quinta-feira, maio 25, 2006

Mudanças - parecem-me excessivas, mas...

Como o jogo inaugural, com a França, esteve longe das expectativas iniciais, Agostinho Oliveira vai proceder a alterações, até porque o tempo de recuperação é demasiado curto.
Dos quatro módulos estratégicos de uma equipa, apenas na baliza não haverá modificações: Bruno Vale mantém a titularidade; à frente, o quarteto defensivo será formado por Filipe Oliveira, Semedo, Zé Castro e Diogo Valente (pela primeira vez defesa-esquerdo); do meio-campo para a frente, Manuel Fernandes joga ao lado de Raul Meireles (se não recuperar, entra Custódio), Quaresma pela direita, Nani a distribuir, Varela sobre a esquerda mais próximo de Hugo Almeida. Este, se não recuperar do anunciado cansaço, é substituído por Lourenço.
Sem Nelson, sem Rolando, sem Nuno Morais e, sobretudo, sem João Moutinho (incompreensível), a ideia é equilibrar o meio-campo, pressionar com maior intensidade e assumir a vontade de manter acesa a esperança.

1 comentário:

Kubas&SLB4Ever disse...

Claro, como o Sr. Vermelho escreveu e bem, as mudanças foram excessivas. Levaram apenas dois, n funcionamos como equipa, faltou-nos humildade... e ainda querem representar a seleção A.
A unica hipótese que temos para passar às meias finais é ganhando a Alemanha por 3-0, como se isso fosse a coisa mais natural do mundo.
Boa Sorte PORTUGAL, mas sinceramente acredito mais que o 3-0 a acontecer será a favor dos Nazis.
Saudações Benfiquistas