segunda-feira, outubro 02, 2006

Análise à Jornada

Vitória fácil do Benfica perante um opositor que nunca o chegou a ser.
Como previsto o Benfica construiu uma vitória tranquila sobre um Aves fraco demais.
Nem sequer o monumental frango de Quim chegou para assustar, num fim de tarde em que a superioridade benfiquista nunca esteve em causa.
Face à previsível debilidade adversária, Fernando Santos apresentou uma equipa estrturada em 4x2x4 com Katsouranis e Karagounis no eixo central do meio-campo e Nuno Gomes e Miccoli como pontas de lança.
A colocação de Karagounis como médio de transição ao lado de Katsouranis permite que o processo ofensivo surja mais escorreito e mais fluido.
A capacidade de transporte e circulação de bola de Karagounis, para além da facilidade que demonstra em jogar entre linhas, tornam a equipa mais compacta, contribuindo para que o espaço entre sectores diminua.
Estando Petit apto, veremos como Fernando Santos resolve a equação do meio-campo benfiquista, sendo certo que Petit e Katsouranis de tão siameses que são, necessitam da colocação de um médio de transição uns metros mais à frente.
A sua utilização simultânea poderá não ser aconselhável, sendo preferível estruturar a equipa com um trinco, um médio de transição e um médio de criação.
Entrou bem o Benfica, chegando ao golo com naturalidade.
Seguia a partida tranquila, quando Quim presenteou os avenses com um monumental frango.
Sem saber ler, nem escrever, o Aves alcançava o empate.
O Benfica tremeu um bocadinho.
Os fantasmas recentes pairaram sobre a Luz.
Daí até ao intervalo, ainda que tenha construído mais um bom par de ocasiões de golo, o Benfica evidenciou uma intranquilidade e uma ansiedade que o adversário não justificava.
Ao intervalo, Fernando Santos mexeu e bem na equipa.
Face aos 11 "Bidons" avenses em campo, retirou o trinco da equipa, Katsouranis, e introduziu Rui Costa.
Se a qualidade de jogo da equipa na primeira metade havia sido satisfatória, com a entrada de Rui Costa subiu mais uns patamares.
Sem surpresa, o Benfica alcançou logo no dealbar da segunda metade o 2-1 e pouco depois o 3-1, num penalty tão evidente quanto estúpido cometido pelo defesa avense William.
A partir desse momento, o Benfica descansou sobre a vantagem alcançada, limitando-se a gerir o jogo e o resultado até final.
Ainda alcançaria o 4-1 num livre superiormente apontado por Karagounis.
O Benfica realizou exibição de bom quilate, mas a oposição de tão débil que foi não permite afirmar da consistência das melhorias evidenciadas.
Veremos em Leiria.
Na restante jornada, destaque para a derrota caseira da minha Briosa.
Já aqui o disse e reafirmo esta equipa da Académica é qualitativamente inferior à da época passada.
A defesa é um caos.
Sonkaya não ataca, nem defende, não é agressivo e é lento.
Litos e Medeiros revelam uma falta de velocidade, capacidade de salto e posicionamento inacreditáveis.
Lino sobe bem pelo corredor, mas esquece-se de defender.
Pavlovic pouco mais é do que esforçado.
Brum está num momento de forma péssimo.
Filipe Teixeira procura recuperar o ritmo perdido com a fractura da perna na época passada.
Miguel Pedro é voluntarioso e pouco mais.
Gélson é uma nódoa, desconhece os mais elementares gestos técnicos do futebol.
Assim é difícil, mas mais difícil se torna quando o Prof. Manuel Machado decide inventar nas substituições.
Já havia estado mal nas partidas frente à Naval e Belém e ontem persistiu nos erros.
Tirou N´Doye e Filipe Teixeira, apenas e só, os únicos jogadores com capacidade de transporte e circulação de bola da Briosa, matando o processo ofensivo.
Depois tirou Pavlovic e fez entrar Piloto, numa troca directa inexplicável.
A Académica não tem organização defensiva, não tem fio de jogo, enfim, nada tem daquilo que deve caracterizar uma equipa de alta competição.
Está difícil a vida da Briosa.
Ontem, o jogo valeu apenas pelo fantástico golo de Dam N´Doye. Um pontapé a 40 metros que se ainda não viram, não percam a oportunidade de contemplar.
Uma nota final para o árbitro Bruno Paixão. Ajuizou bem os principais lances da partida, o penalty de Litos e as expulsões de Medeiros e Litos, mas face à contestação de que foi alvo, entrou numa espiral de pequenos erros, que diz bem da falta de categoria dos árbitros nacionais.
Perante o mínimo indício de pressão, sucumbem.
Destaque ainda para a vitória do Boavista em Belém, num jogo em que a superior qualidade de Linz emergiu uma vez mais.
Nota para o fantástico triunfo da Naval frente ao Beira-Mar, construído que foi no período de descontos. Aos 86 minutos o Beira-Mar chegou à vantagem e aos 92 e 95 a Naval realizou a reviravolta no marcador.

