quarta-feira, maio 31, 2006

Estágio da Selecção em Évora

Como conserva actualidade, aqui republico um artigo de Fevereiro de 2006 sobre o estágio da selecção em Évora:

"A dupla dinâmica Madaíl/Scolari escolheu o Alentejo, mais propriamente Évora, como local para a realização do pré-estágio de preparação para o Mundial de 2006.
Não contesto a qualidade do local escolhido, as facilidades obtidas, a compensação monetária alcançada, o simbolismo da escolha de uma localidade do interior, mas estranho que, de um ponto de vista meramente técnico, seja este o local ideal.
Aquando da preparação para o Mundial de 2002 Coreia/Japão, a federação, na pessoa do seu Presidente, elegeu Macau como palco para a realização de idêntico pré-estágio.
As condições climatéricas de tão adversas que são, não permitiram uma preparação condigna.
As condições climatéricas de tão distintas que são, não permitiram a necessária adaptação à metereologia da Coreia e do Japão.
Os resultados foram o que foram.
Cometeu-se um erro grave.Mas se o foi, pior é enveredar pelo mesmo erro duas vezes.
Errar é humano, não aprender com os erros é estupidez.
Ora, ao escolher Évora, me parece que Madaíl trilha o mesmo caminho, potenciando a criação das necessárias condições para o insucesso.
O estágio realizar-se-á entre finais de Maio e princípios de Junho.
Nessa altura do ano, não sendo preciso ser-se um qualquer Anthímio de Azevedo, as temperaturas no Alentejo situar-se-ão num patamar entre os 35 e os 40 graus.
Não julgo que sejam temperaturas adequadas à preparação de uma equipa de futebol para a disputa de uma competição com a exigência de um Mundial.
Não será por isso que as grandes equipas portuguesas se refugiam em países com climas mais amenos para a realização dos estágios de pré-época?
e não será por isso que, mesmo as mais pequenas, procuram zonas de Portugal onde as temperaturas são menos abrasivas?
Por outro lado, o clima na Alemanha não se assemelha em nada ao do nosso Alentejo, daí advindo naturais problemas de adaptação.
A preparação será inexoravelmente afectada e as consequências poderão ser catastróficas, nomeadamente dado que na 1ª fase vamos encontrar adversários com um estilo de futebol muito atlético - Angola e Irão, principalmente.
Em suma, uma escolha asnática, à imagem dos decisores."

3 comentários:

Zex disse...

Ainda dizem que o Carrilho é que é o narcisista !

Jorge Mínimo disse...

Cocordo inteiramente com o sr. Administrador, estamos a repetir os mesmos erros do Mundial passado.
Se pensarmos que a projectada casa das selecções será realizada em Sintra, clima muito mais adequado ao da Alemanha, facilmente chegamos à conclusão que alguém deve estar a ganhar algo com esta escolha.
No fundo a Federação continua com o mesmo amadorismo que tinha no tempo do Chouriço e do Melga em Saltillo.

Holtreman disse...

É verdade zex, este nosso querido administrador Mourillho (misto de mourinho e carrilho) é um gabarolas de primeira.