quarta-feira, maio 17, 2006

Assistências - a triste realidade do futebol português

Quando estavam decorridos dois terços do campeonato, as assistências nos estádios portugueses foram analisadas.
Na ocasião, a alteração mais profunda que tinha acontecido, era a chegada do Benfica ao primeiro lugar das assistências médias.
Com o final do campeonato, as posições principais mantiveram-se, e nos seis primeiros lugares, a alteração mais interessante foi o aumento em quase 2.000 adeptos no estádio da Académica, ainda assim abaixo dos 10.000.
Benfica terminou a época como o estádio com melhor assistência, seguido de Porto e Sporting.
Nos lugares seguintes aos 3 grandes, aparecem os dois principais clubes do Minho seguidos da Briosa.
Uma nota final, nos 7 primeiros lugares em termos de assistências, estão os dois históricos que este ano desceram de divisão: Guimarães e Belenenses.
Ranking-Clube-Média-%Lotação
1.Benfica-41926- 64 %
2.FC Porto-38679- 74 %
3.Sporting-31667- 65 %
4.V. Guimarães-15979- 53 %
5.Sp. Braga-11479- 38 %
6.Académica-9394- 33 %
Comparando os campeonatos internacionais, em termos de assistência média, as posições em relação à última análise mantêm-se exactamente iguais.
No entanto há 3 factos a realçar:
1. A Alemanha, que é o país com a melhor assistência média na Europa, foi o único campeonato a registar uma média superior a 40.000 adeptos;
2. A França ficou a escasso 300 adeptos de ultrapassar a Itália, onde se nota uma clara crise em termos de assistência no futebol;
3. Portugal conseguiu ficar acima dos 10.000 adeptos, sendo que a principal causa que elevou este número, radica nas borlas das últimas jornadas;
4. A Escócia, com o modelo de Liga conhecido por ter apenas 12 equipas, consegue registar médias de assistência acima dos 16.000 adeptos;
Campeonato - Média de Assitência
1. Alemanha - 40,747
2. Inglaterra - 33.887
3. Espanha - 29.136
4. Itália - 21.818
5. França - 21.527

Holanda - 16.840
Escócia - 16.258
Portugal - 10.472

7 comentários:

carlos disse...

Os números coligidos, dizem respeito, como é referido no presente artigo, a 2/3 do campeonato.
Com as assistências verificadas nos dois últimos jogos da Briosa para a Liga Betadin, com o Braga e o Marítimo, de cerca de 17.000 e de 26.000 pessoas, respectivamente, creio que a AAC terá ultrapassado a fasquia dos 10.000 espectadores por jogo, em média.

vermelho disse...

amigo carlos:
São números finais.
Abraço

Jorge Mínimo disse...

Caro Administrador:
Se é certo que o Benfica foi o clube com mais média de assistência na Superliga, é justo referir que em percentagem de espectadores com a capacidade do Estádio da Luz é apenas terceiro, sendo o FC Porto o primeiro.

samsalameh disse...

Somos o primeiro!!!

VermelhoNunca disse...

A análise deverá também ser feita em relação a casa vendida. Dou-lhe um exemplo: no último jogo em Alvalade estavam vendidos 44.000 bilhetes, mas no estádio estavam 37.000. Ou seja, muitos dos portadores dos bilhetes de época não vão sempre aos jogos.

carlos disse...

Amigo Vermelho:
Grato pela correcção.
Fica, então sem efeito o meu comentário.
Vale apenas para salientar a elevada assistência aos jogos da AAC nos dois últimos jogos do campeonato, que prova ter a Briosa público para manter uma média de, pelo menos, meia casa (15.000) por jogo.
Se não vão ao Estádio nos restantes jogos do campeonato, é porque algo está mal, em termos de política de preços, de divulgação dos jogos ou de qualquer outra índole.
Li apressadamente o teu artigo.

vermelho disse...

amigo Carlos:
Concordo na íntegra.
Aliás, o problema da Briosa é o da generalidade dos clubes portugueses.
Inexiste qualquer estratégia de espectáculo pensada para cativar e fidelizar o público.
A ausência de uma política de bilhetes (que contemplasse o seu preço, a criação de pack´s família, a diferenciação do custo para reformados, estudantes e mulheres, oferta de um bilhete por sócio, etc.), os horários dos jogos, a inexistência de atractivos suplementares ao próprio jogo e que possam "matar" os tempos mortos, tudo contribui para as fracas assistências registadas.
Público há. É uma evidência que resulta das assistências verificadas quando os jogos são à borla.
Não há é dirigentes competentes...
Abraço.