segunda-feira, abril 10, 2006

Análise à Jornada

Peço, desde já, desculpa, mas, hoje, não disponho do tempo suficiente para me alongar nesta análise.
Assim, serei breve.
Em Alvalade, aconteceu o já previsto.
Jogo de fraca qualidade, muito lutado, de marcações cerradas, em que a equipa que não errou venceu.
Adriaanse alterou o seu modelo de jogo, embora se tenha mantido fiel ao seu esquema táctico, dando a iniciativa de jogo ao Sporting.
Paulo Bento manteve-se fiel tanto ao sistema como ao modelo de jogo e o Sporting, empurrado para a condução da partida, revelou-se incapaz de empreender tal tarefa.
Assim, o jogo entrou num impasse.
Nenhum dos contendores assumiu a iniciativa de jogo, ambos procurando aproveitar o erro adversário.
A incapacidade de construção de jogadas ofensivas por banda do Sporting foi confrangedora.
Em toda a partida, o Sporting teve um lance de efectivo perigo, numa jogada bem delineada por Liedson e João Moutinho, a qual terminou com um remate fraco deste para defesa fácil de Helton.
O Porto, também, pouco mais fez.
Mas, soube aproveitar a única falha de cobertura da zona central da defesa leonina.
O Porto foi um justo vencedor, pois que defendeu a preceito e logrou materializar o erro adversário.
A actuação do árbitro, ainda que sem influência no resultado, foi fraquinha.
Defendeu-se, assinalando todos os contactos.
Puniu bem Sá Pinto com duplo amarelo, mas mal Bosingwa, pois que no lance do segundo amarelo não se vislumbra motivo para a falta assinalada.
Não puniu como devia uma pisadela de Quaresma, que deveria ter sido expulso.
Na Luz, o Benfica, na ressaca da eliminatória da Champions, não jogou.
Nos primeiros 45 minutos, a actuação do Benfica foi paupérrima, incapaz de construir uma jogada com princípio, meio e fim, sem garra, sem chama, sem vontade.
Posso estar enganado, mas o ambiente no balneário e em redor de Koeman não deve ser o melhor.
Exibições como a protagonizada pelo Benfica na 1ª parte, costumam ser reflexo da vontade dos jogadores em verem-se livres dos treinadores.
O Marítimo viu-se em vantagem, sem que tenha feito muito por isso, num lance em que a desconcentração dos jogadores do Benfica ficou patente - falta de marcação a Valnei e errónea colocação de Léo, longe do poste da baliza de Moretto.
Na 2ª parte, os jogadores apelaram ao seu brio profissional e lá correram mais um bocadinho.
Não muito, mas o suficiente para alcançarem dois golos frente a uma equipa do Marítimo muito, muito fraquinha.
Ainda assim, num lance de completa falta de concentração e empenho, o Marítimo fez o seu segundo golo.
Aí, tudo parecia perdido, mas as entradas de Karagounis, Mantorras e Manduca em detrimento de Marcel, Nélson e Robert aportaram à equipa a dinâmica bastante para obter dois golos no final da contenda.
Exibição fraca do Benfica, a partir da qual se pode perspectivar um final de campeonato penoso para as bandas da Luz. Oxalá me engane.
Arbitragem paupérrima em prejuízo do Benfica.
Não assinalou um penalty e não expulsou Briguel por agressão a Miccoli na 1ª parte e não validou como golo um cabeceamento de Mantorras defendido para lá da linha por Marcos.
Permitiu que os jogadores maritimistas usasssem e abusassem do jogo faltoso sem a devida punição.
Ainda assim, ao Benfica exigia-se mais e melhor.
Urge intervir no sentido de conjurar a tempo a deriva facilitista da equipa.
Nos restantes jogos, destacar o AAC/Naval que assisti ao vivo no ECC.
No meu primeiro 2-2 do dia, a Briosa esteve em vantagem por dois golos, mas, tal como na Amadora, sucumbiu na segunda metade, permitindo ao adversário um empate.
Não se percebe a razão de ser de algumas escolhas de Vingada - Dani e Luciano - nem o seu conformismo perante a débacle da equipa.
Não se alcança como tendo desperdiçado idêntica vantagem na última semana na Amadora, a equipa e Vingada não tenham aprendido nada com a situação.
Os mesmos erros conduziram ao mesmo resultado.
Não se compreende a falta de ambição dos jogadores e equipa técnica.
Em vantagem, a equipa recuou no terreno, limitou-se a defender e começou a perder tempo. Isto desde praticamente o quarto de hora de jogo.
Razão tinha o condómino Samsalameh para expressar todo o seu descontentamento por tal atitude.
Vingada assistiu impávido e sereno ao desmoronar da sua equipa, nada tendo feito para inverter o rumo dos acontecimentos.
Para completar o desacerto, o árbitro protagonizou uma péssima arbitragem.
Não que tenha tido influência no resultado, mas que prejudicou a Briosa isso prejudicou.
Foi uma arbitragem manhosa, habilidosa, em que contactos iguais mereceram juízos distintos.
Inclinou um bocadinh0 o campo e não puniu disciplinarmente os jogadores da Naval como devia.
A expulsão de Joeano é incompreensível e deixará orfão o ataque academista nas próximas duas jornadas.
Aliás, penso que o serviço que o árbitro prestou não foi à Naval, mas sim a alguns dos futuros oponentes da Briosa e a alguns dos seus concorrentes directos na luta pela manutenção.
Foi mau demais, mas há que levantar a cabeça e ganhar em Vila do Conde.

