segunda-feira, setembro 18, 2006

Análise à Jornada

O facto mais surpreendente da jornada aconteceu em Alvalade.
Embalado por uma pré-época cem por cento vitoriosa, dois triunfos no campeonato e uma épica vitória sobre o Inter, era impensável que o Sporting se deixasse vencer pelo Paços de Ferreira.
Sem escamotear que o golo do Paços resulta de um lance inequívocamente faltoso, o certo é que a mesma equipa que derrotou o poderoso Inter mostrou-se incapaz de fazer um golo ao Paços de Ferreira.
E, não foi por falta de oportunidades, mormente na etapa complementar da partida.
Mas, quando se "acorda" tarde, raramente se conseguem reverter resultados negativos.
Foi um jogo típico de "ressaca" de um grande êxito europeu.
Tal como o Benfica no ano passado após as vitórias sobre Manchester e Liverpool, também o Sporting se deixou inebriar pelo sucesso europeu.
Na primeira parte, pura e simplesmente, não existiu.
O Sporting, no primeiro período, não esteve em campo, tamanha foi letargia evidenciada pelos seus jogadores.
Após, o golo do Paços, no segundo tempo, o Sporting transfigurou-se.
Surgiu mais pressionante, com mais vontade e criou ocasiões de golo em catadupa.
Todavia, a inépcia dos seus jogadores, por um lado (da qual Bueno foi o mais fiel exemplo) e a superior exibição de Peçanha, por outro, inviabiliazaram a obtenção de golos.
Mais do que a mão de Ronny no golo, a paupérrima exibição na primeira parte e a incapacidade finalizadora na segunda foram os factores determinantes da derrota leonina.
Na Luz, um Benfica ainda titubeante e falho de confiança venceu um Nacional cansado.
Ainda assim, notaram-se melhorias na manobra global da equipa.
Pequenas é certo, mas no cômputo geral o Benfica apresentou um futebol de superior qualidade ao patenteado em ocasiões anteriores.
Fernando Santos, privado de Petit, decidiu alterar o sistema táctico, introduzindo Karagounis.
O Benfica estruturou-se num claro 4x3x3 em que a circulação de bola e fluidez do processo ofensivo surgiram potenciadas.
Com excepção do primeiro quarto de hora de cada uma das partes do jogo, a exibição do Benfica não pode deixar de se considerar globalmente positiva.
Maior agressividade, maior velocidade na transição ofensiva e criação em número satisfatório de oportunidades de golo.
Na primeira parte, o Benfica dominou o jogo até ao golo.
A partir daí e nos 10 minutos que se seguiram, o Nacional conheceu o seu melhor momento na partida, assenhoreando-se do comando da partida e criando por Alonso a sua melhor ocasião de golo na partida.
Contudo, este período como que foi o canto do cisne dos madeirenses, que daí até final apenas em lances de bola parada lograram incomodar Quim.
Na segunda metade e com a expulsão de Cléber, o Benfica acentuou o seu domínio, tendo-se assistido a um festival de oportunidades desperdiçadas pelos seus jogadores, apenas interrompido por um livre de Bruno Amaro e um remate de Ricardo Fernandes, já no terminus da partida, na sequência de um canto.
Vitória curta para o caudal ofensivo benfiquista.
Ao contrário do que Fernando Santos afirmou, a equipa revelou-se sempre muito ansiosa, nervosa e pouco crente nas suas capacidades.
Sem necessidade, o Benfica acabou por construir uma vitória sofrida.
Acaso houvesse concretizado uma ou duas das muitas oportunidades que criou, teria o Benfica tranquilizado e obtido uma vitória muito mais descansada.
Destaque para Nuno Assis pela belíssima exibição que protagonizou.
De saudar o regresso de Karagounis, que sem deslumbrar, exibiu-se de forma assaz agradável, demonstrando a sua utilidade.
Na Figueira, o Porto alcançou um triunfo muito mais fácil do que o previsto.
Com dois golos obtidos no dealbar da partida, a equipa azul e branca limitou-se a gerir a vantagem obtida no restante tempo de jogo.
Ainda que a Naval tenha tido mais posse de bola, mais remates, mais cantos e mais livres perigosos, o seu domínio territorial foi sempre estéril.
Aliás, o controlo do jogo pertenceu, na maioria do tempo de jogo, aos portistas.
O Porto entrou praticamente a ganhar, com o golo de Cech aos 10 minutos, na sequência de um contra-ataque que apanhou a defesa navalista em contra-pé.
Logo após, num outro lance de contra-ataque, após cruzamento de Bosingwa, Mário Sérgio fez auto-golo (começa já a tornar-se um clássico, a existência de auto-golos em jogos do Porto).
Aí, a partida ficou sentenciada.
A Naval procurou reagir, mas a clara desinspiração do seu tridente ofensivo, com particular destaque para Fajardo, inviabilizou uma reacção mais consistente.
A feição do jogo até final manteve-se inalterada, com a Naval a procurar o golo e o Porto a procurar gerir a vantagem alcançada.
Este Porto fez-me lembrar o Porto de Carlos Alberto Silva - entrou forte, fez dois golos e depois alicerçado numa forte consistência defensiva limitou-se a controlar os movimentos ofensivos do adversário.
Sem deslumbrar, o Porto foi, acima de tudo, consistente e competente.
No restantes jogos, destaque para mais um golo de Jardel na vitória do Beira-Mar sobre o Estrela e para a incapacidade da Briosa em vencer.
Num jogo muito, muito fraco, muito, muito mal jogado, a Académica mostrou-se incapaz de vencer o Belenenses.
Esta equipa da Briosa consegue ser pior do que a da época passada, apresentando apenas 4 elementos de real valia, a saber - Pedro Roma, Brum, Filipe Teixeira e Hélder Barbosa.
Na defesa, Sonkaya não ataca, nem defende, Litos deixou os rins em Espanha, Medeiros não sabe sequer posicionar-se e Lino esquece-se de defender.
No meio-campo, Miguel Pedro não arranca um drible ou um cruzamento e Pavlovic limita-se a tarefas defensivas.
Na frente, Gyano é tosco e lento, ao passo que Gélson é apenas voluntarioso (e estúpido pois que já com um amarelo pôs a mão à bola num lance absolutamente despropositado).
Para agravar este quadro de debilidades individuais, colectivamente é uma equipa sem chama, sem agressividade e sem fio de jogo.
Por fim, Manuel Machado voltou a estar mal nas substituições, deixando Sonkaya em campo e tirando Lino, o que obrigou ao recuo de Hélder Barbosa, nesse instante secando a única fonte de criação de perigo ofensivo da Académica.
Ou este estado de coisas se altera quase por milagre ou então avizinham-se tempos negros para a Briosa.

