quarta-feira, junho 28, 2006

Um verdadeiro senhor

Sven-Goran Eriksson evitou alimentar a questão da disciplina em torno do Portugal-Inglaterra de sábado.
O treinador sueco diz que não está preocupado com provocações e rejeita a ideia de que Portugal seja uma equipa indisciplinada.
«Claro que Portugal é uma equipa com fair play. Estive cinco anos em Portugal, conheço muitos jogadores, muita gente, é um país que adora futebol», afirmou o seleccionador da Inglaterra esta quarta-feira no quartel-general da equipa, em Buhlertal, quando questionado sobre as incidências do Portugal-Holanda dos «oitavos», o jogo com mais cartões da história do Mundial, alvo de muitas críticas, incluindo do árbitro Valentin Ivanov, que considerou ser normal que os portugueses recorram a «truques sujos».
Quanto a um cenário de provocações e ambiente complicado em torno do jogo, Eriksson rematou a questão: «Não estou minimamente preocupado com isso.»
O treinador manteve de resto o discurso optimista sobre a selecção inglesa, em contraste com as críticas da imprensa.
Garante Eriksson que o melhor está marcado para o jogo com Portugal: «Ainda não viram o melhor de nós, mas tenho a certeza que vão ver no sábado.»
Insistindo na convicção de que tem «melhor equipa do que há quatro anos e há dois anos», Eriksson salienta também as alterações no calendário, que deram às selecções mais tempo de preparação: «Tive mais uma semana de trabalho que há quatro anos. Estou convencido que no fim isso vai ser muito importante.»

2 comentários:

VermelhoNunca disse...

É de facto um senhor do futebol, com um discurso totalmente contrário à maioria dos "nossos" personagens ( vem-me logo à memória o Pinto Papa da Costa ).
Para o benfica é sempre um regresso desejado, mas dificil de acontecer.

carlos disse...

É de facto um gentleman, o Snr. Erikson.
No Benfica iria concerteza dar-se muito mal, pois teria de conviver com os broncos que são o Luis Orelhas e o José do Luxemburgo.