terça-feira, outubro 17, 2006

Pensei não ser possível descer tão baixo...

O U.S. Créteil-Lusitanos, formação parisiense que se encontra na última posição da Ligue 2, anunciou a celebração de um acordo de três anos com Artur Jorge, treinador português que saiu no final de Agosto do Al Nasr (Arábia Saudita).
Artur Jorge viajou na segunda-feira para Paris, para negociar com os dirigentes do clube com fortes ligações a Portugal.
O anúncio viria a surgir a meio da tarde. «O objectivo para a primeira época é conseguir a manutenção na Ligue 2. Na segunda, queremos colocar a equipa entre os seis primeiros e, na terceira, nos três primeiros lugar», explicou o presidente do Créteil, Armand Lopes, à Rádio Alfa. Antes de seguir para França, o técnico luso reconheceu à Agência Lusa que havia «boas perspectivas» para a celebração de um acordo, mas ressalvando sempre que havia questões por limar: «Vou hoje para Paris para falar com os dirigentes do segundo clube da capital. Vamos ver se chegamos a acordo. Há boas perspectivas».
Artur Jorge, que tem boa reputação em Paris depois de ter treinado o Matra Racing e o PSG, terá a oportunidade de orientar vários conterrâneos, como Mário Loja, Nuno Mendes ou Rui Dolores.
Raul Águas, a exemplo do que vem sucedendo, será o treinador-adjunto.
O próximo jogo do Créteil-Lusitanos, que somou apenas uma vitória nos jogos disputados até ao momento, está marcado para sexta-feira.
No Stade Duvauchelle, o «lanterna vermelha» recebe o Libourne.
Aos 60 anos, Artur Jorge abraça um novo desafio numa extensa carreira, que teve como um dos pontos mais altos a conquista, em 1987, do título de campeão europeu no comando técnico do F.C. Porto.

4 comentários:

VermelhoNunca disse...

Amigo Vermelho, este clube é actualmente a mais apoiada pela Câmara Municipal de Paris,uma vez que o PSG foi vendido a investidores estrangeiros. Ou seja, há perspectivas que Créteil venha a ter algum sucesso a médio prazo no futebol francês.

vermelho disse...

amigo vermelho nunca:
eu sei disso, mas ainda assim assumir o comando técnico do último classificado da 2ª Liga francesa não será descer demasiadamente baixo para um campeão europeu?
abraço.

vermelhosempre disse...

Não percebo qual a surpresa dessa noticia... É UMA SITUAÇÃO PERFEITAMENTE NORMAL...
saudações

cavungi disse...

"Vou fazer coisas bonitas".
Para quem destrui um plantel campeão, é o que merece: O ultimo classificado da National 2.