quinta-feira, julho 13, 2006

Neste aspecto, concordo na íntegra

Pinto da Costa considera que seria uma ofensa para os trabalhadores mais desfavorecidos uma eventual isenção fiscal do prémio a atribuir pela FPF aos jogadores presentes no Mundial da Alemanha. Mais, o presidente portista nem acredita que o pedido dê entrada nos serviços governamentais. "Se eu fosse um mineiro, que é de todas as profissões provavelmente a mais dura, que pagasse impostos sentir-me-ia ofendido com essa proposta", referiu não deixando dúvidas quanto à sua posição sobre este assunto.

2 comentários:

Kubas&SLB4Ever disse...

Até que enfim que o Papa disse alguma coisa acertada.. apoiado a 100%. Porque é que que eu que ganho pouco desconto e os nossos players querem isenção.
Eles deviam era jogar de borla pela nossa selecção.

cavungi disse...

Esta infame pretensão da FPF é de deixar qualquer um sem palavras.
Não tem sequer assunto.
O Governo e o Ministro estiveram á altura.No tempo do Engº Guterres ou do Dr Santana provavelmente teria sido concedido...