segunda-feira, outubro 30, 2006

Análise à Jornada

No Dragão, o Porto venceu o Benfica num grande jogo de futebol.
Foi um jogo a três tempos:
Primeiros 30 minutos de domínio portista, últimos 30 minutos de domínio benfiquista e no entretanto o equilíbrio foi a nota dominante.
O Porto entrou melhor no jogo, pressionando alto e imprimindo uma forte dinâmica.
O Benfica, neste período, agonizava, incapaz de se libertar ofensivamente e impotente para travar defensivamente a avalanche ofensiva portista.
Após um remate de Postiga, que embateu nas pernas de Lisandro, o Porto fez o 1-0.
Pouco depois, num lance de génio de Quaresma, lograva o 2-0.
Tudo parecia encaminhar-se para uma vitória fácil e folgada dos azuis e brancos.
Puro Engano.
O Benfica começou a reagir e a libertar-se do espartilho em que se achava envolto.
Emocionalmente a equipa tardava em equilibrar-se, mas com o decréscimo da pressão portista, o processo ofensivo benfiquista começava, paulatinamente, a funcionar.
Anderson lesionou-se e Jesualdo mexeu mal, contribuindo, decisivamente, para o regresso do Benfica ao jogo.
Jesualdo fez entrar Meireles em detrimento de Jorginho, alterando o modelo táctico com que havia iniciado a partida.
Com a inversão do triângulo do meio-campo, o Porto perdeu fulgor, as suas linhas baixaram e a intensidade da sua pressão diminuiu.
Até ao intervalo, o equilíbrio foi a nota dominante, não obstante o Benfica ter beneficiado de duas flagrantes oportunidades de golo, ingloriamente desperdiçadas pelos avançados benfiquistas.
No início da segunda parte e até ao quarto de hora, prevaleceu o equilíbrio de forças, sendo dois remates de fora da área protagonizados por Petit e Postiga, respectivamente, os sinais de maior perigo.
Daí até final, o Benfica assenhoreou-se da partida, dominando, por completo, as incidências do jogo.
Fernando Santos mexeu e bem na equipa, fazendo entrar Mantorras e Nuno Assis para os lugares dos apagados Kikin e Paulo Jorge.
O processo ofensivo benfiquista surgiu mais fluido e intenso.
O Benfica instalou-se no meio-campo azul e branco, comandando o jogo.
Por seu turno, o processo defensivo, com as linhas mais subidas, estabilizou, inviabilizando a construção de jogadas de ataque por parte do Porto.
Para facilitar ainda mais a tarefa defensiva benfiquista, Jesualdo trocou Quaresma por Tarik e o tempo ofensivo portista, pura e simplesmente, apagou-se.
Como corolário do maior domínio benfiquista, Katsouranis fez o 2-1, na sequência de um canto.
O Benfica empolgou-se ainda mais e intensificou a pressão.
Por esta altura, o Porto era uma equipa perdida em campo, incapaz de reagir aos acontecimentos.
Sem surpresa, o Benfica fez o 2-2 por Nuno Gomes, finalizando uma magnífica jogada, digna de figurar nos compêndios do futebol.
Estava concretizada a "remontada".
Afinal, havia mais vida para além da morte anunciada aos 2o minutos da primeira parte.
Esperava-se que o Benfica fosse em busca da vitória, mas, ao invés, os seus jogadores acomodoram-se ao resultado alcançado.
Erro meu, má fortuna.
No último suspiro do jogo, numa mistura de sorte e de desconcentração, o Porto fez o 3-2.
