga covencer o Vermelho, o Sempre e o Samsalameh para a minha lista de candidatura e aí seremos imaculadamente imparáveis.

cavungi disse...

Amigo Braguilha.
Fraquérrimo = Muito fraco em Landim.

JC disse...

Ao que me lembro, o JVP chegou ao SCP a custo zero, pois tinha sido dispensado pelo Vale Azedo do Benfica.
De que dinheiro é que o Veiga poderá ter desviado 5 milhões de euros?
E como pode ter desviado 5 milhões de euros se na ocasião o euro ainda não existia e a nossa moeda era o escudo?
Eu bem digo, isto é mais uma cabala contra o Sport Lisboa e Benfica.
De certeza absoluta que esta cabala vai ser desmontada e provada a inocência do Snr. José Veiga.

cavungi disse...

Só 5 milhões?
Quem não deve não teme!
Forca Veiga! Ou parafraseando um célebre filme de Sergio Leone.
"Enforque-no bem Alto".

vermelho disse...

amigo jc:
os "custos zero" nunca o são.
há sempre que pagar o passe ao jogador e as luvas ao empresário.
o "custo zero" é uma treta.
o único zero do negócio diz respeito ao clube onde o jogador alinhava.
abraço.

p.s. importa realçar que o benfica não tem nada com isto.
abraço.

vermelhosempre disse...

Amigo Cavungi, pode contar com o meu apoio a 200%..
Até já tenho uma proposta para o slogan:
Com o Cavungi presidente,
teremos o Benfica sempre na frente...

cavungi disse...

Amigo Jus,
E digo mais.De certeza absoluta que a Instituição não tem nada a ver com este caso.Como é possivel desviar um milhão de contos se o JVP saiu a custo zero do SLB?desviou de onde?
De certeza absoluta!!!

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Quando ganharmos, quanto tempo damos ao Imbecil para fazer as malas?
2 minutos? Trinta Segundos?
Ou fazemos como os Lagartos e mandamo-lo numa digressão aos EUA e despedimo-lo pelo telefone?

vermelho disse...

amigos:
os 5 milhões, a ser verdade a notícia, devem dizer respeito à parcela do JVP no negócio.
o Veiga deve ter-se esquecido de a entregar...
abraço.

JC disse...

Provavelmente vai haver eleições no Benfica mais cedo do que se esperava, não?
Os homens fortes do Presidente estão a cair no abismo.
Veiga já foi.
Fernando Santos vai chegar a um ponto em que a sua permanência ficará insustentável.
Terá que sair forçado pela pressão dos sócios, e, provavelmente, Vieira apresentará a demissão.
À semelhança do que sucedeu com o Doido da Cunha e o Peseiro.

O Santos, na minha opinião, vai-se aguentar no Benfica três jogos:
Copenhaga, Marítimo e SCP.
Dificilmente ganhará os três jogos, podendo até perder os 3.

Aí, a sua situação ficará insustentável e só lhe restará sair.
E não sei se o Vieira, em face disso, não sairá também.

vermelho disse...

amigo Cavungi:
conta com o meu incondicional apoio.
abraço.

vermelho disse...

amigo jc:
calma.
não vale a pena desenhar cenários virtuais.
Vieira não pode sair do Benfica nos tempos mais próximos.
a Banca não deixa.
abraço.

vermelhosempre disse...

Amigo Cavungi:
Seria muito mau sinal quando ganharmos as eleições o Imbecil ainda estar à frente dos destinos da equipa de todos nós.
Mas se isso acontecesse eu encarregava-me de o correr de lá, não por telefone mas sim ao pontapé.
Saudações

cavungi disse...

Amigo Jus,
Estou com o Vermelho.Mesmo que o Imbecil perca os três jogos, Vieira ficará.
Tens que perceber, o que significa ser presidente do SLB para um homem com as origens do Vieira.
É como se estivesse "On the top of the world". E aí vai querer ficar, tipo lapa.
Mesmo que os bancos diexem, ele, qual James Cagney dirá:
Olha mãe!
Olha para mim no topo do mundo!

cavungi disse...

Aliás, dos proximos três jogos teremos 2 vitórias em casa e depois arriscamo-nos a levar mais três em alvalade.
A Tactica imbecil é: Um jogo Dificil fora = 3 batatas no papo.