42 comentários:

VermelhoNunca disse...

Como se calculava o Benfica ganhou. O Aves é péssimo, e assim sendo o Benfica ganhou facilmente. Destaco apenas o frango de Quim, que acontece a todos( embora para alguns só aconteça ao Ricardo) e o livre de Karagounis. Quanto á exibição do maestro convem recordar os jogadores do Aves que, embora esteja podre, o jogador do Benfica não é de porcelana. Inacreditável, pois ninguém lhe toca, com medo de magoar a donzela.

vermelhosempre disse...

Não sei se repararam, mas eu reparei na cara do Imbecil, que depois de ganhar por 4-0, talvez à equipa mais fraca da liga BWin, continuava triste como se tivesse perdido ele.
Rua com este gajo, já...
Saudações

carlos disse...

Condómino Ex-Kubas:
Dois reparos.
O Benfica ganhou por 4-1 e não por 4-0;
A equipa mais fraca da Liga é, neste momento, a Académica.

Uma curiosidade:
Será verdade que a direcção do Benfia deu ordens expressas aos "stewarts" para revistarem todos os adeptos benfiquistas à entrada do Estádio da Luz para apreenderem todo e qualquer pano branco que aqueles levassem para dentro o recinto de jogo?

Jorge Mínimo disse...

Vitória justa do Benfica contra um muito fraco Aves. Única nota de destaque ( mas negativa ), o grande frango do Quim depois de um remate juvenil do Filipe Anunciação.
Começo a ficar preocupado com a nossa Associação Académica. Exibições paupérrimas, com resultados medíocres. Desta vez, o palavroso prof. Manuel Machado está a borrar a pintura toda.

Costa disse...

Grande cimeira aviática, ontem, na capoeira iluminada.
Estiveram presente todon o tipo d de todos os vertebrados ovíparos, até mesmo os daqui a pouco desejados perús.

Para além dessa grande festividade da avicultura, este fim de semana ficou, também, marcado pela notícia de que o Mantorras namora, actualmente, com o filho do Nené (aquele que não sujava os calções).
O Mantorras metido com o filho do Nené. Impensável.
Dizem que a Filipa Gonçalves (ex- Nenezinho, actual eunuco) sentia falta de algo e vai daí lembrou-se do Mantorras, que é um activo do SLB pouco activo no campo (tipo Rui Costa).

Quando se sabe disto; se sabe que o balneário do SLB é indisciplando, que o Engenheiro NÃO TEM MÃO NELE, que o Quim deixa fugir uma bola entre as pernas; que o Karagounis tem um andar arquead; que o Simão corre com o cú arrebitado; que o Nelson e o Simão passam avida a fazer a arranjar o cabelo; que o Miccoli desfrisa o cabelo e gosta de ter coisas sobre a pele; que o Miguelito é pseudochunga; que o Nuno Assis e o Nuno Gomes fazem muitas festinhas ao cabelo....................................
Isto não estará tudo relacionado com o facto de haver GREGOS no balneário e o Fernando Santops também ter passado pela Grécia.

Quando o Benfica ganhava troféus e não sofria para ganhar ao Aves ou ao Elvas, havia o Reinaldo que assistia e desbaratava as Doce.
Agora temos um Benfica que alinha com gregos e que uma das suas peças mais valiosas (há anos) anda com o filho do Néne.

Depois do Calado e do Manú (que também veio do Casa Pia) que mais irá acontecer?!!!!!!
pARA ALÉM DESSA GRANDE FESTIVIDADE DA AVICULTURAextemporaneos

vermelho disse...

amigo costa:
grandes casquinadas soltei.
hilariante o seu post.
abraço.