Inadmissível a falta de atenção e de concentração da defesa benfiquista, que ficou expectante a ver a bola encaminhar-se para as redes de Quim.
Inadmissível a inacção de Fernando Santos no banco, que tendo uma substituição para efectuar e, assim, "acabar" com o jogo, permaneceu impávido e sereno.
Mas, também muita sorte portista.
Resultado injusto, pois que o empate se ajustava melhor à produção das equipas.
Destaque para Anderson, Quaresma e Postiga no Porto e para Katsouranis e Simão no Benfica.
Realce negativo para os centrais benfiquistas, especialmente Luisão, dando sinais de uma intranquilidade injustificada e revelando-se incapazes de suster Postiga, e para Fucile, um verdadeiro buraco, sucessivamente ultrapassado por Simão e Léo, para além de ter sido antecipado por Katsouranis no lance do primeiro golo benfiquista.
Arbitragem de bom nível, sem erros de monta, muito embora tenha ficado por assinalar uma falta sobre Petit no lance que deu origem ao segundo golo portista e não tenha admoestado Katsouranis com cartão amarelo no lance que redundou na lesão de Anderson.
A este propósito, uma nota para verberar o comunicado da Sad portista.
Katsouranis teve uma entrada dura, viril, impetuosa sobre Anderson, mas nunca maldosa.
Katsouranis joga a bola e só depois e como consequência natural do seu movimento corporal atinge Anderson.
Ver aqui premeditação roça o imbecil e o patético.
Notas finais para lamentar a lesão de Anderson e para manifestar o mais vivo repúdido pela triste figura de Veiga no momento do segundo golo do Benfica.
Diz bem da sua falta de formação e de educação.
Em Aveiro, o Sporting empatou num grande jogo de futebol.
Não tive oportunidade de assistir ao jogo, pois que me encontrava a celebrar o 92º aniversário da minha avó.
Ainda assim, pelos relatos que me chegaram e pelo resumo que vi, terá sido um grande jogo de futebol, em que emergiu uma figura improvável de seu nome Buba.
O central camaronês fez 3 golos e cotou-se como o melhor em campo.
A rotatividade de Paulo Bento, desta vez, não foi bem sucedida.
O Sporting entrou mal no jogo, permitindo ao Beira-Mar chegar ao intervalo em vantagem.
Na segunda parte, o Sporting com as entradas de Martins e Djálo conseguiu dar a volta ao marcador.
Todavia, o Beira-Mar conseguiu igualar de novo a partida, num lance em que Jardel assumiu papel de especial relevo.
O Sporting ainda logrou, de novo, alcançar vantagem no marcador, mas delapidou-a num lance em tudo idêntico ao terceiro golo portista no Dragão.
Num misto de sorte e de desconcentração, o Beira-Mar no último minuto da partida fez o 3-3 final.
Destaque para os três golos de Buba e para as exibições de Martins e Djálo no Sporting.
Realce negativo para os três golos sofridos de bola parada pelo Sporting e para Ricardo.
Nos restantes jogos, destaque para a vitória tão surpreendente, quanto categórica do Marítimo em Braga e para a primeira vitória do Estrela no campeonato.
A Briosa inverteu a tendência dos últimos anos e perdeu em Leiria.
Mau de mais para ser verdade.
O primeiro golo leiriense é digno de figurar nos "bloopers" do ano.