82 comentários:

petit disse...

F#&#-xe já dijem que a minha xaliva provoca miopia!

VermelhoNunca disse...

O Sporting deu uma parte de avanço, totalmente de acordo. Na 2ª parte jogou bem, falhando na concretização. Fala o administrador no golo ilegal do Paços. Não se esqueça de outros lances polémicos que indicam um arbitragem vergonhosa do senhor Ferreira.
Na Luz um jogador do Nacional foi expulso por suposta mão na bola, que lhe valeu o 2º amarelo, em Alvalade marca-se golo com a mão. É tudo uma questão de beijoca, de beija mão talvez.
FCPorto jogou o suficiente para ganhar tranquilamente.

VermelhoNunca disse...

Chamo a atenção que Pedro Barbosa foi expulso a mando do árbitro auxiliar. Quem era esse senhor? Façam um exercício de memória...

Jorge Mínimo disse...

Aparentemente o João Alves também foi expulso no final do encontro.

VermelhoNunca disse...

E mais uma prova da arbitragem isenta do senhor Ferreira:
" ficha de jogo enviada, logo após o desafio, para os serviços da Liga é inequívoca na informação: o médio leonino foi expulso. Afinal, que imprudência ou infracção grave terá ele cometido para justificar a intervenção policial? Ao que O JOGO apurou – e como relata na página 23 –, o cartão vermelho directo ficou a dever-se ao facto de o jogador ter recriminado a actuação do juiz de Setúbal nos seguintes termos: “Isto foi um escândalo.” Tal consideração, dependendo do que o árbitro escrever no relatório, poderá custar dois jogos de suspensão a João Alves. Ou seja, “apenas” menos um do que… Petit, que, além de ter dirigido insultos – que o País inteiro foi capaz de lhe ler nos lábios –, ainda encostou a sua testa na de João Ferreira – e quase lhe cuspiu em cima."

VermelhoNunca disse...

Não é aparentemente senhor Mínimo, foi mesmo.

VermelhoNunca disse...

Senhor Mínimo, já descobriu quem é o árbitro assistente em questão, o que expulsou o Pedro Barbosa?

Jorge Mínimo disse...

Deve ser o das beijocas.

VermelhoNunca disse...

É o tal do Gil Vicente / Sporting, ainda vive este animal. Serafim Nogueira de seu nome.

VermelhoNunca disse...

Também do jogo Benfica/Sporting no ano em que culminaram uma sessão de roubos a favorecerem os lampiões, que culminou no título nacional.

carlos disse...

