quinta-feira, abril 27, 2006

Actualidade Académica

Dê no que der a parte final da temporada, Nelo Vingada vai deixar a Académica.
Para o substituir, os dirigentes consideram, para já, Jorge Jesus e Manuel Machado, que se mostram receptivos a treinar a equipa de Coimbra, apesar de terem mais propostas de trabalho.
Em função do que acontecer à Briosa, a permanência na Liga ou a descida para a Liga de Honra, Jorge Jesus junta-a às hipóteses de ficar no Leiria, que quer segurá-lo pela excelente recuperação que fez, ou assumir o Marítimo.
Já Manuel Machado, que se prepara para discutir a ida do Nacional à Taça UEFA, encontrar-se-á entre as opções para o banco do Braga, caso Jesualdo Ferreira saia no final da época.
Dentro do perfil desportivo e económico que a Académica já estabeleceu para a época que vem, o qual se refere à contratação de jogadores jovens, ou de escalões secundários, que dêem para baixar a folha de salários, Bruno Amaro, médio do Penafiel e da Selecção Nacional de Sub-21, é dos nomes que a equipa de Coimbra tem na lista de possíveis reforços.
Neste caso, apesar de já ter admitido que há propostas de outros clubes, Bruno Amaro deixa o assunto ao critério do Penafiel, porque a ligação entre as partes prolonga-se para lá do final desta temporada e qualquer transferência depende daquilo que os dirigentes do lanterna-vermelha da Liga pedirem.
Quem também agrada à Briosa, e se enquadra nos parâmetros já definidos, é Ivo Bastos, avançado do Vila Real, da III Divisão, que participou no último estágio dos Sub-21 portugueses.
De negociação mais fácil, Ivo Bastos encontra-se, ainda, referenciado por outros clubes, como o Braga, o Setúbal e o recém-promovido Beira-Mar.
De entre os treinadores cogitados, preferiria o Norton de Matos, embora um diferendo antigo com a Briosa (dos tempos em que a serviu como jogador) possa inviabilizar a contratação.
A não ser Norton, prefiro de longe Manuel Machado a Jorge Jesus, quanto mais não seja para me poupar à vergonha dos seus constantes atropelos à língua de Camões.
Quanto aos reforços pré-anunciados, Bruno Amaro é um bom jogador e constituiria um mais-valia para um meio-campo deficitário de agressividade e leitura de jogo.
O seu forte pontapé, especialmente em lances de bola parada, assume-se como outra das suas qualidades.
No que tange a Ivo Bastos, desconheço o seu valor, mas se foi convocado por Agostinho Oliveira terá, estou certo, qualidade.
Todavia, dado que a Briosa conta nos seus quadros com dois jovens valores, formados nas suas camadas jovens, para a posição de avançado, Rui Miguel e Fausto, me parece preferível a aposta nestes jogadores.
Ressalvo, contudo, que se o Ivo Bastos for um atleta de valia inquestionável deverá ser contratado.
Se for, apenas, aposta de futuro, não vejo interesse na sua contratação.
Atenção ao Fausto, pois que as informações que dele disponho (transmitidas pelo meu prezado amigo e coordenador das camadas jovens da Académica, Prof. António Figueiredo, a quem reconheço competência técnica, académica e científica) me fazem crer que se trata de um valor com imenso futuro.
Mais do que contratações ou por outra antes destas, necessário me parece expurgar da equipa a "escola de samba" que por lá existe.
Dispensar Hugo Alcântara, Ezequias, Fernando, Gelson e Serjão, é imperativo.
Mas antes de tudo, é necessário assegurar a permanência na Liga BetandWin.
Caso contrário, a sobrevivência da própria instituição estará em sério risco.

1 comentário:

carlos disse...

Com o ordenado mensal fabuloso (para os níveis da Académica) que aufere o Hugo Alcantara (cerca de 4.000 contos, não é?), não sei como será possível dispensá-lo.
Mas veria com bom grado a sua saída da equipa.