38 comentários:

carlos disse...

Dos jogos deste fim-de-semana, parece-me ser de realçar o seguinte:
1- o facto de o SCP ter sofrido 3 golos de bola parada, a somar ao golo que tinha sofrido contra o FCP também de bola parada;
2- as péssimas substituições do Prof. Jesualdo Imbecil II, ao fazer entrar Raul Meireles para o lugar de Andersen (em vez de Jorginho) e ao trocar Quaresma pelo Tarik;
3- a entrada violentíssima de Katsouranis sobre Anderson, provocando grave lesão deste;
4- a confirmação da Naval como uma equipa muito bem estruturada - quiçá das melhores organizadas tacticamente, como já tinha demonstrado em jogo a que assisti ao vivo em Coimbra, contra a Académica;
5- a confirmação do descalabro do Braga.

cavungi disse...

Amigo Vermelho,
Excelente a tua análise como habitual, aliás.Pensei que só eu tinha visto a falta sobre Petit, no genial golo de Quaresma.O FC Porto teve sorte, mas fez por merece-la.O "combate de chefes" entre os Imbecis foi titânico.Colocar a titular Paulo Jorge depois de um mês parado só na cabeça dos nosso Imbecil.O Imbecil deles tirou Quaresma e pôs o o Tareco.
Inadmissivel como se sofre pela segunda vez um golo nos descontos.Como disse Paulo Bento, nem nos Juniores.
Katsouranis, teve uma entrada dura sobre o geniozinho, que deveria ter sido falta, mas não intencional.Andersson caiu mal.Teve azar.

cavungi disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
cavungi disse...

Uma nota mais, para a Tourada do Dragão.
Na 1ª Parte, o duelo Quaresma/Nélson foi um hino ao bom futebol.
Nélson saiu muito bem bandarilhado.

Zex disse...

Engraçado que quem lê o comentário deve interrogar-se como é que o Bfica perdeu o jogo, tais os elogios à segunda parte deste clube. Jogadas de compêndios, vulgarização da outra equipa, etc.
Mais uma vez, tal como em glasgow, foi a falta de sorte, provavelmente.
Seguramente, o Bfica é a equipa mais azarada de que há memória. Falta de sorte com o Paços; falta de sorte com o Boavista; falta de sorte com os copos de água, etc. Que azar ! E o Azar Karadas já foi embora...
Depois de se pensar na goleada, o grego encetou a reviravolta no jogo. Uma entrada vergonhosa do mesmo sobre o Anderson, com fractura dum osso da perna. Se foi premeditada, não sei, mas que foi maldosa e no jogador certo, não tenho dúvida. E, diz o blogger, do alto da sua cátedra, que foi um lance normalíssimo, a jogar a bola e sem falta. Comentários para quê ?
Claro que a entrada do grego é "ao homem", para varrer e deixar marca.
Claro que o Bfica fez uma boa segunda parte.
Claro que aos 30m o resultado era muito injusto, devendo estar 4-0.
Claro que o FCPorto teve sorte ao marcar no último minuto.
Claro que o Jesualdo é um incompetente.
Claro que o Anderson vai fazer muita falta.
Mas ganhámos ! E agora vão a seis ! Nos dois clássicos o FCPorto fez quatro pontos, o que é muito bom, mas não é decisivo !
Bonita figura de Veiga no segundo golo do Bfica ! Mas Deus é grande e castigou-o !
Quanto ao Sporte, tratou-se de um grande jogo de futebol, muito emocionante, em que emergiram Buba, Carlos Martins e Djaló.
Destaque negativo para a ingenuidade dos tais míudos (já não é a primeira vez) e para o Labreca (muito mal batido no primeiro golo)..

VermelhoNunca disse...

Condómino Zex: verifico que viu o jogo do Sporting. Concordará comigo que para além de Buba, Vasco Matos, foi o elemento em foco do Beira-Mar. Injustiçado pelo árbitro, quando lhe é assinalada uma falta por mão na bola, uma vez que este jogador deveria ter sido expulso no inicio do jogo, por entrada bárbara sobre o joelho de João Moutinho, sendo que o árbitro marcou falta e aconselhou calma a Matos.
O Beira-Mar foi feliz, mas não merecia perder. O Sporting defendeu mal, acabou por merecer o castigo do empate.
O FCPorto/ Benfica, não vi.

Zex disse...

Sr. Lhunca:
É verdade que esse jogador deveria ter sido expulso, mas não no momento que refere.
Quanto à influência no resultado e no jogo, reitero o que na semana passada disse sobre o Paulo Assunção que me dispenso de repetir.
De qualquer modo, V. Exa. , uma vez mais, discretamente, encontrou um bode expiatório. Devia ter escutado com mais atenção as declarações do Paulo Labião que, uma vez mais, foram brilhantes !

vermelho disse...