Mesmo com os erros da arbitragem a prejudicarem clara e descaradamente o SCP, certo é que o SCP tinha de ter ganho o jogo.
Até ao golo do Paços o SCP não existiu, e se tivesse entrado a jogar o que sabe ou o que deve, quando o Paços marcasse tal golo já o SCP poderia estar a ganhar.
Mas mesmo sem marcar na 1ª parte, o SCP teve 45 minutos para marcar, pelo menos, um golo e não conseguiu, tendo os seus jogadores falhado oportunidades que nãos e podem desperdiçar.
Não me escondo, pois, na arbitragem para desculpar a derrota.
Mas também não sou ingénuo, e sei ver que o SCP, foi, de facto, espoliado em Alvalade.
Não ter assinalado penaltie naqueles dois lances na área do Paços revela má-fé do árbitro.
E não ter ido consultar o fiscal de linha no lance do golo do Paços é, no mínimo, suspeito.
Se tanta gente no estádio viu o golo a ser marcado com a mão, como é que o árbtiro não viu?

E porque não assinalou o lance do penaltie sobre o LIedson?
Se estivesse de boa-fé, e ao saber que o golo do Paços tinha sido irregular - e no intervalo soube-o de certeza - tinha ali a oportunidade para repor a verdade do jogo, mesmo que se tratasse de lance duvidoso - o que não foi, pois há penaltie nítido!
Ao não assinalar tal penaltie, só demonstra a sua má-fé.

VermelhoNunca disse...

Amigo Carlos, estou de acordo.ç Acho que o Sporting perde por não ter aproveitado as ocasiões criadas na 2ª parte e dado a 1ª de avanço. Não estaria era à espera de perder com a ajuda de um incompetente( ou competente, na perspectiva de quem o nomeou). Não nos podemos esquecer que o Benfica tinha zero pontos na altura, portanto quanto mais cedo diminuirmos essa diferença de pontos, melhor.

VermelhoNunca disse...

E, amigo Carlos, segundo o Sporting o senhor Ferreira sabia bem o que tinha feito na 1ª parte:
"É que, segundo fonte leonina, o juiz terá sido confrontado, antes do início da segunda parte, com a irregularidade do lance decisivo do encontro, tendo, alegadamente, retorquido: “Já sei que foi com a mão… E então?”

Jorge Mínimo disse...

Também tem que se dar mérito ao Pessanha e ao Luiz Carlos, que fizeram uma excelente exibição.

VermelhoNunca disse...

De acordo, Luis Carlos para mim foi excelente,fez um grande jogo.

carlos disse...

Este árbitro também deve ser do clube da beijoca.

cavungi disse...

O Problema principal do SC Portugal foi ter feito uma 1ª parte MISERÀVEL.
O SC Portugal, Benfica ou FC Porto tem que ganhar em casa ao Paços.Não há desculpas.Se uma equipa é capaz, tem de dar a volta ao resultado.Teve azar e Peçanha.
Evidentemente que o golo é irregular, e na minha opinião o penalty sobre o Moutinho é falta.Sobre o Liedson não.Não sei se houve beijoca no fim do jogo, mas não vi esta indignação das hostes leoninas quando o Ricardo defendeu uma bola bem dentro da baliza no SC Portugal-U.Leiria do ano passado.Se vão fazer uma participação á liga, participem tambem do arbitro que validou o golo frente ao Nacional precedido de falta.Ou então começem a limpar o pó ao caixão...

cavungi disse...

Assim como detesto ganhar com polémica, também não gosto de ver os pricipais adversários perderem desta forma.É mau para todos.
O Sr Small, Minimo em poruguês, Petit em Françês não fica também triste quando ganha como ganhou ao Leiria?

Jorge Mínimo disse...

Caro Cavungi:
Ainda não fiz qualquer comentário ao golo do P. de Ferreira. Já disse que a vitória se deveu em grande parte às belas exibições do guarda-redes e do Central. Por isso não percebo o seu post anterior.

cavungi disse...

Amigo Small,
Acredito que esteja indignado com o golo e/ou o resultado do jogo.Eu tambem estaria. Mas daí a fazer analogias a jogos de outras épocas já me parece excessivo.Parece que se trata de um complôt anti-caliméros.O arbitro diz que não viu.Devia ter visto.Só porque não viu não significa que seja corrupto.Tivessem mais humildade e menos menosprezo para com o Paços e talvez tivesem ganho.

Jorge Mínimo disse...

Caro Cavungi:
Mais uma vez digo, que ainda não teci qualquer comentário sobre o golo do Paços de Ferreira. O amigo deve estar confundido. Quem expressou o seu veemente protesto sobre o golo foi o VermelhoNunca, não fui eu.

VermelhoNunca disse...

Claro que o amigo Cavungi está baralhado, mas isso é normal, pois em vez de ter visto um jogo de futebol no sábado viu um de andebol...

VermelhoNunca disse...

E amigo Cavungi, falei de situações antigas quando me referi ao árbitro auxiliar, que se chama Serafim Nogueira e é um corrupto, disso estou perfeitamente convencido.