Jorge Mínimo disse...

Finalmente a Filipa vai apanhar as bengaladas, que o frouxo do pai lhe devia ter dado quando era pequenino.

VermelhoNunca disse...

Algum comentário ao assédio sexual nas piscinas da intituição? A questão beijoca de Veiga, atravessou tudo e todos e chegou à banheira da Luz, com o treinador a assediar a funcionária! Ainda vos tiram o título de "excelência".

vermelhosempre disse...

Só a titulo de curiosidade, em relação à noticia do suposto caso do Mantorras com o(a) Filipa Gonçalves, a esposa do mantorras já disse à nova gente que é tudo mentira, que querem estragar a relação deles dois e que o mantorras é muito conservador e que nuca iria se envolver com uma mulher que já foi homem...
pois pois

VermelhoNunca disse...

O amigo Lázaro não quer colocar um post com o resultado do dream team de futsal da instituição?

vermelhosempre disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
vermelhosempre disse...

Condómino Carlos:
Eu quando disse que o plantel do Aves era o mais fraco da liga, não me quis referir ao momento actual, mas sim ao real valor do plantel, pois a mim parece-me óbvio que o plantel da académica é mais forte ( pouco, mas é) do que o do Aves.
Foi 4-0, tem razão, mas nem que fossem 10 a 0 se aquele imbecil conseguia mostrar outra "fucinheira".

Jorge Mínimo disse...

É natural que a esposa diga que é tudo mentira, afinal costuma-se dizer " o corno é o último a saber".
PS: Ao contrário do que o meu comentário indicia, eu não sou o ditador.

Jorge Mínimo disse...

Caro Costa:
Não se esqueça que o Carlos Castro já foi relações públicas no tempo do Damásio e que o próprio Castelo Branco já apareceu em fotos nos camarotes da Luz, juntamente com o microfone do anos 60, com o cachecol do Benfica.

vermelho disse...

amigo mínimo:
Quando o Prof. foi contratado, criei a expectativa de que este ano a Académica iria lutar por um lugar nos dez primeiros e quem sabe a europa.
Todavia, tudo se tem vindo a desvanecer.
Primeiro a constituição do plantel.
Ao invés de ter sido o Prof. a constitui-lo foi o Presidente.
Uma carragada de brasileiros, mais uns quantos sul-americanos, tudo gente cuja contratação possa render dinheiro.
Depois, a acção do Prof. no banco.
Para além de insistir com jogadores medíocres, mexe com alguma frequência mal na equipa.
Substitui quem não deve por quem não devia sequer vestir a camisola da Briosa.
Normalmente, não antecipa os problemas que o jogo lhe pode colocar, antes reage após a ocorrência dos problemas, ou seja, tarde e a más horas.
Parece que o Prof. anda mais interessado em galar a assessora de imprensa... essa e mais umas quantas...
A Briosa com o dinheiro que tem, proveniente do contrato de exploração do Estádio firmado com a TBZ, merecia outros jogadores.
Desde a defesa ao ataque poucos se aproveitam.
Roma, Brum, Filipe Teixeira, Hélder Barbosa e ao que ontem vi Dame N´Doye são os poucos valores que existem.
Pouco, muito pouco para o 4º orçamento da Liga.
abraço.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho:
Pelo menos a assessora de imprensa deverá ser fêmea desde o nascimento.

vermelho disse...

amigo mínimo:
penso que sim, pelo menos, exteriormente ninguém diria que não, antes pelo contrário.
abraço.

Sousa disse...

parabéns mister never red!
venceram e venceram bem o benfica em futsal.
a propósito desta discussão do filho/filha do Néné, não foi o ano passado que um indíviduo exibiu um cartaz no estádio de alvalade onde se podia ler: "Liedson faz-me um filho"
saudações cordiais e de estima

VermelhoNunca disse...

UM abraço amigo Lázaro. Foi um belo jogo de futsal, sem dúvida, com o Sporting a ganhar bem, mas com o Benfica a demonstrar ser um grande candidato ao título.

Jorge Mínimo disse...

Caro Vermelho Nunca:
Que história é essa do assédio sexual nas piscinas da instituição?

cavungi disse...