amigo Zex:
então a entrada do Katsouranis não foi na bola?!
como é que a bola sai pelo sentido contrário àquele em que seguia?!
infelizmente, o anderson lesionou-se, mas tal aconteceu apenas pela forma como o seu pé ficou preso na relva.
aliás, a explicação clínica da lesão diz isso mesmo.
não sigas, cegamente, o caminho dos imbecis que escreveram o "sad" comunicado.
os elogios à segunda parte do Benfica são merecidos e reconhecidos de forma unânime pela imprensa.
o Benfica perdeu o jogo, porque entrou mal e teve uma desconcentração fatal no último lance do jogo (à qual se adicionou a sorte ou falta dela dependendo do prisma).
Parabéns pela vitória.
Uma precisão - vamos a seis, mas temos um jogo em atraso. Calma!
abraço.

VermelhoNunca disse...

Você só lê o que quer. Ninguém arranjou bodes expiatórios. Leia o que eu escrevi até ao fim. Agora vir para aqui dizer que o grego deveria ter sido expulso e ignorar que no jogo de Aveiro Matos aos cinco minutos de jogo agrediu Moutinho, não me parece de bom tom da sua parte. O brasileiro teve azar, embora a entrada seja dura.

Braguilha disse...

Caro vermelho

Correcta análise da jornada e em particular ao clássico. Foi um bom jogo de futebol, estiveram lá todos os ingredientes para que o povão vá aos estádios: um verdadeiro hino ao desporto-rei. O FCP entrou bem na partida, muito pressionante e rematador mas aquele futebol continua pouco convincente. Aliás, parece-me que a equipa não está tão autoritária como em tempos idos embora continue estranhamente eficaz. O Benfica apresentou-se retraído e pouco confiante talvez sentindo a pressão daquele ambiente fantástico que lá se viveu. Depois, bom, depois veio o que de pior teve o espectáculo: partir a perna ao pequeno génio. Não acredito que o jogador benfiquista tenha tido essa pretensão quando se atirou ao homem, mas não tenho dúvidas de que o queria deixar marcado. Quem jogou futebol sabe muito bem como magoar alguém fazendo parecer um lance casual... Falta agora sabermos qual o prejuízo desportivo que esta baixa representará nas provas domésticas e na qualificação para a fase seguinte das liga dos campeões. Há alguns anos atrás, Paulinho Santos partiu o maxilar a João Pinto e suspensão foi igual ao período de recuperação do então jogador do Benfica. Na altura o agressor vestia uma jersey azul e branca e a justiça teve uma mão tão rápida quanto pesada. Eu não acredito em bruxas mas...
José Veiga, o mesmo palhaço de sempre, enganou-se no circo mas não resistiu a ser igual a si mesmo!

O Sporting continua o mesmo flop, só que ainda poucos repararam...

e o Braguinha começa a descer à terra...

Saudações

vermelho disse...

amigo Braguilha:
comparar a agressão de Paulinho Santos a J.V.P. com a entrada do Katsouranis, perdoar-me-á mas é o mesmo que comparar a estrada da beira com a beira da estrada.
num caso, o acto é inequivocamente intencional, noutro nem por sombras.
a entrada do Katsouranis é na bola e não ao adversário.
não vejo, sinceramente, qualquer intencionalidade maldosa no lance.
aliás, o próprio Jesualdo disse na conferência de imprensa que seria lance para amarelo, pelo que qualquer punição que tal exceda parece-me iníqua.
infelizmente, o anderson lesionou-se, mas tal aconteceu apenas pela forma como o seu pé ficou preso na relva.
abraço.

VermelhoNunca disse...

Este choradinho em torno do brasileiro já chateia. Lesionou-se, teve azar. O grego entrou forte, eventualmente com a intenção de intimidar o jogador portista, nada mais que isso. O plantel azul é tão rico, são tºao bons, que não vejo onde está o problema de jogar sem Anderson durante uns meses.
Alguém me sabe dizer se Lisandro estava em posição legal aquando do 1º golo portista?

VermelhoNunca disse...

Repito que não vi o jogo, apenas o resumo, daí a minha pergunta, pois no resumo parece-me que Lisandro está em fora de jogo.

vermelho disse...

amigo nunca:
está em posição legal.
abraço.

carlos disse...