Sousa disse...

o erro de avaliação do árbitro no lance do golo do Paços decorre da sua má colocação em campo e do excesso de jogadores no interior da área que retiraram campo de visão ao fiscal de linha.
trata-se de um erro que acontece muito por culpa da falta de vontade do International board em inovar.
penso que a situação se poderia resolver de uma de duas formas:
ou criam um árbitro de baliza ou introduzem o auxílio do video.
quer por recurso a uma ou outra das hipóteses, o que se passou não teria acontecido.
não obstante o erro verificado, não nos podemos esquecer que o sporting também beneficiou de um erro, tão ou mais evidente (porque em campo aberto), para vencer o Nacional.
saudações cordiais e de estima.

Sousa disse...

para quem tanto comentou os inêxitos do benfica no ano passado nas modalidades amadoras, aqui fica a referência ao primeiro título da época conquistado em Futsal - a Supertaça.
saudações cordiais e de estima.

VermelhoNunca disse...

Sr Lázaro, vejo que está atento ao futsal. Poderia informar-nos que ganharam nos penalties, que nunca estiveram a ganhar, que segundo todos os comentadores numa previsão ao jogo, o Benfica ia pura e simplesmente cilindrar, que têm um orçamento 3 vezes superior ao Sporting, que têm a selecção nacional no vosso plantel, que jogaram a final da Supertaça porque o Sporting não tinha adversário, uma vez que foi campeão nacional e vencedor da taça do ano transacto.
Mas estão de parabéns, ganharam.
Pode talvez anunciar qual o resultado do andebol do vosso clube, na 1ª jornada do campeonato.

cavungi disse...

Sr Nunca,
Não estou baralhado!Quanto a arbitros corruptos penso que é dificil encontrar os que não o sejam.Mas, penso que joão ferreira não o é.Errou de facto, é pena.Mas não foi só pelo erro que o SC Portugal não ganhou.Foi muito por culpa própria e mérito goleiro Peçanha.

carlos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
carlos disse...

"O erro de avaliação do árbitro no lance do golo do Paços decorre da sua má colocação em campo e do excesso de jogadores no interior da área que retiraram campo de visão ao fiscal de linha".

Não percebo, amigo Lázaro.
Então o erro de avaliação do ÁRBITRO resulta do excesso de jogadores no interior da área que retiram campo de visão ao FISCAL DE LINHA?!?!?
Lá que o fiscal de linha estivesse tapado pelo excesso de jogadores na área ainda se aceita.
Agora que isso influencie a decisão do árbitro é que não se percebe.
Porque não é para perceber.
O árbitro tem de estar colocado de forma a ver o que se passa no interior da área, tanto mais que se tratou da marcação de um canto.
Cada vez mais que me convenço que não viu porque não quis ver.
Não quero com isso dizer que atribua a derrota do SCP ao árbitro, mas lá que contribui, dolosamente, com essa e outras decisões para a derrota, disso não tenho dúvidas.

cavungi disse...

Amigo Lazaro,
Da forma como temos jogado, penso que a equipa principal do glorioso, treinada pelo Imbecil, tambem faz parte das modalidades amadoras.Foi sofrivel e sofrida a nossa vitória.
Ganhar ao SC Portugal nem que seja em futsal ou ao Pau-com-os-Ursos, é sempre bom.
Mais uma taça para o nosso Museu.

cavungi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, onde fica o vosso museu? É aquele edificio em ruinas junto à 2ª circular?

Sousa disse...

sr. carlos não percebeu ou então não quis perceber o que escrevi.
pretendi dizer que o erro decorre dessas duas circunstâncias:
por um lado, da má colocação do árbitro, a qual, contudo, segundo um especialista de arbitragem que ontem se pronunciou, é a aconselhada aos árbitros.
por outro, do excesso de jogadores no interior da área que cortou o campo de visão do fiscal de linha, assim retirando-lhe capacidade de intervenção no auxílio ao árbitro.
Penso ter, agora, explicitado em que medida o facto do fiscal de linha estar tapado influenciou o erro do árbitro - não o podia auxiliar como é de sua função.
Nunca pensei que o meu comentário o pudesse irritar ao ponto de utilizar maiúsculas no seu post.
peço desculpa, não era minha intenção.
saudações cordiais e de estima.

carlos disse...

Amigo Lázaro:
Tenha calma.
A utilização por mim de maiúsculas não se deveu a irritação minha.
Pretendi apenas salientar de onde resultava a contradição do seu anterior comentário.
Dizia que o árbitro avaliou mal o lance porque havia muitos jogadores na área que dificultavam a visão do fiscal de linha.
Está a ver?
àrbitro vs. fiscal de linha.
Agora compôs o seu raciocínio.
Mas também lhe digo que o árbitro nem sequer cuidou de saber se o fiscal de linha tinha visto ou não o lance, o que logo indicia a sua má-fé.
Perante os protestos criados, e se não viu qualquer irrgularidade, deveria ter ido falar com o fiscal de linha.
Nem sequer isso fez, tendo de imediato validado o lance.