17 comentários:

Costa disse...

Embora muito me custe os Parabéns aos portistas pela sua sofrida vitória, transformando o Sporting, mais uma vez, na equipa do quase,
Fizemos o Tetra no quase.
Enfim, sorte maldita.
Parabéns ao Blogger pela análise quase imaculada.
Mais uma jornada, a 4ª consecutiva, em que o SLB é beneficiado pela arbitragem.
Incrível.

MarioFeliciano disse...

Então o Sr Nunquinha não aparece aqui hoje a dar a cara por mais um estrondoso falhanço na hora H.?Quem é o bimbiano agora?Eu avisei-vos que iamos á capital GANHAR.Assim foi.Mais uma vez.Somos campeões.Quando é vós tendes juizo rapaziada lisboeta?Vós não ganheis nada de jeito.O ultimo troféu do Sporting foi uma supertaça ganha ao Leixões!E a do Benfica foi uma supertaça ganha ao Setúbal.Clube do chumbita "O amigo".Tende juizo.Somos os maiores.Somos Campeões.E como não tenho muito tempo, porque aqui no nortev trabalha-se, só voltarei ao vosso convivio aquando do sorteio da liga dos campeões.Em setembro.Até lá só participo no espaço do Prof. Karamba, que esses adversários dão mais luta que os clubes de Lisboa.Adeussinho ó morcõesitos.

carlos disse...