Caro Costa,
Brilhante o seu post.Karagounis de pernas arqueadas.Excelente.
Quanto á paupérrima exibição do Benfica na 1ª parte e sofrivel na segunda, devemos destacar o ar infeliz do imbecil no banco.
Amigo Carlos,
Não tenho muitas dúvidas de que a prossegur tem ordens para não deixar entrar faixas menos abonatórios ás qualidades do imbecil, já os lenços serão mais facieis de contabandear.

cavungi disse...

Eu como frequentador assiduo das piscinas, e depois de ver a escultural atleta de 26 anos, das modalidades amadoras, devo confessar que o assédio sexual de que foi vitima.... foi induzido.

VermelhoNunca disse...

Amigo Mínimo, notícia do 24 horas, bombástica, como sempre.
" Uma jovem professora de natação acusa o Benfica de a ter despedido porque não acedeu ao assédio sexual que lhe era movido pelo seu superior hierárquico. O Benfica diz que a mulher “nunca foi empregada do Benfica”

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, essa a quem se refere deve ser outra, mas como sabe no reino da beijoca tudo é possível.

Jorge Mínimo disse...

Será que o Luís Filipe Vieira vai colocar na secretária, um busto da Filipa Gonçalves em pau preto?

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Há algumas jovens professoras que deveriam ser proibidas de leccionar de fato e banho.

vermelho disse...

amigo mínimo:
sem pau, pois que o ser em questão já não dispõe de tal...
abraço.

vermelho disse...

amigo cavungi:
permite-te discordar de ti.
deviam ser incentivadas...
abraço

primoFernando disse...

Eu já avisei para não inventarem bocas pró meu primo ou pró presidente.Vejam lá se querem levar nas trombas,ó palhaços.

vermelho disse...

para contextualizar, aqui fica a notícia do 24 horas, na íntegra:
"O Benfica recebeu esta semana uma queixa de uma professora de natação que alega ter sido despedida por não ter cedido ao assédio sexual que lhe foi movido por um dos seus coordenadores. A jovem, que pediu que o seu nome não fosse divulgado, é psicóloga de formação e confirma ao 24horas que foi “vítima de assédio”.
“Ele queria que eu me apaixonasse por ele, que ficasse dependente, como se fosse sua filhinha”, diz a jovem, 26 anos, que ao regressar para uma segunda época de aulas se viu confrontada com o facto de não ter emprego. “Estava a trabalhar no Benfica há dois anos e não me deram alternativa. Já está lá outra pessoa a preencher o meu lugar”.
E diz que o superior hierárquico “estava sempre a mandar mensagens de telemóvel”. “Quando lhe disse que não iria responder, ficou zangado”. O homem fazia questão de dizer que tinha sido por sua iniciativa que a nadadora arranjara emprego e chegou a afirmar que gostava dela pela sua “pele e por ter pelos fininhos”.
Em conversa, contou-lhe paixões antigas e estes relatos embaraçaram e preocuparam a professora de natação.
A mulher fez questão de deixar bem claro que não se sentia confortável com a situação e que nunca iria ter com ele a intimidade que ele pretendia.
No fim da época de aulas o sedutor disse-lhe claramente: “Eu fazia tudo por ti mas tu não quiseste…”, como contou a mulher. Ficou prometido, nessa altura, que lhe daria as piores aulas e a jovem acabou por ser despedida antes do início da época.
O advogado da professora de natação, Pedro Brogueira Martins, que partilha escritório com António Pragal Colaço, assina a carta enviada para o Benfica, mais concretamente para o coordenador do complexo de piscinas do clube, onde requer que sejam pagos à jovem os créditos devidos na sequência do despedimento e avisa os responsáveis das intenções da sua cliente em levar o caso a tribunal.
Na carta, a que o 24horas teve acesso, o advogado refere que “na base do despedimento” ocorreram “factos” que em seu entender “constituem a prática de ilícitos criminais contra a liberdade e autodeterminação sexual”.
A mulher explicou ao 24horas que quer avançar com o processo “para que isto não aconteça a mais ninguém” e acredita que pode contar com a ajuda de algumas antigas colegas de trabalho.
O Benfica defende-se das acusações da professora e o responsável pela comunicação do clube, António Cunha Vaz, garante que “esta senhora nunca foi empregada do clube”.
“Ela tinha um contrato de prestação de serviços que terminou no passado dia 31 de Agosto”. No momento em que terminou o contrato, “foi-lhe proposta a renovação nos termos em que o Benfica entendeu renovar, mas esta senhora não aceitou”, explica o porta-voz do Benfica.
O clube da Luz “estranha a denúncia” pois a professora “era uma pessoa muito querida do Benfica”. Segundo Cunha Vaz, a professora “nunca se queixou desta situação aos responsáveis”. Ainda assim, o responsável pela comunicação do Sport Lisboa e Benfica garante que “como este é um assunto sério está a ser averiguado o caso”. “Quer o vice-presidente das modalidades quer o responsável da área já abriram um inquérito interno para aferir a veracidade da situação”.
Os responsáveis encarnados lamentam que este caso não tenha sido “tratado apenas nos foros próprios, que são o Sport Lisboa e Benfica, a lesada e os tribunais”, afirma Cunha Vaz. O porta-voz do Benfica também informa que “não é por existirem pressões da comunicação social que o inquérito será melhor ou mais rapidamente tratado”.
Recorde-se que não existe o crime de assédio sexual na legislação nacional e que situações tão pessoais como esta podem prometer uma séria batalha em tribunal."
abraço.