Já disse por mais de uma vez que este blog serve para me divertir e não para me irritar.
Aliás, as vossas irritações são motivo de meu divertimento, mesmo quando se dirigem a mim.
Aliás, este seu último post até me divertiu bastante.

Apetecia-me terminar dizendo "uma beijoca" mas para evitar mal entendidos não o faço.

Sousa disse...

beijocas, sr. carlos.
saudações cordiais e de estima

vermelho disse...

amigo Lázaro:
já aqui o escrevi e reafirmo - sou favorável à introdução do video como auxiliar na decisão arbitral.
Todavia, não me parece que os "jarretas" do International Board o permitam tão cedo.
abraço.

Costa disse...

Sr. Vermelho, nem uma palavra àcerca da actuação do àrbitro no jogo do SCP nem da falta de fair-play do ronha.
Se fosse com o Benfica punha-se já para aí a fazer cópias de DVDs e exposições a ministros.
Não percebo.

Também não percebo como é que o Nandrolona Assis continua a jogar;
como é que o Petit faz o que faz e só apanha 3 jogos;
- o JVP pouco mais fez e quase era irradiado do futebol, o mesmo sucedendo com o Sérgio Conceição.
É uma vergonha, mas não se passa nada pois é com o SCP não é com a instituição nem com o Pneuleiro.

Vergonha.

cavungi disse...

Temos que desculpar o erro do arbitro.Não viu.Não estaria bem colocado, o angulo de visão não era o melhor e teve que decidir numa fracção de segundo.Errar é humano.Eu próprio, de onde estava sentado na minha sala, não tive a certeza que teria sido com a mão.Só depois de varias repetições é que conclui que embora involuntario, FOI COM A MÃO, FOI COM A MÃO, como é hábito Ricardo gritar para os arbtros e seus auxiliares.

frangueto disse...

O Sr Joao Ferreira ou é cego ou é desonesto e em nenhum dos casos pode arbitrar jogos!!!Quando os jogadores do Sporting o rodearam protestando justamente ele riu!!Riu De que?A incompetencia(ou ladroagem) da vontade de rir???Que tera Joao Alves dito ao homem para ele chamar a policia?Pior que lhe disse o Petit?é que com o Petit ele ouviu e calou....tadinha da maezinha dele!!!Agora que ja se sabe que o apito dourado e inconstitucional(rica constituiçao que temos) vai ser um fartar vilanagem....O Sr joão ferreira ja começou!!!

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, e o penaltie sobre o Moutinho, na sua sala, também teve dificuldades em ver?

VermelhoNunca disse...

E amigo Cavungi, se você conclui que foi involuntária a mão...é melhor estar calado, pois demonstra que as suas conclusões deixam muito a desejar. E a expulsão do jogador do Nacional, por suposta mão, essa viu, ou tem dúvidas?

cavungi disse...

Amigo Nunca,
Já aqui afirmei e reafirmo que o lance do Moutinho me dá a ligeira sensação de ter sido grande penalidade.
Mas não acha que o seu clube poderia e deveria ter feito muito mais?
Quando acontece o golo?! já o paços poderia estra em vantagem.
Para quem já tinha encomendado as faixas de campeão a 1º parte do SC Portugal pode ser classificada como?Displicente?Burguesa?Peneirentea?Má?Miserável?
Acho que tem condições(Jogadores+Treinador) para fazer melhor do que se queixarem dum erro do arbitro para escamotear esta veradde.Só jogaram 45 minutos e quando acordaram já era tarde

cavungi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
frangueto disse...

O nosso amigo cavungi é um homem de duvidas..ele sempre duvida e muito se engana!!!Quem teve duvidas naquela mão nunca na vida tera a certeza acerca de nada!!!

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, isso de encomendar faixas é com amigo Veiga, nunca me ouviu dizer que já eramos campeões. Nem a mim nem a ninguém do Sporting.
Quanto ao facto do Sporting mesmo assim dever ter ganho o jogo, tem razão, e aliás eu digo isso no 1º post que escrevo. Por fim, não foi um erro do árbitro, foram vários, sendo que um é por demais evidente.
Este árbitro depois do jogo do Bessa nunca podia ter sido nomeado para o jogo do Sporting e ou Porto. Nunca.

cavungi disse...

Amigo Nunca,
lamento que a clubite lhe deturpe o esclarecimento.Num tom mais sério, já tinha dito que a validação deste golo é inexplicável.
Nestes ultimos posts estava só a amenizar a vossa fúria contra o J.F..Estava a "reinar".
Quanto á expulsão de cléber apenas lhe digo que, como disse Jorge Lagarto Coroado, só pecou por tardia.Antes de meter a mão á bola, este guerrilheiro tinha tido uma entrada violenta sobre Karagounis, e nessa altura já tinha um amarelo.Foi-lhe perdoado o 2º.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi e António Rola é de que clube?