Quase de partida para férias, não quero deixar de expressar aqui a minha opinião sobre o jogo que poderá ter dado o título ao FCP.
Jogo muito fraco, durante o qual o SCP teve uma única oportunidade de golo e o FCP duas, umas das quais concretizou.
A jogada do golo nasceu, mais uma vez - como no Dragão, para a Taça -de uma descompensação da defesa do SCP.
No Dragão, por expulsão do Caneira; em Alvalade, pela substituição do Abel.
Aliás, creio que tal substituição não deveria ter sido feita, naquela ocasião.
O SCP jogou francamente mal, principalmente na 2ª parte, tinha perdido o Sá Pinto e o FCP estava mais consistente.
Tinha acabado de entrar o Adriano, mais um avançado.
O Bento, naquela ocasião, e face ás incidências do jogo, deveria ter-se conformado com o empate.
Ao retirar o Abel, arriscou, e, se não o fizesse, seria criticado por isso.
Mas devia ter lido melhor o jogo e percebido que podia deitar tudo a perder com a dita substituição.
Devia ter percebido que o empate, da forma como o jogo estava a decorrer, aceitava-se e era um bom resultado para o SCP.
O FCP ia ter pressão nas 4 jornadas que faltam, sabendo que um empate colocava o SCP à frente.
Bento arriscou em demasia, na minha opinião.
Senti-o na altura da substituição.
Não era um jogo de vida ou de morte.
Só o era se o SCP perdesse.
E foi o que aconteceu.
É certo que se o Bento não tivesse arriscado e, até final, o FCP não perdesse mais pontos, iria ser criticado por isso.
Mas aquele não era um jogo, pela forma como decorreu, note-se, para assumir riscos.
Resta agora ao SCP não desmoralizar e tentar garantir o segundo lugar.
Não deixa de ser curioso como a história quase se repete:
O ano passado, perdemos igualmente com o Benfica no jogo do título, tendo o golo acontecido, se não me engano, sensivelmente ao mesmo minuto 84.
Uma palavra final para a Briosa:
Temo que tenha hipotecado no Domingo a permanência na primeira Liga.
Jogos muito difícieis se avizinham e não vejo a AAC com força - nem com jogadores, pois meia equipa está lesionada ou castigada - para fazer, no mínimo, 4 pontos.

Boa Páscoa a todos.

Jorge Mínimo disse...

Parabéns aos tripeiros do blog, vitória justa de quem esteve melhor em campo.
Análise correcta do Administrador, com ajuda preciosa do ex. Zelador. Penso que os primeiros lugares do campeonato ficaram atribuídos nesta jornada. Para o ano há mais.
O sr. Bimbiano já deve ter reparado que alguns dos condóminos deste prédio estão de férias de Páscoa, por isso esse tipo de comentário parece-me despropositado e demonstra ausência de " fair play ", é tão criticável quem não sabe perder, como quem não sabe ganhar.
Boa Páscoa a todos.

Zex disse...

Análise vergonhosa do jogo do Benfica. Continua a senda calimérica para os lados da lampionagem. Fala sempre do árbitro ! No lance do mantorras a bola estava dentro da baliza ? Como é possível afirmar tal barbaridade ? Vergonhoso ! O petit deveria ter visto vermelho directo,uma vez mais...
Sobre o jogo do FCPorto, devo dizer que a exibição do meu clube me agradou. Não que tenha sido bonita, mas foi eficaz. Jogámos à Sporte. E provou-se que eles não sabem ter a iniciativa do jogo. Que esperam pelo erro do oponente que, não existindo, dificulta as coisas. O FCPorto teve três oportunidades, marcou um golo. Eles tiveram meia oportunidade ! O Quaresma deveria ter sido expulso. O Bosingwa foi expulso a pedido e para equilibrar as coisas.
Grande exibição de Pepe, Lucho, Meireles e Assunção.
Fabulosas declarações de Paulo "Labião" Bento, tanto na flash interview, como na sala de imprensa. Um exemplo de "fair play", não fique qualquer dúvida ! Colocou de parte o sindroma de calimero, de uma vez por todas. Pena que o exemplo não se alastre a outros adeptos do mesmo clube...
Se tudo ocorrer dentro da noemalidade, como espero, os três primeiros lugares estão definidos.
Uma nota final, sr. mínimo, há muitos condóminos que são do Sporting que não estão de férias da Páscoa, como V. Exa. bem sabe, não quiseram foi aqui dar a cara. Outros há que estão sempre de férias e não deixam de aqui fazer comentários. Ou será que esta semana encontraram trabalho ? Por essa razão a nota do Sr. Bimbiano não é assim tão disparatada !
Cumprimentos !

Costa disse...

Que se passa?
O blog acabou?
Que falta de desPORTIvismo.