VermelhoNunca disse...

Zé Veiga também deve ter dito ao Major o quanto gostava da pele dele, e vai daí...toma lá beijoca.

Jorge Mínimo disse...

Pelo artigo julgo que a professora terá razão, já que como o próprio Cunha Vaz diz: " era uma pessoa muito querida do Benfica ".

Sousa disse...

As investigações da Polícia Judiciária do Porto concluíram que o empresário António Araújo, que negoceia futebolistas sem licença da FIFA, contactava os árbitros para o Nacional.
Um dos jogos investigados foi o Nacional-Benfica (3-2), numa altura (Fevereiro de 2004) em que o clube da Luz ocupava o terceiro lugar. Segundo o MP de Gondomar, “o FC Porto tinha interesse no resultado do Nacional-Benfica”, dado que os ‘encarnados’ “ainda não” estavam arredados “da discussão do título de campeão.” Por isso, para o procurador Carlos Teixeira, titular do processo ‘Apito Dourado’, António Araújo “estava duplamente mandatado pelos presidentes do Nacional e do FC Porto, o primeiro interessado na vitória do Nacional e o segundo interessado na derrota do Benfica”.

Pinto da Costa: “Esses já não nos vão chatear mais!” (Referindo-se à derrota do Benfica com o Nacional)

António Araújo: “Manda quem pode, obedece quem tem juízo” (Em resposta a Pinto da Costa)

António Araújo: “Estive a tratar com o presidente [Pinto da Costa] aquela situação do Nacional” (Para Luís Gonçalves, da SAD do FC Porto)

António Araújo: “Mas já tratei do do que aquilo que tinha, tinha a tratar!” [aquando do jogo Nacional-Benfica de 2003/2004] (Para Rui Alves, presidente do Nacional)

António Araújo: “Estou a fazer um serviço muito importante para o Futebol Clube do Porto” [os contactos com vários árbitros de futebol] (Para Luís Gonçalves, da SAD do FC Porto)

Árbitro Paulo Silva: “Tu lembras-te, uma vez depois de a gente acabar o putedo com o Araújo no Porto”. (Para António Araújo, relatando a conversa tida com outro árbitro).
saudações cordiais e de estima.

Sousa disse...

Rui Alves, presidente do Nacional, chegou a ser constituído arguido, mas o seu caso foi arquivado, por não ter sido provado um nexo entre as noitadas com prostitutas e o eventual favorecimento por parte dos árbitros à equipa insular.

Segundo os documentos que resultam da investigação criminal que foi realizada em fase de inquérito, liderada pelo procurador Carlos Teixeira, o intermediário seria António Araújo, empresário de futebolistas que fornecia “fruta” (prostitutas) a árbitros “amigos” do FC Porto.

Nos mesmos documentos consta, ainda, que, no dia 24 de Março de 2004 – menos de um mês antes das primeiras detenções da operação ‘Apito Dourado’ –, o, na altura, presidente do Belenenses, Sequeira Nunes, telefonou a Pinto de Sousa, líder do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, informando-o de que os “dirigentes do Nacional andavam a encomendar serviços de prostitutas para oferecerem aos árbitros nomeados para os seus jogos”, realizados na Madeira. Sequeira Nunes frisou que tinha sido o presidente do Marítimo, Carlos Pereira, quem lhe forneceu tal informação.

