quinta-feira, maio 11, 2006

Começou a novela

Poucos treinadores deixaram nos adeptos do Benfica tão boas recordações quanto Sven-Goran Eriksson, o actual seleccionador inglês que ficará "desempregado" após o Mundial da Alemanha.
O conceituado técnico sueco - que em duas passagens pelo clube da águia conquistou três Campeonatos, entre outros títulos, e foi finalista na Taça dos Campeões e Taça UEFA - está numa primeira linha de técnicos que o Benfica pode contratar. Naturalmente, pelo seu currículo e prestígio, Eriksson não será um treinador fácil de convencer a voltar a Portugal, mas há factores que poderão facilitar a obtenção de um acordo entre as duas partes.
Embora seja um dos técnicos mais bem pagos do mundo, Eriksson poderá estar disponível para negociar um salário de acordo com as possibilidades dos encarnados, tendo em conta vários motivos.
O treinador sueco nunca se cansou de recordar o seu amor pelo Benfica e ainda hoje continua a visitar frequentemente o nosso país, onde mantém uma residência na zona de Cascais.
Por outro lado, Eriksson encontra-se actualmente a preparar diversos investimentos no nosso país, mais concretamente na zona do Algarve, motivo pelo qual poderá estar interessado em trabalhar em Portugal. Uma hipótese, portanto, que não é descabida.
Por outro lado, quem sabe se o técnico da selecção inglesa não é a tal "agradável surpresa" que Luís Filipe Vieira prometeu aos adeptos.
Alberto Zaccheroni é outro treinador que estará numa "short list" dos encarnados.
Recorde-se que num passado recente os dirigentes do Benfica já manifestaram interesse no técnico italiano. Actualmente sem clube, o antigo treinador do Milan, Udinese e Lázio, foi contactado pelos Benfica, e mais concretamente por José Veiga, no Verão de 2004, antes de as águias acertarem a contratação de Giovanni Trapattoni.
Zaccheroni tem sido apontado nos últimos dias como possível reforço de alguns clubes ingleses, designadamente do Charlton, mas até ao momento nada se concretizou.
Como é consabido, a minha preferência vai para Ericksson.
Zaccheroni é o típico treinador italiano, adepto fervoroso da defesa zonal e do catenaccio. Não é do meu agrado.
A estes nomes junto os de Sersi Cosmi, Javier Irureta, Klaus Toppmoller e Laudrup.
Acaso Sersi Cosmi fosse o escolhido, decerto, que teríamos muitos e bons momentos de humor no banco do Benfica. Este treinador é um personagem assaz excêntrico, não dispensando o boné como acessório (mesmo que de fato completo).
Só espero que o Engenheiro do Penta não seja um dos nomes integrantes da "short list".

1 comentário:

Costa disse...

Escusam de ir buscar o Sersi Cosmi, podem ir buscar o Prof.Mota que traz o boné do Plus e vos ganhou categoricamente, marcando tantos golos como o SCP num jogo e o Barcelona em 2!