Jorge Mínimo disse...

Caro Zex:
Estava a falar do sr. Nunca, que era a pessoa em questão no post do sr. Feliciano.

Jorge Mínimo disse...

Já agora acho curioso o desaparecimento dos acérrimos defensores lampiões do blog, com a devida excepção do nosso administrador.

cavungi disse...

Amigo Nunca.
Como sei que é adepto das modalidades amadoras penso que gostaria de saber que Portugal se sagrou, esta madrugada na Argentina,Campeão do Mundo em Horseball.
Devo acrescentar que a Selecção Nacional é contituida por 4 cavaleiros do SL Benfica e 1 do FC Porto.Os cavalos, são os 5 do Sporting.
Um abraço e boa Páscoa a todos.

cavungi disse...

Sr Minimo
Ontem não pude comentar a vergonhosa exibição do meu clube porque estive ausente do país.Hoje cá estou mais uma vez para o parabenizar pelo mais que provável 2º lugar do seu clube neste campeonato.De resto será a melhor classificação do Reboque CP desde Maio de 2002.Bom.Muito bom mesmo.
Uma santa "Pacoa" para sí

cavungi disse...

Sr Zex.
Na semana em que o seu clube se aproximou decisivamente do titulo, o sr começa o seu Post pelo grande SL Benfica.Ou deseja ser sócio ou então tornou-se no mais fiel seguidor do Ressabianismo.

cavungi disse...

Tal como se previa o "Homem das duas palavras" vai-se recandidatar, correspondendo ao apelo da "vaga de fundo".Tipo salvador da patria.Só não se percebe, é porque é que se demitiu.Não há lá mais ninguém?

Holtreman disse...

Apesar de estar fora do país, resolvi comentar para que não me acusem de falta de fair play.
Vitória justa do FCP. Será campeão com mérito. Dadas as circunstâncias desta época, sobretudo tendo em conta as 10 ou 12 primeiras jornadas, o 2º lugar é bastante positivo.

Em relação ao Horseball, Sr.Cavungi, não sei se sabe mas nem o Porto nem o seu clube têm equipa nesta modalidade ao contrário so Sporting. Não é propriamente uma modalidade popular. Apesar disso, não creio que estivesse a ser intencionalmente incorrecto ao afirmar que 4 cavaleiros seriam do seu clube. Creio que terá confundido com Pigball, essa sim, modalidade onde são campeões e detêm grande hegemonia há décadas.

Cumprimentos,

M.P.R.Holtreman

Jorge Mínimo disse...

Julgo que tanto o sr. Cavungi como o sr. Holtreman estão enganados. O desporto em que o Benfica tem sido campeão há 8 anos consecutivos é o Veadoball, contando nas suas fileiras com alguns dos melhores jogadores do mundo desta modalidade: o experiente capitão de equipa Carlos Castro e o avançado, por muitos considerado o expoente máximo deste desporto, José Castelo Branco.

cavungi disse...

E do "Homemdas duas palavras" ninguem diz nada?

Jorge Mínimo disse...

O Barcelona é que foi a vaga que mandou ao fundo a equipa do Semão.

Sousa disse...

Caros amigos:
Bom dia a todos.
Espero que se encontrem bem, especialmente o amigo Zex, tão ressabiado que tem andado.
Só hoje cheguei a Portugal, pelo que não tive oportunidade de assistir aos jogos do fim de semana.
Assim, abstenho-me de os comentar.
Quanto á vaga de fundo parece-me que era previsível, desejada pela esmagadora maioria dos associados leoninos e, inclusive, pelo próprio Soares Franco e seus acólitos.
Agora não percebo para que foi a encenação do Atlântico!!!
Para depauperar, ainda mais, as já de si frágeis finanças do clube?
Para sair reforçado?
Para poder dramatizar o discurso e assim ver aprovada a alienação do património em assembleia a convocar após as eleições?
Não havia necessidade!
Saudações cordiais e de estima