E, a 11 de Abril de 2004, as investigações interceptaram uma conversa entre Pinto da Costa e Pinto de Sousa, em que o líder dos portistas contou ao seu interlocutor que Carlos Pereira lhe tinha dito que o Nacional andava a “presentear os árbitros nomeados para os seus jogos com bacanais”, que se “realizavam nas vésperas dos jogos, com a presença de algumas raparigas, presumivelmente sendo prostitutas”.

Inquirido pela Polícia Judiciária, Sequeira Nunes confirmou a conversa que teve com Pinto de Sousa, mas não precisou se o presidente do Marítimo lhe mencionou o nome de algum dirigente do Nacional em concreto. Observou, no entanto, que ficou com “a ideia de que Carlos Pereira estaria a referir-se a Rui Alves, presidente do Nacional”.

Nessa época, 2003/2004, o Nacional classificou-se em quarto lugar na Super-Liga, com 56 pontos, ficando apurado para a Taça UEFA.

saudações cordiais e de estima.

Sousa disse...

O árbitro assistente Diamantino Costa informou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional de que recebeu uma pulseira em ouro quando esteve no Gondomar-Varzim (0-1), jogo a contar para a 3.ª jornada da Divisão de Honra, que se disputou no dia 17 de Setembro.

Segundo apurou o CM, Diamantino Costa relatou à Liga que a pulseira lhe foi metida, sem ele dar conta, no bolso de uma camisa.

Como só encontrou a pulseira quando chegou a casa, em Évora, o árbitro fez uma participação do caso à PSP daquela cidade alentejana, onde também deixou a pulseira, assegurou ao CM fonte conhecedora do processo, que solicitou o anonimato.

Perante o relatório do árbitro assistente, a Comissão Disciplinar da Liga ordenou a “instauração de processo de inquérito, na sequência de participação efectuada pelo sr. Diamantino Costa (...), para averiguação de factos alegadamente ocorridos após o jogo n.º 02.018 Gondomar Sport Clube-Varzim Sport Clube”.

Contactado pelo CM, o presidente do Gondomar, Álvaro Cerqueira, assegurou nada saber em relação à pulseira de ouro: “Só sei que a Liga nos instaurou um inquérito, cujos motivos desconheço. Não sei, também, se houve qualquer participação às autoridades.”

Álvaro Cerqueira, frisou, no entanto, que se recorda muito bem da actuação da equipa de arbitragem, chefiada por Paulo Pereira, o mesmo que dirigiu ontem o Benfica-Desportivo das Aves: “Perdemos o jogo com o Varzim, por 1-0, por causa de um erro do senhor Diamantino Costa, que não assinalou um fora-de-jogo mais do que evidente no lance que ditou o golo.”

saudações cordiais e de estima.

Jorge Mínimo disse...

Caro Lázaro:
Acredito que seja verdade, mas já agora investiguem a arbitragem do António Costa no Sporting-Nacional de 2004/2005.

Costa disse...

Já não dispõe de pau - garantiu o Blogger.

O conhecimento, perdoe-me a curiosidade, advém-lhe de que?

VermelhoNunca disse...

Esse Rui Alves é o actual amigo do possuidor do busto do Mantorras em marfim branco? É o mesmo que am acção concertada com o Ventoínha boicotou a tomada de posse do novo presidente da Liga?

VermelhoNunca disse...

Amigo Mínimo, esse foi sem dúvida dos maiores roubos que tenho visto. Aliás, recorda-se, que eu achava que o Sporting deveria ter processado o árbitro, pois essa derrota na última jornada, e com o resultado do Porto na mesma jornada, afastou-nos da entrada directa na Liga dos Campeões.

Jorge Mínimo disse...

Custou-nos uma ida à Champions League.

carlos disse...

O que nos afastou da ida à Liga dos Campeões e mesmo da vitória no campeonato foi, para além do falecido Pesudo, a derrota na Luz com aquele golo do Luisão precedido de carga sobre o Ricardo na pequena área.

vermelhosempre disse...

Doia a quem doer, o Mantorras é quem a anda a comer...
Saudações