terça-feira, maio 23, 2006

Para que servem as conferências de imprensa dos jogadores da selecção nacional

Instalou-se o hábito de promover conferências de imprensa dos jogadores da selecção nacional.
Desde o Euro-2004, numa tentativa de aproximação entre Federação, Jogadores, Comunicação Social e Público, que os jogadores da selecção nacional são chamados a par para serem sujeitos às perguntas dos jornalistas quando em estágio.
Iniciativa louvável nos seus princípios, mas destituída de sentido na sua concretização.
As perguntas são invariavelmente as mesmas e o discurso é consistentemente redondo e sem conteúdo.
Se aos jornalistas falta imaginação, aos jogadores faltam conhecimentos e cultura.
Os jogadores foram e são rotinados a falar sem dizer nada.
Quase sempre limitam-se a reproduzir o mesmo discurso de disponibilidade, de ambição, de fé e de esperança.
Nada transmitem de novo.
Quando confrontados com questões mais incómodas, refugiam-se em lugares comuns ou nos constrangimentos a que estão sujeitos.
É impossível suscitar a reflexão dos jogadores sobre assuntos que vão para lá das expectativas com que encaram a competição vindoura.
Então, para que servem as conferências de imprensa?
Para nada, digo eu.
Para transmitir uma ideia de modernidade bacoca, desprovida de sentido útil.

4 comentários:

carlos disse...

Estas conferências de imprensa servem para ouvirmos da boca dos jogadores - cujo coeficiente intelectual não é, como se sabe, dos mais elevados - os maiores disparates e pontapés na gramática jamais proferidos, que entram, depois, no anedotário nacional.
Desde o célebre "prognósticos? Só no fim do jogo", passando pelo "estávamos à beira do abismo e hoje demos um passo em frente", é todo um manancial de grandes tiradas para o qual estas conferências de imprensa dão valioso contributo.
Nessa perspectiva, defendo, pois, a sua continuidade.

samsalameh disse...

Concordo em absoluto com a análise do Sr. Administrador do blog.
Espero que o DIAP de Évora entre em força nos quartos dos jogadores, pois ouvimos ontem em entrevista com alguns dos jogadores da nossa Selecção que têm consigo, nos seus quartos, filmes em DVD's.
Tudo isto seria normal, não fossem os DVD's exibidos por aqueles meninos, nomeadamente Nuno Gomes, Ricardo Costa e Caneira, serem contrafeitos, pois a maioria dos filmes que tinham ainda nem sequer estreou nas salas de cinema!!!

carlos disse...

Snr. Salame:
Pode estar descansado.
Hoje, o 24 horas anuncia que está já a ser investigada a proveniência dos DVD's do Nuno Gomes e do Petit (vulgo, João Broncas).

samsalameh disse...

Obrigado pela informação Sr. Zelador.
Espero que o Ministério Público faça algo de positivo sobre esta matéria, pois que é inacreditável ficarem estes senhores que ganham balúrdios impunes à Justiça!!