Condómino Braguilha Aberta:
Faz uma leitura correcta do jogo do FCP-SLB. Já mostrou nas poucas vezes em que aqui interveio saber analisar com imparcialidade as várias incidências do jogo, mesmo que seja o seu FCP que esteja em causa.
Concordo com o que diz sobre a lesão do Anderson.
Não houve intenção do Katsouranis em fracturar o perónio ao jogador do Porto mas é nítida - e aqui desculpar-me-á o Snr. Administrador - a vontade de "marcar" o miúdo.
É óbvio que jogou a bola mas quis na sua acção atingir o Anderson.
A entrada é a bola mas também ao jogador.
É uma entrada violenta, com muito vigor para o lance - que não encerrava qualquer perigo - e para a zona do terreno onde o mesmo aconteceu - no meio campo.
Quando vi o lance, na TV, até pus as mãos à cabeça.

Quanto ao considerar o SCP um flop, não creio que tenha razão, embora tal só dependa das expectativas que tenha criado à volta da equipa.
Se pensou um SCP para a Europa, capaz de chegar longe na Liga dos Campeões, poderá então achar o SCP um flop.
Agora se vê a equipa apenas como uma boa equipa, com hipóteses de discutir o campeonato nacional até final e de fazer boa figura na Liga dos Campeões, com um orçamento que é metade do do FCP, então não vejo aí flop nenhum.

Zex disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Zex disse...

Peço desculpa pelo eventual choradinho, mas é uma perda que custa muito aos adeptos do FCPorto ! E devia custar a todos os adeptos do futebol !
O Sr. Lhunca tem que entender o problema com que o FCPorto se depara. Há muito pouco mais !
É o Quaresma quando quer, o supreendente Postiga, o Pepe e o Helton ! O resto é paisagem !
A porrada é para marcar ! Não para partir a perna, mas para deixar marca e intimidar ! Num lance a meio-campo...
Não há, de facto, comparação com o lance do Paulinho Santos. Mas a propósito deste lance, recordam-se de mais alguma situação em que o agressor tenha sido impedido de jogar enquanto o agredido se cura ? Provavelmente não !
Lateralmente, espero que o horroroso Veiga seja punido de forma exemplar ! Que tristeza !

carlos disse...

O José "dedo em riste" Veiga merece, de facto, ser punido exemplarmente.
Os benfiquistas exasperaram-se com idêntico gesto feito pelo Cristiano Ronaldo o ano passado e clamaram pelo seu castigo.
Agora, espero também castigo para o Veiga por ter comportamento em tudo semelhante, com a agravante de que não é um puto de 19 anos de idade.
Vamos ver o que fazem as nossas novas instâncias desportivas.


Condómino Zex:
O Porto não tem só esses jogadores que citou.
Tem ainda os argentinos Lucho e Lisandro.
E o próprio Adriano, fundamental o ano passado na parte final do campeonato, com vários golos marcados, inexplicavelmente arredado dos convocados pelo Imbecil II.
De qualquer forma, concordo consigo quando se insurge contra o que fizeram ao Anderson.
Dava gosto vê-lo jogar.

petit disse...

O Vermelho e o Cavungi tem razon fomox gamadox pela bexta do Lucilio. Era falta, foi uma bergonha.

cavungi disse...

Sobre a acção de José Veiga não tenho o hábito de me meter em discussões entre sócios do FC Porto.

carlos disse...

Já cá faltava o focinho deste c****lho.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
O choradinho é porque já todos viram que para além de terem o Imbecil II como treinador, também a equipe é Andersson e mais dez.
Provavelmente o SCP deverá ter que pagar uma avença ao Katsouranis para lhe agradecer a conquista do titulo...

Jorge Mínimo disse...

Caro Cavungi:
Como o Pinto da Costa já disse o José Veiga já não é sócio do FC Porto. Não pagou as quotas e como houve actualização, já não aparece na lista de sócios. Pelo contrário o Luís Filipe Vieira continua sendo sócio do FCP, porque manteve as quotas em dia.

petit disse...