Holtreman disse...

DE facto fomos prejudicados embora esteja convencido que de forma involuntária. Ainda na semana passada ganhámos com um golo precedido de falta.
Também no ano passado, na mesma baliza, uma bola defendida pelo ricardo 1/2 metro dentro, não contou.
Mesmo assim, jogámos o suficiente na 2ª parte para marcar 3 ou 4 golos. Fomos infelizes, mas com certeza que esta equipa não se vai deixar abater por este resultado.

cavungi disse...

Tem razão depois do Bessa deveria ter "descansado".
Mas como já percebeu quem manda nisto tudo é o Major.Que lá vai continuar como presidente da Mesa da A.G e apoiado pelo seu clube.Depois queixem-se

VermelhoNunca disse...

E apoiado pelo seu clube amigo Cavungi, aliás proposto pelo seu presidente, não se esqueça disso.

cavungi disse...

O António "Nikkon" Rola ainda apita?
Ou já só assobia?

VermelhoNunca disse...

E amigo Cavungi, acha que o senhor Coroado é do Sporting, mas nunca se esqueça da azia de Chaves. Depois dessa noite esse senhor demonstrou que nunca poderá ser do Sporting. Acho mesmo que ele não tem clube, nem pátria, vive apenas em volta de si próprio.

cavungi disse...

Mas eu envergonho-me do "meu" presidente.
Voçês acham que os vossos presidentes dos conselhos de administração fazem tudo bem.
Mas parece que, como se zagaram as comadres, o LFV já não o apoia.

VermelhoNunca disse...

A minha pergunta não foi se ele apita, mas de que clube é? Sabe?

cavungi disse...

Sr Frangueto,
Para se refirir a mim como amigo terá que se apresentar muito mais vezes neste espaço.Ao que saiba nós não nos conhecemos nem moramos na mesma rua.E pelo seu tom bélico parece-me que é tambem descendente directo de Lord Calimero.

cavungi disse...

Se o amigo Nunca,sempre bem informado fala de Rola é porque ele é do Benfica.Certo?

cavungi disse...

Diz o Amigo Holtreman: "
DE facto fomos prejudicados embora esteja convencido que de forma involuntária. Ainda na semana passada ganhámos com um golo precedido de falta.
Também no ano passado, na mesma baliza, uma bola defendida pelo ricardo 1/2 metro dentro, não contou.
Mesmo assim, jogámos o suficiente na 2ª parte para marcar 3 ou 4 golos. Fomos infelizes, mas com certeza que esta equipa não se vai deixar abater por este resultado."
Ora aqui está o tipo de pessoas que fazem falta ao futebol.Demontra um estado de espirito ganhador e que promove a auto.estima e não arranja sempre as mesmas desculpas para os fracassos.
Eu próprio não consigo ás vezes "ler" com tanta clareza estes assuntos da bola.

VermelhoNunca disse...

Não faço ideia, mas queria apenas dizer-lhe, e uma vez que trouxe Jorge Coroado á conversa, talvez fosse útil dizer que ambos disseram no tribunal do Jogo que além do erro do árbitro no lance que o senhor Cavungi só viu na repetição e mesmo assim acha que foi acidental, ficaram duas penalidades por marcar.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, li bem o que escreveu o senhor Holtreman, isso não muda em nada a minha opinião. Disse e repito que o Sporting deu uma parte de avanço e falhou inúmeros golos. Isso é uma coisa. Depois vem tudo o resto.
Quanto ao lance na Madeira, não acho que tenha existido falta, mas respeito quem diga o contrário.

O Ditador disse...

Cavungi,

Se queres um bom alhal, semeia-o antes do Natal.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, não sei se viu o lance que originou o penaltie e expulsão do guarda-redes do Beira-mar?
Depois leia este artigo e diga-me: como podemos acreditar nestes montes de merda que mandam no futebol?
" relatório do observador da equipa de arbitragem, que dirigiu o encontro U.Leiria-Beira-Mar disputado na 2.ª jornada do Campeonato (2-2), causou ainda maior indignação ao clube aveirense, que na altura não poupou críticas ao trabalho da equipa liderada por João Vilas Boas.




SSegundo denunciou esta segunda-feira o Beira-Mar, «o árbitro da partida, João Vilas Boas, teve nota de 8,5, assim como o árbitro assistente n.º 1, Tomás Santos. O árbitro assistente n.º 2, Fernando Pereira, e o quarto árbitro, Senhor Joaquim Gayo, tiveram 8,4».

cavungi disse...