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Não custa sonhar.Conto contigo.

vermelho disse...

amigo cavungi:
essa do James Cagney é linda e verdadeira.
abraço.

JC disse...

E o Fernando Santos?
Ficará se isso suceder?
Vieira não teimará em o manter à frente do Benfica?
E nesse caso não começarão os sócios a virar-se contra o próprio Vieira (finalmente)?

vermelho disse...

amigo jc:
santos ficará até ser humanamente sustentável a sua presença.
até ao limite dos limites.
se e quando a contestação atingir proporções dantescas.
o exemplo trap será esgrimido ad nauseam
abraço.

vermelhosempre disse...

Pelo que vejo e da maneira que as coisas estão o Vieira ainda bate com a porta antes do imbecil.

JC disse...

Ficará até levar uma carga de porrada dos adeptos com a unha do dedo mindinho mais comprida do Mundo, à saída do Centro de Estágios Caixa Campus?

cavungi disse...

Não esquecer, que quando O Imbecil II, ou o prof de sessenta e tal anos que nunca ganhou nada, era treinador, de má memória diga-se, do SLB, Vieira também o aguentou até onde foi humanamente possivel.Até que perdemos com o Gondomar e aí teve que o deixar cair.
O Imbecil sairá quando acontecer uma barraca dessas.E ela vai acontecer.Infelizmente.

vermelho disse...

amigo cavungi:
é o desenlace mais provável.
abraço.

vermelho disse...

amigo nunca:
não te esqueças do artigo de amanhã.
abraço.

JC disse...

Que o Imbecil se vá mantendo à frente do Benfica com algums vitórias intercaladas por copiosas derrotas durante mais uns meses, até se ir atrasando, lentamente do SCP, e que não saia enquanto o atraso não for superior a 15 pontos.

cavungi disse...

Admites portanto, amigo Jus que em condições normais, ou seja com um treinador decente, o Plantel/Equipa do Benfica vale mais 15 pontos/época que o do SCP?

JC disse...

Obviamente que não é isso que digo, amigo Cavungi.
O que se pode depreender das minhas palavras é que com outro treinador o Benfica talvez - talvez - não se atrasasse 15 pontos do SCP, não que fizesse mais 15 pontos do que o SCP.

JC disse...

E atenção que os problemas do Benfica não estão só no treinador.
estão no epísódio do sai não sai do Simão;
Estão no flop da contratação do Rui Costa;
estão no Kariaka e no Karagounis, que tanto são dispensados como titulares;
estão nos reforços que não o são (Paulo Jorge, Miguelito, Kikin)
estão no querer fazer-se desta equipa uma equipa equilibrado e com grandes jogadores o que não corresponde, manifestamente, à verdade.

cavungi disse...

Tens parcialmente razão.Embora discorde da contratação de Rui Costa, porque não sou apologista de comprar carros em 2ª mão,não sei se se trata de um flop.Ainda só fez 1 jogo oficial completo, portanto, aguardemos. Os outros tristes episódios que referes são de facto condicionantes para que haja bom balneário, o que é fundamental para o sucesso.
A culpa não será só do Imbecil, mas tê-lo lá tambem não ajuda.
Mesmo quando há problemas, um líder a sério, sabe resolvê-los.Eu sei-o.

vermelhosempre disse...

Amigo cavungi:
Estava para aqui a pensar e lembrei-me de acrescentar que para além do amigo tornar-se presidente do Benfica, teriamos igualmente treinador (amigo vermelho), o director para o futebol (eu próprio)e o amigo samsalameh seria o adjunto do vermelho.
com esta equipa, n tenha duvidas que não só estariamos 15 pontos à fente do sporting como tb estariamos já a 20 pontos dos tripeiros e apuradissimos para a próxima fase da liga dos campeões.
Abraço

cavungi disse...

Amigo Sempre,
Apurados para a fase 2 da liga dos campeões, mas em 1º lugar.

Costa disse...

Proporções dantescas?????????????????????????????????????

O Sr. Dr. Administrador sabe o que está a dizer?
Sabe por acaso que obra escreveu Dante?
Se não sabe eu digo-lhe, escreveu o Inferno dos Namorados.
Por isso não percebo a sua afirmação.

Quanto a si sempre, não se esqueça que o Benfica já teve um advogado que foi para trás das grades.
Também quer isso para o seu patrono?