Exte Carlos non goxta mexmo de mim. Que mal é que eu lhe fix?

carlos disse...

Amigo Cavungi:
Não creio que o FCP seja o Andersson mais dez.
Lucho, Quaresma, Lisandro, Pepe, Postiga, Paulo Assunção e Helton (mais de meia equipa) não são propriamente verbo de encher.
E foi com esta equipa mais o Macarty que o ano passado foram campeões.

carlos disse...

Heterónimo "Petit":
Nasceste.
Foi esse o mal que me fizeste a mim e à Humanidade.

Jorge Mínimo disse...

Caro Carlos:
Concordo inteiramente consigo. Naturalmente que o Anderson é um grande jogador e vai fazer falta ao FC Porto, mas não é o único bom jogador da equipa. No ano passado o FCP foi campeão e o Anderson foi pouco utilizado.

P.S: Este Petit é uma grande melga!

cavungi disse...

Amigo Minimo,
O Ladrão de Paquidermes é um tipo cumpridor com as suas obrigações.

cavungi disse...

Amigo Carlos,
Os jogadores que referiste, são de facto acima da média, mas com este treinador de 60 e tal anos e que nunca ganhou nada, não fazem uma equipa acima da média.
Lucho está péssimo e a loucura de Postiga vai acabar em breve.Quaresma tem muitas oscilações.
Penso que sem Andersson perdem mais de 50% do seu fulgor.
Ainda bem.

VermelhoNunca disse...

Algum de vós viu imagens da Assembleia Geral do Benfica?
Aquele sujeito que apareceu em destaque, de fato de treino vermelho, t'shirt, não sei se de chinelos de enfiar no dedo, é a imagem do Benfica. Mais atrás estava Jorge Máximo e ainda em destaque uma jovem com um cartaz do Cabeçudo a pedir ao operador de imagem que a filmasse, o que conseguiu.

cavungi disse...

Amigo Mínimo/Petit,
Este seu problema bi-polar já começa a ser preocupante.
Acabe com isto de uma vez, e mate o Petit que há em sí.

carlos disse...

Por aí talvez concorde consigo, caro Cavungi.
O Treinador não parece conseguir fazer omoletes, mas que tem lá ovos para isso tem.

carlos disse...

Caro Nunca:
Não tive essa felicidade.
Só a de ver o José "Dedo em Riste" Veiga a invectivar os portistas.
Vamos ver se a comunicação social desportiva deixa morrer o assunto ou se passam as imagens da mesma forma que fizeram quando o Cristiano Ronaldo fez o mesmo na Luz

VermelhoNunca disse...

Ontem, ao ler o Record, fala-se de desacatos no túnel, nada mais. É uma vergonha. Vamos ver hoje o Dia Seguinte na SIC Notícias, pois penso que haverá debate quente, e mãozinhas por mãozinhas, lá está o director do jornal do Benfica, Seara.

carlos disse...

Caro Nunca:
Já sabia desta notícia, concerteza.

"A SAD do Sporting comunicou, esta segunda-feira, à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) os resultados financeiros do período entre 1 de Julho de 2005 e 30 de Junho de 2006.
No documento, a Sporting SAD aponta resultados positivos (operacional de 3,4 milhões de euros e líquido de 313 mil euros), justificados com «uma política de gestão conducente ao equilíbrio económico e financeiro, como condição indispensável para a consolidação de um projecto desportivo sólido."

VermelhoNunca disse...

Teria algo mais a dizer relativamente a essa notícia amigo Carlos, mas não o farei aqui no blog.

carlos disse...

Temos então de marcar um jantar para esse efeito com todos os condóminos.
Um projecto deque já se falou o ano passado e que não se chegou a concretizar.

vermelhosempre disse...

Se marcarem um jantar, marquem para a data de 23 de Dezembro, para eu eu poder dizer... EU VOU