O "penalty" sobre o Liedson na minha modesta opinião não é falta.è o Liedson que, mais uma vez provoca o contacto.Aliás penso que não é asinalado por isso mesmo.A sua fama de jogador enganador já vem de longe.E ás vezes injustamente paga por isso, mas não será o caso.Não me parece falta.O resto é de filme cómico.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, não sei se ouviu as declarações do José Boina Mota após o jogo? Ele disse que tinha perguntado ao jogador se tinha sido mão, ao que este teria respondido que não sabia, tinha sido tudo muito rápido, talvez fosse acidental, não sabia.
Depois perguntaram ao jogador, na sala Vip, junto da saida do estádio, se ele tinha falado com o treinador: "não, falei com os meus colegas, não com o treinador"
Uma vergonha as declarações de José Boina.

VermelhoNunca disse...

até compreendo e aceito que não seja penalti o lance do Liedson. Então porque João Ferreira não lhe deu cartão, como tinha dado a Moutinho na 1ª parte? Tem explicação?

cavungi disse...

Essegatuno do Vilas boas fez-me perder alguns euros como sabe.Foi escandaloso, eu vi, o penalty assinalado contra o clube do Jardel.Mas o amigo Nunca sabe quem é presidente do União de Leiria, clube detestável, 3ª filial do FC Porto.Esse é dos que não brinca em serviço.
Eu tenho esperança que em breve isto tenha um fim.Como?Não sei.É imprescindivel que isto mude.Continuo a achar que o joão ferreira errou involuntariamente.Teve uma noite má.Péssima.Ao nivel da 1ª parte do SC Portugal.

Holtreman disse...

VLhunca,

Essa notícia do relatório do árbitro de Aveiro é que é preocupante. Essa foi de facto uma arbitragem miserável. Pior que o penalty, foi uma agressão bárbara, nas "barbas" do fisca de linha que passou impune. Foi pior do que aquela contra o Pedro Mendes que escandalizou A Premier League e valeu 8 jogos de suspensão.
E saber agora que esse fiscal foi avaliado com nota altamante positiva é inacreditável.

VermelhoNunca disse...

Amigo Cavungi, eu nunca disse que ele errou propositadamente. Apenas digo que Serafim Nogueira, o árbitro auxliar é corrupto.
Sabe, às vezes quando saio de Alvalade, digo aos meus amigos, que isto só tem fim, quando um louco qualquer der um balázio na cabeça de algum desses marretas do apito, que vivem com belos rendimentos, muitos deles não tendo emprego para além de apitarem.
Claro que é um desabafo meu...

VermelhoNunca disse...

Pois é amigo Holtreman, mas o amigo é que muitas vezes acha que tudo isto é natural, nunca pensa sequer que é tudo uma farsa.

cavungi disse...

Coitado do Zé.É apenas o treinador da terra.Penso até que deve ser melhor que o Imbecil.Que poderia ele dizer?
Já o Brazuca é mentiroso e batoteiro como o Ricardo quando tirou a bola da baliza contra o Leiria e disse ao arbitro que não foi golo.O desplante do Labreca.Muitas vezes estas atitudes batoteiras dos jogadores é que dão azo a esta merd* toda.
Mas nós quando o nosso clube ganhya os três pontos assobiamos para o lado e fingimos não ver.Quando perdemos é que é o caso dos trabalhos.
O J.F não deu amarelo ao Liedson para não abusar da sorte.Nessa altura ele já devia estar informado que o golo teria sido com a mão.Alguém já lho teria dito.Não teve coragem de fazer mais merd*.

cavungi disse...

Eu só há poucos anos é que percebi que os bandeirinhas são precisos na bandidagem.São eles os mais perigosos.Ninguem sabe o nome deles.Eu só conheço um tal de Devesa Neto de tanto ter sido citado no Apito Dourado.Esse Serafim Vieira também não me é estranho.
Mas isto não irá durar sempre.Espero.

carlos disse...

Amigo Cavungi,
Como sabe, "à mulher de César não basta ser séria, é preciso parecê-lo" - não, o Ditador não sou eu.
O árbitro João Ferreira não pareceu nada sério, pois tomou um conjunto de decisões durante o jogo que indiciam a sua má-fé.
Como já disse anteriormente, pelo menos durante o intervalo há-de ter tomado conhecimento do golo mal validado ao Paços.
Então, porque não marcou a penalidade sobre o Liedson?
Quantos penalties são marcados sem o serem, não obstante terem parecido penaltie?
O penaltie sobre o Liedson, mesmo que se entenda que não foi penaltie, PARECEU penaltie.
(desculpe lá, amigo Lázaro, por usar maiúsculas).
João Ferreira teve aí a sua oportunidade para repor a justiça no jogo, compensando o erro clamoroso da 1ª parte.
Não obstante, não assinalou o penaltie.
Demonstra total má-fé, e ao não ter exibido o cartão amarelo ao Liedson, já que não foi, na opinião dele, penaltie, revelou o mais grave ainda: é que até lhe pareceu penaltie só que não o quis marcar.

Holtreman disse...

Se eu pensasse que era TUDO uma farsa, com certeza que não seguiria com tanta atenção o futebol. Não participaria em blogs dedicados ao futebol muito menos iria aos estádios.
E o Senhor? Acha que é TUDO uma farsa e mesmo assim continua a perder tempo com o futebol? Vai ao estádio com regularidade? Ainda por cima leva os seus filhos? Porquê? Porque não ir antes ao cinema?
Obviamente que existem muitas irregularidades, favores, arranjos, etc...Mas continuo a pensar que em 99% das ocasiões, ganha que é melhor e quem merece, de forma justa.

VermelhoNunca disse...

Ele soube do erro ao intervalo, segundo o Sporting.
Quanto às notas dadas pelos obervadores, são naturais, na perspectiva que tinham o trabalho encomendado. Ou seja, a equipa de arbitragem esteve bem ao prejudicar o Beira-Mar, daí ter sido bem pontuada.

cavungi disse...

Como se devem lembrar no ano passado (Abril 2006), fomos eliminados da taça,em casa, pelo despromovido Guimarães com um golo com a mão.
Não protestámos o jogo.

VermelhoNunca disse...

Pense o que quiser amigo Holtreman.
Aliás tudo isto das escutas, da fruta, de viagens, de Guimaros, etc,etc, é tudo uma invenção da nossa parte. Até porque, e como referiu bem há uns dias o administrador, não há um jornal desportivo que se refira a esse tema.
Aliás os casos em Itália, são todos uma invenção, não se passou nada de anormal. 99% por cento das ocasiões ganha o melhor...mas para isso tem de ser muitissimo melhor de quem está protegido por estes bandidos.

carlos disse...

Amigo Holtreman:
Olhe que não, olhe que não.
É tudo uma fantochada.
As arbitragens são quase todas cozinhadas.
Eu aponto aí para 90% dos jogos em que os árbitros estão comprados.
E é com os observadores que as coisas se cozinham.
As classificações dos árbitros são elaboradas com base nos relatórios dos observadores.
Pode ainda ser chamada a pronunciar-se sobre o jogo uma Comissão de Assessoria e caso o realtório desta divirja do do observador, mesmo assim a nota do observador vale 70%, valendo apenas 30% o do membro da comissão de análise

cavungi disse...

Amigo Carlos,
Penso que o caminho da compensação não é um bom caminho.Errou.
Não pode compensar com outro provável erro.O não amarelo foi falta de tomat**.
E eu amigo Holtreman sigo com alegria e fervor o futebol, mas acho que 35% é merd*.

carlos disse...

Não é um bom caminho mas é o que se faz em todos os jogos.
Quantas vezes não vemos um árbitro a dar um amarelo a um jogador de uma equipa ou a marcar um livre que não existiu e que deu em golo depois desata a beneficiar a outra equipa?

cavungi disse...

Mudando de personagens e não de tema:
Diz o Presidente do Portimonense:
"Não vale a pena fazer 1.500 km para ir ás reunioes da liga para quando se diz alguma coisa que não agrada o Major começa a tossir"
Começa a Tossir??Este gajo é o maior.Daí não haver vergonha nenhuma como os relatórios do União-B.Mar.

Holtreman disse...

Carlos,
Ao contrário de mim próprio, que por vezes perco a clarividência ao comentar alguns assuntos relacionados com o Sporting, o Carlos costuma ser sempre muito rigoroso e justo nas suas opiniões.
POr isso estranho que venha sustentar que o árbitro ao ter conhecimento do seu erro devesse "repor a justiça no jogo, compensando o erro clamoroso da 1ª parte".
Ou seja, mesmo que achasse que não tinha sido falta, poderia ter aproveitado esse lance para marcar penalti e limpar, com outro erro (na sua - do arbtitro - opinião) a injustiça que teria cometido.

Portanto, seguindo essa lógica, por exemplo se um juíz ilibar uma pessoa da acusação de um crime qualquer, roubo por exemplo, e mais tarde descobrir que ele era mesmo culpado (e entretanto o crime precrevera), se voltar a encontrar a mesma pessoa, sob nova acusação e mesmo achando que seja inocente, para compensar, deverá condená-lo?? É isso que se de ve depreender da sua teoria?

O Ditador disse...

Holtreman,

Fia-te na Virgem e não corras e logo vês o trambolhão que levas.

primoFernando disse...

Sr. Nunca:
Venho avisá-lo para não tornar a falar mal do meu primo ou do presidente. Qualquer dia a gente chateia-se! Veja lá se quer levar umas palmadas.